Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Anatomia dos Filtros de Linha

       
 276.111 Visualizações    Tutoriais  
 17 comentários

Tudo o que você precisa saber sobre os filtros de linha, como eles funcionam internamente e quais componentes são usados, incluindo ainda algumas dicas de qual filtro de linha comprar.

Anatomia dos Filtros de Linha
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

A maioria dos usuários quer (e deve) proteger seus equipamentos. Os filtros de linha protegem seu equipamento removendo ruídos e picos provenientes da rede elétrica (ou da linha telefônica ou da TV à cabo ou via satélite, caso o seu filtro de linha tenha essas opções). Mas como os filtros de linha funcionam? Quais componentes são usados internamente? Como você pode diferenciar um filtro de linha bom de um ruim? Confira.

Além de remover ruídos e picos de tensão, os filtros de linha têm ainda outras três finalidades básicas. A primeira – e mais óbvia – é expandir o número de tomadas disponíveis perto do micro ou de equipamentos de áudio/vídeo – sim, os filtros de linha podem ser usados com qualquer tipo de equipamento, e os equipamentos de áudio e vídeo são os mais comuns depois dos computadores, já que qualquer ruído oriundo da rede elétrica pode interferir na qualidade do áudio ou do vídeo.

Em segundo lugar, o uso de um filtro de linha garante que todos os seus equipamentos estão devidamente aterrados. Para que o aterramento funcione, você não pode cortar o pino do terra dos cabos de força dos equipamentos (incluindo o próprio filtro de linha) e você precisa também fazer o aterramento na tomada, ou seja, ter uma tomada de três pinos e fazer com que o terceiro pino, o pino terra, esteja ligado a uma haste de aterramento. Se você não fizer o aterramento na tomada o circuito de filtragem não funcionará corretamente, já que ele basicamente redireciona todo o excesso de tensão para o terra.

A terceira finalidade dos filtros de linha é a proteção contra curto-circuito e sobrecarga de tensão. Todos os filtros de linha têm um disjuntor responsável por desligar a alimentação elétrica caso a corrente total exigia por seu equipamento seja maior do que a correte rotulada. Quinze ampères é o valor mais comum. Em vários filtros de linha o disjuntor é construído junto com a chave liga/desliga e, portanto, caso você precise reiniciar o disjuntor você terá que mover a chave para a posição “desligado” e então ligá-la novamente. Em alguns outros filtros de linha o disjuntor não é construído junto com a chave liga/desliga e você encontrará uma chave separada para reiniciá-lo. Claro que você precisa verificar primeiro porque o disjuntor foi ativado, caso contrário ele será ativado novamente assim que você reiniciá-lo.

Antes de desmontarmos alguns filtros de linha para mostrar a você como eles são internamente, vamos falar um pouco mais sobre o lado estético dos filtros de linha.

O problema mais comum atualmente é que nós temos vários equipamentos que têm um transformador acoplado ao plugue de alimentação que é conectado à rede elétrica – modems, roteadores, impressoras e discos rígidos externos são os exemplos típicos. Além disso, existem ainda aqueles dispositivos que queremos ter por perto como é o caso dos carregadores de bateria para a câmera digital, para o telefone celular ou para pilhas recarregáveis e que talvez tenhamos de ligar ao filtro de linha caso não existam tomadas suficientes no quarto ou escritório perto do micro.

O problema com esses transformadores é que eles são muito grandes e normalmente obstruem a tomada imediatamente ao lado (e algumas vezes mais do que uma, como você pode ver na Figura 2). Portanto você pode querer escolher um filtro de linha que tenha tomadas “especiais” para transformadores.

filtro de linha
Figura 1: Transformadores como este bloqueiam a tomada imediatamente ao lado.

filtro de linha
Figura 2: Veja como este transformador ocupa três tomadas.

O filtro de linha mostrado na Figura 2 tem uma tomada “especial” para transformadores, como você pode ver na Figura 3 (a mais afastada da direita). O disjuntor deste filtro de linha está junto com a chave liga/desliga, portanto você não encontrará uma chave de “reset” neste modelo.

filtro de linha
Figura 3: Filtro de linha com uma tomada para transformador.

Na Figura 4 você pode ver um filtro de linha mais incrementado com quatro tomadas para transformador. Claro que você ainda pode usar plugues convencionais em todas elas. O disjuntor deste filtro de linha está separado da chave liga/desliga e, portanto, ele tem uma chave de “reset” (no canto inferior esquerdo da Figura 4). Ele também tem um LED que indica se o aterramento ou o componente usado para proteção contra pico de tensão (varistor) não está bom; outro LED que indica se o disjuntor está ativo (situação de sobrecarga) e também há um filtro para linha telefônica e de TV a cabo/satélite. Nós falaremos mais sobre esses recursos adiante.

filtro de linha
Figura 4: Filtro de linha mais incrementado com quatro tomadas para transformador.

Alguns fabricantes resolveram este problema do transformador colocando tomadas em cabos em vez de colocá-las na carcaça do filtro de linha, como você pode ver na Figura 5.

filtro de linha
Figura 5: Você não terá problemas em conectar quantos transformadores você quiser com este filtro de linha.

Agora que falamos sobre o aspecto estético do filtro de linha, vamos falar sobre o que é mais importante: filtragem.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


Muito bom mesmo! Eu já tinha lido a mesma matéria a um bom tempo no hardware secrets e pensava porque não estava aqui no clubedohardware.

Uma nova ideia sobre um bom artigo que falta depois das fontes de alimentação e filtros de linha: Anatomia dos Nobreaks. Porque tem tantos modelos, bivolt, 110 ou 220, uns de 1500va que custam 600 reais, outros que fornecem a mesma potencia e tem quase as mesmas opções e custam 2mil reais, e por aí vai, que no final fico muito em dúvida entre qual é o melhor para levar, filtragem da linha, etc. E porque tanta diferença de preço entre eles.

Mais uma vez, excelente artigo.

T+

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Ótimo artigo.

Tenho uma dúvida: os estabilizadores são diferentes dos filtros de linha ou não (e apenas são dois nomes para a mesma coisa)?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Bom artigo, nota 10! ...pena eu não te-lo lido antes de comprar um filtro de linha genérico... agora fica aí a dica!!! :lol:

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Ótimo, artigo!

Agora uma dúvida. To querendo pegar um filtro desses da APC, mas queria saber se a falta dos capacitores Y no modelo testado é uma falta grave e se isso prejudicaria o desempenho do filtro? A APC diz que ele tem uma faixa de corte de 100KHz-10MHz e atenuação de 70dB. Esse é um valor verídico ou apenas forçado pela equipe de marketing?

Obrigado!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Ótimo artigo.

Tenho uma dúvida: os estabilizadores são diferentes dos filtros de linha ou não (e apenas são dois nomes para a mesma coisa)?

Estabilizador trabalha na regulagem de tensão, tentando manter a tensão numa faixa mais próxima possível de 115V ou 220V, mas na prática esse dispositivo não faz esse trabalho de forma como teoricamente deveria. Seus relés são muito lentos em comparação com a regulação da fonte de alimentação, que faz o trabalho de estabilização lindamente bem, mas há raros casos onde um estabilizador pode ser útil, naquelas casos em que a tensão que chega na tomada da sua casa está constantemente acima da faixa tolerável, como um caso de um rapaz de outro forum, onde a tensão na casa dele não cai abaixo dos 140V, constantemente. Ele já pediu auxilio da CIA energética dele, mas os caras se negam a arrumar, dizem que tá normal. Com o estabilizador ele consegue uma redução nessa tensão. Mas mesmo assim o estabilizador estaria trabalhando no limite, com certeza reduzindo a vida util dele mesmo. Na maioria dos casos estabilizador é desnecessário, o que é recomendo mesmo é uma boa fonte de alimentação e um bom protetor anti-surto mais fitro de linha, um como o indicado na matéria.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Nunca pensei q um filtro (os de verdade) poderiam fazer tanta coisa. Pra mim era só um extensão melhorzinha mesmo.

No artigo diz q sem um terra bem feito o filtro de linha não adianta muita coisa. Mas e se eu usar aqueles adaptadores q usam o buraco neutro da tomada como terra? Vai funcionar direito?

valeu ótimo artigo

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

_rau_

Sempre pensei q ter um estabilizador fosse mais importante q um filtro de linha.

Entendi q a fonte do computador estabiliza melhor, ou seja, realiza, em condições normais, melhor o trabalho do estabilizador. Mas em relação aos outros equipamentos q vão ser plugados na tomada (monitor, modem, impressora...), é melhor ter um estabilizador ou filtro de linha?

Valeu!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Aos intendidos no assunto gostaria muito de uma ajuda tenho serios problemas com energia eletrica onde moro existe um pre-disposição para raios, trovões e relampejos nas epocas chuvosas... já perdi um pc completo devido a isso nao sei bem qual o problema o que ocorre na rede se é sobre tensão, surtos ... gostaria muito de adquirir um equipamento para essa finalidade lendo a materia dos filtros que por sinal muito boa achei que esse seria o equipamento mas pesquisando cheguei a seguinde duvida filtros de linha e condicionadores de energia sao o mesmo equipamento?

Produtos que me interesse Condicionador de Energia Savage CDR-1500SQV

Condicionador de Energia Panamax M5100-EX

Gostaria muito de ajuda, estou no caminho certo para resolver meu problema?

desde ja agradeço

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Vamos partir do fato de que NADA, protege seu PC 100% se um raio atingir "com gosto" a rede elétrica, se ele atingir diretamente um fio, mas na grande maioria dos casos esses surtos não chegam à tanto. A proteção recomendada e relativamente barata são esses supressores anti-surto, como aquele da APC testado. A presença de um bom aterramento tb é fundamental.

Os varistores são responsáveis por segurar esse surtos. Quando vem um surto na linha de energia os varistores entram em ação, aumentando a resitência do circuito ou dependendo da força desse surto ele segura (dentro de um limite) até o fusível queimar pra cortar a energia totalmente, mas nesse caso o varistor vai embora junto e mesmo que você troque o fusivel, vai continuar tudo funcionando, mas sem proteção. Esses protetores anti-surto importados geralmente são os melhores.

Procure na especificação dele quantos joules ele segura, quanto maior melhor! Mas não é um dado 100% confiável porque os fabricantes gostam de inflar esses numeros. Existem outros dados importantes tb. Mas no geral fabricantes que garantem retorno em dinheiro caso aconteça algum evento catastrófico, são mais confiáveis. A APC diz que paga 100.000 dolares caso algum equipamento queime, mas no termo de garantia tem umas "clausulasinhas"... de qualquer forma é uma garantia de produto bom!

A fiação da residência tb pode ser responsável por não proteger o equipamento. Fios de bitola muito grossa suportam mais carga, mas em consequencia não se danificam com um surto grande, os fios dentro da norma se "queimam" e se tornam inuteis em alguns casos de surtos grandes o que acaba por proteger o equipamento de certa forma.

A polaridade Neutro/Fase/Terra tb é importante estar correta nas tomadas.

Basicamente é isso. Existem diversas opções de proteção anti-surto, algumas que você instala na entrada do quadro geral da sua casa, etc. No site www.clamper.com.br vende algumas dessas soluções.

Lembre-se que a maioria das proteções se degradam com o passar dos anos ou mesmo logo após passar por uma grande tempestade com surtos grandes. Procure por aquelas que vêm com LED de indicação de proteção inativa, mesmo assim não é garantia que os varistores tão dando tudo de si, mas quando eles tão totalmente inativos esse LED ou se apaga ou acende dependendo do modelo.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Pode ser que eu não tenha lido direito, mas não encontrei no artigo nada sobre os Amperes.

Alguns filtros dizem que são de 10A, outros 7A.

O que isso significa? Faz diferença?

obrigado.

[]´s

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Eu acho que esse artigo merece um destaque!

Eu nem sabia que ele existia e até que é bem completo!

Gostei muito da explicação.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Recentemente comprei filtros de linha tipo régua com 4 a 5 tomadas. Na curiosidade abri para tirar a dúvida. Dentro apenas um simples capacitor de poliéster e um fusível se queimar. É um fabricante Nacional e o gozado que é acrescentado aquele selo INMETRO.

Não sei se neste fórum pode comentar as marcas de produtos e fabricantes.

Podendo, melhor ainda para termos esclarecimentos dos produtos que usamos.

Ainda mais, informática.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×