Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Teste da Base Para Instalação de Discos Rígidos Thermaltake BlacX Duet

       
 35.633 Visualizações    Testes  
 6 comentários

O BlacX Duet é uma base que permite a você conectar até dois discos rígidos externos ao micro, em “slots” disponíveis no dispositivo.

Teste da Base Para Instalação de Discos Rígidos Thermaltake BlacX Duet
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

O BlacX Duet é um gabinete que permite a você conectar até dois discos rígidos externos ao micro. Você provavelmente já viu centenas de gabinetes externos para discos rígidos antes, mas o que faz deste produto da Thermaltake único é que ele é uma base, o que permite ao usuário instalar e remover discos rígidos com o computador ligado e sem a necessidade de abri-lo para instalar os discos – basta inserir os discos rígidos em “slots” disponíveis na base. Na verdade a instalação de um disco rígido no BlacX Duet lembra muito a instalação de um cartucho de jogo em videogames antigos. Parece interessante? Continue lendo.

Nós já testamos a versão anterior do BlacX. A novidade do BlacX Duet é a presença de duas baias em vez de apenas uma e também a inclusão de uma porta eSATA-300, que permite a você acessar o seu disco com desempenho máximo como se ele estivesse instado dentro do computador. Como você deve saber, a interface USB 2.0 limita a taxa de transferência máxima de um disco rígido (e neste teste nós mostraremos isto a você). A nova interface USB 3.0, cuja taxa de transferência máxima teórica é de 5 Gbps (500 MB/s), deverá resolver este problema, mas nós teremos de esperar até que as placas-mães e gabinetes para discos rígidos baseados nesta nova interface se tornem mais populares.

Thermaltake BlacX Duet
Figura 1: Thermaltake BlacX Duet.

Como você pode ver na Figura 1, ao contrário de outros gabinetes externos para discos rígidos, o BlacX Duet é aberto, o que significa que você pode instalar seus discos rígidos apenas colocando-os em “slots” disponíveis – imagine instalando um cartucho de jogo em um videogame antigo, é a mesma coisa. Os “slots” permitem tanto a instalação de discos rígidos de 3,5” quanto de 2,5” (nós estamos falando em “discos rígidos” o tempo todo, mas você também pode usar unidades SSDs, é claro), já que ele tem tampas retráteis para permitir a instalação de discos rígidos de 2,5” nos “slots”. O BlacX Duet aceita apenas discos rígidos SATA.

Thermaltake BlacX Duet
Figura 2: Os conectores dentro dos “slots”.

Thermaltake BlacX Duet
Figura 3: O BlacX Duet com dois discos rígidos instalados.

Como os discos rígidos ficam expostos este dispositivo não precisa de uma solução de refrigeração para eles.

Na Figura 4 você ver a parte traseira da base e na Figura 5 você ver os cabos de alimentação, USB A/B e eSATA que vêm com o produto.

Thermaltake BlacX Duet
Figura 4: Parte traseira.

Thermaltake BlacX Duet
Figura 5: Cabos de alimentação, USB A/B e eSATA.

O BlacX Duet suporta o recurso “hot swap” (troca quente), o que significa que você pode instalar e remover discos rígidos com o micro ligado (não esqueça que você precisa removê-lo primeiro no Windows clicando com o botão direito sobre o ícone do disco em Meu Computador e escolhendo a opção “Ejetar”; uma outra maneira de fazer isto é usar o assiste para “Remover Hardware com Segurança” que aparece próximo ao relógio do Windows).

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


muito interessante, é uma mão na roda ele praticamente transforma teu HD num pendrive....

fora a parte do pendrive ter 1/10 do tamanho dele.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

teste muito bem feito! Parabens!

pesquise em varios lugares para compra - lo, mas nao achei

alguem sabe onde posso achar para comprar?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Se a velocidade teórica do USB 2.0 é de 480Mbps (60MB/s), por que usando a conexão USB 2.0 a taxa máxima foi metade disso, 30MB/s?

Certamente não foi limitação do disco, já que este atingiu mais que o dobro da taxa do USB 2.0 quando se usou o eSata.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×