Imprimir artigo
Comparativo de Pastas Térmicas - Março/2011
04/03/2011 às 15h00min por Rafael Otto Coelho em Testes
25.984 visualizações
Página 6 de 7

O Mito do Tempo de Cura

Muito se fala sobre o "tempo de cura", que seria o tempo após a instalação do cooler (e, obviamente, após a aplicação da pasta térmica) que a pasta térmica levaria para atingir seu desempenho máximo..

Nós fizemos alguns testes para tentar descobrir se pastas térmicas realmente melhoram o desempenho após algum tempo. Inicialmente, testamos a pasta térmica Noctua NT-H1 logo após a aplicação, usando a mesma metodologia descrita anteriormente, e então repetimos a medida 24 horas depois. Obviamente, não removemos o cooler entre os dois testes e deixamos nosso computador de testes rodando o processador com 100% de carga durante esse período. Os resultados estão na tabela abaixo.

Tempo de CuraTemp. AmbienteTemp. do NúcleoDiferença de Temp.
nenhum26 °C61 °C 35 °C
24 h26 °C61 °C35 °C

Também fizemos um teste semelhante com a pasta térmica Spire Bluefrost, dessa vez com um tempo de cura de sete dias, usando a mesma metodologia, isto é, deixando o computador trabalhando com o processador a 100% de carga durante todo o período. Os resultados estão mostrados abaixo.

Tempo de CuraTemp. AmbienteTemp. do NúcleoDiferença de Temp.
nenhum22 °C58 °C36 °C
7 days26 °C62 °C36 °C

Nossos resultados foram muito consistentes e desmentem o mito de que "toda pasta térmica precisa de algum tempo de cura para atingir seu máximo desempenho", pelo menos com os produtos testados. Pode ser que alguma pasta térmica por aí realmente precise de tempo para dar o máximo de desempenho, mas isso parece ser a exceção, e não a regra.

ARTIGOS RELACIONADOS
ÚLTIMOS ARTIGOS
433.007 usuários cadastrados
791 usuários on-line