Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Teste da Fonte de Alimentação Arctic Cooling Fusion 550RF

       
 36.135 Visualizações    Testes  
 16 comentários

A Arctic Cooling Fusion 550RF é uma fonte de 500 W contínuos (550 W de pico) e que vem com uma ventoinha externa de 80 mm com rolamento de fluido dinâmico. Ela sobreviverá aos nossos testes?

Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

Para começar, nós devemos dizer que ficamos realmente desapontados com o nome dado pela Arctic Cooling a este produto. O “550RF” no nome induz ao usuário acreditar que esta fonte é de 550 W, quando na verdade trata-se de um produto de 500 W. O “550RF” no nome refere-se à potência de pico, que de acordo com o fabricante pode ser mantida por apenas UM SEGUNDO. Este tipo de propaganda enganosa é tipicamente usada por fabricantes de produtos de baixa qualidade e não esperaríamos algo do gênero de uma empresa situada na Suíça. Mas, deixando isso de lado, será que a Fusion 550RF é um bom produto? Confira.

A Fusion 550RF é na verdade fabricada pela Seasonic e internamente é idêntica a Corsair VX450W e à Antec EarthWatts 500 W, duas fontes de alimentação que já testamos e que se saíram muito bem. Mas aqui você pode ver como a mesma fonte de alimentação de 500 W pode ser rotulada diferentemente por três fabricantes (450 W vs. 500 W vs. 550 W), com a Corsair sendo conservadora, a Antec sendo realista e a Arctic Cooling sendo exagerada.

Este modelo da Arctic Cooling, no entanto, possui uma ventoinha de 80 mm topo de linha, a ARCTIC F8 Pro, que é usa um rolamento de fluido dinâmico, que promete um baixo nível de ruído em conjunto com amortecedores de borracha. Infelizmente nós não temos um decibelímetro para comprovar isso. Dentro da fonte o fluxo de ar produzido pela ventoinha é canalizado através de um “túnel”, como mostraremos depois.

A fonte testada mede apenas 14 cm de profundidade, mas a ventoinha externa acrescenta 2,5 cm à profundidade total da fonte.

Arctic Cooling Fusion 550RF
Figura 1: Fonte de alimentação Arctic Cooling Fusion 550RF.

Arctic Cooling Fusion 550RF
Figura 2: Fonte de alimentação Arctic Cooling Fusion 550RF.

Um recurso singular desta fonte é a presença de dois plugues de alimentação de 3 pinos para ventoinhas, provenientes de dentro da fonte. Esses conectores de alimentação são conectados em paralelo à ventoinha da fonte e por isso as ventoinhas instaladas nesses conectores terão suas velocidades de rotação controladas de acordo com a temperatura interna da fonte. Isto é realmente bacana.

Como esperado, esta fonte tem circuito PFC ativo, seleção automática de tensão e eficiência entre 82% e 86%, de acordo com o fabricante. Veremos se isto é verdade durante nossos testes.

O cabo de alimentação principal da placa-mãe usa um conector de 20/24 pinos e esta fonte vem com apenas um conector ATX12V. Não há conector EPS12V disponível, e talvez isto possa ser uma grande desvantagem para você. Como esta fonte tem quatro cabos para placas de vídeo, não ter um conector EPS12V é simplesmente injustificável, já que se você for usar duas placas de vídeo topo de linha com dois conectores de alimentação auxiliares cada, você estará usando uma placa-mãe topo de linha que requer um conector de alimentação EPS12V. Tanto a Corsair VX450W quanto a Antec EarthWatts 500 W vêm com um conector EPS12V e, portanto, a opção de não disponibilizá-lo nesta fonte foi da Arctic Cooling e não da Seasonic.

Esta fonte de alimentação vem com seis cabos para periféricos: dois cabos com um conector auxiliar de 6 pinos para placas de vídeo cada, dois cabos com um conector auxiliar de 6/8 pinos para placas de vídeo cada, um cabo com seis plugues de alimentação SATA e um cabo com três conectores de alimentação padrão para periféricos e um plugue de alimentação para a unidade de disquete.

A presença de quatro conectores de alimentação auxiliares individuais para placas de vídeo é algo realmente bom, já que você pode instalar duas placas de vídeo topo de linha configuradas no modo SLI ou CrossFire sem a necessidade de adaptadores. Por outro lado, eles usam fios 20 AWG, que não é a melhor opção. O fabricante deveria ter usado fios 18 AWG. O uso de fios mais finos pode fazer com que a tensão nos conectores caia durante uma carga excessiva.

O uso de apenas um cabo contendo todos os plugues de alimentação SATA é questionável, já que dependendo do tamanho do seu gabinete você não conseguirá instalar uma unidade óptica SATA na primeira baia (de cima para baixo), já que a distância entre o primeiro e o último conector não é longa o bastante.

Os outros fios são 18 AWG, que é a bitola correta para os padrões de hoje.

Vamos agora dar uma olhada interior desta fonte.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


fontezinha xulé hein??? Imagine quantos não devem pegar uma fonte dessa achando que por ser da AC é garantia de qualidade?

Ainda bem que tem o CdH pra mostrar que não são só as leadershits da vida que fazem fontes ruins! Produto de marca pode ser ruim também :eek:

[e custa U$91,00 ainda por cima]

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

quando eu li sobre o desapontamento por causa do nome, achei que fosse pelo RF, que na hora me deu a impressao de REFURBISHED, mesmo sabendo que o rf de refurbished costuma ficar no numero de serie

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

eficiencia sem qualidade não funciona... se nao andar aliados é bomba para casa... o mesmo que comprar um carro 1.0 que anda bem mas que nao deixa de dar passar por mecanico...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Foi frustrante é verdade, mas os comentários estão exagerados. Acredito que a frustração do GT é muito mais pela expectativa criada em cima de um produto da AC do que por uma péssima qualidade apontada pelos comentários aí.

Pelo preço, está muito caro pelo que oferece, mas ESTÁ LONGE DE SER UM PRODUTO DE PÉSSIMA QUALIDADE!

Para ter uma ideia, o AnandTech elogiou-a muito. Portanto depende da interpretação e do ponto de vista de cada reviewer. Link: http://www.anandtech.com/casecoolingpsus/showdoc.aspx?i=3516

Concordo com tudo que o review do CdH destacou como ponto negativo, mas não concordo com os comentários deste tópico dizendo que é uma bomba ou coisa do gênero. E também, apesar disto, não recomendo esta fonte, é claro, mas se a achasse por 50% de seu preço atual, e precisasse de uma fonte de 500 W, a compraria sem dúvidas.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Foi frustrante é verdade, mas os comentários estão exagerados. Acredito que a frustração do GT é muito mais pela expectativa criada em cima de um produto da AC do que por uma péssima qualidade apontada pelos comentários aí.

Pelo preço, está muito caro pelo que oferece, mas ESTÁ LONGE DE SER UM PRODUTO DE PÉSSIMA QUALIDADE!

Para ter uma ideia, o AnandTech elogiou-a muito. Portanto depende da interpretação e do ponto de vista de cada reviewer. Link: http://www.anandtech.com/casecoolingpsus/showdoc.aspx?i=3516

Concordo com tudo que o review do CdH destacou como ponto negativo, mas não concordo com os comentários deste tópico dizendo que é uma bomba ou coisa do gênero. E também, apesar disto, não recomendo esta fonte, é claro, mas se a achasse por 50% de seu preço atual, e precisasse de uma fonte de 500 W, a compraria sem dúvidas.

Concordo plenamente! Eu iria até dizer isso quando procurei esse tópico. Como já foi dito, é uma fonte que tem pontos negativos mas não é uma fonte vagabunda.

A primeira e mais óbvia é ter rotulado a fonte com sua potência de pico em vez da potência contínua. Isto é desonestidade e não esperávamos isto de uma empresa Suíça. Com base em nossos testes está claro de que a Fusion 550RF é na verdade um modelo de 500 W. Apesar de termos extraído dela até 545 W, isto não a torna um modelo de 545 W ou 550 W, já que os fabricantes precisam deixar uma margem de segurança de 10-20%.
O que tem a ver o fato de ser uma empresa Suíça? Achei bobagem isso.

Quanto ao fato de não fornecer a potência rotulada, gostaria de lembrar que a Cooler Master PMSR-A3 460W foi recomendada pelo CDH mesmo fornecendo no máximo 430W. E onde ficam esses 10-20% de "margem de segurança"? Serve pra um fabricante/modelo mas não pra outro?

Terceira, a ausência de um conector EPS12V. Isto não faz sentido: como você pode instalar duas placas de vídeo topo de linha com dois conectores de alimentação auxiliares cada com esta fonte, você provavelmente estará usando uma placa-mãe topo de linha, que requer um conector de alimentação EPS12V.
Nada que um adaptador "mixuruca" não resolva. A Corsair VX450 só tem 1 conector de 6 pinos pra VGA, e a galera que faz Cross ou SLI com ela não se importa de comprar um adaptador desses. E é uma fonte altamente recomendada para sua faixa de potência.
Nossa, que grande ponto negativo....(_( Instale a unidade ótica nas baias mais inferiores oras...
Poxa, será que esse foi o único ponto positivo dela??

Não estou defendendo a AC, nem nenhum outro fabricante, mas, como o colega acima, também não concordo com a classificação geral que foi concebida a essa fonte e também os comentários recebidos nesse tópico. Se o preço dela for no mínimo justo, eu a compraria. Muito melhor que esse bando de C3Tech por aí que, mesmo sem saber se são fontes de verdade, o povo recomenda e defende com unhas e dentes as suas "qualidades".

Editado por RooT

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

ATENÇÃO!

Pelo visto, parece que o review tem um erro. Eu disse "parece", pois eu não tenho certeza e nem sei qual foi a amostra (sample), unidade ou exemplar enviada ao CdH.

Bem que eu achei estranho quando li - aqui no CdH - que um dos pontos fracos, e altamente condenado pelo autor do artigo, da fonte em questão está no fato de sua potência nominal declarada nas especificações ser diferente do seu nome de varejo. Segundo o artigo, a AC Fusion 550R é especificada como uma fonte "de 500 Watts" ao contrário da alusão que é feita em seu nome que leva o consumidor a interpretar que se trata de uma fonte "de 550 Watts".

Achei estranho porque me lembro que no review feito pelo AnandTech - que diga-se de passagem, teve essa fonte como uma das melhores - não havia nenhuma menção referente ao fato de a fonte não ser uma "550 Watts". E não há mesmo.

Veja: http://www.anandtech.com/casecoolingpsus/showdoc.aspx?i=3516&p=2

Agora veja a página do site da AC onde conta as especificações dessa fonte: http://www.arctic-cooling.com/catalog/product_info.php?cPath=38_0&mID=122&page=spec

Segundo a AC, ela é sim uma fonte "de 550 Watts" e não uma fonte "de 500 Watts" como o autor do artigo nos fez pensar.

Gostaria de algum esclarecimento, pois, como eu disse no primeiro parágrafo, pode ser que a amostra enviada ao CdH tenha em seu rótulo a informação de que ela se trate de uma fonte "de 500 Watts".

Atualização:

No review do AnandTech há uma imagem que mostra o porqu~e de toda a confusão:

AC_1.jpg

Ou seja, ou a fonte é "de 550 Watts" e seu rótulo está errado, ou a fonte é "de 500 Watts" e as especificações declaradas no site da AC estão erradas.

Ainda não re-li o review do CdH, mas, se eu não me engano, ela não suportou 550 Watts de carga de forma combinada e continua no nas baterias de testes do ensaio feito pelo CdH. Sinistro...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
ATENÇÃO!

Pelo visto, parece que o review tem um erro. Eu disse "parece", pois eu não tenho certeza e nem sei qual foi a amostra (sample), unidade ou exemplar enviada ao CdH.

Bem que eu achei estranho quando li - aqui no CdH - que um dos pontos fracos, e altamente condenado pelo autor do artigo, da fonte em questão está no fato de sua potência nominal declarada nas especificações ser diferente do seu nome de varejo. Segundo o artigo, a AC Fusion 550R é especificada como uma fonte "de 500 Watts" ao contrário da alusão que é feita em seu nome que leva o consumidor a interpretar que se trata de uma fonte "de 550 Watts".

Achei estranho porque me lembro que no review feito pelo AnandTech - que diga-se de passagem, teve essa fonte como uma das melhores - não havia nenhuma menção referente ao fato de a fonte não ser uma "550 Watts". E não há mesmo.

Veja: http://www.anandtech.com/casecoolingpsus/showdoc.aspx?i=3516&p=2

Agora veja a página do site da AC onde conta as especificações dessa fonte: http://www.arctic-cooling.com/catalog/product_info.php?cPath=38_0&mID=122&page=spec

Segundo a AC, ela é sim uma fonte "de 550 Watts" e não uma fonte "de 500 Watts" como o autor do artigo nos fez pensar.

Gostaria de algum esclarecimento, pois, como eu disse no primeiro parágrafo, pode ser que a amostra enviada ao CdH tenha em seu rótulo a informação de que ela se trate de uma fonte "de 500 Watts".

Atualização:

No review do AnandTech há uma imagem que mostra o porqu~e de toda a confusão:

AC_1.jpg

Ou seja, ou a fonte é "de 550 Watts" e seu rótulo está errado, ou a fonte é "de 500 Watts" e as especificações declaradas no site da AC estão erradas.

Ainda não re-li o review do CdH, mas, se eu não me engano, ela não suportou 550 Watts de carga de forma combinada e continua no nas baterias de testes do ensaio feito pelo CdH. Sinistro...

Caro colega, a afirmação pelo Gabriel Torres de que essa é uma fonte de 500W é devido ao fato dela não ter conseguido fornecer os 550W rotulados, e não tem nada a ver com erros de etiqueta. Segue o trecho da referida afirmação:

A primeira e mais óbvia é ter rotulado a fonte com sua potência de pico em vez da potência contínua. Isto é desonestidade e não esperávamos isto de uma empresa Suíça. Com base em nossos testes está claro de que a Fusion 550RF é na verdade um modelo de 500 W. Apesar de termos extraído dela até 545 W, isto não a torna um modelo de 545 W ou 550 W, já que os fabricantes precisam deixar uma margem de segurança de 10-20%.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Sim, eu havia considerado isto. Mas note que ele também considerou o fato de que o nome da fonte induz o usuário a acreditar que ela se trata de uma fonte de 550 Watts. E agora sabemos que o site da AC também faz.

Para começar, nós devemos dizer que ficamos realmente desapontados com o nome dado pela Arctic Cooling a este produto. O “550RF” no nome induz ao usuário acreditar que esta fonte é de 550 W, quando na verdade trata-se de um produto de 500 W. O “550RF” no nome refere-se à potência de pico, que de acordo com o fabricante pode ser mantida por apenas UM SEGUNDO. Este tipo de propaganda enganosa é tipicamente usada por fabricantes de produtos de baixa qualidade e não esperaríamos algo do gênero de uma empresa situada na Suíça.

A discrepância entre o que está escrito na etiqueta e o que está escrito no site da AC é outra evidência de que algo estaria errado. E pelo visto a especificação contida no site é que está errada.

É uma pena, pois a AC é reconhecida pela honestidade e excelência de engenharia. A base dessa fonte é excelente (Seasonic, CorsairVX450W e Antec EA 500). E sua ventoinha promete ser muito boa em termos de acústica.

Mas apesar disto tudo, continuo achando "sem noção" alguns comentários neste tópico que tratam dessa fonte como "lixo".

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
ATENÇÃO!

Pelo visto, parece que o review tem um erro. Eu disse "parece", pois eu não tenho certeza e nem sei qual foi a amostra (sample), unidade ou exemplar enviada ao CdH.

(...)

Olá,

O link e a foto que você postou é de outro modelo, chamado 550R. Nós testamos o modelo 550RF. Possivelmente isso explica a sua confusão.

Notar ainda que a informação de que a fonte é de 500 W e não de 550 W como o nome faz o usuário acreditar está na própria etiqueta da fonte, como você pode ver aqui:

http://www.clubedohardware.com.br/fullimage.php?image=27237

Basta ler:

"Peak output power: 550 W (Max 1 second)"

e

"combined continous output power: 500 W"

Atenciosamente,

Gabriel Torres

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário







Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×