Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Fonte de Alimentação HEC AcePower 480 W

       
 59.225 Visualizações    Primeiras Impressões  
 6 comentários

A HEC (Compucase) tem uma série de fontes de alimentação de alta qualidade sem PFC ativo que promete fornecer alta potência a um baixo preço. Nós desmontamos completamente um dos seus modelos, a AcePower 480 W. Será que ela atende às expectativas? Confira.

Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

A HEC (também conhecida como Compucase) é um tradicional fabricante OEM, o que significa que o foco principal deles é a fabricação de fontes de alimentação (e gabinetes) para outras empresas. Eles decidiram entrar no mercado de varejo, mas para não competirem com seus clientes eles resolveram lançar produtos mais simples. De acordo com a HEC, o objetivo da empresa é colocar no mercado fontes de alimentação de alta qualidade custando menos do que produtos topo de linha dos concorrentes. Nós demos uma olhada a fundo na AcePower 480 W. Confira.

Nós classificaríamos a AcePower 480 W (ACE 480UB ou HEC-480TD-TF) como um produto intermediário: esta fonte não tem todos os recursos encontrados em fontes de alimentação topo de linha, mas ao tempo ela é muito melhor do que produtos genéricos e de baixo custo, como você verá ao longo deste artigo.

De modo a atingir o objetivo da HEC, esta fonte de alimentação não tem PFC ativo e nem sistema de cabeamento modular, características essas encontradas na maioria das fontes topo de linha.

Há alguns meses nós desmontamos um outro modelo de 480 W da HEC, a WinPower, ocasião onde ficamos impressionados com a sua relação custo/benefício. Ao desmontarmos a AcePower descobrimos que internamente ela é igual à WinPower sendo a única diferença entre as duas a ventoinha usada: enquanto a WinPower usa uma ventoinha grande de 120 mm em sua parte inferior, a AcePower usa duas ventoinhas de 80 mm, uma em sua parte frontal e outra em sua parte traseira, que acende em azul quando a fonte é ligada.


Figura 1: HEC AcePower 480 W.


Figura 2: HEC AcePower 480 W.

Na Figura 1 você pode ver que esta fonte de alimentação tem uma chave 110/220 V indicando que ela não tem circuito de PFC (fontes de alimentação com PFC ativo não têm chave 110/220 V).

Assim como a WinPower 480 W, esta fonte de alimentação tem seis cabos de alimentação para periféricos: dois cabos de alimentação Serial ATA contendo dois conectores cada; dois cabos de alimentação para periféricos contendo dois conectores padrão e um conector de alimentação para unidade de disquete cada; um cabo de alimentação para periférico contendo dois conectores padrão; e um conector de alimentação PCI Express auxiliar contendo dois conectores para sistemas SLI ou CrossFire.

A única coisa que faltou comparando à WinPower 480 W é um adaptador EPS12V, presente na WinPower 480 W. Por outro lado, a AcePower vem com um cabo para monitorar suas ventoinhas e que deve ser instalado na placa-mãe. Com este cabo você pode monitorar as ventoinhas da fonte de alimentação através de qualquer programa de monitoramento, podendo até mesmo programar o micro para desligar o computador caso as ventoinhas parem de funcionar.


Figura 3: Cabo para monitorar as ventoinhas.

Compartilhar



Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Comentários de usuários


Será q existe a possibilidade dessas fontes HEC virem para o Brasil sendo representadas por um importador oficial???

Se elas chegassem aqui com o preço máximo de 300 reais, acredito q fariam sucesso...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

"A única coisa que sentimos falta para dizermos que esta fonte de alimentação é um produto perfeito foi o fato de seus capacitores eletrolíticos não serem japoneses."

não entendo de capacitores mas com certeza os japoneses não sao so únicos que tem capacitores de boa qualidade, então este comentario pra mim não faz sentido.

Mas a fonte parece ser boa... só resta saber se o preço vai ser bom.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Oi ;)

não entendo de capacitores mas com certeza os japoneses não sao so únicos que tem capacitores de boa qualidade, então este comentario pra mim não faz sentido.

Oras, se você mesmo disse que não entende como você pode afirmar isso?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Ela me parece idêntica à Thermaltake PurePower 430W facilmente encontrada aqui no Brasil.

Provavelmente a Thermaltake é cliente OEM da HEC. Nesse caso, daria no mesmo comprar uma Thermaltake ou HEC.

Edit: com uma diferença: a THermaltake PurePower não tem o conector para monitorar a velocidade das ventoinhas.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Oi ;)

Oras, se você mesmo disse que não entende como você pode afirmar isso?

você é japones? Ta defendendo seu peixe? porque se todo mundo pensasse como você hoje estariamos sendo controlados pela intel pois ninguém iria acreditar q a AMD fosse capaz de fabricar processadores bons.

Da mesma forma tenho certeza que não sao APENAS os japoneses que fazem capacitores de qualidade no mundo. Eles podem ter os melhores capacitores mas nada impede que algum outro país produza um capacitor melhor. E quem garante que não há um melhor que não seja japones?

Se pensarmos que apenas os japoneses saoo bons, estamos criando uma barreira para que outra empresa não japonesa entre no mercado com um produto melhor.

Mas ainda bem que a maioria das pessoas não pensem dessa forma estão limitada e conservadora, pois é graças a isso que hoje temos a AMD brigando com a Intel e os preços de processadores caindo, mesmo que a AMD tenha levado um bom tempo para chegar onde está hoje devido a resistencia do mercado com relação aos seus produtos.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
você é japones? Ta defendendo seu peixe? porque se todo mundo pensasse como você hoje estariamos sendo controlados pela intel pois ninguém iria acreditar q a AMD fosse capaz de fabricar processadores bons.
Não entendo nada de capacitores. Mas, considerando que provavelmente é uma área complexa da eletrônica e que a barreira para entrada é grande, é possível sim que um grupo de empresas de um determinado país apresente melhor qualidade.

Por outro lado, comparar isso com IntelxAMD é bobagem. A AMD é um empresa antiga e tradicional do mercado de microprocessadores. Durante anos, a AMD foi a maior do mercado de processadores embutidos com seus 29k. Os processadores da AMD sempre apresentaram projetos tão ou mais ousados que os da Intel. Seus processadores sempre apresentaram desempenho em aplicações comuns muito bom comparado aos da Intel, compreço menor. Em certas épocas, como a dos 386, a AMD provou possuir uma capacidade de engenharia, que, sem querer ofender nenhum engenheiro da Intel, era obviamente superior a deles. Seus projetos de processadores, principalmente os da K7, apresenta, características técnicas muito amis vançadas que os Intel em alguns pontos. Não acho que ela precisasse "convencer" ninguém. Se precisou, foi por falta de capacidade técnica do mercado de usuários finais.

Se você quer falar sobre empresas novas no mercado de processadores, pode começar esquecendo a arquitetura x86. Nenhuma empresa nova lançou um processador x86 nativo nos últimos anos. Mesmo porque, num mercado em que uma fábrica custa mais que 3 bilhões de dólares e fica cada vez mais cara a cada ano que passa, concorrência e empresas novas são sonhos.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar agora