Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Teste da Fonte de Alimentação 3R System AK 500

       
 45.690 Visualizações    Testes  
 26 comentários

Vamos dar uma olhada nesta fonte de alimentação de 500 W com certificação 80 Plus Padrão da sul-coreana 3R System.

Teste da Fonte de Alimentação 3R System AK 500
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

As fontes de alimentação da 3R System são ideais para o mercado brasileiro por oferecerem uma boa relação custo/benefício. Dos três modelos deste fabricante que nós testamos até hoje, dois mereceram o nosso Selo de Produto Recomendado (IA450HP80 e IA500HP80). Apenas o modelo de 650 W não se saiu bem em nossos testes. Hoje nós testaremos mais uma fonte da 3R System, a AK 500. Será que ela entra para o rol das fontes recomendadas? Confira. 

Comparada à iCEAGE IA500HP80 do mesmo fabricante, a AK 500 sai na frente por ter circuito PFC ativo e certificação 80 Plus Padrão, recursos não encontrados na IA500HP80.

3R System AK 500
Figura 1: Fonte de alimentação 3R System AK 500

3R System AK 500
Figura 2: Fonte de alimentação 3R System AK 500

A 3R System AK 500 mede 14 cm de profundidade e tem uma ventoinha de 120 mm com rolamento de mancal em sua parte inferior (null).

Esta fonte não tem sistema de cabeamento modular. Todos os cabos são protegidos por acabamentos de nylon. A fonte vem com os seguintes cabos:

  • Cabo principal da placa-mãe com um conector de 20/24 pinos, 44 cm de comprimento
  • Um cabo com dois conectores ATX12V que juntos formam um conector EPS12V, 62 cm de comprimento
  • Dois cabos com um conector de alimentação de seis/oito pinos cada para placas de vídeo, 44 cm de comprimento
  • Dois cabos com três conectores de alimentação SATA cada, 36 cm até o primeiro conector, 15 cm entre os conectores
  • Um cabo com três conectores de alimentação para periféricos e um conector de alimentação para unidade de disquete, 46 cm até o primeiro conector, 15 cm entre os conectores

Todos os fios são 18 AWG, que é o mínimo recomendado, exceto os fios dos cabos para placas de vídeo, que são mais grossos (16 AWG).

A configuração de cabos é boa para uma fonte de 500 W, com seis conectores de alimentação SATA e dois conectores de alimentação para placas de vídeo.

3R System AK 500
Figura 3: Cabos

Vamos agora dar uma olhada no interior desta fonte de alimentação.

Editado por Gabriel Torres

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários




Na primeira pagina não seria:

'Dois cabos com um conector de alimentação de seis/oito pinos cada para placas de vídeo, 44 cm de comprimento???'

Senão, do jeito que está lá, acho que seriam 4 conectores de alimentação.

Quanto a fonte, será difícil de comentar, pois a 3R System enganou direitinho com as fontes anteriores (aquelas que receberam o selo de recomendado). Apesar de terem sido aprovadas, muitas delas apresentaram defeito, tanto que ninguém mais quis recomenda-las aqui no fórum. Talvez só o tempo diga se estas valerão a pena.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Bom, vamos ver o que eu consigo dizer desta fonte com o que eu parendi nos últimos meses sobre elas (sobre as fontes em geral mesmo)

Ainda falta para essa fonte chegar a um bom nível. Sem dúvida, esta fonte é muito superior à infames IceAge, que infelizmente, pesando a sua péssima construção (retificadores mal dimensionados e capacitores genéricos) e ausência de PFC, receberam o selo de produto recomendado. isto demonstra (e o mesmo vale para esta AK 500) que o selo de recomendação por si só não modifica em nada a qualidade do produto, embora infelizmente acabe mudando a percepção de quem só compra pelo selo de recomendação ou de quem só lê a última página. O Clube do Hardware aliás é interessante nisso, pois apesar de as vezes dar mancadas com o selo de recomendação nas fontes, faz o que eu considero ser a melhor análise interna de fontes. São poucos os que chegam à este nível de detalhamento.

Fica bem claro na análise interna desta fonte, que ela é um produto de qualidade superior às IceAge, sem os tropeços de usar aqueles infames capacitores da BH e da LCZ, e desta vez, vindo com PFC ativo. Neste ponto acredito que ela possa ser aprovada.

Edit em 27/11/2011: até que ponto esses capacitores da Kingcon são realmente bons mesmo? Esses capacitores também são usados em fontes generiquíssimas, como aquela HRCS Champion 700 W. Não consegui encontrar nenhuma boa referência dele... Aho temerário colocar que uma fonte é de boa qualidade utilizando tais capacitores. Nota 5 pra ela, somente para aprová-la.

Fim do edit.

Entretanto, o projeto ainda não é bom o suficiente, mostrado pelos níveis de ripple elétrico ainda altos (embora dentro do limite até o teste de 500 W), ficando acima de 2/3 nas linhas de +12 V, +5 V e -12 V, e ultrapassando nos testes de sobrecarga (embora esses testes só mostem os valores a 118%, mas suponho que a 110% já deveriam estar no limite). Além disto, o prórpio teste aponto que a regulação de tensão é no geral mediana.

Aliás, mediana é a categoria onde esta fonte se encaixa. Por conta do seus níveis de oscilação e ruído altos e regulação e tensão exatamente mediana, mas aliada à uma construção que à primeira vista é razoável, acho que esta é a melhor palavra para definir esta fonte. Ainda falta um bom "feijão com arroz" para esta fonte chegar ao nível de fontes boas como a Corsair CX V2, e mais ainda para chegar ao nível da série ZS da OCZ. Para chegar a ser boa mesmo (e ser digna de recomendação), falta um projeto melhor, talvez até mesmo a escolha de um OEM melhor do que a Golden Tiger, que até agora só vi no máximo projetos razoáveis. E por fim, espero que ela não tenha mais nenhuma pegadinha, como IceAge têm na questão da subtensão.

Nota adicional: o uso de dois barramentos de +12 V limitados a 22 A atrapalha o uso de placas de vídeo de alto consumo. Por conta disto, é aconselhável a evitar neste fonte placas de vídeo as GeForce GTX 470 / 480 / 570 / 580 e Radoen HD 5970 / 6970, já que o circuito OCP poderia ser acionado, por ultrapassar a corrente máxima permitida por barramento. Fontes como a Antec High Current Gamer 520 W, SeaSonic S12II Bronze SS-520GB e Corsair CX600 V2, que podem fornecer até 40 A na linha de +12 V, não utilizam este mecanismo de mútiplos barramentos, o que faz com que estas placas de vídeo possam ser usadas sem transtornos. Mais um motivo para esta AK 500 não ser recomendada.

http://www.xbitlabs.com/images/video/geforce-gtx-570/gtx570_plines.png

http://www.xbitlabs.com/images/video/geforce-gtx-580/gtx580_plines.png

Editado por ignacho
algumas alterações

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Esta fonte usa uma ponte de retificação U15K80R, que não está instalada em um dissipador de calor individual. Esta ponte suporta até 15 A a 100º C, portanto em teoria você seria capaz de extrair até 1.725 W de uma rede elétrica de 115 W.
Não seria 115 Volts?...

Se for esse aqui também está escrito errado:

http://www.clubedohardware.com.br/artigos/Teste-da-Fonte-de-Alimentacao-Antec-High-Current-Gamer-520-W/2383/4

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Só eu que to vendo um aviso berrante que o artigo é uma cópia ILEGAL do site do Clube do Hardware7

Não entendi o que você quis dizer com isso!!!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Não entendi o que você quis dizer com isso!!!

Estou sem a interrogação. Quando acesso qualquer teste do CdH, vejo esta imagem, que não faz sentido:

imageview.php?image=13438

(edit: a imagem mudou, provavelmente, algum erro de servidor)

Editado por mateus_m_m

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Depois daquela mancada com as fontes anterior da iceAge que vários usuários relataram problema, algumas até queimo, fiquei com paranóia em compra fontes dessa marca.

Fonte pra mim é corsair, ocz, seasonic, serventeam, C3tech 750W pra cima.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Estou sem a interrogação. Quando acesso qualquer teste do CdH, vejo esta imagem, que não faz sentido:

imageview.php?image=13438

(edit: a imagem mudou, provavelmente, algum erro de servidor)

Eles estão usando a imagem direto do servidor do CDH, por isso lá aparece a mensagem e aqui não. ;)

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Depois de perder hardware uma vez por problema com fonte (era uma seventeam) aprendi que com fonte não se brinca.

O ideal é colocar uma fonte com alguma sobra de potencia e de qualidade realmente comprovada.

Essa ai na minha opinião não vai bater o custa beneficio da seasonic S12II 520 bronze (se acha fácil a 180 reais) e tenho duvisa de é melhro que a S12II 430 que se acha por 160 reais.

Creio que para quem quer usar uma VGA de verdade a fonte venha a ter que ser de ao menos 600w pois garante up para qualquer vga sem ser sli ou cross.

Paguei 210 na minha S12II 620 bronze e não me arrependo, fora a segurança que me passa(e isso nao tem preço), a corsair GS600 esta por 250 e tambem vale a pena.

Essa fonte pode ate ser boa mas a marca depois dos problemas com as anteriores não me passa confiança nenhuma e isso já mata o produto para mim.

Seasonic, Corsair, OCZ e as XFX(essas se provaram boas) valem a pena de se comprar

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

perfeitamente iria fazer o mesmo comentário seriam 115V, mas me fica uma duvida se ela possuiu 15A então seria posseivel 15A*220V=3300W? Ou para 220V a corrente máxima cai para 7,5A?(preguiça de ler o datasheet):D

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

sabem dizer se esta fonte , mesmo sendo pfc, tem proteção contra subtensão, ou seja, se a frequência da rede for inferior a 90V ela irá desligar ou explodir como suas antecessoras?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
sabem dizer se esta fonte , mesmo sendo pfc, tem proteção contra subtensão, ou seja, se a frequência da rede for inferior a 90V ela irá desligar ou explodir como suas antecessoras?

Outro projeto, Não engana como as outras na potência anunciada, oferecendo 460W nas linhas +12V, o que de fato vai dar 500W totais, com os 40W que o computador pode utilizar das demais linhas. Mas com resultados apenas medianos nos testes. Não se testou toda a potência prometida para +12V e, mesmo assim, a fonte chegou ao limite durante os testes 5, com eficiência abaixo de 80% e ripple alto. O fabricante OEM continua o mesmo, de má reputação. Temeridade dar selo de recomendação sem que se tenha noção de preço. Se tem boa durabilidade ou não, só acompanhando o histórico da fonte para demonstrar.

Editado por Kayke

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Com produto novo principalmente de uma marca que tem má fama pelo mercado, não dá para sentir o cheiro da mortadela. Espero que não fique ruim por causa de falhas ou pelo preço.

sabem dizer se esta fonte , mesmo sendo pfc, tem proteção contra subtensão, ou seja, se a frequência da rede for inferior a 90V ela irá desligar ou explodir como suas antecessoras?

E mesmo que não tivesse, seria muito difícil a tensão ter uma baixa para 90V... Mesmo assim, vamos esperar o feedback desta fonte com o tempo. Ela deveria ser vendida por R$115-125 para que ela justifique seu preço.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Fiquei na dúvida, pois no artigo do teste fala que tem PFC ativo e também a coloca como uma fonte chaveada, isso está correto?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Sim, toda fonte de alimentação para computador é chaveada. Se fosse uma fonte linear, teria metros de comprimento. Mas nem toda fonte chaveada tem circuito PFC Ativo.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Sei lá se estou tendo sorte, mas eu tenho a IceAge 500W IA500HP80 com a config da minha assinatura, tenho a fonte desde o teste feito pelo CdH e até HJ nunca tive problemas com a fonte, só alegrias, vai saber :P

PS1: Possuo Aterramento e não uso No-Break e nem Estabilizador, só uso Filtro de Linha de boa qualidade ;)

PS2: Já montei uma porrada de maquinas para cliente com configs diversas com a mesma fonte e nenhuma delas deram problemas tb, será sorte? =x

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

De larga data se sabe que a disponibilidade de potência na linha de 12 Volts é o que realmente pesa principalmente em se falando de fontes mais potentes como pretende ser essa dai. O fabricante garante, em sua etiqueta, que ela disponibiliza 460 Watts ai e o executor do teste insiste em não exercitar essa condição..

Isso me cheira mal.. Logo após exercita mais do que isso, 480 Watts, nessas mesmas linhas e a fonte roda, como seria previsível e até certo ponto aceitável, pois nenhuma fonte é obrigada a bem se comportar fora de seus nominais...

Ai a gente fica com a pulga atrás da orelha.. Se realmente ela passaria ao ser demandada de 460 Watts em 12 Volts.. Na minha opinião rodaria por ruido em excesso..

Essa dúvida, acrescida de um histórico mais podre que pau de galinheiro, das outras Ice Age, me fazem ficar longe, muito longe, delas.. Recomendar, muito menos...

E mais uma vez me parece benevolente a avaliação do executor do teste, para uma fonte que beirou perigosamente a zona proibida sem ser exercitada, de todo, o que promete..

Mais uma vez um reclame de minha parte, extrair 66,4 Watts das linhas de 3,3 e 5 Volts, no meu ver cerca de 26 Watts a maior do que uma config típica vai usar e, ao mesmo tempo extrair 420 Watts das linhas de 12 Volts, 40 Watts a menos do que o fabricante diz poder disponibilizar, continua sendo um erro de avaliação da fonte, que se destina a alimentar uma config moderna, como já venho citando, dizendo e defendendo há muito tempo.. Na minha percepção fonte exercitada em 420 Watts na linha de 12 Volts só garante uma potência final de 420 Watts + 40 Watts = 460 Watts como potência final.. (aqueles 40 Watts são a típica demanda das linhas de 3,3 e 5 Volts, em uma config moderna)

Mas continuo parabenizando o CdH, e me irmano na percepção externada pelo ignacho, das melhores senão a melhor análise de fontes que a internet nos brinda..

Falta pouco para ser perfeita...

Abraço..

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Eu estou com uma dúvida eu vi o teste dessa fonte no clubedohardware, por ter o selo de recomendado fiquei mais seguro e resolvi fazer a compra, mas na especificação do site essa fonte possui 2 PCI-e 6/8 pinos, e na foto também. 

Eu procurei o modelo 3R AK 500 e comprei há um tempo já, mas hoje ao trocar minha placa de vídeo, tive uma surpresa. Essa fonte só tem 1x PCI-e 6/8, existem mais de uma fonte com esse mesmo nome? é uma variação, é falsa, alguém sabe me dizer?
Na época comprei na kabum, hoje não tem mais para vender no site, mas nesse link tem uma foto exata da fonte e da caixa que acompanha o produto http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-713382197-fonte-500wts-real-casemall-3r-system-ak500-80-plus-pfc-ativo-_JM e a especificação é de apenas 1 PCI-e 6/8, mas como uma fonte de 500w tem apenas um PCI-e ? até ai tudo bem posso colocar adaptadores, foi o que fiz, mas a fonte arriou com uma GTX760. Trata-se de uma falsificação? ou é uma porcaria mesmo?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Fonte de 500 Watts com somente um PCI-e é falcatrua na certa. Embuste. De nada adianta colocares adaptador e o escambau. Funciona mas é candidata a arriar.

 

Leste, viste, analisastes e decidiste por ela. Ou agora vais atrás de uma fonte decente (volta a estaca zero e já gastaste para comprar a belezura dai)..

Ou assume que vai dar certo e arrisque. A decisão é sua...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@Raphael Chiorato Esta nossa análise é de 2011 e estava correta no momento de sua publicação. Mas fabricantes muitas vezes alteram especificações mantendo o mesmo nome do produto. Infelizmente esta é uma prática comum (mas não deveria). Pode ser o caso em questão, mas não tenho certeza para afirmar com convicção. Teria de ter as duas fontes (a que testamos e essa que você comprou) para compará-las, mas infelizmente isso não é possível. Espero que compreenda. Um grande abraço e obrigado por sua participação.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
5 horas atrás, Gabriel Torres disse:

@Raphael Chiorato Esta nossa análise é de 2011 e estava correta no momento de sua publicação. Mas fabricantes muitas vezes alteram especificações mantendo o mesmo nome do produto. Infelizmente esta é uma prática comum (mas não deveria). Pode ser o caso em questão, mas não tenho certeza para afirmar com convicção. Teria de ter as duas fontes (a que testamos e essa que você comprou) para compará-las, mas infelizmente isso não é possível. Espero que compreenda. Um grande abraço e obrigado por sua participação.

 

Me parece que a informação publicada está um tanto confusa:

 

Dois cabos com dois conectores de alimentação de seis/oito pinos cada para placas de vídeo, 44 cm de comprimento

 

Entretanto, olhando a figura 3, o que temos são dois cabos com um conector de 6/8 pinos cada para placas de vídeo. Ou seja, é apenas 1 conector por cabo, e não 2 como alegado. Ou seja, no total, o original dessa fonte tinha dois desses conectores.

 

Provavelmente foi esse pessoal da Casemall ou da 3R System quem depois tirou um desses conectores para corte de custos.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×