Imprimir artigo
Entendendo Todas as Configurações de Tensão da Placa-mãe
09/08/2011 às 17h50min por Gabriel Torres em Tutoriais
81.618 visualizações
Página 1 de 6

Introdução

Um dos macetes mais antigos para aumentar a probabilidade de um overclock bem sucedido é aumentar a tensão de alimentação do componente que você quer fazer overclock. Atualmente até mesmo as placas-mães mais simples possuem alguns ajustes de tensão, com os modelos mais avançados vindo com várias delas. O problema é que até mesmo os usuários mais avançados têm dificuldade para entender o que cada opção realmente significa. Neste tutorial explicaremos o que cada uma delas significa em linguagem clara e acessível. .

Os fabricantes de placas-mães são os responsáveis por esta confusão. Apesar de os fabricantes de processadores e chipsets terem nomes oficiais para todas as tensões usadas por seus componentes, cada fabricante de placa-mãe por alguma razão desconhecida chama a mesma coisa por nomes diferentes. Normalmente o manual não explica o significado de cada função – os manuais simplesmente repetem o nome da função na explicação (dã!) –, e a mesma coisa ocorre se você solicitar ajuda dentro do setup da placa-mãe.

As opções de tensão são modificadas dentro do menu de configuração da placa-mãe (setup), que é acessado pressionando a tecla Del (ou F2 em algumas placas-mães) após ligar o micro. Mas isso você já sabe, já que está interessado em um assunto bem específico.

Para entender as configurações de tensão, você precisará entender um pouco como cada fabricante de processador lida com as tensões em sua linha de produtos.

ARTIGOS RELACIONADOS
ÚLTIMOS ARTIGOS
449.478 usuários cadastrados
1.205 usuários on-line