Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Fontes de Alimentação Com Certificação 80 Plus Falsa

       
 130.164 Visualizações    Artigo  
 42 comentários

Fique esperto: existem algumas fontes de alimentação no mercado com certificação 80 Plus falsa. Atualizado para incluir a fonte Multilaser de 700 W.

Fontes de Alimentação Com Certificação 80 Plus Falsa
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

Parece inacreditável, mas existem algumas fontes de alimentação no mercado certificação 80 Plus falsa. Como testamos várias fontes, nós identificamos algumas com este problema, todas confirmadas com os nossos amigos da Ecos Consulting (a empresa por trás da certificação 80 Plus).

Agora, além de verificar se uma fonte tem certificação 80 Plus, temos de verificar também se ela não é falsa. Você pode verificar se uma certificação 80 Plus é legitima acessando a lista de fontes certificadas no site da 80 Plus.

A boa botícia é que, graças a este artigo, vários fabricantes corrigiram o problema, removendo a informação inverídica sobre a certificação 80 Plus ou então tendo suas fontes corretamente certificadas, como você confere na página três deste artigo. No entanto, ainda exstem algumas fontes de alimentação com selo 80 Plus falso no mercado, como estamos denunciando na próxima página.

Existem três razões que levam um fabricante a usar uma certificação 80 Plus falsa em seus produtos.

Como você já sabe, a maioria das marcas não fabrica suas próprias fontes de alimentação, mas sim compra de um fabricante diferente (chamado OEM, sigla em inglês para Fabricante Original do Equipamento). O acordo entre as duas empresas pode ser feito de várias formas. A maneira mais cara é contratar o OEM para fabricar um produto exclusivo, um modelo de fonte de alimentação que outra marca não terá acesso. Já a maneira mais barata é comprar uma fonte do OEM e simplesmente colocar sua marca nela. Neste caso a fonte também poderá ser vendida para outras empresas (e nós acabamos com duas ou mais fontes idênticas sendo vendidas por empresas diferentes). Uma empresa pode ainda contratar um OEM para fabricar uma fonte que será exclusiva por certo período de tempo, digamos seis meses. Neste período apenas a empresa contratante terá acesso ao modelo da fonte. Só após este período o OEM pode começar a oferecer a fonte para outras empresas.

Normalmente, o OEM obtém a certificação 80 Plus para suas fontes, e a empresa que venderá o produto com sua marca assume erroneamente que ela pode usar a certificação 80 Plus que a fonte já tem. Mas isto não pode ser feito. Uma vez que a fonte é remarcada, ela precisa passar pelo processo de certificação 80 Plus novamente. 

O segundo motivo mais comum que leva um fabricante a usar uma etiqueta 80 Plus falsa é incluir esta informação na caixa e na página do produto na Internet antes de enviá-lo para testes. A empresa faz testes internos, vê que a fonte passará em uma determinada certificação 80 Plus, e inclui o selo correspondente a esta certificação na fonte e em seu site. A fonte de alimentação até poderá obter a certificação, mas isso levará certo tempo, período em que a fonte ficará com um selo não autorizado.

O terceiro motivo mais comum que leva um fabricante a usar uma etiqueta 80 Plus falsa é simplesmente o de enganar usuários.

Nas páginas seguintes mostraremos a você os abusos cometidos contra a certificação 80 Plus que detectamos até o momento.

Editado por Gabriel Torres

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários




Recebi um e-mail da Spire, mostrando que tem algumas marcas que são completamente "sem noção":

Dear Gabriel and Rafael,

We're very concerned with the following article on your website:

http://www.hardwaresecrets.com/article/Power-Supplies-With-Fake-80-Plus-Badges/1054

1. Spire Jewel Black 650 W and 750 W

These two models are certified under our suppliers name Seventeam.

http://www.80plus.org/manu/psu/psu_detail.aspx?id=61&type=2

Spire Jewel Black 650W = ST-550P-AF

Spire Jewel Black 750W = ST-650P-AF

2. Spire BlackMoon 750W, Spire BlackMoon XP 600W and Spire BlackMoon XP 700W

These three models are also certified under our suppliers name Seventeam.

http://www.80plus.org/manu/psu/psu_detail.aspx?id=61&type=2

Spire BlackMoon 750W = ST-650WP-WL

Spire BlackMoon XP 600W = ST-550Z-AF

Spire BlackMoon XP 700W = ST-650Z-AF

We provide the 80plus certification from Seventeam to our customers.

Spire does not say Spire is 80plus certified. I hope you can correct your website accordingly.

If you need further information, please let me know.

Thank you,

Vivianne Yeh

Marketing Assistant for Spire

Não só eles não entendem que eles não podem usar o nome 80 Plus em fontes que não foram nunca certificadas como eles admitem que eles rotulam suas fontes com potências falsas (ver acima)! A razão pela qual a Ecos Consulting requer que empresas re-testem fontes renomeadas é exatamente porque eles não podem garantir que a marca não colocará uma potência falsa nelas! Obviamente eficiência a 750 W será completamente diferente de a obtida com a mesma fonte entregando 650 W! Se a fonte recebeu uma certificação por conseguir entregar pelo menos 82% a 650 W, a mesma fonte provavelmente não conseguirá entregar eficiência de 82% a 750 W!

A resposta que mandei a eles:

Dear Vivianne,

Sorry, but you will have to talk with Ecos Consulting about this. Just because the power supplies your units are based on have the 80 Plus certification this does not allow you to use the 80 Plus certification or any phrase using the 80 Plus name, since the name is trademarked. Using the 80 Plus name on power supplies that haven't got their certification (none of your power supplies got the certification) is deceiving consumers. I explained this on the first page of the article. I won't even talk to you about the fact that you lie about your power supply wattage (e.g. labeling a 550 W unit as being 650 W, labeling a 650 W as being 750 W, etc).

I am fowarding your e-mail to Ecos Consulting, which will explain you the procedure to have your power supplies certified and why you cannot use the name "80 Plus" the way you are doing.

Meanwhile I strongly suggest you to remove the 80 Plus words from your product pages to avoid any legal trouble.

Best regards,

Gabriel.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Pra quem achava que só no Brasil tinha gente "experta"..

Grande f......... isso que eles fazem, mas são tão sujos que não tem vergonha de admitir o que fazem.

Escória de empresa !

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Boa tarde a todos !

Primeiramente quero parabenizar o artigo publicado pois nos ajuda a não comprar gato por lebre.

Pois mesmo sendo fontes ruins o preço cobrado é quase como de 1a linha por causa do famoso custo Brasil.

A certificadora (Ecos Consulting), em questão não tem um departamento juridico para processar as empresas que usam certificado falso ?

Pelo menos acredito que no exterior a justiça seja mais rápida e séria do que no Brasil.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

É isso é mal, muuuito mal.

Eu queria saber o que uma empresa ganha falsificando o selo da Ecos Consulting? Faz tão mal gastar uns trocadinhos pra fazer uma fonte boa e ganhar nem que seja o selo padrão?

As empresas que falsificam o selo perdem um respaldo muito grande, diferente claro, se as mesmas tivessem o selo, mesmo todos nós sabendo que as fontes são testadas a 25ºC, mas sendo "original" já ajuda o usuário na pesquisa e compra de seu produto.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

O pior é que mentem na cara dura mesmo, coloca uma fonte com selo 80 plus bronze que nem ao menos conseguem entregar a potência anuncia, se as informações fossem ao menos verdadeira ainda dava pra engolir, agora rotular uma fonte com 80plus que diz ser 600W, que entrega 500W e tem eficiência de 75% fica difícil.

Pra uma empresa dessas não custa nada abrir o cofrinho pra ter um ótimo selo que é o 80plus, mas pelo visto nem os próprios fabricantes tem confiança em seus próprios produtos.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
É isso é mal, muuuito mal.

Eu queria saber o que uma empresa ganha falsificando o selo da Ecos Consulting?

Põe um monte dessas fontes em uns contâiners e manda pra paises como o Brasil, onde vai vender tudo e receber mais encomenda.

Eu que não gasto meu dinheiro com empresas desse naipe. Tem um produto bom? Tô nem aí, se depender de mim vai à falência pra aprender a respeitar os consumidores. Prefiro pagar um pouco mais caro e comprar um produto bom e de uma empresa séria do que comprar dessa galera.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Põe um monte dessas fontes em uns contâiners e manda pra paises como o Brasil, onde vai vender tudo e receber mais encomenda.

Eu que não gasto meu dinheiro com empresas desse naipe. Tem um produto bom? Tô nem aí, se depender de mim vai à falência pra aprender a respeitar os consumidores. Prefiro pagar um pouco mais caro e comprar um produto bom e de uma empresa séria do que comprar dessa galera.

Justamente, por isso questionei sobre ela gastar um pouco mais e ter um conceito positivo de seu produto, não negativo falsificando um selo que, faria mais diferença se ela nem tivesse, pelo menos não seria taxada de empresa enganosa.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Põe um monte dessas fontes em uns contâiners e manda pra paises como o Brasil, onde vai vender tudo e receber mais encomenda.

Eu que não gasto meu dinheiro com empresas desse naipe. Tem um produto bom? Tô nem aí, se depender de mim vai à falência pra aprender a respeitar os consumidores. Prefiro pagar um pouco mais caro e comprar um produto bom e de uma empresa séria do que comprar dessa galera.

Difícil é você citar quais são as empresas sérias. Tipo, muitas vezes são sérias na Europa, Japão, EUA, mas no Brasil???!!!!! necas.

Se você partir do pressuposto de que todas as empresas de renome fabricam suas peças na China - onde o tratamento dado a quem trabalha nas fábricas é quase que escravo - então não há empresa séria.

Fiquemos, então com a seriedade no que tange à qualidade dos produtos mesmo, pois até o pós-venda é sofrível.

Parabéns ao Fórum.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
A certificadora (Ecos Consulting), em questão não tem um departamento juridico para processar as empresas que usam certificado falso ?

Pelo menos acredito que no exterior a justiça seja mais rápida e séria do que no Brasil.

Tem sim, nós estamos inclusive trabalhando de perto com eles. Sempre que descobrimos algo desse tipo nós os avisamos para confirmar que é picaretagem antes de publicarmos. Enviamos também todas as fotos e provas para eles.

É minha ideia atualizar este artigo sempre em que descobrirmos novas trambicagens deste tipo.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Pra quem falsifica selo do inmetro, joga no mercado a potência de fontes la pra cima sem elas oferecerem a tal promessa o que é falsificar um selinho do 80 plus? São tudo farinha do mesmo saco.

E dá-lhe CDH batendo de frente com essa picaretagem, ainda bem que aí nos EUA pode-se comprar colete a prova de balas e um arsenal na loja da esquina, rsss aqui eu teria medo!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Difícil é você citar quais são as empresas sérias. Tipo, muitas vezes são sérias na Europa, Japão, EUA, mas no Brasil???!!!!! necas.

Se você partir do pressuposto de que todas as empresas de renome fabricam suas peças na China - onde o tratamento dado a quem trabalha nas fábricas é quase que escravo - então não há empresa séria.

Fiquemos, então com a seriedade no que tange à qualidade dos produtos mesmo, pois até o pós-venda é sofrível.

Parabéns ao Fórum.

Está bem, então vamos mudar minha frase: "Prefiro pagar um pouco mais caro e comprar um produto bom e de uma empresa que se preocupa em oferecer produtos de boa qualidade do que comprar dessa galera."

Não é nada difícil citar "as empresas sérias". Marcas como Corsair, OCZ, Zalman, etc têm uma série de produtos muito bons. Estava aqui tentando achar aquele artigo que menciona a Corsair baixando a certificação 80plus de uma de suas fontes por que consideraram que ela poderia não entregar a eficiência rotulada dentro de um cenário, mas não encontrei.

Em contrapartida, o próprio fórum está cheio de testes de fontes "bombas" (inclusive testes da C3Tech), e o que as empresas fazem? Quando não tentar fazer suborno pra tirar o teste do site, desqualificam os mesmos como se elas estivessem absolutamente certas e o resto do mundo errado em exigir um produto que esteja de acordo com o enunciado.

Quanto aos chineses, concordo contigo, mas acredito que seria uma discussão pra sociologia (ou alguma ciência desse tipo), ou quem sabe um assunto para um artigo específico. Se a gente for ficar discutindo isso aqui, daqui a pouco um vai falar que ninguém mais devia comprar leite (pagam centavos aos produtores), outro que ninguém mais devia comprar produtos de madeira por que estão desmatando a amazônia, etc.

Eu prefiro ficar com o produto bom e de qualidade, de uma empresa que, pelo menos no meu conceito, se preocupa com seus clientes. E que quando eu precisar do pós-venda, também me dê o auxilio de que preciso. E se não der? Simples, risco ela da minha lista, já fiz isso com várias empresas e farei com qualquer outra sem nenhuma dor na consciência. Mas enfim, é meu conceito, cada um tem o seu. E viva a diferença.

Editado por Strikethrough

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Minha gente parem de pensar q só o brasileiro q não presta, "gente q se acha esperta" existe em todo mundo, só acontece q no Brasil a quantidade é maior né! xD

Mas q são marcas mau caráter são mesmo.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Em pensar que estou com uma black jewel aqui em casa, paguei caro e achava que era ótima. q bobinho.

Falowwww ae.PANAO.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Tenho certeza que das três razões listadas na primenra página que levam uma marca ou fabricante a usarem certificação falsa 90% se enquadram no N. 3, alguem discorda ?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

O e-mail enviado pela Spire em resposta ao HS/CDH chega ser um absurdo, não só mostra a total ignorância (ou má fé) da empresa em rotular suas fontes com o selo 80 Plus, como também a cara de pau de admitir ("entre linhas") que não levam a referência de potência real que a fonte pode entregar (dada pelo fabricante) para vender suas fontes, simplesmente dão uma "leve" aumentada nos números, óbvio que nesse cenário a fonte já funciona no seu limite, mesmo extraindo somente a potência rotulada, imagina acima disso.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Mtek e WiseCase também têm seus produtos com selo 80Plus, sem estarem listadas na Ecos. Mesmo considerando que apenas renomearam fontes que receberam o selo, não dá. Se a fonte recebeu outro nome, outra marca, deve ser submetida novamente à certificação.

MF1200_6901.jpg

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Mtek e WiseCase também têm seus produtos com selo 80Plus, sem estarem listadas na Ecos. Mesmo considerando que apenas renomearam fontes que receberam o selo, não dá. Se a fonte recebeu outro nome, outra marca, deve ser submetida novamente à certificação.

MF1200_6901.jpg

Kayke,

Obrigado pelo o alerta, vou coletar dados da sua denúncia e encaminhá-los ao departamento jurídico da Ecos Consulting. Vou ainda atualizar o artigo. Te mantenho informado.

Abraços,

Gabriel.

Resultado da minha pesquisa:

Extream: três produtos com selo falso.

Mtek: dois produtos com selo falso.

Wisecase: quatro produtos com selo falso.

Vou atualizar o artigo ainda hoje para adicionar estes.

Abraços,

Gabriel.

Artigo atualizado ;)

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Boa noite para todos !

Acho uma excelente ideia termos uma lista atualizada das empresas que falsificam o selo da Ecos Consulting.

Na minha opinião devemos ser um pouco mais rigorosos com o problema :

1) Falsificação é crime e deve ser punido com muito rigor.

2) Estas empresas também estão fazendo concorrência desleal, enquanto Corsair, Zalman e etc tem um área de P&D estas somente tem o gasto de colocar o selo na embalagem.

3) E o publico é enganado pois a grande maioria compra pelo preço e nem conhecem o CDH.

Acho que a ação correta a ser tomada seria a mesma de uma famingerada fonte que foi testada aqui no CDH e foi apreendida pela receita federal após denuncia.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Editado por Gabriel Torres
Adicionei os modelos das fontes, para facilitar.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Valeu Jorno, vou verificar essas suas denúncias ainda hoje!

Atualização: mandei esta lista de fontes da Coolmax para a 80 Plus, para confirmar se os selos são falsos ou se o site deles está desatualizado (às vezes acontece). Vamos aguardar o retorno.

Atualização 2: A Ecos Consulting me retornou dizendo que realmente estas fontes estão usando selo "pirata". Vou atualizar a lista mais tarde.

Abraços,

Gabriel.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Eu não posso falar de todas as fontes que você citou, mas possuo uma eXtream X-Raptor 650W e procurei me informar sobre ela antes de comprar.

A eXtream nunca escondeu que a verdadeira fabricante das suas fontes são a Super Flower, tanto é que na embalagem da fonte a logo da Super Flower está impressa.

Na foto que você tirou, da pra ver perfeitamente o modelo original da fonte, o FEX-65P14HE é a referencia da fonte para a extream e o modelo da super flower está logo acima SF-650P14HE.

Esse modelo pode ser achado no site da 80 PLUS ou ir direto no pdf http://www.80plus.org/manu/psu/psu_reports/SUPER-FLOWER_SF-650P14HE_650W_Report.pdf

A 80 plus pra esse modelo da super flower não é falso e parece que a extream só comercializa esse produto no Brasil.

De qualquer forma, estou satisfeito pra *** com a fonte!

Fica minha opiniao.

abraço a todos!!! :cool:

Editado por bblblink
erro digitacao

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Tenho uma sugestão:

Que tal criar uma lista de empresas que já foram verificadas (conforme formos fazendo as "limpas") e colocar a data da verificação para que 10 pessoas não verifiquem a mesma coisa?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Tenho uma sugestão:

Que tal criar uma lista de empresas que já foram verificadas (conforme formos fazendo as "limpas") e colocar a data da verificação para que 10 pessoas não verifiquem a mesma coisa?

A questao é que a fonte da extream que comprei, deixa explícito que é de uma outra fabricante. O que outras fontes nao fazem.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
A questao é que a fonte da extream que comprei, deixa explícito que é de uma outra fabricante. O que outras fontes nao fazem.

bblblink, mas a questão aqui nem é tanto a qualidade da sua fonte, que eventualmente, como bem foi posto na primeira página do artigo, ainda que eu particularmente ache que é uma minoria dos casos, pode ser uma "fonte remarcada" (só a troca da MARCA, não da potência ou outras especificações, como no caso da Spire). O problema é que a FALSIFICAÇÃO , e por conseqüencia, a situação de ENGANAR o consumidor acaba se verificando em 100% dos casos, seja por dolo intencional ou "culpa ocasional" (se alguem acreditar nisso).

Alias, não sei como essa "gente muito eXpert" em criar engodos e falácias ainda não criou uma empresa fantasma de certificação no estilo:

99% PRO --Process Rating Organization -- :bandeira:

Bem tabajara, rsrsrsrs :D

-quase off-topic-

Quanto aos trabalhadores chineses semi-escravos (e de outros paises, o nosso inclusive), que ganham cada vez menos e tem que produzir cada vez mais, o que as empresas muitas vezes não entendem é que sem um bom salário para absorver (comprar) a produção crescente, a economia ficará estagnada e entrará em colápso, e se agrava ainda mais numa era onde se substitui cada vez mais a força de trabalho humana pro "mão de obra" mecanizada, isso é ciclico e histórico.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×