Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Teste da Fonte de Alimentação Empire EMP-420-BRHE de 420 W

       
 57.004 Visualizações    Testes  
 31 comentários

A Empire é a mais nova marca nacional do mercado. Será que o modelo de 420 W (EMP-420-BRHE) desta marca presta? Confira.

Teste da Fonte de Alimentação Empire EMP-420-BRHE de 420 W
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

A Empire é a mais nova marca nacional do mercado, pertencente ao distribuidor RO7 Informática. Será que o modelo de 420 W (EMP-420-BRHE) desta marca presta? Confira.

Esta fonte utiliza a mesma plataforma da MaxPower SP-ATX-420WTN-BR1 (chamada “TB-3.0A Rev 2.2 AT-2008”), que já testamos, que por sua vez possivelmente segue o mesmo projeto da Spire Jewel 420 (SP-ATX-420WTN-US). Veremos neste teste se esta fonte de 420 W da Empire é idêntica ou não à fonte de mesma potência da MaxPower/Spire.

Empire EMP-420-BRHE.
Figura 1: Fonte de alimentação Empire EMP-420-BRHE.

Empire EMP-420-BRHE.
Figura 2: Fonte de alimentação Empire EMP-420-BRHE.

A Empire EMP-420-BRHE tem 14 cm de profundidade e usa uma ventoinha de 120 mm em sua parte inferior. Tal como outras fontes de baixo custo, ela é baseada na topologia meia-ponte, sem circuito PFC ativo.

Nenhum cabo possui proteção de nylon e felizmente todos os cabos usam fios 18 AWG, que é a bitola correta a ser usada. A fonte testada vem com os seguintes cabos e conectores:

  • Cabo principal da placa-mãe com conector de 20/24 pinos (44 cm).
  • Um cabo com um conector ATX12V (45 cm).
  • Dois cabos de alimentação SATA com dois conectores cada (45 cm até o primeiro conector, 15 cm entre conectores).
  • Um cabo de alimentação para periféricos com dois plugues padrão e um conector para unidades de disquete (50 cm até o primeiro conector, 15 cm entre conectores).

Aqui a Empire EMP-420-BRHE traz como vantagem em relação à MaxPower de 420 W oferecer um total de quatro conectores SATA, contra apenas um no modelo da MaxPower.

Como você pode ver, esta fonte não tem um cabo de alimentação para placas de vídeo sendo, portanto, obsoleta para quem for instalar uma placa de vídeo que necessite de alimentação auxiliar.

Empire EMP-420-BRHE.
Figura 3: Cabos.

Vamos agora dar uma olhada no interior desta fonte de alimentação.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários




Aliás, perguntar não ofende. Porque (com algumas raríssimas exceções) marcas nacionais só trazem para o Brasil produtos obsoletos?

Acho que você quis dizer produtos ruins, pessimos, lixos, etc (sem ofensa Empire, Leadership, C3tech, Powerstrike, etc, etc.)

Eu imagino que um dia, aqui no Brasil, o consumidor possa ir em qualquer loja e comprar qualquer fonte, de olhos vendados, estando seguro de que ela forneça sua potencia rotulada, com niveis de oscilação e ruido dentro das faixas aceitaveis, e uma eficiencia descente... e é claro, a um preço justo. Coisas que pelo jeito vão demorar muito para existir aqui...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Olá!

Só para corrigir;

Pag 1:

"A MaxPower de 420 W tem 14 cm de profundidade e usa uma ventoinha de 120 mm em sua parte inferior."

O correto seria Empire "EMP-420-BRHE de 420 W", nao?

==========================================================================

Vergonhoso o modo como esse assunto é tratado (ou nao é tratado at all) no Brasil!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
...Nenhum cabo possui proteção de nylon e felizmente todos os cabos usam fios 18 AWG, que é a bitola correta a ser usada...

Para melhor melhor compreensão poderia trocar o: "...e felizmente...", por: "Mas felizmente...".

O que tira a impressão de ser uma coisa boa não ter

proteção de nylon nos fios.

Ótimo teste (ou prova de fogo), espero há tempos pelo teste dessa fonte, que é encontrada imensa quantidade em SP.

Parabéns a toda equipe do Clube do Hardware por proporcionar o melhor testes de fontes da atualidade.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Aliás, perguntar não ofende. Porque (com algumas raríssimas exceções) marcas nacionais só trazem para o Brasil produtos obsoletos?

Porque eles não teem vergonha na cara, e querem enriquecer a nossas custas, vendendo porcarias. Se tivessem um minimo de bom senso, trariam fontes de marcas boas e baratas de lá, como a Rosewill e outras.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Aliás' date=' perguntar não ofende. Porque (com algumas raríssimas exceções) marcas nacionais só trazem para o Brasil produtos obsoletos?[/quote']

Ganância e Ignorância.

Essas fontes devem ter um preço extremamente baixo... É fácil imaginar um empresário ignorante desses que tem na cabeça que essas fontes são "'tudo a mesma coisa" achando que pode comprar lixo e vender como primeira linha.

Não se esqueçam de adicionar a Braview como empresa a se fugir dos seus produtos.

Encontrei vários lugares vendendo essa bomba como artigo de primeira.

http://www.clubedohardware.com.br/artigos/1844

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Olá.

Tinha a EMP-500-BRHE instalada no PC da assinatura, desconfio que sejam as mesmas fontes sendo remarcadas. (assim como a EMP-680-BRHE)

Desconfiança que só sumirá após um novo teste.

Abraço

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Aliás, perguntar não ofende. Porque (com algumas raríssimas exceções) marcas nacionais só trazem para o Brasil produtos obsoletos?

Pelo mesmo motivo que juízes ganham uma barbada, mas não trabalham; pelo mesmo motivo que membros do congresso são muito bem pagos para fazer apenas uma coisa: legislar e fiscalizar, mas acaba que quem legisla é o presidente e o congresso é que precisa ser fiscalizado.

Enfim, se eu começar a listar aqui o porque brasileiro prefere ser safado a ser honesto, vai estourar o limite dos servidores do CdH.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Se esta fonte fosse vendida como 250W estaria com ótimo custo benefício para pcs de escritório, atendendo todos os requisitos, não é o produto que é ruim, são os empresários que são picaretas, eu comprei um modelo spire e está funcionando perfeitamente em pc básico, aliás é pra confundir mesmo EMPIRE e SPIRE, na correria eu nem lembro direito qual comprei.

Só falta o PFC ativo e vergonha na cara para rotularem o produto corretamente.

Quem achar uma fonte de até 250W de marca boa por R$ 100,00 me avise... acho que essas Spire e Empire tem tudo pra suprir esse mercado de fontes para pcs básicos de comércio e uso convencional, que se pensarem bem são milhões em todo país.

Editado por Sambaquy

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Aliás, perguntar não ofende. Porque (com algumas raríssimas exceções) marcas nacionais só trazem para o Brasil produtos obsoletos?

Na minha opinião é que os usuários buscam fontes com alta potência (não menos de 350W) embora não usam nem 50W de consumo e os nossos "fabricantes" "inteligentes" tentam as fontes de menor custo com "maior potência".

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

minha opinião também é neste sentido: se não existisse esse MITO referente ao consumo dos PCs, com certeza os fabricantes se sentiriam mais a vontade para botar produtos de 250W~200W no mercado. As grandes marcas fazem tanta propaganda, com números próximos a 1000W! Um leigo não IMAGINA que um computador TOP consome umas 8 vezes o que o PC "brasileiro" dele consome.

Tenho um amigo que é programador, mas tem um Q9450; uma 8600GT; 4GB ddr2.... mas quando eu falei pra ele comprar uma corsair 360W ele falou: se ta louco! tem q ser no mínimo uns 500~600W!!!!!!!

huahauhauah

eu falei: se ia precizar de umas 10 8600GT pra consumir isso...

ele achou que eu tava brincando....

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
minha opinião também é neste sentido: se não existisse esse MITO referente ao consumo dos PCs, com certeza os fabricantes se sentiriam mais a vontade para botar produtos de 250W~200W no mercado. As grandes marcas fazem tanta propaganda, com números próximos a 1000W! Um leigo não IMAGINA que um computador TOP consome umas 8 vezes o que o PC "brasileiro" dele consome.

Tenho um amigo que é programador, mas tem um Q9450; uma 8600GT; 4GB ddr2.... mas quando eu falei pra ele comprar uma corsair 360W ele falou: se ta louco! tem q ser no mínimo uns 500~600W!!!!!!!

huahauhauah

eu falei: se ia precizar de umas 10 8600GT pra consumir isso...

ele achou que eu tava brincando....

Que viagem esse seu amigo. :D

Quanto as fonte de ***** da marca C3TECH

eu acho isso um absurdo, porque quando comprei essa fonte (da minha assinatura) pensei que era boa.

Boa que nada, depois de eu comprar a fonte, passou-se uns messes eu vi o artigo do Clube do Hardware, sobre a minha fonte.

Mais lixo nao tem como, cabos pequenos, sem proteçao e material mais vagabundo e etc...

Agora vou ter que gastar de novo com fonte.:wacko:

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
minha opinião também é neste sentido: se não existisse esse MITO referente ao consumo dos PCs, com certeza os fabricantes se sentiriam mais a vontade para botar produtos de 250W~200W no mercado. As grandes marcas fazem tanta propaganda, com números próximos a 1000W! Um leigo não IMAGINA que um computador TOP consome umas 8 vezes o que o PC "brasileiro" dele consome.

Tenho um amigo que é programador, mas tem um Q9450; uma 8600GT; 4GB ddr2.... mas quando eu falei pra ele comprar uma corsair 360W ele falou: se ta louco! tem q ser no mínimo uns 500~600W!!!!!!!

huahauhauah

eu falei: se ia precizar de umas 10 8600GT pra consumir isso...

ele achou que eu tava brincando....

extamente! um PC consumindo mais de 600W continuamente é um absurdo de ocorrer normalmente, até a fiação da tomada deveria ser especial nesse caso...

infelizmente muita gente compra fonte e não consome mais de 100W do sistema...

Que viagem esse seu amigo. :D

Quanto as fonte de ***** da marca C3TECH

eu acho isso um absurdo, porque quando comprei essa fonte (da minha assinatura) pensei que era boa.

Boa que nada, depois de eu comprar a fonte, passou-se uns messes eu vi o artigo do Clube do Hardware, sobre a minha fonte.

Mais lixo não tem como, cabos pequenos, sem proteçao e material mais vagabundo e etc...

Agora vou ter que gastar de novo com fonte.:wacko:

comigo aconteceu a mesma coisa, pesquisei antes de comprar, sabia que as fontes baratas eram uma porcaria, e escolhi a huntkey por medo da seventeam. No final as fontes da seventeam são boas e a minha explode se eu tentar puxar mais de 350W... mesmo com a config da assinatura, estou com a fonte a mais de 1 ano e a fonte funciona até hoje... é só eu não trocar de placa de vídeo por uma mais potente que estou tranquilo...

Editado por Evandro

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Oferecer x e entregar y _= crime contra o consumidor ,

acredito que a empresa que comercializa esta fonte deveria rever seus conceitos.

Alias burrice deles , como 250W iria vender bem , acho que o Clube do Hardware fez um favor a eles.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Outra coisa que essas marcas fazem é rotular 430watts reais, 500watts reais e assim por diante...

Porque nao rotulam a potencia correta da fonte em seus produtos? :mad:

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Aliás, perguntar não ofende. Porque (com algumas raríssimas exceções) marcas nacionais só trazem para o Brasil produtos obsoletos?

Porque esse país não é sério.

Nunca foi e nunca será.

:angry:

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Pessoal,

Acabei de receber este e-mail da RO7 Informática:

Li o teste da matéria: "Teste da Fonte de Alimentação Empire EMP-420-BRHE de 420 W". Gostaria de pedir um favor, teria como acrescentar um comentário de que nós estaremos atualizando as wattagens das fontes (rotulando de acordo com a potencia real da fonte) conforme havia lhe dito no meu primeiro e-mail.

Para próximo ano estaremos com essa e uma nova linha de fontes com 80Plus. Pois não gostaríamos que os leitores e os usuários se sintam prejudicados, já que a nossa estratégia é oferecer produto de ótimo custo e benefício e não ofertando produtos de baixa qualidade ou recondicionadas como os outros importadores nacionais que temos visto.

Vamos aguardar e ver...

Abraços,

Gabriel.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Pessoal,

Acabei de receber este e-mail da RO7 Informática:

Vamos aguardar e ver...

Abraços,

Gabriel.

incrivel a repercussão que o CDH está dando entres os distribuidores...

huahauhauhau

chorei de rir com o comentário da R07 sobre a Braview....

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Olá!

Só para corrigir;

Pag 1:

"A MaxPower de 420 W tem 14 cm de profundidade e usa uma ventoinha de 120 mm em sua parte inferior."

O correto seria Empire "EMP-420-BRHE de 420 W", não?

Ops, é o diabo do copiar e colar... Corrigido, obrigado!

incrivel a repercussão que o CDH está dando entres os distribuidores...

huahauhauhau

chorei de rir com o comentário da R07 sobre a Braview....

Fico feliz, pois significa que estamos atingindo os nossos objetivos... Alertar os usuários sobre a verdadeira qualidade dos produtos "nacionais"...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Mesmo a fonte não sendo lá essas coisas, mas pelo menos o fabricante se prontificou a atualizar as "wattagens", pelo menos isso já é um começo, as outras marcas nacionais testadas, nem isso fezeram, agora é esperar pra ver se não vai ficar apenas nas promessas.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Parabéns aos representantes que entraram em contato com o Gabriel, mostram que são pessoas que tem noção do perigo, se fizerem essa reformulação no rótulo do produto vão vender muito e acho que terão direito até a um selo de produto recomendado o que alavancaria bem as vendas.

Gosto muito de atitudes assim de humildade e respeito, ganharam muitos pontos, podem ter certeza, mesmo que possam sofrer críticas de alguns o que importa e reparar um erro, independente se foi uma tentativa de se dar bem vendendo gato por lebre ou desconhecimento real do produto vendido.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Até entendo a posição de uma marca nova no mercado. Você sabe que sua fonte dá 250 W. E sabe que 90% das fontes vendidas no Brasil dizem que sao de 500 W, 600 W ou mesmo 900 W mas fornecem 180 W a pau e corda.

Aí você tem duas opções: rotula a sua fonte como 250 W, não vende e quebra (pois 90% dos compradores preferem uma fonte de 600 W "nominais" de R$60 do que uma de 250 W "reais" de R$100) ou rotula como 420W e entra no mercado?

Pelo menos eles estão dispostos a corrigir, e a polêmica criada aqui já serve como um alerta de que pode ser uma boa opção.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Parabéns aos representantes que entraram em contato com o Gabriel, mostram que são pessoas que tem noção do perigo, se fizerem essa reformulação no rótulo do produto vão vender muito e acho que terão direito até a um selo de produto recomendado o que alavancaria bem as vendas.

Gosto muito de atitudes assim de humildade e respeito, ganharam muitos pontos, podem ter certeza, mesmo que possam sofrer críticas de alguns o que importa e reparar um erro, independente se foi uma tentativa de se dar bem vendendo gato por lebre ou desconhecimento real do produto vendido.

Resta saber se eles vão realmente fazer isso. Pois várias marcas nacionais prometem mundos e fundos quando publicamos testes mas não muda nada, sendo apenas uma desculpa do tipo "apaga-fogo". Espero realmente que este não seja o caso desta marca. Se eles mudarem realmente vai ser a primeira empresa nacional fazendo algo a respeito. Vamos aguardar...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Até entendo a posição de uma marca nova no mercado. Você sabe que sua fonte dá 250 W. E sabe que 90% das fontes vendidas no Brasil dizem que sao de 500 W, 600 W ou mesmo 900 W mas fornecem 180 W a pau e corda.

Aí você tem duas opções: rotula a sua fonte como 250 W, não vende e quebra (pois 90% dos compradores preferem uma fonte de 600 W "nominais" de R$60 do que uma de 250 W "reais" de R$100) ou rotula como 420W e entra no mercado?

Pelo menos eles estão dispostos a corrigir, e a polêmica criada aqui já serve como um alerta de que pode ser uma boa opção.

Realmente amigo, concordo com você, já está impregnado na cultura do povão, que se precisa de grande quantidade de potencia em uma fonte não importa o sistema, eu mesmo nunca vi uma fonte marcando 250W em letras garrafais na sua caixa, já fontes que estampam 500W ou 600W, vemos aos montes, mesmo não entregando nem 200W.

Se essa empresa fizer isso que ela disse, vai ser a primeira!!

Editado por dragao vermelho

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×