Imprimir artigo
Como Otimizar um Servidor MySQL
por em Tutoriais
Última atualização:
64.310 visualizações
Página 3 de 7

Otimização do Código Fonte

O código fonte da aplicação que acessará o servidor MySQL deverá ser otimizado para usar a menor quantidade de recursos do servidor MySQL possível. Mesmo que você não seja um programador, você deve ler esta seção, já que há uma opção que discutiremos (cache no servidor web) que seu programa poderá suportar e que pode estar desabilitada..

O mecanismo de cache MySQL diferencia maiúsculas e minúsculas, o que significa que as queries “SELECT id,nome FROM tabela” e “select id,nome from tabela” são tratadas diferentemente pelo mecanismo de cache, mesmo que ambas gerem os mesmos resultados. Portanto, se a primeira query for arquivada no cache, quando você usar a segunda query, o servidor MySQL não usará os dados que já foram arquivados no cache. Ele rodará a query novamente, o que não é desejável. Sendo assim, você deverá padronizar a maneira como as queries MySQL são escritas dentro do código fonte da aplicação, de modo que ele utilize o mecanismo de cache do MySQL de maneira mais eficiente.

Nos comandos SELECT, selecione somente as colunas que você realmente usará, já que isso economizará recursos no servidor MySQL. Comandos “SELECT *” não devem ser usados nunca.

Idealmente, comandos JOIN devem usar índices.

Sempre que possível, use um mecanismo de cache no servidor web, para que você não precise carregar do servidor MySQL os dados acessados frequentemente que não mudam com frequência. Este mecanismo de cache deve ser realizado preferencialmente em memória, pois quando o servidor web precisar de dados que já estão armazenados no cache, eles podem ser acessados quase que instantaneamente, o que significa um tempo de carregamento mais rápido para a página que o servidor deverá apresentar.

Alguns programadores mais espertos já adicionaram suporte integrado para os mecanismos de cache, como o Xcache, mas este suporte fica normalmente desabilitado, já que o programador não tem como saber com certeza se o servidor web onde a aplicação será instalada apresenta mecanismo de cache habilitado ou não.

Portanto, leia a documentação do programa que você estiver usando em seu servidor web para ver se ele suporta algum mecanismo de cache e o que fazer para habilitá-lo. Por exemplo, no vBulletin, um programa popular para fóruns, você deverá remover o comentário da seguinte linha de seu arquivo config.php para que ele utilize o Xcache para armazenar dados acessados com frequência na memória:

$config['Datastore']['class'] = 'vB_Datastore_XCache';

Neste exemplo, você deverá comentar todas as outras linhas $config['Datastore']['class'] que possam existir no arquivo config.php.

É claro que, você deverá ter o Xcache instalado no seu servidor web e ter o seu “var_cache” corretamente habilitado no php.ini.

Mesmo que seu programa não suporte um mecanismo de cache, nós recomendamos que você instale o Xcache em seu servidor web, já que ele armazena em memória e otimiza o código PHP, aumentando o desempenho do seu servidor web e diminuindo a carga de processamento.

Os passos exatos para instalar o Xcache estão fora do escopo deste tutorial.

ARTIGOS RELACIONADOS
ÚLTIMOS ARTIGOS
529.590 usuários cadastrados
1.279 usuários on-line