Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Controladora RAID IDE ATA100 HighPoint HPT370

       
 44.038 Visualizações    Testes  
 0 comentários
HP

Teste realizado com a controladora HighPoint HPT370.


O que é RAID?

O sistema RAID (Redundant Array of Independent Disks) nos permite utilizar dois ou mais discos como se fossem um. Este sistema reserva vantagens tanto para segurança de dados como maior desempenho, dependendo da configuração utilizada. Há alguns anos essa facilidade era possível apenas para servidores que usavam discos SCSI. Hoje existem soluções RAID para discos IDE, que são os geralmente utilizados pela maioria dos usuários. Empresas como a Promise e a HighPoint produzem chips controladores RAID IDE. Estes chips são encontrados em várias placas-mães que apresentam mais duas portas IDE, além das duas tradicionais, e também em placas controladoras RAID PCI.

O RAID para discos IDE nos permitem usar 3 configurações (4 dependendo do fabricante do chip): RAID 0, RAID 0+1, RAID 1. O chip da Promise nos permite ainda a opção JBOD (Just a Bunch of Disks) que é apenas a utilização dos discos sem qualquer vantagem em desempenho ou segurança, apenas estaremos usando todos os discos como se fossem um.

O RAID 0 (ou Striping) basicamente é a utilização de 2 discos para “repartir” os dados entre si a fim de otimizar a leitura e gravação. Se você utiliza um disco para ler um determinado arquivo, e este arquivo ocupa dois setores do disco você esperará a leitura do primeiro setor e depois do segundo. Em uma configuração RAID 0 com dois discos, o arquivo estaria repartido e a leitura dos dois setores seria feita ao mesmo tempo (um setor em cada disco), dobrando, teoricamente, a velocidade de leitura.

O tamanho do disco virtual criado a partir do RAID 0 é igual ao dobro do tamanho do menor disco. Isso possibilita utilizarmos discos diferentes, porém perderemos espaço no disco de maior tamanho assim como, se utilizarmos discos de desempenho individual diferente, estaremos sujeitando o disco mais veloz a “esperar” o mais lento. Cabe ressaltar também que se um dos discos apresentar um problema nós perderemos todos os dados. A recuperação depende totalmente da funcionalidade de ambos.

O RAID 1 (ou Mirroring) é o espelhamento dos dados. Essa configuração requer no mínimo dois discos. Os dados são gravados ao mesmo tempo nos dois, o que acarreta em uma diminuição do desempenho de gravação. Ao ler os arquivos gravados, se o sistema detecta qualquer falha no disco principal, o disco espelho fornece os dados resultando em um tempo de espera mínimo. Esse recurso é largamente utilizado em servidores ou onde se necessita da redundância de dados para segurança.

O RAID 0+1 nada mais é que o espelhamento de dados repartidos. Com esse sistema temos a vantagem dos dois sistemas acima. A desvantagem é o custo, já que teremos de ter no mínimo quatro discos. Existem outros tipos de configurações RAID, mas as formas básicas de funcionamento do sistema são as citadas.

Neste teste estaremos verificando o ganho em desempenho da configuração RAID 0 utilizando a Controladora RAID ATA 100 HPT370 da HighPoint, que mostramos na Figura 1.

Controladora RAID IDE ATA100 HighPoint HPT370
 Figura 1: Controladora RAID IDE ATA100 HighPoint HPT370 testada.

Nossos testes foram baseados em um micro com a seguinte configuração:

  • Windows Millennium (instalação nova para cada teste) com DirectX 8a;
  • Placa-mãe ABIT BE6-II revisão 1.2 (Chipset Intel BX, 5 slots PCI, 2 slots ISA, 1 AGP 2X e 3 soquetes DIMM);
  • Pentium III-650 com cooler VOS32 da GlobalWin;
  • Monitor Samsung SyncMaster 750p, resolução 1024 x 768 x 16 Bits;
  • 128 MB de Memória Micron PC-133 CL 2;
  • 2 Discos rígidos IBM Deskstar 75GXP ATA100 30,2 GB (7200 rpm, Buffer de 2 MB, formatação FAT32);
  • CD-ROM ASUS 50x (instalado como master na IDE1);
  • Gravadora CD-RW Sony 140E (instalado como master na IDE2);
  • Drive de disquete 3 ½";
  • Placa de vídeo PowerColor GeForce2 GTS 32 MB.

Para compararmos os resultados da nossa controladora fizemos os testes com um disco rígido em configuração normal no mesmo sistema. Tivemos oportunidade de testar um sistema Athlon com uma placa mãe ASUS A7V133. Essa placa mãe possui uma controladora Promise RAID ATA100 on board. Publicamos os resultados desse sistema apenas como referencial, já que o sistema utiliza processador e chipset diferentes. Para mantermos uma coerência com sistema PentiumIII do nosso teste nós utilizamos um Athlon no mesmo clock e a mesma quantidade de memória, assim como os discos rígidos.

As opções de configuração de cada controladora são bem completas. Cabe ressaltar que existem menos opções na HighPoint mas ao contrário de prejudicar, foi bom porque o seu uso foi simplificado e não perdeu-se a funcionalidade. Na Figura 2 vemos a tela de configuração da controladora HighPoint.

Controladora RAID IDE ATA100 HighPoint HPT370
 Figura 2: As opções da controladora HighPoint são simplificadas no menu mas apresentam toda funcionalidade. Não há dificuldade para ser criar o sistema RAID.

 Já a controladora Promise, presente na placa mãe ASUS A7V133 oferece mais opções, como uso do sistema (Doméstico, Servidor ou Edição de Áudio e Vídeo) e otimização do sistema (performance ou segurança). Essas opções tentam simplificar a tarefa do usuário doméstico mas acabam por confundir. Não há como estabelecer exatamente qual o tipo de configuração se quer (Block Size, etc) e ficamos a cargo de olhar cada opção até “traduzir” o que as opções da Bios significavam. O manual não fala nada sobre as vantagens em se escolher cada opção o que dificulta ainda mais o trabalho. Na Figura 3 vemos a tela de configuração dessa controladora.

Controladora RAID IDE ATA100 HighPoint HPT370
 Figura 3: Escolhemos a opção A/V Editing para os testes por apresentarem melhor desempenho. Note que os menus acima é que mudam e as alterações são mostradas abaixo.

Ambas controladoras não apresentaram qualquer problema com drivers na instalação do Windows ME. Os dois fabricantes apresentam página na internet com suporte online e drivers atualizados para diversos sistemas operacionais. A vantagem no suporte vai para a Promise, que fabrica as próprias placas. A HighPoint fabrica apenas os chipsets e os vende para terceiros. O que acontece é que a HighPoint tem seus produtos oferecidos por vários fabricantes e as placas PCI são diferentes. Ao tentar uma atualização da Bios de nossa placa nós a perdemos. Usamos a atualização padrão do site da HighPoint que simplesmente não funcionou. Então aconselho adquirir o produto de um fabricante com suporte próprio. Isso não desmerece a HighPoint que desaconselha a atualização da Bios pelo sue site mas se tivéssemos uma placa de um grande fabricante provavelmente não teríamos esse problema com o mesmo chipset.

Compartilhar



Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Comentários de usuários


Não há comentários para mostrar.



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar agora