Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Teste da Fonte de Alimentação Dr. Hank PW-500T-USPC

       
 144.305 Visualizações    Testes  
 84 comentários

Finalmente testamos a fonte Dr. Hank PW-500T. Será que este é um bom produto? Será que ela sobrevive aos nossos testes?

Teste da Fonte de Alimentação Dr. Hank PW-500T-USPC
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

Finalmente testamos uma fonte da marca nacional Dr. Hank, o modelo PW-500T-USPC de 500 W. Será que ela consegue realmente entregar 500 W? Será que ele sobrevive aos nossos testes? Confira.

A Dr. Hank PW-500T-USPC é fabricada pela empresa K-MEX, que faz parte do grupo KME. Curiosamente a K-MEX também está presente no mercado nacional com a sua própria marca, inclusive vendendo a versão de 400 W da fonte testada, não disponível com a marca Dr. Hank.

Não temos como não elogiarmos o visual da Dr. Hank PW-500T-USPC. Além de a fonte vir em uma caixa de papelão rígido, seu visual “envelhecido” dá a ela um aspecto muito bonito, em nossa opinião.

No painel traseiro da fonte há, abaixo da chave liga/desliga, um conector de alimentação de 5 V para caso você queira alimentar algum dispositivo externo diretamente através da fonte, sem a necessidade de uso de um transformador.

Fonte Dr. Hank PW-500T-USPC
Figura 1: Fonte Dr. Hank PW-500T-USPC.

Fonte Dr. Hank PW-500T-USPC
Figura 2: Fonte Dr. Hank PW-500T-USPC.

O cabo de alimentação principal da placa-mãe usa um conector de 20/24 pinos e esta fonte vem com apenas um conector ATX12V, mas a fonte vem com um adaptador para transformar este conector em um conector EPS12V. Uma coisa estranha nessa fonte é que o cabo ATX12V e o cabo de alimentação auxiliar para placas de vídeo estão presos à mesma proteção de nylon, limitando em 41 cm a distância entre esses conectores. Todos os cabos vêm com uma proteção de nylon, mas apenas a do cabo principal da placa-mãe parte de dentro da fonte.

Esta fonte vem com seis cabos para periféricos: um cabo contendo um conector de alimentação auxiliar para placas de vídeo de seis pinos (preso à mesma proteção de nylon usada pelo cabo ATX12V, como comentado), dois cabos contendo dois plugues de alimentação SATA cada, um cabo contendo três plugues de alimentação padrão para periféricos, um cabo contendo três plugues de alimentação para periféricos e um plugue para alimentação de unidades de disquete e um cabo contendo dois plugues de alimentação para periféricos e um plugue para alimentação de unidades de disquete.

Alguns cabos compartilham a mesma proteção de nylon em vez de usarem proteções separadas, como você pode ver na Figura 3.

Os fios todos são 18 AWG, o que é a correta bitola a ser usada, com exceção dos fios usados para conectarem os plugues SATA das extremidades dos cabos ao primeiro plugue do cabo, que são mais finos (20 AWG).

Fonte Dr. Hank PW-500T-USPC
Figura 3: Cabos.

Os cabos são extremamente curtos, com apenas 38 cm de distância entre a fonte e o primeiro conector do cabo. Nos cabos com mais de um conector, a distância entre conectores é de 13 cm. Instalar esta fonte em um gabinete torre “completa” (“full-tower”) pode ser difícil.

A quantidade de plugues é satisfatória se você estiver montando um micro simples, mas em nossa opinião esta fonte deveria ter dois plugues de alimentação para placas de vídeo.

Vamos agora dar uma olhada no interior desta fonte.

Editado por

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários




Muito interessante este teste e uma boa opção para ser usada no lugar de fontes como HuntKey, Cooler Master eXtreme e outras que mentem descaradamente na potência contínua.

Faltou informar a marca dos capacitores da fonte - pelo visual parecem ser de marcas desconhecidas. Os do primário são de 1200 µF, valor muito mais adequado para uma fonte de 500W com dobrador de tensão que os ridículos 560 µF da CoolerMaster eXtreme Power Plus 500W; não é de surpreender a diferença no ripple das duas fontes.

O fato da fonte ter OCP regulado exatamente para o valor marcado só é vantagem quando há folga para a potência combinada dos +12V. Se uma fonte tem 28 A combinados e indica 18 A em duas saídas está ok, mas se ela indica 14 A nas duas saídas e tem OCP regulado exatamente para 14 A a probabilidade da fonte não conseguir fornecer toda a potência por desbalanceamento de carga entre as saídas é muito grande. E duas saídas com valores folgados ainda é muito melhor, do ponto de vista da segurança, que uma única saída com o valor total.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Assim que vi o artigo, já li e nao esperava o selo de recomendado.. Nao esperava tanto dessa fonte, me surpreendeu! Tenho uma aqui e nunca me deu problema

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Assim que vi o artigo, já li e nao esperava o selo de recomendado.. Nao esperava tanto dessa fonte, me surpreendeu! Tenho uma aqui e nunca me deu problema

eu tb tenho uma dessa, comprei ela 03/2008 (1 ano e 3 meses atrás) e foi o melhor custo x benefício que encontrei, paguei 184,00 nela... meu pc fica ligado 24hrs e ela aguenta o coro :devil: hehehehe...

Boa matéria...

Editado por anti_furto

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Finalmente testaram essa fonte :lol:!

Realmente, fiquei impressionado, nunca imaginei que ela receberia o selo de recomendado! Eu achava que ela era uma bomba que iria explodir quando tentassem puxar a potencia rotulada :D

Muita gente "metia o pau" nela por dizer que DR. Hank é marca genérica, mas essa Real ta bem longe disso, apesar de ter alguns defeitos que farão muita gente não gostar dela!

Não é o que nós podemos chamar de "A" fonte, mas para o meu caso, ela é boa, afinal meu PC em carga máxima puxa +/- 250W! Já posso fazer um upgrade de VGA talvez, sem medo.

Esse era o teste mais aguardado por mim! hehehehe!

Editado por =insane=

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Quando vejo exposto um teste de fonte feito pelo Gabriel, com propriedade de conclusões, elogio, acho ótimo, precisamos desse tipo de informação.

Só que também fico muito irritado com esse tipo de generalização, patente nesse teste da Dr Hank, de parte do Gabriel Torres.

O que deveria ser dito no teste, e é um erro imperdoável, é da completa não adequação da distribuição de potência desse tipo de fonte dai para as configs atuais, que muito demandam das linhas de 12 Volte e muito pouco demandam das linhas de baixa tensão.

Não vou analisar o teste como um todo, mas sim o que mais me irritou. Para testar o quanto a fonte conseguia dar de sobrepotência, o Sr Gabriel Torres tascou lá um overhead de 0% na tensão de 12 Volts (já estava esguelada), 20% na tensão de 3,3 Volts e pasmem, 183% na tensão de 5 Volts (onde tem potência de sobra, já dando dica da inadequação total da distribuição de potência nas diversas tensões da fonte, às configs modernas). A honesta fonte analisada conseguiu desse modo suprir a potência de 609 Watts, uma loucura.. Ou seja, é capaz de sacar uma potência a maior do que declarado, só que completamente inútil se considerada uma config moderna.

Com um consumo exigido da fonte da ordem de 150 Watts na linha de 5 Volts (30 Amperes), somente um PC moderno com 4 placas-mãe, na prática, iria conseguir extrair tamanha potência dessa fonte.

Concordo com a teoria de que uma fonte deva ser testada conforme sua proposta, desde que isso fique claro. Fonte antiga, projeto antigo, teste adequado, indicação para configs antigas.... Seria honesto da parte dele ter colocado, que essa fonte poderia ser melhor aproveitada para configurações envolvendo um Atlhon Xp, de core Barton, overclocado até a CPU pular dentro do soquete e com Placa de vídeo da série 6000 da nVídia..

Ora, uma fonte não pode ser muito honesta se dela tivermos que puxar ou uma corrente irreal para as configs atuais nem pode ser honesta se bom seria se dela puxássemos somente 60% da sua capacidade..

O Gabriel, que é ou quer ser, formador de opinião, não pode esconder assim essas variáveis.. Acaba formando opiniões idiotas.

Não vai faltar amanhã ou depois um tolo que vá dizer.. Essa Dr Hank é melhor até que a Corsair, pois aguentou uma potência extra, maior que o especificado, acima dos 600 Watts.. Cite portanto, deixe claro... A Clareza da informação faz parte da credibilidade e utilidade da mesma...

Mil desculpas se estou sendo duro na crítica, mas muito me irrita essas variáveis escondidas, e nem a análise em si.. Essa análise dai teria sido contemporânea se feita há 5 anos atrás, ou se feita hoje, com as ressalvas relativas ao teste de sobrepotência, ou inadequação da distribuição de potência da fonte.

Eu sou o primeiro a segurar os usuários de colocar em seus PC's fontes com excessiva potência, quando a maioria das configs assim não exigem. Ou seja, concordo que essa fonte bem pode operar segurando grande parte das configs atuais, na baixa potência que demandam. Mas considerá-la uma fonte honesta, e com uma capacidade de sobrepotência totalmente inútil daquele modo...

Até o guarda noturno da minha rua sabe que o que interessa numa fonte é a potência sacada das linhas de 12 Volts. Qual foi a proposta do teste de sobrepotência ai?? Aumento de 0%. Na linha de 5 Volts 183%..

Impossível não criticar a ausência de citação dessa característica da fonte, isso não é escondível, isso não é demérito, é simplesmente característica dessa fonte, essa inadequação da alocação de potência da mesma para configs atuais.. O que demonstra a antiguidade de seu projeto...

Me desculpe a franqueza, mas não deu para aguentar..

Abraço....

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Falou de uma maneira muito genérica Faller, isso eu concordo! E ainda depois elogiou o fato da fonte ter desarmado quando atingiu o limite máximo da linha de 12V impresso na etiqueta... achei estranho isso... De qualquer maneira, acho que a partir daí outro tipo de aumento em qualquer linha seria desnecessário, poderia ter parado o teste por ali mesmo.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Não vou analisar o teste como um todo, mas sim o que mais me irritou. Para testar o quanto a fonte conseguia dar de sobrepotência, o Sr Gabriel Torres tascou lá um overhead de 0% na tensão de 12 Volts (já estava esguelada), 20% na tensão de 3,3 Volts e pasmem, 183% na tensão de 5 Volts (onde tem potência de sobra, já dando dica da inadequação total da distribuição de potência nas diversas tensões da fonte, às configs modernas). A honesta fonte analisada conseguiu desse modo suprir a potência de 609 Watts, uma loucura.. Ou seja, é capaz de sacar uma potência a maior do que declarado, só que completamente inútil se considerada uma config moderna.

Obrigado pelos seus comentários. Eu concordo com eles em parte, pois você generalizou e pelo seu texto ficou parecendo que o teste que eu fiz não levava a configuração moderna de carga (i.e. puxando mais de +12 V e menos de +5 V e +3,3 V) em consideração, o que não é verdade.

Os testes de carga foram feitos com o mesmo padrão usado em outras fontes de 500 W ou de qualquer outra faixa de potência: puxamos mais de +12 V do que de +5 V e +3,3 V. Basta ver a página "Testes de Potência".

A sua reclamação é específica para os testes de sobrecarga. Aí entram duas questões.

Primeiro, o circuito de proteção contra sobrecarga de corrente estava configurado de maneira "apertada", impedindo que a gente puxasse mais do que 17 A e 16 A das linhas +12V1 e +12V2, respectivamente. Por isso no teste de sobrecarga não houve outra alternativa a não ser aumentar as correntes nas demais linhas disponíveis, +5 V e +3,3 V. Portanto sua reclamação de que não puxamos mais corrente de +12 V não faz sentido, pois acima dos valores configurados fonte não ligava. Ou seja, impossível sobrecarregar a fonte da maneira que tradicionalmente fazemos ou como você pede.

Em segundo lugar, os testes de sobrecarga são apenas uma curiosidade para ver se a fonte não vai explodir e possui todas as suas proteções em ação. Ele não é um teste para estimular usuários a sobrecarregarem o seu equipamento. Sendo assim, acreditamos que este teste atingiu o seu objetivo, pois as proteções estavam ativas e a fonte não explodiu.

Atenciosamente,

Gabriel Torres

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

O selo de Produto Recomendado do CDH já não consegue mais satisfazer as necessidades de informação. Colocar no mesmo grau (digno de muito respeito ser uma uma fonte recomendado pelo Gabriel) essa Dr. Hank (com eficiência em alguns casos abaixo dos 80%,sem PFC ativo) e a Corsair ,OCZ etc. é um absurdo. Se existisse um selo custo-benefício, nem sei se ela se enquadraria visto que temos outras opções com pfc ativo da ASUS , Seventeam , nessa faixa de preço.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
O selo de Produto Recomendado do CDH já não consegue mais satisfazer as necessidades de informação. Colocar no mesmo grau (digno de muito respeito ser uma uma fonte recomendado pelo Gabriel) essa Dr. Hank (com eficiência em alguns casos abaixo dos 80%,sem PFC ativo) e a Corsair ,OCZ etc. é um absurdo. Se existisse um selo custo-benefício, nem sei se ela se enquadraria visto que temos outras opções com pfc ativo da ASUS , Seventeam , nessa faixa de preço.

Para ver o motivo que damos um selo você sempre tem que ler as conclusões do teste. Estamos sim pensando já há algum tempo fazer categorias de selos, por exemplo "entry-level", "mainstream" e "high-end". Se a Dr. Hank de 500 W custasse R$ 400 obviamente não daríamos o selo. Mas custando apenas R$ 200... É possívelmente a melhor fonte nessa faixa de preço...

Faltou informar a marca dos capacitores da fonte - pelo visual parecem ser de marcas desconhecidas. Os do primário são de 1200 µF, valor muito mais adequado para uma fonte de 500W com dobrador de tensão que os ridículos 560 µF da CoolerMaster eXtreme Power Plus 500W; não é de surpreender a diferença no ripple das duas fontes.

Eu não consegui reconhecer as marcas (logomarcas que nunca vi antes), por isso nem comentei nada, parecem ser Chineses...

Abraços,

Gabriel Torres

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Eu concordo com eles em parte, pois você generalizou e pelo seu texto ficou parecendo que o teste que eu fiz não levava a configuração moderna de carga (i.e. puxando mais de +12 V e menos de +5 V e +3,3 V) em consideração, o que não é verdade.

Os testes de carga foram feitos com o mesmo padrão usado em outras fontes de 500 W ou de qualquer outra faixa de potência: puxamos mais de +12 V do que de +5 V e +3,3 V. Basta ver a página "Testes de Potência".

........

Atenciosamente,

Gabriel Torres

Sou obrigado a novamente discordar, e para tal vou me valer do primeiro teste que me apareceu, de fonte de 500 Watts, na sua página de testes e comparar as ponderações de carregamento em cada linha da fonte. A comparação falará por sí próprio:

Compare a distribuição do carregamento de potência assumida em cada tensão. ( isso não preciso te dizer, é a config que define e nunca o usuário que a escolhe ou a fonte que determina, e na hora do teste, o operador que determina..)

LibertyxDrHank.jpg

Veja lá que uma config (moderna presumo, no mínimo contemporânea) ora demanda em suas linhas de baixa tensão, adequados 50 Watts de carregamento e na hora de testar a Dr Hank, sobe para 85 Watts pois não fosse assim a Dr Hank não conseguiria fechar os 500 Watts, e como para boa essa fonte não serve, nem como honesta passaria...

É dessa manipulação que me refiro.. Para poder dizer que é honesta, pois boa não poderia dizer ser, haveria que dar uma "ajeitada" no carregamento das tensões baixas... Não me venha com a desculpa do ajuste da limitação das linhas de 12 pois não fui eu que assim escolhi, foi o fabricante que as colocou desse modo.

É contra isso que me contraponho. Parece que você subestima a capacidade de alguns leitores em reparar que ai tem um "jeitinho" para fazer com que uma fonte de concepção antiquada possa sair melhor na foto, com vestidinho de festa, e cumprir a potência para poder receber o título de honesta..

Sei que não é muito essa diferença. Estamos falando de não chegar em 500 Watts talvez e sim em 460 Watts. Isso dai nem pesa como fonte mas pesa como conceito. Honesta não fica devendo 40 Watts.. Concorda??

O erro não está na fonte, nem tampouco na clara tendenciosidade da análise, mas sim na "tendenciosidade oculta da análise"..

Repito, a clareza e objetividade do conteúdo é parte importante da confiabilidade e aplicabilidade das informações nela contidas..

Quanto ao que você falou acerca da capacidade da fonte em sobrepujar sua própria potência nominal ser um plus, ser apenas uma curiosidade, concordo em grau gênero e número, jamais indicaria o trabalho nessas condições, mas será que seu leitor leigo sabe, ou para ele essa Dr Hank passou a ser uma fonte que entrega mais do que promete, talvez 20% a mais.. Faltou numa análise séria dizer que sim entrega 20% a mais numa config antiga, ou seja, potência inútil se trouxermos a análise para a atualidade da tecnologia média das configs..

Se quiseres busco dezenas de pronunciamento de leitores, nos mais diferentes fóruns dizendo.. "Mas tal fonte conseguiu entregar XXX Watts além do nominal no teste do CdH.." Como se isso pautasse alguma coisa, que sabemos e concordamos que não pauta, mas para grande parte dos teus leitores é lei. Potência na fonte para eles é lei. É o que conta, o que determina decisão de compra muitas vezes..

Acho sim que a ideia de rankear as fontes é boa e consegue separar o joio do trigo.

Definitivamente classificar uma fonte de 500 Watts prometidos, sem PFC ativo, sem modernidade alguma, com eficiência marginal, aconselhando como boa para configs de 300 Watts a R$ 200, faz com que eu pense nessa mesma linha de raciocínio que as fontes como a ST380PAS, ZM360B-APS, Corsair CX400 e ST400PAD deveriam custar o dobro quando na verdade muito se aproximam, em preço, dessa pré mesozóica Dr Hank. E você ainda vem falar em boa relação custo benefício???

Vou me dar o direito de repetir a sua análise final lá grafada, quem sabe você a lendo, se dê conta...

"Mas o que faz a balança realmente pesar em sua vantagem é a sua imbatível relação custo/benefício: custando na faixa de R$ 200, ela é uma excelente pedida para aqueles que estão montando um micro simples ou mesmo intermediário e que não vão puxar mais do que 300 W da fonte (ou seja, a maioria dos usuários). Neste cenário, esta fonte merece o nosso selo “Produto Recomendado”, pois produtos que apresentam uma maior eficiência e maior quantidade de cabos são bem mais caros."

Ref:

CorsairCX400: http://hardstore.com.br/?view=detalhe.produto&codigo_produto=4049

ZM360B-APS: http://www.fgtec.com.br/fontes.htm

ST400PAD: http://hardstore.com.br/?view=detalhe.produto&codigo_produto=3807

Tens certeza que estás defendendo e ajudando ao teu leitor nessa análise dai, levando-o a realmente crer em atributos como honestidade e bom custo/benefício dessa fonte dai???

Respeitoso abraço..

Editado por faller

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

O problema foi o atraso em realizar o teste desta fonte... ela está no mercado a vários anos! A dois anos atrás eu comprei ela por um preço inferior ao citado e já estava ciente de que não era "A" fonte, pois era defasada, mas superior a qualquer genérica que custa menos de R$100,00! Compra-la hoje concordo que não seja negócio, até quando eu comprei ela queria algo melhor, mas por falta de grana, opção, e necessidade, fiquei com essa, e não me arrependo!

Não tem como comparar essa DR. Hank com fontes mais modernas! É por isso que ja foi discutido uma vez sobre a utilização dos selos como tem no HardwareSecrets (pera lá, não é o mesmo site???) Ainda não entendo o porque de utilizar os selos de Ouro, Prata, e Bronze no HS, e no CdH simplesmente não existir! Quem sabe ela recebesse um selo bronze na melhor das hipóteses!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Na real, sabe o que está faltando, na minha opinião é claro, um teste com o real mercado brasileiro. De cada 10 pessoas que compram um PC novo aqui no Brasil, quantas delas se preocupam com a fonte??? Duas, três, e olha lá. Num lugar em que "positivo-da-vida" cresce, vocês caros colegas, acreditam que todos lêem o CDH para sanar as suas dúvidas antes de decidir qual é a melhor opção??? Eu acredito que não.

Então, venho encarecidamente, pedir à você Gabriel. Faça um teste com uma fonte bem "vagaba", pode ser uma Dr. Hank na faixa dos R$ 30~60 entende? Só a caráter de curiosidade, para que nós tenhamos uma real comparação entre fonte original e de marca X fonte genérica pirata. Nem que seja para se divertir com fogos de artifício.

A minha intenção é. Com um teste deste tipo, a repercussão será grande e com isso mais leigos irão visitar o FCHD e irão ver o que tem em casa, dentro do PC.

Com relação ao teste da Dr. Hank, foi outro muito bom. porém, também acho esquisito uma fonte sem PFC, com eficiência periférica, com cabo curto, etc receber o selo. Não estou aqui para defender ninguém, mais geralmente quando o produto tem o selo, nós sabemos que podemos comprar com olhos fechados, coisa que está fonte não permite.

Bom, acho que é isso.

Té + Abs.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Acho que há uma certa carga de exagero nos comentários de faller, esta fonte bem sabemos que possui custo razoávelmente inferior a Zalman 360W, ela custa menos de 200,00 onde a maioria das pessoas daqui costuma comprar. Bom, verificando as potências na linha 12V percebi que ela consegue mais que a Zalman nesta linha, não consigo enxergar uma configuração que a Zalman ficaria melhor que ela, claro que tem outras questões (PFC ativo, etc), mas esse comentário de que ela é uma ótima fonte para configurações de 5 anos atrás acho um completo exagero, lembrando que no mercado mid-end já há uma certa tendência na redução do consumo, vide lançamento da HD4770, E5200 e E7200, realmente, essa fonte não seria legal para quem pretende montar um sistema com SLI, Quad com over, várias fans no gabinete, etc... Mas qualquer pessoa que tenha até uma 4870, um configuração core2duo em over, 2 hds, gravador, etc... acredito que a maioria das pessoas (95%) não passe disso, essa fonte atende muito bem, oferece um preço realmente interessante, e para estas pessoas essa fonte seria sim recomendável, achei até um certo conservadorismo consciente do Gabriel considerar essa fonte boa para configurações até 300W de consumo, poderia ir até um pouco mais, mas tudo bem. Quanto a qualquer usuário, por mais leigo que seja, se for bem alfabetizado e prestar só um pouco de atenção no texto, vai perceber claramente a proposta da fonte seus pontos positivos e negativos.

No mais essa "guerrinha" não acrescenta em nada, e é importante sim tecer alguma criticas para melhorar sempre os review, mas promover ataques e supor "tendenciosidade oculta da análise" beira um pouco o infantil e ridículo e sinceramente enche a paciência.

Quanto aos idiotas que saem "gritando" ao quatro cantos do mundo coisa do tipo VGA X (apenas por umas diferença de 4-5% em apenas 1 teste) "ESPANCOU" VGA Y, ou fonte W(Low) que atingiu 600W agora é a MUITO melhor que fonte Z(high) que atingiu 500W, isso sempre vai existir, e cabe as pessoas o bom senso para pesquisar e obter suas informações, infelizmente existe uma certa tendência ao fanatismo em algumas pessoas e isso em todas as áreas. Como disse, basta ter bom senso e calma para pesquisar um pouco.

No mais, boa analise, bons comentários e sugestões, salvo os exageros.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Sou obrigado a novamente discordar, e para tal vou me valer do primeiro teste que me apareceu, de fonte de 500 Watts, na sua página de testes e comparar as ponderações de carregamento em cada linha da fonte. A comparação falará por sí próprio:

Compare a distribuição do carregamento de potência assumida em cada tensão. ( isso não preciso te dizer, é a config que define e nunca o usuário que a escolhe ou a fonte que determina, e na hora do teste, o operador que determina..)

LibertyxDrHank.jpg

Como já explicado, não pudemos usar a mesma configuração porque a fonte não deixa puxar mais do que 17 A/16 A, como já havia explicado. Por isso não pude puxar 18 A/18 A como você pede. Acho que já tinha deixado isso claro.

Quanto aos seus demais comentários, só tenho a dizer que realmente esta fonte não é a oitava maravilha do mundo, mas custando apenas R$ 200-R$210 é uma das melhores relações custo/benefício do mercado.

Se após estas explicações você continuar discordando dos nossos testes, não temos mais o que ficar nos justificando aqui; e sinceramente não sei exatamente onde você quer chegar.

Há sempre a alternativa de você montar o seu próprio site, comprar os equipamentos todos para testar fontes e começar a fazer e publicar os seus próprios testes. Como diz o ditado, falar é fácil, tem gente que não percebe a trabalheira que é colocar cada teste desses de alto nível no ar, quantas horas são consumidas, para termos a única publicação no Brasil e uma das poucas do mundo que possuem equipamentos e a metodologia correta de testes de fontes.

E como sempre resta a alternativa de você não ler nossos testes, caso realmente não goste deles.

Abraços,

Gabriel Torres

Então, venho encarecidamente, pedir à você Gabriel. Faça um teste com uma fonte bem "vagaba", pode ser uma Dr. Hank na faixa dos R$ 30~60 entende? Só a caráter de curiosidade, para que nós tenhamos uma real comparação entre fonte original e de marca X fonte genérica pirata. Nem que seja para se divertir com fogos de artifício.

Já fizemos um pouco disso aqui:

http://www.clubedohardware.com.br/artigos/1475

Você pode sugerir fontes para testes aqui:

http://forum.clubedohardware.com.br/sugestoes-fontes-alimentacao/516084

Editado por Pierre C.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Faltou afirmar que esta fonte é extremamente silenciosa.

E o teste esta ótimo.

Esta fonte é encontrada aqui em Porto Alegre por 170,00.

Realmente é disparado, mas disparado mesmo, o melhor custo beneficio.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Sempre gostei dessa fonte e já havia aberto uma para analisar (curiosidade) além de ser uma fonte de peso, dá pra perceber bem o peso dos trafos, na época o que me chamou a atenção foi o tamanho dos dissipadores...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

é.., eu acho que as duas ultimas citações aí dos amigos Sheek e do Gabriel Torres se encaixaram muito bem!

Tenho esta fonte e nunca me descepcionei com ela.., sempre valente, mesmo com over no X2, e agora vou fazer no video e creio q com certeza ela aguentará firme e forte. Em relação ao custo beneficio dela.., sem comentário.., estou aqui em Rondônia e td q chega aqui, chega caro d mais..., mas esta nacional esta a R$ 180,00.., preço muito bom. Agora se alguém ai for muito bem na grana para SLI e talvez SLI com x2 e td mais como nosso amigo Sheek supos.., acho q o mesmo deve ter grana sobrando para uma fonte de talvez R$ 500,00.

mas concluindo.., ótimo teste aí ta d parabéns como sempre o CDH!!!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Faltou afirmar que esta fonte é extremamente silenciosa.

E o teste esta ótimo.

Esta fonte é encontrada aqui em Porto Alegre por 170,00.

Realmente é disparado, mas disparado mesmo, o melhor custo beneficio.

O Gabriel não fala mais isso pois é uma avaliação subjetiva e que já resultou em reclamações chatas, então quando ele montar a caixa de testes vai instalar um medidor acústico. ;)

Achei estranho relcamarem do teste dizendo que ele está atrasado e não é mais necessário já que não faltam perguntas sobre a qualidade desta fonte.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
O Gabriel não fala mais isso pois é uma avaliação subjetiva e que já resultou em reclamações chatas, então quando ele montar a caixa de testes vai instalar um medidor acústico. ;)

Achei estranho relcamarem do teste dizendo que ele está atrasado e não é mais necessário já que não faltam perguntas sobre a qualidade desta fonte.

Eu comentei do atraso pois ela foi lançada a anos! Alguns criticaram muito essa fonte por ser um projeto antigo, sem PFC ativo e com eficiencia "marginal"! Mas esperar o que de uma fonte que foi lançada a tempos? Pesquise pelas outras fontes de preço similar lançadas a pelo menos 3 anos e veja se a diferença entre ela é tão enorme...

Esse era o teste que eu mais queria ver, não importa o tempo que levou, pois é a fonte que eu uso, e agora sei que mesmo com um upgrade leve, ela vai aguentar sem problemas! não vou precisar trocar de fonte por um bom tempo, pois um UP radical na maquina está fora e cogitação!

O engraçado é que os tópcios que levaram o titulo de "Dr. Hank 500W Real" geraram confusão e terminaram bloqueados! Tava vendo que com esse não seria diferente! Como comentei, muita gente continuaria reclamando da fonte, mesmo depois dos testes!

Só achei estranho o preço dela, pois mesmo a 1 ou 2 anos já era possivel comprar esta DR.Hank em lojas por preço um pouco inferior ao que se encontra! Não sei se pagar mais de 210 reais seja negócio... por esse preço vale a pena dar uma pesquisada em outros modelos!

________________________________________________________________

E sim, ela é silenciosa (só pra quem quiser saber :D)

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Eu comentei do atraso pois ela foi lançada a anos!

Tudo bem, e eu sei que você entende que só agora que puderam fazer o teste meu caro ;)

Alguns criticaram muito essa fonte por ser um projeto antigo, sem PFC ativo e com eficiencia "marginal"! Mas esperar o que de uma fonte que foi lançada a tempos? Pesquise pelas outras fontes de preço similar lançadas a pelo menos 3 anos e veja se a diferença entre ela é tão enorme...

Bom ponto.

O engraçado é que os tópcios que levaram o titulo de "Dr. Hank 500W Real" geraram confusão e terminaram bloqueados! Tava vendo que com esse não seria diferente! Como comentei, muita gente continuaria reclamando da fonte, mesmo depois dos testes!

Geraram confusão pois ainda não havia uma análise aprofundada dela, aí especulando aqui e lá, mesmo que sendo por quem já desmontou a fonte e sabe do que ela é capaz, é complicado..

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Quanto aos seus demais comentários, só tenho a dizer que realmente esta fonte não é a oitava maravilha do mundo, mas custando apenas R$ 200-R$210 é uma das melhores relações custo/benefício do mercado.

Permita-me discordar também dessa afirmação. Se fosse para escolher uma fonte nessa faixa de preço, com certeza essa dr. hank seria umas das últimas escolhas, ao menos se eu tivesse um micro antigo.

Pela conclusão do teste, essa fonte é comparada com outras como a Corsair 400CX ou a Zalman 360B-Aps, e acredito que todos concordamos que ela não chega aos pés dessas duas. É uma fonte com eficiência medíocre, e com potência mal distribuída.

Acredito que ela até possa receber o selo como aprovada pelo CdH com uma ressalva sobre a potência mal distribuída, mas falar hoje que ela é uma custo/benefício imbatível acho que não é adequado.

Abraços!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Com certeza DaniRava.

Sem contar que nem se consta o combinado nos 12V dessa fonte em sua etiqueta.

E se o teste estivesse sobrecarregando as saídas (não se sabe) ?

Ficaria com certeza com uma 400CX, e 360B-APS com certeza, pois essas são mais eficientes, um pouco mais caras, mas ao menos tem os 12V declarados e não possuem os 5V maiores que os 12V.

E claro, o PFC ativo !

Concordo com o faller que: do que adianta sobrecarregar os 5V se pouco isso importa hoje ?

Ele queria que sobrecarregasse os 12V, mas como nun deu, meus pêsames para ela, não vai ser nos 5V que ela hoje vai conseguir vitória.

Editado por João Gorilão

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Pela conclusão do teste, essa fonte é comparada com outras como a Corsair 400CX ou a Zalman 360B-Aps, e acredito que todos concordamos que ela não chega aos pés dessas duas. É uma fonte com eficiência medíocre, e com potência mal distribuída.

A questão é o preço que custam estas duas que você citou.

São boas fontes, sem dúvida, mas cobram seu preço..

Comparando ainda outras duas famosas, a "Satellite 600W" e a ST550P-AG esta fonte tem rendimento e preço próximos.

Acredito que ela até possa receber o selo como aprovada pelo CdH com uma ressalva sobre a potência mal distribuída, mas falar hoje que ela é uma custo/benefício imbatível acho que não é adequado.

Abraços!

Na faixa de R$ 200, até o momento.

Jajá vem o teste da ST380 e acho que isso vai cair ^_^ (já saiu no hardwaresecrets)

Ficaria com certeza com uma 400CX, e 360B-APS com certeza, pois essas são mais eficientes, um pouco mais caras, mas ao menos tem os 12V declarados e não possuem os 5V maiores que os 12V.

E claro, o PFC ativo !

De fontes vocês sabem bastante, nem discuto, e sei que odeiam aquela pergunta "fonte de 200 paus, pra que ?"

Concordo com o faller que: do que adianta sobrecarregar os 5V se pouco isso importa hoje ?

Ele queria que sobrecarregasse os 12V, mas como nun deu, meus pêsames para ela, não vai ser nos 5V que ela hoje vai conseguir vitória.

E se o teste estivesse sobrecarregando as saídas (não se sabe) ?

Não ligou. ;)

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Xita, o que está em discussão aqui é justamente o preço, ela não vale 200R$

da uma olhada nesse link aqui, que o faller postou e vai entender o que eu estou falando, tem muita fonte muito melhor que ela custando por volta disso:

http://www.fgtec.com.br/fontes.htm

Zalman 360B-APS custando 197R$!!!! e muitas outras coisas boas...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×