Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Teste do Servidor de Arquivos Synology DiskStation DS211j

       
 28.885 Visualizações    Testes  
 10 comentários

Vamos dar uma olhada neste servidor de arquivos (NAS) da Synology que suporta dois discos rígidos.

Teste do Servidor de Arquivos Synology DiskStation DS211j

Introdução

O DiskStation DS211j da Synology é um servidor de arquivos (NAS, Network Attached Storage, literalmente “Armazenamento Ligado à Rede”), uma caixa onde você instala discos rígidos e os tornam disponíveis em sua rede. Ele é ideal para ser usado em ambientes domésticos ou em pequenos escritórios que precisam de um servidor de arquivos centralizado. O DS211j foi projetado para ser independente do sistema operacional e pode fornecer acesso a dispositivos móveis como iPhone e telefones celulares baseados no sistema operacional Android.

Synology DiskStation DS211j
Figura 1: O Synology DiskStation DS211j

Na caixa do DS211j diz que ele é um servidor de arquivos que também é capaz de armazenar imagens de câmeras de segurança. No papel, o DS211j é um servidor de arquivos que oferece vários recursos que se destinam a suprir as necessidades de um ambiente doméstico ou de pequenos escritórios.

Um servidor de câmeras de vigilância IP, como mencionamos acima, foi incluído aos aplicativos de servidor de impressão, correio, download, FTP e backup do DS211j. Falaremos mais sobre alguns desses recursos e explicaremos o que podem ser feito com eles nas próximas páginas.

Synology DiskStation DS211j
Figura 2: A parte frontal do DS211j é simples e tem alguns botões

Na parte frontal do DS211j há uma fileira de quatro LEDs que indicam o estado de cada um dos discos rígidos instalados. Abaixo dos LEDs, encontramos uma porta USB e, abaixo desta, um botão para backup automático, um recurso realmente interessante caso você queira fazer backup dos seus dados em uma memória flash USB ou disco rígido externo. No painel frontal encontra-se também o botão liga/desliga do aparelho.

Na parte traseira há duas portas USB que podem ser usadas ​​para expandir a capacidade de armazenamento do DS211j. Elas precisam ser configuradas como discos extras, e você não pode aplicar recursos neles como faria com os discos rígidos SATA instalados dentro do servidor DS211j.

Synology DiskStation DS211j
Figura 3: Na parte traseira do DS211j há apenas duas portas USB e uma porta de rede Ethernet

Editado por

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


Na parte "o hardware" poderia ter algumas imagens (principalmente quando fala da ventoinha de 70mm, mostrar seu posicionamento interno em relação aos HDs)

E poderia ter uns gráficos na seção "desempenho".

no mais, acho que o artigo está bom.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Estamos bastante satisfeitos com os feedbacks dos produtos da marca utilizada nestes testes, a equipe de suporte técnico está ociosa. :D

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

:confused::confused::confused::confused:

Bem citando um trecho artigo:

"Após o login, a tela de Início Rápido exibe quatro opções. Você pode

configurar um volume e criar uma pasta compartilhada, criar novos usuários

e atribuir-lhes privilégios de administrador, acessar arquivos em seu DS211j

e descobrir mais aplicações."

É possível criar vários usuários pelo que eu vi, mas e os privilégios, posso colocar também somente leitura, bloquear cópias, impossível mover, impossível excluir, ficou um pouco vago nesta questão, desculpe se estou sendo chato, mas preciso de uma solução como esta, para um cliente, alguém pode me informar?

Grato..

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
:confused::confused::confused::confused:

Bem citando um trecho artigo:

"Após o login, a tela de Início Rápido exibe quatro opções. Você pode

configurar um volume e criar uma pasta compartilhada, criar novos usuários

e atribuir-lhes privilégios de administrador, acessar arquivos em seu DS211j

e descobrir mais aplicações."

É possível criar vários usuários pelo que eu vi, mas e os privilégios, posso colocar também somente leitura, bloquear cópias, impossível mover, impossível excluir, ficou um pouco vago nesta questão, desculpe se estou sendo chato, mas preciso de uma solução como esta, para um cliente, alguém pode me informar?

Grato..

Sim, no Painel de Controle da interface DSM (Disk Station Manager) que é o gerenciador do NAS permite criação de grupos de usuários e contas de usuários, e ambos podem receber permissões isoladas ("leitura", "leitura / gravação" e "nenhum acesso") para cada pasta compartilhada do servidor.

Isso vale também no caminho oposto: pode-se configurar cada pasta compartilhada do NAS com permissões específicas a cada grupo de usuários. E no último nível, cada arquivo também pode ser configurado individualmente.

Essas permissões podem ser herdadas diretamente de um servidor Windows ACL da rede, ou via WebDAV para Mac, além de permitir integração direta com o login na rede local se ela for gerenciada por um servidor ADS.

Espero ter ajudado. :D

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Sim já ajudou bastante, mas o somente leitura permite que o usuário copie o arquivo?

Olá.

Sim, infelizmente sim. O conceito do NAS é proteger e compartilhar (embora atualmente ele faça muito mais que isso). Então as permissões dele são, na prática:

a) você pode ver e fazer download do que está na pasta.

B) você pode ver, fazer download do que está na pasta, e fazer upload para a pasta.

c) você não pode ver nem interagir com a pasta ou o arquivo.

Caso se trate de audio, foto ou video, o NAS tem estações próprias para iTunes, etc, mas mesmo assim o visitante pode salvar, como faria com um youtube video downloader ou salvando fotos do facebook.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Olá.

Sim, infelizmente sim. O conceito do NAS é proteger e compartilhar (embora atualmente ele faça muito mais que isso). Então as permissões dele são, na prática:

a) você pode ver e fazer download do que está na pasta.

B) você pode ver, fazer download do que está na pasta, e fazer upload para a pasta.

c) você não pode ver nem interagir com a pasta ou o arquivo.

Caso se trate de audio, foto ou video, o NAS tem estações próprias para iTunes, etc, mas mesmo assim o visitante pode salvar, como faria com um youtube video downloader ou salvando fotos do facebook.

Obrigado, ajudou muito...

Obrigado, ajudou muito...

Tem algo que eu possa usar, para autorizar somente leitura e impedir cópia?

att

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Olá.

Depende do tipo de arquivo que quer proteger. Se for um Flash (video ou música) pode-se programar para que um arquivo container puxe o conteúdo de outro endereço. Arquivos de texto e imagem podem ser protegidos com as tecnologias de e-book, como a Adobe Digital Editions.

Mas tenha em mente que nunca será 100% protegido. No mundo digital, ou você impede o usuário de entrar, ou uma vez que ele acessa, sempre haverá alguma forma dele ficar com aquilo que acessou. :D

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

amigo estou precisando de uma solução aqui para empresa, tenho que compratilhar mais ou menos 40 imagens jpg de 400k leves, so que essas imagens são para 20 pessoas diferentes que cada uma teria que ter uma senha e somente poder velas, tudo isso pela internet. Como eu acessaria o ftp delas? pelo ip? esse produto me serviria ou tem algum outro melhor?

Obrigado Douglas.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×