Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Teste da Fonte de Alimentação Coletek CT-2345S de 450 W

       
 43.812 Visualizações    Testes  
 14 comentários

Testamos mais uma fonte de baixo custo da Coletek, desta vez colocamos a CT-2345S de 450 W no forno. Será que presta?

Teste da Fonte de Alimentação Coletek CT-2345S de 450 W
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

Testamos mais uma fonte de baixo custo da Coletek, desta vez colocamos a CT-2345S de 450 W no forno. Será que presta?

Esta fonte é fabricada pela CWT, assim como os demais modelos da Coletek iniciados por “CT”. Os modelos desta marca iniciados com “LC” são fabricados pela Solytech.

A CT-2345S utiliza o mesmo projeto interno da CT-2045S2 e neste teste estaremos analisando as diferenças entre as duas.

Coletek CT-2345S de 450 W
Figura 1: Fonte de alimentação Coletek CT-2345S de 450 W.

Coletek CT-2345S de 450 W
Figura 2: Fonte de alimentação Coletek CT-2345S de 450 W.

A Coletek CT-2345S de 450 W tem 14 cm de profundidade e segue o padrão das primeiras fontes para PCs, com uma ventoinha de 80 mm em sua parte traseira. Ela não tem circuito PFC, sendo baseada no obsoleto projeto meia-ponte.

Sendo um produto de baixo custo ela obviamente não tem sistema de cabeamento modular, e nenhum cabo vem tem proteção de nylon. Os fios são mais finos do que o recomendado (20 AWG em vez de 18 AWG), o que não é uma surpresa em uma fonte desta categoria. A Coletek CT-2345S de 450 W vem com os seguintes cabos e conectores:

  • Cabo principal da placa-mãe com conector de 20/24 pinos (31 cm).
  • Um cabo com um conector ATX12V (30 cm).
  • Um cabo com um conector de alimentação padrão para periféricos e um conector de alimentação SATA (30 cm até o primeiro conector, 15 cm entre conectores).
  • Um cabo com dois plugues de alimentação para periféricos e um conector de alimentação para unidades de disquete (30 cm até o primeiro conector, 14 cm entre conectores).

Esta configuração é péssima para um produto rotulado como sendo de 450 W: não há conector para alimentação da placa de vídeo e há apenas um único conector SATA – e o pior, este conector SATA NÃO TEM alimentação de +3,3 V (fio laranja). Além disso todos os cabos são cruelmente curtos. A configuração de cabos da CT-2345S é diferente da CT-2045S2, que tem dois conectores de alimentação SATA.

Coletek CT-2345S de 450 W
Figura 3: Cabos.

Vamos agora dar uma olhada no interior desta fonte de alimentação.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


"É claro que possivelmente por conta da reduzida quantidade de conectores nenhum usuário conseguirá puxar perto disso, mas como esta fonte é rotulada como sendo um produto de 450 W temos de testá-la como tal."

Pois é, isso que me chamou a atenção desde o começo do teste. Quando vi aquela quantidade ínfima de cabos me perguntei "pra que 450W?".

Isso só mostra que além de mal intencionados, estes fabricantes são burros mesmo.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Essa Coletek é uma das piores mesmo, até agora num vi uma fonte que preste, ainda espero um dia essas fontes sumir do mercado completamente, e só restarem produtos de qualidade.

Fazer o que né? vale a pena sonhar :)

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

O que se pode falar de bom é que esse modelo foi retirado de catálogo e o outro tem a potência nomeada corretamente.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Mais um lixo tecnológico, povo Brasileiro sendo enganado mais uma vez com fontes genéricas de baixo custo, mais o barato sai caro. Essas fontes genéricas faz seu computador funciona de forma incorreta oferecendo risco real aos componentes do seu micro. Além de não fornece sua potência rotulada.

Editado por toni calixto

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Aqui em casa nunca deu problema com o meu computador da assinatura afinal ele tem 5 anos e mesmo para época era um computador de baixo custo e deve puxar uns 180w-200w no máximo.

Essas fontes são mais usadas para montar computador básico com computadores para uso somente para internet e digitação ou seja computadores na faixa dos R$1200.00 à R$1500.00 ninguem vai querer por uma Seasonic 450w em um computador desses o preço vai aumentar em 300 reais.

Se for montar um computador para um usuário que só vai ficar acessando internet,digitando e assistindo filmes e com jogos antigos ou seja tarefa básica essa fonte quebra um galho.

Eu não estou sendo a favor deste tipo de fonte o certo seria o governo fiscalizar e obrigar esse tipo de fabricante à rotular a fonte para 200-250w e melhorar os componentes internos e se não cumprir fechar a fabrica e prender os donos. É assim que tinha que ser mais infelizmente além de não ter fiscalização não temos penas duras e várias pessoas são roubadas,enganadas e mortas nesta ***** de país quie só pensa agora em copa do mundo

Editado por needphael

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Filé.:D

Mas agora é sério. Tem um trecho em que é comentado que ela não possui o 3.3v no conector SATA. Me pergunto: O que realmente pode ocasionar em um dispositivo SATA a ausência dessa tensão? Pois se realmente pode danificar, os adaptadores usados antigamente para fazer a conversão de periférico para SATA, causariam a mesma coisa. Então: o que pode causar no dispositivo a ausência do 3.3v?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Ai ai essa Coletek ta pau a pau com a Leadership

Pior é ver que entre os mais procurados do mercado livre esta a leadership de "720w" por R$ 220,00 na média, sendo que ela mal entrega 300w...

Essa Coletek ai em breve deve estar na lista tb.

Na minha opinião esse tipo de produto deveria ser proibido !

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Aqui em casa nunca deu problema com o meu computador da assinatura afinal ele tem 5 anos e mesmo para época era um computador de baixo custo e deve puxar uns 180w-200w no máximo.

Mais do que o meu Core 2 Duo E7400 com Geforce 9500GT, dois HDs, gravador de DVD, leitor de cartão de memória, TV digital? Você acredita mesmo nesse alto consumo do seu? Também acredita que tal fonte estaria suportando de 180 a 200W de consumo, com aquela "qualidade" que ela tem?

Essas fontes são mais usadas para montar computador básico com computadores para uso somente para internet e digitação ou seja computadores na faixa dos R$1200.00 à R$1500.00 ninguem vai querer por uma Seasonic 450w em um computador desses o preço vai aumentar em 300 reais.

E nem deveria querer por uma Seasonic 450 aí. E nem haveria necessidade. E ben seria de bom senso. Não é só Seasonic 450W e Coletek 450W que existe no mundo. O ideal é colocar uma fonte com uns 10% do valor do micro, portanto cabe aí uma Mtek 250W, uma Elite Pro 350W, uma Ice Age 450W. Até mesmo para gastar apenas 40 reais existem opções bem melhores que essa tal Coletek, como por exemplo a Asvotek 200W, a WiseCase 220W, a Dr. Hank 250 e inúmeras outras que passam pelo menos pelo primeiro teste.

Se for montar um computador para um usuário que só vai ficar acessando internet,digitando e assistindo filmes e com jogos antigos ou seja tarefa básica essa fonte quebra um galho.

Quem deve quebrar galho é macaco gordo em cima de galho e não fonte. Existem inúmeras opções melhores inclusive pelo mesmo preço, que não são reprovadas logo nao primeira ou segunda bateria de teste.

Eu não estou sendo a favor deste tipo de fonte

Mas está sendo bem incoerente e contraditório com tudo que disse antes.

o certo seria o governo fiscalizar e obrigar esse tipo de fabricante à rotular a fonte para 200-250w e melhorar os componentes internos e se não cumprir fechar a fabrica e prender os donos. É assim que tinha que ser mais infelizmente além de não ter fiscalização não temos penas duras e várias pessoas são roubadas,enganadas e mortas nesta ***** de país quie só pensa agora em copa do mundo

O que se pode dizer de bom é que esse modelo saiu de catálogo e os outros dois modelos, equivalentes a esse, já estão rotulados corretamente. Na questão da rotulagem eu concordo que o INMETRO poderia fiscalizar. Mas aí entrariam os artifícios dos fabricantes, tais como "tal potência é a potência CNTP", "nossa metodologia de teste é diferente", etc. Quem pode proibir é o consumidor. Basta não comprar. Se o consumidor não comprar, o lojista não encomenda mais; se o lojista não encomendar mais, o fabricante não fabrica. Então vamos por abaixo argumentos do tipo "Se for montar um computador para um usuário que só vai ficar acessando internet, digitando e assistindo filmes e com jogos antigos ou seja tarefa básica essa fonte quebra um galho" e outros semelhantes.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Filé.:D

Mas agora é sério. Tem um trecho em que é comentado que ela não possui o 3.3v no conector SATA. Me pergunto: O que realmente pode ocasionar em um dispositivo SATA a ausência dessa tensão? Pois se realmente pode danificar, os adaptadores usados antigamente para fazer a conversão de periférico para SATA, causariam a mesma coisa. Então: o que pode causar no dispositivo a ausência do 3.3v?

Pois é, apesar de o conector SATA tem esta tensão, discos rígidos e unidades SSD aparentemente não a usam. Por isso mesmo não pegamos muito no pé em relação a isso, foi mais uma curiosidade mesmo.

O que se pode dizer de bom é que esse modelo saiu de catálogo e os outros dois modelos, equivalentes a esse, já estão rotulados corretamente. Na questão da rotulagem eu concordo que o INMETRO poderia fiscalizar. Mas aí entrariam os artifícios dos fabricantes, tais como "tal potência é a potência CNTP", "nossa metodologia de teste é diferente", etc. Quem pode proibir é o consumidor. Basta não comprar. Se o consumidor não comprar, o lojista não encomenda mais; se o lojista não encomendar mais, o fabricante não fabrica. Então vamos por abaixo argumentos do tipo "Se for montar um computador para um usuário que só vai ficar acessando internet, digitando e assistindo filmes e com jogos antigos ou seja tarefa básica essa fonte quebra um galho" e outros semelhantes.

Perfeito. Assino embaixo.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Teria como testar se quando alguém faz barulho dá para ouvir um eco vindo dela? :D

Já passou da hora da receita federal fazer com a Coletek o que ela fez com a Braview, tem que fazer eles sentirem no bolso.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Quem pode proibir é o consumidor. Basta não comprar. Se o consumidor não comprar, o lojista não encomenda mais; se o lojista não encomendar mais, o fabricante não fabrica. Então vamos por abaixo argumentos do tipo "Se for montar um computador para um usuário que só vai ficar acessando internet, digitando e assistindo filmes e com jogos antigos ou seja tarefa básica essa fonte quebra um galho" e outros semelhantes.

Nossa, cansei de dizer isso aqui nos comentários pós-testes de fontes, e em algumas vezes fui mal interpretado. Apóio em 100%.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Coletek mais uma vez quer ganhar da leadershit.

como bem lembrado ai acima, existem opções melhores na faixa dos 40 conto. por exemplo a wisecase de 220W, a qual eu comentei nos testes dela que era muito melhor que a maioria das genéricas de 200W (450-500W nominal) ai vem 1 e fala que é tudo um lixo e bla bla bla. pelo menos aqui e agora o pessoal do forum ta reconhecendo que existem "opções razoaveis" na faixa dos 40 reais, como a dr. hank 250W, wise 220W, e mais algumas.

também estava em duvida sobre a ausência do +3.3v no Sata, quais dispositivos usam essa linha?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×