Entre para seguir isso  
Seguidores 0

A Verdade Sobre as Baterias NiCd

        104.688 Visualizações     4 comentários     Artigos   

Tudo o que você precisa saber sobre as baterias de Níquel-Cádmio (NiCd), incluindo o famoso "efeito memória" e como evitá-lo.

Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

Níquel-Cádmio (NiCd) é uma tecnologia de construção de baterias recarregáveis bastante popular usada em vários equipamentos eletrônicos, tais como notebooks, telefones celulares, telefones sem fio, placas-mães antigas, etc. Ela também é muito conhecida pelo seu famoso “efeito memória”, que faz com que este tipo de bateria perca sua carga mais rapidamente na medida em que o tempo passa. Neste artigo explicaremos em detalhes sobre o funcionamento das baterias NiCd, o que é e porque o “efeito memória” acontece e como evitá-lo.

Como o próprio nome já diz, as baterias NiCd são feitas de dois elementos químicos, Níquel, sobre a forma de Hidróxido Niquélico, e Cádmio. Um terceiro elemento é usado como eletrólito, geralmente uma solução de Hidróxido de Potássio. O Cádmio é o grande vilão. Primeiro, ele é o elemento por trás do “efeito memória”, e segundo ele é um metal pesado e muito tóxico.

É por essa razão que as novas tecnologias de baterias recarregáveis não utilizam mais Cádmio (ex: Hidreto Níquel-Metal [NiMH], Lítio-Íon [Li-ion] e Polímero de Lítio-Íon [Li-Pol]). Notebooks, telefones celulares, telefones sem fio e placas-mães encontradas atualmente no mercado não utilizam mais baterias NiCd e você não terá qualquer tipo de problema ou “efeito memória” se seus equipamentos eletrônicos usarem uma bateria recarregável com uma tecnologia diferente da NiCd. Se você der uma olhada na sua bateria verá um adesivo mostrando qual é a tecnologia empregada em sua construção. Caso ela não seja NiCd, você não terá problema de “efeito memória”.

Afinal, o que é este “efeito memória”?

O “efeito memória” é quando a bateria “acha” que está completamente carregada quando na verdade não está. Digamos que ela esteja 70% carregada, mas acha que está 100% carregada. Desta forma, quando você colocá-la para carregar ela não irá ser recarregada, já que ela acha que já está completamente carregada. Quando você começa a usar seu equipamento eletrônico, sua autonomia será menor, já que ela está com apenas 70% da carga, e é por isso que assumimos que baterias NiCd antigas duram menos do que as novas. O que é verdade, mas existem maneiras de prevenir que o “efeito memória” aconteça.

Editado por

Compartilhar



Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Comentários de usuários


As baterias de NiCad, NiMH e Íon-Li têm tecnologias fundamentalmente diferentes e não podem ser substituídas umas pelas outras, a menos que o equipamento tenha sido pré configurado na fábrica para aceitar mais de um tipo de bateria recarregável. A diferença entre eles vem do fato de que cada tecnologia requer um padrão de carga diferente para ser carregada corretamente. Por isso se não seguir corretamente o padrão de carga que o fabricante indica, você pode ter problemas independente do material que é feito a bateria.

Abraços :-BEER

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Eu tenho uma perguntinha. Será que deixar a bateria carregando um pouco mais, i. é., carregar a bateria mesmo quando o telefone já está falando que eestá carregada, pode amenizar esse problema do efeito memória?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

deixar a bateria carregando um pouco mais ... pode amenizar esse problema do efeito memória?

Não. Para amenizar o efeito memória, você deve carregar a bateria completamente. Carregar mais do que o normal pode diminuir a vida útil da bateria. Carregue apenas quando a bateria estiver descarregada e o efeito memória será raro.

Lembrando que efeito memória só se aplica às baterias de NiCd, como exposto no artigo original.

Abraços

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Outra dúvida. O artigo diz que quando a bateria não é utilizada, ela perde 1% da carga. A minha pergunta é: Acontece isso quando a bateria fica em um aparelho desligado, ou quando fica em um aparelho que está ligado só que não é usado?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar agora