Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Teste da Fonte de Alimentação Clone de 700 W

       
 70.802 Visualizações    Testes  
 29 comentários

Chegou a hora de colocarmos à prova mais uma fonte “nacional”, a clone de “700 W”. Será que ela sobrevive aos nossos testes?

Teste da Fonte de Alimentação Clone de 700 W
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

Nós já testamos o modelo de 600 W da Clone e em nossos testes verificamos que esta fonte não passava de uma fonte “genérica” antiga (projeto anterior a 2002) e que só conseguimos puxar 370 W dela. Será que o modelo de 700 W segue o mesmo caminho ou é um produto melhor?

Para começo de conversa, esta fonte não é uma fonte de 700 W. Se é que isto serve de consolo, a caixa e a etiqueta do produto informa que esses 700 W são de pico. De acordo com a etiqueta, a fonte aguenta até 600 W nas saídas +12 V, +5 V e +3,3 V. Somando-se isso aos 3,6 W (0,3 A x 12 V) máximos da saída -12 V e aos 10 W (2 A x 5 V) máximos da saída +5VSB, temos, de acordo com a etiqueta, uma fonte de 613,6 W.

Fonte Clone de 700 W
Figura 1: Caixa informa que a fonte é de 700 W de pico.

Fonte Clone de 700 W
Figura 2: Etiqueta da fonte.

A fonte em si é pequena, com 14 cm de profundidade, possuindo um desenho diferente do modelo de “600 W”. O modelo de “600 W” usa duas ventoinhas de 80 mm, uma na parte traseira da fonte, e uma em sua parte superior, já o modelo testado usa uma ventoinha de 120 mm na parte inferior da fonte, brilhando em azul quando ligada. Ambas não possuem circuito PFC e, portanto, são baseadas na topologia meia-ponte.

Fonte Clone de 700 W
Figura 3: Fonte de alimentação Clone de 700 W.

Fonte Clone de 700 W
Figura 4: Fonte de alimentação Clone de 700 W.

Nenhum sistema de cabeamento modular é usado e não há qualquer proteção de nylon nos cabos, ao contrário do que ocorre com outros produtos. A maioria dos fios é 18 AWG, que é a bitola correta a ser usada, mas o cabo ATX12V e o cabo SATA usam fios 20 AWG, que são finos demais. O problema em se usar fios mais finos do que 18 AWG é que com a fonte entregando maior potência/corrente a tensão na ponta do cabo tende a cair. Os cabos inclusos são:

  • Cabo principal da placa-mãe com conector de 20/24 pinos.
  • Cabo com um conector ATX12V.
  • Um cabo de alimentação SATA com apenas um conector.
  • Dois cabos de alimentação para periféricos com três plugues padrão e um conector para unidades de disquete cada.

Repare essa configuração de cabos. Não há alguma coisa faltando aqui? Sim, esta fonte de alimentação NÃO tem um cabo para alimentação de placas de vídeo. Você pode acreditar nisso? Além disso há apenas um conector de alimentação SATA! Esta é praticamente a mesma configuração de cabos do modelo de 600 W, a única diferença é a presença de um segundo conector para unidades de disquete.

Os cabos são curtos, medindo 45 cm entre a carcaça da fonte e o primeiro conector do cabo, dificultando a instalação desta fonte em gabinetes do tipo “full tower”. Cabos com mais de um conector possuem 14 cm de distância entre os conectores.

Fonte Clone de 700 W
Figura 5: Cabos.

Esta fonte é visivelmente uma fonte ATX12V 1.x (o padrão atual é o ATX12V 2.x) que foi modificada para ter um conector para placas-mães de 24 pinos e um conector SATA. Pudemos facilmente confirmar isso pela presença de um fio de alimentação de -5 V (fio branco, ver Figura 6), fio que foi eliminado na revisão 1.2 do padrão ATX12V, em janeiro de 2002, portanto estamos falando de uma fonte que foi originalmente projetada antes desta data (apesar de a data de projeto indicada na placa de circuito impresso ser 29 de agosto de 2007, esta possivelmente indica apenas a data da revisão do projeto). A simples adição desses conectores não transforma a fonte em uma fonte ATX12V 2.x, já que este padrão requer a presença do conector para placas de vídeo, que está faltando.

Fonte Clone de 700 W
Figura 6: Presença de um fio -5 V, que foi abolido em janeiro de 2002.

Vamos agora dar uma olhada no interior desta fonte de alimentação.

Editado por

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários




essa fonte me lembra minha antiga genérica... era so ligar o computador que a imagem da tv do quarto ficava horrivel!

alguma semelhança?! miiiistéério....

cá pra nós... fonte BR = trash... alias Fonte BR < trash

há alguma exceção nessas fontes BR?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
essa fonte me lembra minha antiga genérica... era so ligar o computador que a imagem da tv do quarto ficava horrivel!

alguma semelhança?! miiiistéério....

cá pra nós... fonte BR = trash... alias Fonte BR < trash

há alguma exceção nessas fontes BR?

Algumas c3tech funcionaram bem

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Puts nem li o teste, só vi o selo "Bin Laden" e um capacitor estourado e vim aqui dar uma olhada em que o pessoal ta dizendo...Essa marca tem tantos produtos bonzinhos, juntou ela e a leadership no mesmo balaio, até parecem a mesma empresa, hehehe.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Continuo inconformado com os critérios utilizados pelo CDH para rotular as fontes da Clone de "produto bomba", já que os mesmo não explodiram nos testes, bem como as Gamer Wireless da Leadershit, mas estas últimas ficaram de fora (exeção a Gamer Wireless 900 W) da anti-recomendação do site.

Vejo tanto as Clone como as Leadershit (e marcas derivadas) como as maiores BOMBAS da informática nacional (A Multilaser caminha junto), alias, me ocorreu que essas empresas deveriam levar o selo de "Autêntico Produto NÉSCIOnal", já que vem das piores mentalidades do lucro comercial as custas da desinformação da nossa população.

P.S.: NÉSCIOnal derivaria de uma união entre nécio e nacioNAL, obviamente uma palavra que não existe, tal qual a qualidade dos produtos produzidos por essas empresas

Segundo o Dicionário HUAISS:

Néscio

adjetivo e substantivo masculino

1 que ou aquele que é desprovido de conhecimento(s), de discernimento; estúpido, ignorante

2 que ou aquele que não tem aptidão ou competência; incapaz, inepto

3 que ou o que é desprovido de sentido, de coerência; absurdo

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Continuo inconformado com os critérios utilizados pelo CDH para rotular as fontes da Clone de "produto bomba", já que os mesmo não explodiram nos testes, bem como as Gamer Wireless da Leadershit, mas estas últimas ficaram de fora (exeção a Gamer Wireless 900 W) da anti-recomendação do site.

Vejo tanto as Clone como as Leadershit (e marcas derivadas) como as maiores BOMBAS da informática nacional (A Multilaser caminha junto), alias, me ocorreu que essas empresas deveriam levar o selo de "Autêntico Produto NÉSCIOnal", já que vem das piores mentalidades do lucro comercial as custas da desinformação da nossa população.

P.S.: NÉSCIOnal derivaria de uma união entre nécio e nacioNAL, obviamente uma palavra que não existe, tal qual a qualidade dos produtos produzidos por essas empresas

Segundo o Dicionário HUAISS:

Néscio

adjetivo e substantivo masculino

1 que ou aquele que é desprovido de conhecimento(s), de discernimento; estúpido, ignorante

2 que ou aquele que não tem aptidão ou competência; incapaz, inepto

3 que ou o que é desprovido de sentido, de coerência; absurdo

Concordo com o amigo, e espero que testes como esse publicado hoje sirvam pra alertar os possíveis compradores de bombas como essa, e que os mesmos boicotem esse tipo de produto pra ver se os fabricantes (ou distribuidores/ remarcadores/importadores, ou seja lá o que for) tomem vergonha na cara e passem a oferecer mercadoria de qualidade.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Estas fontes além de serem verdadeiras bombas, agora também causam interferência magnética em outros componentes eletrônicos.Aff aí nem o Bin Laden aguenta.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

eu não entendi direito o que seria a interferência eletro-magnética.

seria bom subistituir o "imagine o que aconteceria" por 1 exemplo para os mais leigos xD

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Continuo inconformado com os critérios utilizados pelo CDH para rotular as fontes da Clone de "produto bomba", já que os mesmo não explodiram nos testes, bem como as Gamer Wireless da Leadershit, mas estas últimas ficaram de fora (exeção a Gamer Wireless 900 W) da anti-recomendação do site.

Isto está explicado no próprio teste:

Lembrando que o fato de uma fonte não conseguir entregar sua potência rotulada não é o requisito necessário para a considerarmos uma “bomba”; nós só damos este selo a produtos que apresentam risco real de danificar componentes do seu computador.

Ou seja, o critério para levar este selo é o produto apresentar perigo real de danificar componentes do PC. Nem todas as fontes que queimam/explodem caem neste quesito. Da mesma forma, algumas fontes não queimam/explodem mas podem oferecer risco de uso. É o caso dessa Clone, que apresentou um nível violento de interferência eletromagnética que vai deixar seu PC e eletrônicos localizados nas proximidades "doidões". No caso do outro modelo da Clone que testamos (600 W) ela levou o selo porque as tensões estavam fora da faixa de operação correta, igualmente apresentando risco para os componentes do seu micro.

Atenciosamente,

Gabriel Torres

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Jorno:

considere que o seu pc funciona a base de transmissão de eletricidade. se você interfere nessa transmissão, basicamente, você está impedindo que a 'mensagem' certa chegue ao destino. você pode ter os problemas mais variados, desde imagem defeituosa no monitor à perda de dados no HD, e etc.

Isso é o que eu entendi, mas sintam-se livres pra corrigir qualquer besteira que falei, já que sou leigo no assunto.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Seria interessante, após a realização do teste, o clubedohardware entrasse em contato com o fabricante ou distribuidor para que esse explicasse (ou pelo menos tentasse) os resultados horríveis obtidos no teste.

Acredito que iria chover desculpas esfarrapadas ou sem sentido, além do famoso "até o momento o fabricante não respondeu aos questionamentos".

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Seria interessante, após a realização do teste, o clubedohardware entrasse em contato com o fabricante ou distribuidor para que esse explicasse (ou pelo menos tentasse) os resultados horríveis obtidos no teste.

Acredito que iria chover desculpas esfarrapadas ou sem sentido, além do famoso "até o momento o fabricante não respondeu aos questionamentos".

Na maioria dos casos eles não comentam, por um motivo simples. Eles sabem que vamos copiar e colar tais desculpas esfarrapadas e isso só irá prejudicar ainda mais a imagem deles.

Lembrando que este tipo de comportamento só ocorre no Brasil, onde a prática de enganar usuários ainda é comum. Nos EUA quando a fonte é ruim, o fabricante só diz "é, pois é, nós sabemos" ou algo assim. A não ser que realmente haja uma grande diferença no desempenho, aí eles entram em contato mostrando os resultados que eles obtiveram para comparação. Lembrando que até onde sabemos (posso estar enganado) nenhum fabricante "nacional" possui testador de carga como o nosso...

Abraços

Gabriel Torres

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

mais um LIXO!

pior que tem loja que vende essas fontes achando que esta vendendo uma fonte de verdade...e cobram caro por elas!

tinha que ter o selo "Produto podre para se jogar no lixo" isso sim!

LIXO

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
A partir do teste quatro, esta fonte começou a gerar uma interferência eletromagnética tão violenta que deixou o nosso termômetro digital “maluco”, com valores pulando para baixo e para cima (por exemplo, em um instante estar marcando 30º C e um segundo depois pular para 80º C e em seguida pular para 27º C).

O ministério da saúde adverte, essa fonte causa CANCER!

Hahaha, a única novidade desse teste é que achamos uma fonte que altera o polo magnético da Terra. Fora isso, resultados previsíveis, mais uma enganação.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Só pelo preço ser de R$ 136,00 já dá pra saber que essa caixa quadrada de lata não fornece nem perto de 700W.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×