Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Vídeo: diferença de desempenho de HD vs. SSD na prática

       
 43.019 Visualizações    Vídeos  
 42 comentários

Comparamos lado a lado o tempo de boot de um notebook com seu disco rígido original e depois com um SSD. O resultado é impressionante. Confira.

Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Nesse vídeo comparamos lado a lado o tempo de boot de um mesmo notebook com seu disco rígido original e depois com um SSD contendo exatamente o mesmo conteúdo do disco rígido. Confira!

Nota: nossos videotutoriais são Full HD, portanto você pode assistir em tela cheia com a maior qualidade possível; não se esqueça de modificar a configuração de resolução do vídeo clicando no ícone de engrenagem.

Compartilhar

3 pessoas curtiram isso


Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Comentários de usuários




ótimo teste, vale lembrar que , em favor do disco convencional, a fragmentação pode ser desastrosa para desempenho, o que não acontece no ssd . mesmo apos a re-instalação do sistema operacional, já poderão existir fragmentações, pois alguns arquivos são copiados e apagados durante o processo. lembrando que o processo de clonagem pode ou não desfragmentar os dados, e beneficiar o proximo teste caso a ultimo a ser testado sera um hd convencional.  

 

Outra informação interessante é: no caso de um pc desktop, e se pensa em adquirir um ssd de por exemplo de 240GB, caso sua placa mãe de suporte a raid, seria muito mais interessante fazer um raid com dois ssd de 120, ou 4 ssd's de 60gb, mas no caso de 4 ssd's temos que analisar primeiramente se o ssd de 60 tem a mesma performance de um de 120, e alem disto se as 4 portas da placa mãe dão suporte a tecnologia sata que não seja gargalo para o ssd. logico que isto iria acarretar um pequeno custo adicional, mas os benefícios seriam ótimos.

3 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Faltou comentar que em alguns notes é possível adicionar um SSD mSata e assim manter o HDD tradicional (tenho um Thinkpad assim, ficou muito bom). Em outros casos, há como instalar um SSD no lugar do drive de DVD utilizando um adaptador (perde-se o DVD mas mantém o HDD e um SSD). Ou colocar o HDD na baia de DVD e o SSD no lugar do HDD (caso o DVD seja Sata2 somente, para não limitar o desempenho do SSD).

4 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Faltou comentar que em alguns notes é possível adicionar um SSD mSata e assim manter o HDD tradicional (tenho um Thinkpad assim, ficou muito bom). Em outros casos, há como instalar um SSD no lugar do drive de DVD utilizando um adaptador (perde-se o DVD mas mantém o HDD e um SSD). Ou colocar o HDD na baia de DVD e o SSD no lugar do HDD (caso o DVD seja Sata2 somente, para não limitar o desempenho do SSD).

 

alguns ssd msata tem performance inferior a hds tradicionais, so valem na hora de poupar energia da bateria. lembrando que os hds msata utilizam do mesmo conector usado em interface mini pci express, e apesar de serem eletronicamente compatíveis, não funcionam. exemplo um netbook acer aspire one.

3 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Olá pessoal para quem tem pouco dinheiro comprar uma SSD de 120 é uma boa escolha, você pode colocar 2 HDs ou 1 SSD + 1 HD em qualquer notebook, que tenha um drive de dvd.

Você pode comprar esse adaptador e retirar seu drive de dvd, retira seu HD e coloca o SSD e no lugar do drive de dvd você utiliza o seu HD que você removeu para colocar o SSD.

 

Fico bem legal, seu notebook vai ser outro com um SSD, e você vai gastar menos de 15 reais com o suporte.

Não fica feio porque você pode usar a tampa do drive original do notebook para colocar no adaptador, fica perfeito.

Editado por Gabriel Torres
Link com propaganda
2 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Seria interessante ter adicionado ao teste o HD híbrido, pra mostrar em qual patamar ele fica entre o SSD e o HD.
Um outro detalhe interessante é que usando o HD, com o tempo de utilização o sistema vai perdendo velocidade devido ao processo de fragmentação/ desfragmentação,

o que não ocorre com o SSD. Mesmo após meses de uso o sistema continua com a mesma performance.

Como disse o Gabriel para quem deseja uma melhora siginificativa em desempenho, o SSD é sem dúvida uma excelente opção.
Parabéns pelo Vídeo.

Abraço

3 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@ realmente me esqueci disso, obrigado!

 

@NIGHT FALL não tínhamos um disponível, mas realmente seria interessante, lembrando que o SSHD precisa de uns três boots pelo menos para "aprender" e "cachear" os dados na sua porção SSD.

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Parabéns pelo teste, espero que apareça mais testes em videos aq no CDH, existe algum problema em se usar um dual boot no ssd ? ( windows 7 ultimate 64bits + windows 8.1 64bits enterprise).

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Prezado Gabriel,

você poderia confirmar se no HD, antes do teste, foram feitos limpeza de disco e desfragmentação? Ainda sugiro que seja feito, após a limpeza e desfragmentação, um teste com todos os serviços e programas de terceiros desabilitados pelo MSCONFIG tanto no sistema com HD como no SSD (exceto a desfragmentação deste, claro!).

 

Deixou-se de comentar que o programa Boot Timer não contabiliza o tempo que passa no POST da BIOS.

 

Eu tive uma experiência bem interessante rodando o Windows 8.1 com apenas um SSD de 120 GiB e posteriomente fiz um RAID 0 outro SSD idêntico que adquiri posteriormente, principalmente quanto ao tempo de BOOT, pois uso uma MSI A88XM-E45 que ficou quase 12 segundos mais lento só para montagem do RAID 0 no POST da BIOS.

 

Fica a dica para quem acha que terá um BOOT mais rápido com apenas um SSD, isto é CERTEZA, mas com o RAID 0, ESQUEÇA!  Agora após o sistema carregar, e absurdamente quando o assunto são os loads dos jogos é impossível comparar com um HD que tanto entediam as jogatinas. Fundamental observar a velocidade de tranferência da porta SATA 2 = 3Gb/s e SATA 3 = 6Gb/s.

 

ATENÇÃO: "O uso de SSD vicia, RAID 0 de SSD's causa dependência eterna!"

 

Parabéns Gabriel pelo excelente trabalho.

Editado por André Marinho
4 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Olá,  tenho um vaio vpcyb15ab (processador fusion e350, nao é grande coisa, 3,7 no indice do windows) 4gb de ram... ja tem uns 4 anos de uso

no começo do ano estava pensando em comprar um note novo (o s200 da asus, gosto de comp pequenos pra colocar no monitor ou sair com ele) mas fiz a opção de reformar esse meu "velho" notebook (é quase um netbook), comprei ssd adata 600 de 128 gb e agora faz boot em uns 30 segundos, perfeito, da pra ter mais 2 ou 3 anos de uso dele fácil (assim chega no mercado novas geraçoes com opções novas). 
detalhe, como este modelo nao tem drive de cd rom, comprei um SD card classe 10 de 32gb lexar 600 pra colocar os usuarios... e um memorystick pra servir de memoria virtual e arquivos temporarios (o sd para proteger o ssd por causa da vida util limitada dos ssd, e o mstick para proteger o sd, mas isso deixa o sistema mais lerdo, mas nao é extremamente necessario fazer isso, mas deicidi poupar o ssd, quando vou usar algo que precise de memoria rapida, habilito a memoria virtual no ssd) tudo, obviamente, da china... gastei nisso tudo menos de 300 reais ( 185 do ssd, 50 do sd card  e 40 do ms(este ultimo comprei no brasil mesmo))... sendo que o note s200 eu tinha achado por 1300... 

vale muito a pena, se nao for pra jogo ou pra desenvolvimento...  aquele seu computador velho jogado no canto da show.... 

detalhes para quem for fazer o mesmo: pode ser que ocorra que batemos a mao no sd e o usuario "saia" do windows, criando um arquivo .bak no editor de registro ... por isso, recomendo deixar um usuario na partição C e habilitado, caso isso ocorra, é mais fácil reparar o erro. (nao é difícil achar como reparar o usuario)

Editado por Guilherme Venâncio Zambuzi
2 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Só algumas dúvidas...qual o nível de segurança de se usar SSD? Eu trabalho com recuperação de dados e pelo que conheço da tecnologia "flash" é que é muito difícil recuperar dados nesse tipo de memória. Outra coisa... Li em vários sites que apesar do SSD ser essa "maravilha", por natureza da tecnologia a memória flash começa a perder a capacidade de apagar dados com o tempo, deixando o SSD a longo prazo inútil. Pelo preço que é comercializado, eu fico com o pé atrás com essas coisas.

Falando de desempenho, ia ser muito louco pegar uma placa interface SATA para PCIe x16 e montar um sistema RAID. Vi um cara que fez isso e o boot ficou absurdamente rápido!!

3 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Só algumas dúvidas...qual o nível de segurança de se usar SSD? Eu trabalho com recuperação de dados e pelo que conheço da tecnologia "flash" é que é muito difícil recuperar dados nesse tipo de memória. Outra coisa... Li em vários sites que apesar do SSD ser essa "maravilha", por natureza da tecnologia a memória flash começa a perder a capacidade de apagar dados com o tempo, deixando o SSD a longo prazo inútil. Pelo preço que é comercializado, eu fico com o pé atrás com essas coisas.

Falando de desempenho, ia ser muito louco pegar uma placa interface SATA para PCIe x16 e montar um sistema RAID. Vi um cara que fez isso e o boot ficou absurdamente rápido!!

 

Acho que essa condição já foi superada, pois o MTBF de um SSD é de 1.000.000 de horas (MTBF significa Mean Time Between Failures em inglês, ou seja, período médio entre falhas.) e certamente não estaremos vivos para ver isso acontecer.

3 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@André Marinho 

 

 

Acho que essa condição já foi superada, pois o MTBF de um SSD é de 1.000.000 de horas (MTBF significa Mean Time Between Failures em inglês, ou seja, período médio entre falhas.) e certamente não estaremos vivos para ver isso acontecer.

Nesse caso é bom se atentar ao MTBF de cada modelo pois vai ter variações de fabricante para fabricante eu penso.
Mas e a questão de recuperação de dados?? Eu por experiência tentei recuperar dados de alguns dispositivos flash e pendrives e nunca consegui quando o defeito era o 'chip' de memória. Já o HD, por mais que tenha defeito e bad blocks, é possível fazer a leitura dos clusters mesmo que tenha bad blocks e recuperar um arquivo, mesmo que seja parcial...

2 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@Biho não há problema usar dual boot no SSD. O SSD para todos efeitos funciona exatamente como um HD do ponto de vista do computador e do sistema operacional. Se tiver mais dúvidas sobre o assunto, por favor, poste na seguinte seção: http://forum.clubedohardware.com.br/forum/31-discos-r%C3%ADgidos-e-ssds/

 

@André Marinho não fiz nenhum tipo de limpeza, desfragmentação ou remoção de programas via msconfig. Eu deixei dessa forma, porque queria mostrar um computador típico, sem ser especialmente preparado para um teste. Inclusive aquele é o meu notebook pessoal... ;)

 

@Guilherme Venâncio Zambuzi obrigado por se cadastrar em nosso fórum apenas para deixar essas importantes dicas. Muito obrigado mesmo, com certeza elas serão muito úteis para aqueles dando uma "sobrevida" a computadores mais antigos. Seja bem-vindo ao fórum e espero que você aproveite bem nossa comunidade.

 

@Yarkan Ambas colocações são verdadeiras. Recuperação de dados de SSD, se algum chip queimar, é quase impossível, embora exista tecnologia para recuperar (ainda não estou 100% por dentro). Quanto à vida útil, é similar a de um HD. Essa história só vale para quem grava uma quantidade colossal de dados (ex: servidor de banco de dados com muito movimento). Lembrando que só gravações contam para a vida útil, leituras não contam. A história é muito complexa, e explico melhor na última edição do meu livro "Hardware": http://www.clubedohardware.com.br/pagina/livro22

 

@André Marinho tem que só tomar cuidado, pois MTBF por si só não quer dizer nada, tem que saber a metodologia usada. Explico melhor aqui: http://www.clubedohardware.com.br/blog/MTBF-um-parametro-muito-mal-compreendido/338

5 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Excelente vídeo, pra quem ainda não conhece, parece até que o vídeo é montagem, mas na prática é exatamente essa a diferença, é uma delícia ver um boot com SSD!

@André Marinho

Agradeço pelo seu comentário, eu estava prestes a comprar mais um ssd e fazer raid 0, depois do seu relato, fiquei com um pé atrás...

Editado por Gabriel Torres
Citação desnecessária, removida para deixar o tópico mais leve
2 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Pra quem acha que SSD perde desempenho/estraga rápido:

 

http://www.pcgamer.com/two-ssds-survive-after-more-than-2-petabytes-of-write-tests/

@Gabriel Torres
Em 4:16, quando você se referiu a HD, eu acredito que queria dizer SSD.
 

Agradeço pelo seu comentário, eu estava prestes a comprar mais um ssd e fazer raid 0, depois do seu relato, fiquei com um pé atrás...

Depende da placa-mãe e do driver para RAID. Em algumas placas, a inicialização é lenta, em outras é rápida.

Editado por agnaldoreis
1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@ Gabriel Torres, e uma unidade SSD comparada a um HD tradicional de notebook mas de alta perfomance (7200 RPM), teria muita diferença? No vídeo acho que você comparou com um Western Digital Blue, que é bem lento por ser de 5400 RPM e por ter apenas 8 MB de cache, aí é covardia hehe. Eu recentemente comprei um um HD de 320 GB da Hitachi (HGST) de 7200 RPM, SATA-III e 32 MB de cache (sendo que o meu notebook tem o chipset Intel HM86 que suporta esse padrão), e senti uma melhora absurda na velocidade de gravação/leitura de dados, como inicialização do Windows, carregamento de jogos, transferência de arquivos etc. a diferença é notável.

 

Gostaria de saber se em um SSD o aumento de perfomance do HD vai ser muito grande se comparado a um HD tradicional de notebook um pouco mais rápido como esse que adquiri. Para quem mora nos EUA realmente compensa substituir o HD tradicional por uma unidade SSD. Já aqui no Brasil, tá difícil, acho que só mesmo para instalar o sistema operacional e um ou outro aplicativo, porque qualquer HD de 128 GB pra cima ainda custa um absurdo.

 

E como o usuário denisonknob mencionou, eu acho mais interessante colocar o SSD no slot principal, e retirar o drive DVD/BD-ROM e substituir por um caddy com o HD antigo dentro com os arquivos do usuário, pois se não me engano, as portas SATA de drive ópticos de notebook são somente SATA-II, pois a velocidade do drive não chega nem perto de saturar a banda disponível, logo não há necessidade de SATA-III. Além disso parece que alguns notebooks não aceitam boot a partir da unidade usando a porta SATA destinada originalmente a drive óptico, e outros nem mesmo reconhecem um drive instalado ali.

Editado por ksio.amaral89
1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@ Gabriel Torres, e uma unidade SSD comparada a um HD tradicional de notebook mas de alta perfomance (7200 RPM), teria muita diferença? No vídeo acho que você comparou com um Western Digital Blue, que é bem lento por ser de 5400 RPM e por ter apenas 8 MB de cache, aí é covardia hehe. Eu recentemente comprei um um HD de 320 GB da Hitachi (HGST) de 7200 RPM, SATA-III e 32 MB de cache (sendo que o meu notebook tem o chipset Intel HM86 que suporta esse padrão), e senti uma melhora absurda na velocidade de gravação/leitura de dados, como inicialização do Windows, carregamento de jogos, transferência de arquivos etc. a diferença é notável.

 

Gostaria de saber se em um SSD o aumento de perfomance do HD vai ser muito grande se comparado a um HD tradicional de notebook um pouco mais rápido como esse que adquiri. Para quem mora nos EUA realmente compensa substituir o HD tradicional por uma unidade SSD. Já aqui no Brasil, tá difícil, acho que só compensa para mesmo instalar o sistema operacional e um ou outro aplicativo, porque qualquer HD de 128 GB pra cima ainda custa um absurdo.

 

Sim.

Coloquei um SSD mSata de 120GB justamente num note com HDD de 7200RPM (HTS725050A7E630).

Se teu note permitir, vale a pena tirar o DVD e colocar um adaptador pra HD ou adicionar um disco SSD mSata.

Sendo que a porta mSata do meu note é Sata2 e o HDD é Sata3.

Não vejo HDD ter diferença de desempenho entre Sata2 e Sata3.

 

[  ]

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@ Gabriel Torres, e uma unidade SSD comparada a um HD tradicional de notebook mas de alta perfomance (7200 RPM), teria muita diferença? No vídeo acho que você comparou com um Western Digital Blue, que é bem lento por ser de 5400 RPM e por ter apenas 8 MB de cache, aí é covardia hehe. Eu recentemente comprei um um HD de 320 GB da Hitachi (HGST) de 7200 RPM, SATA-III e 32 MB de cache (sendo que o meu notebook tem o chipset Intel HM86 que suporta esse padrão), e senti uma melhora absurda na velocidade de gravação/leitura de dados, como inicialização do Windows, carregamento de jogos, transferência de arquivos etc. a diferença é notável.

 

Gostaria de saber se em um SSD o aumento de perfomance do HD vai ser muito grande se comparado a um HD tradicional de notebook um pouco mais rápido como esse que adquiri. Para quem mora nos EUA realmente compensa substituir o HD tradicional por uma unidade SSD. Já aqui no Brasil, tá difícil, acho que só mesmo para instalar o sistema operacional e um ou outro aplicativo, porque qualquer HD de 128 GB pra cima ainda custa um absurdo.

 

E como o usuário denisonknob mencionou, eu acho mais interessante colocar o SSD no slot principal, e retirar o drive DVD/BD-ROM e substituir por um caddy com o HD antigo dentro com os arquivos do usuário, pois se não me engano, as portas SATA de drive ópticos de notebook são somente SATA-II, pois a velocidade do drive não chega nem perto de saturar a banda disponível, logo não há necessidade de SATA-III. Além disso parece que alguns notebooks não aceitam boot a partir da unidade usando a porta SATA destinada originalmente a drive óptico, e outros nem mesmo reconhecem um drive instalado ali.

 

Sei que pergunta foi direcionada ao GT, mas posso lhe passar minha experiência pessoal.

Comprei a 1 ano um SSD Sandisk Ultra Plus de 128Gb. Mesmo instalado como Sata II ele é infinitas vezes melhor que um HD convencional, neste

caso um Samsung 7200Rpm 250Gb.

Meus resultados foram praticamente idênticos com os do teste postado, o tempo de boot caiu de 50 para 14 segundos, além da vantagem na hora

de abrir programas ou recursos do sistema. (Utilizo Win 7 Ultimate 64 bits).

Apesar de ser um investimento meio salgado, acredito que vale muito a pena, principalmente no seu caso por ter suporte a Sata III.

Grande abraço

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Em 4:16, quando você se referiu a HD, eu acredito que queria dizer SSD.

 

Pois é, no mesmo dia eu coloquei uns balõezinhos no vídeo corrigindo o que eu falei. Acabei de conferir e tá lá. Se não estiver vendo os balõezinhos me avisa!

 

@ksio.amaral89 @ Realmente nem me ocorreu a ideia de substituir a unidade óptica pelo HD antigo. Funciona beleza, é uma boa ideia. A vantagem do gabinete externo USB 3.0 é que fica compatível com qualquer computador, e pode ser lido por outros computadores, e o HD em um adaptador para a baia óptica só funcionará no seu laptop.

Ah, sim, o SSD é muito superior a HDs de 7.200 rpm, obviamente o resultado do HD não seria tão ruim quanto o de 5.400 rpm, mas a vantagem continua sendo enorme. Pois nesse teste mostro somente o tempo de boot, mas abrir programas é muito rápido também, bem como o tempo em que o computador demora para ficar pronto para uso (pois com HD o computador, mesmo depois de carregado o sistema, demora um tempo para permitir que você comece a usá-lo). Abraços e obrigado pela a participação de todos!

3 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Pois é, no mesmo dia eu coloquei uns balõezinhos no vídeo corrigindo o que eu falei. Acabei de conferir e tá lá. Se não estiver vendo os balõezinhos me avisa!

Eu baixo o vídeo, não assisto pelo YouTube. Abraço.

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

a minha duvida quanto a duração do ssd é o arquivo cache e os arquivos temporarios!!! o windows escreve milhoes de dados como cache no disco (memoria virtual)... quanto tempo sera que iria demorar pra começar a dar defeito essa parte do ssd que o windows usa??? 
o meu plano de "defender" o ssd acho que nao vai rolar (colocar arquivos temporarios e memoria virtual em sdcard) tirando a inicialização que ficou extremamente rapida, pra instalar programas ou mesmo abrir varios programas ficou ruim e nao compensou (to usando o SD card apenas pra alocar os usuarios) 
outra coisa: se durar pelo menos 2 anos antes que comece a dar defeito (o windows usa uns 4 gigas pra fazer memoria virtual, se estragar apenas esses setores da flash... o ssd ainda vai continuar funcionando (isola-se os setores e mantem os outro 124 gb como hd)) acho que valeria a pena... daqui 4 anos talvez a tecnologia estaria melhor e é so migrar os dados para o novo ssd ( a vida é curta pra ficar defendendo um 185 reais) kkkk (logico, usar backup de dados sempre nessa opção)

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@Guilherme Venâncio Zambuzi como eu respondi antes, essa medida é chamada "endurance" e depende do tipo de memória usada (SLC, MLC ou TLC). Para gastar um SSD você tem que gravar uma quantidade colossal de dados por dia, esses arquivos que você menciona não chegam nem perto desse limite. O problema é o pessoal comprando SSD com memória "ruim" (TLC) e esperando uma vida útil de modelo topo de linha (SLC). Uma discussão mais aprofundada está na última edição do meu livro "hardware". É um assunto longo e complexo e o espaço aqui neste tópico não é para isso, se quiser, abre um tópico em http://forum.clubedohardware.com.br/forum/31-discos-r%C3%ADgidos-e-ssds/ que o pessoal te responde melhor. O pessoal do TechReport tem um teste de durabilidade e os resultados são interessantes: http://www.techreport.com/review/27062/the-ssd-endurance-experiment-only-two-remain-after-1-5pb

 

Há ainda um site só sobre o assunto: http://ssdendurancetest.com/

3 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar agora