Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Teste da Fonte de Alimentação Clone de 450 W

       
 75.216 Visualizações    Testes  
 15 comentários

Desta vez testamos a Clone de 450 W. Será que vale à pena comprar esta fonte? Confira.

Teste da Fonte de Alimentação Clone de 450 W
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

Nesta semana estamos realmente “no embalo” com os nossos testes de fontes de alimentação “brasileiras”. Desta vez testamos a Clone de 450 W. Será que vale a pena comprar esta fonte? Confira.

Lembrando que nós já testamos os modelos de 600 W e de 700 W desta marca e nenhuma das duas conseguiu entregar a potência rotulada.

Assim como ocorre nos outros modelos da marca, a etiqueta da fonte avisa que a potência máxima é “de pico”. De acordo com a etiqueta, a potência máxima desta fonte é de 350 W. Veremos.

A primeira coisa que chama a atenção na Clone de 450 W é a presença de uma tomada para o monitor de vídeo em sua parte traseira, característica muito comum em fontes de 10 anos atrás (outra fonte que testamos recentemente e que também tem uma tomada dessas é a Coletek LC-8460BTX S).

Clone de 450 W
Figura 1: Fonte de alimentação Clone de 450 W.

Clone de 450 W
Figura 2: Fonte de alimentação Clone de 450 W.

A Clone de 450 W é a fonte mais curta que já testamos, com apenas 12 cm de profundidade, tendo uma ventoinha de 80 mm em sua parte traseira. Sendo um produto de baixo custo, ela não possui circuito PFC e é baseada na topologia meia-ponte.

Nenhum cabo possui proteção de nylon e infelizmente todos os cabos usam fios muito finos (22 AWG no cabo para periféricos e 20 AWG nos demais cabos, sendo que o mínimo recomendado é 18 AWG). A fonte testada vem com os seguintes cabos e conectores:

  • Cabo principal da placa-mãe com conector de 20/24 pinos (33 cm).
  • Um cabo com um conector ATX12V (35 cm).
  • Um cabo com dois conectores SATA (33 cm até o primeiro conector, 15 cm entre conectores).
  • Um cabo de alimentação para periféricos com dois plugues padrão e um conector de alimentação para unidades de disquete (33 cm até o primeiro conector, 15 cm entre conectores).

Como você pode ver, não há cabo para alimentar placas de vídeo e todos os cabos são extremamente curtos.

Clone de 450 W
Figura 3: Cabos.

Vamos agora dar uma olhada no interior desta fonte de alimentação.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


Mais uma brilhante exposição e analise do Clube do Hardware , nunca li tanto sobre fontes de alimentação como nésta ultima semana , e estarrecido constatei que o Clube do Hardware luta em uma frente enorme contra todo tipo de empresas quadrilhas etc. Basta dar uma busca no Google e ver que tem gente ofertando a venda , e apenas em lingua portuguesa o Clube do Hardware ,mostrando com fotos , explicando de forma clara a real situação fisica do produto na Seção de Testes , com tantos incentivos fiscais para a aquisição de computadores pelos menos favorecidos , inescrupulosos se aproveitam para ganhar "um dinheirinho sujo" vendendo estas porcarias literalmente ultrapassadas como esta Clone objeto de analise , estou reunindo alguns dados e tentarei fazer com que a Comissão de Ciencia e Tecnologia do Senado Federal , encaminhe este assunto para uma finalização condizente com os interesses Nacionais.

São aberrações gritantes , esta Linha Clone sempre apresenta problemas , .

Parabens ao Clube do Hardware por estar na vanguarda da defesa do usuario de Hardware.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Logo no início, tem uma sentença incompleta (terceiro parágrafo).

"A primeira coisa que nos chamou a atenção nesta fonte"

O que chamou atenção?

Os condutores de 22 AWG foi dose...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Logo no início, tem uma sentença incompleta (terceiro parágrafo).

"A primeira coisa que nos chamou a atenção nesta fonte"

O que chamou atenção?

Os condutores de 22 AWG foi dose...

Essa foi a coisa que me chamou a atenção logo de cara...

:lol::lol::lol::lol:

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

aaaaa fala sério, o pessoal vai cair de pau em cima da fonte, até ai tudo bem!

mais que atire a primeira pedra, quem nunca teve uma dessas na vida!

Até o Gabriel ja deve ter usado, uhauhauhauhahuahuahuauh

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Logo no início, tem uma sentença incompleta (terceiro parágrafo).

"A primeira coisa que nos chamou a atenção nesta fonte"

O que chamou atenção?

5°§:

A primeira coisa que chama a atenção na Clone de 450 W é a presença de uma tomada para o monitor de vídeo em sua parte traseira, característica muito comum em fontes de 10 anos atrás (outra fonte que testamos recentemente e que também tem uma tomada dessas é a Coletek LC-8460BTX S).

Parabéns CDH pelos testes!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

O problema crônico da Clone é o de ser capaz de ofertar apenas 122,4W de maneira decente. A partir daí o fiasco é total. Selo de produto-bomba bem merecido, mas apenas uma avaliação por nota daria uma dimensão correta de cada produto testado. No fim das contas um selo de recomendação poderia até ser dado aos produtos que obtivessem de 9 para cima, coisa que seria exclusividade de poucas.

Editado por Pierre C.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Logo no início, tem uma sentença incompleta (terceiro parágrafo).

"A primeira coisa que nos chamou a atenção nesta fonte"

O que chamou atenção?

Os condutores de 22 AWG foi dose...

Corrigido, obrigado!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

E a saga continua.... Quando é que um fabricante descente vai vir montar fabricas neste continente tupiniquim???

Mais uma para a coleção.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Estou até preocupado do testador de carga que o CDH usa, ultimamente só tem testado bombas atômicas. Gabriel, cuidado pra não estragar esse equipamento caro aí hein, com tantas explosões e altíssimos níveis de ruído, hehehe.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Ótimo trabalho do Clube do Hardware testando as fontes mais comuns do nosso mercado. É realmente algo único e merece total agradecimento.

Mais uma fonte para bomber-man. Essa ainda tem pavio de 22AWG.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×