Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Teste da Fonte de Alimentação Enermax NAXN 82+ 550 W

       
 30.418 Visualizações    Testes  
 6 comentários

Vamos testar esta nova fonte de alimentação de 550 W com certificação 80 Plus Bronze da Enermax.

Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

A Enermax expandiu a sua série NAXN 82+ de fontes de alimentação com certificação 80 Plus Bronze para incluir três modelos, de 450 W, 550 W e 650 W, que se juntam aos modelos já existentes de 750 W e 850 W. Mas preste atenção, pois a Enermax tem outras duas séries chamadas NAXN, a NAXN “simples”, também conhecida como Tomahawk II, que tem modelos de 350 W, 450 W e 500 W, sem certificação 80 Plus, e a série NAXN 80+, que tem modelos de 350 W, 450 W, 500 W e 600 W, com certificação 80 plus padrão. Para confundir ainda mais as coisas, o modelo de 550 W que testaremos é vendido como sendo “NAXN” (e não “NAXN 82+”). Vejamos se esta nova fonte de alimentação é uma boa escolha.

Embora a Enermax fabrique suas próprias fontes, a NAXN 82+ 550 W é fabricada por uma empresa diferente, a CWT, que é o mesmo fabricante dos modelos NAXN 80+ e, na verdade, esses novos modelos NAXN82+ utilizam a mesma plataforma dos modelos NAXN 80+. É importante saber que os modelos de 750 W e 850 W são fabricados por outra empresa, a High Power, e têm sistema de cabeamento modular, recurso não disponível nos modelos mais novos. Portanto, nós temos quatro diferentes tipos de fontes de alimentação (NAXN, NAXN 80+, NAXN 82+ com sistema de cabeamento modular e NAXN 82+ sem sistema de cabeamento modular) usando o mesmo nome. Alguns fabricantes realmente não entendem que usar o mesmo nome em quatro linhas de produtos diferentes não é uma boa política de marketing.

A propósito, nós já testamos a NAXN 80+ 600 W e a NAXN 82+ 750 W.

Enermax NAXN 82+ 550 W
Figura 1: Fonte de alimentação Enermax NAXN 82+ 550 W

Enermax NAXN 82+ 550 W
Figura 2: Fonte de alimentação Enermax NAXN 82+ 550 W

A Enermax NAXN 82+ 550 W mede 14 cm de profundidade e tem uma ventoinha de 120 mm com rolamento de mancal em sua parte inferior (null).

Esta fonte não tem sistema de cabeamento modular. Todos os cabos são protegidos por acabamentos de nylon, que saem de dentro da fonte. Esta fonte vem com os seguintes cabos:

  • Cabo principal da placa-mãe com um conector de 20/24 pinos, 50 cm de comprimento
  • Um cabo com dois conectores ATX12V que juntos formam um conector EPS12V, 59 cm de comprimento
  • Um cabo com um conector de seis/oito pinos para placas de vídeo, 50 cm de comprimento
  • Um cabo com um conector de seis pinos para placas de vídeo, 50 cm de comprimento
  • Um cabo com três conectores de alimentação SATA e um conector de alimentação para periféricos, 47 cm até o primeiro conector, 15 cm entre os conectores
  • Um cabo com dois conectores de alimentação SATA e um conector de alimentação para periféricos, 47 cm até o primeiro conector, 15 cm entre os conectores
  • Um cabo com dois conectores de alimentação para periféricos e um conector de alimentação para a unidade de disquete, 47 cm até o primeiro conector, 15 cm entre os conectores

Todos os fios são 18 AWG, que é o mínimo recomendado.

A configuração de cabos é justa para uma fonte de alimentação de 550 W, com dois conectores de alimentação para placas de vídeo e cinco conectores de alimentação SATA, mas nós gostaríamos de ver pelo menos um conector de alimentação SATA a mais.

Enermax NAXN 82+ 550 W
Figura 3: Cabos

Vamos agora dar uma olhada no interior desta fonte de alimentação.

Editado por

Compartilhar



Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Comentários de usuários


A fonte não se saiu tão bem no teste 5 porque devia ter sido nomeada como 500W. Basta ver a corrente em +12V, baixa para uma fonte que promete 550W. Mas como tirar 50W das fontes builders virou moda após a série CX da Corsair, tudo bem. A NAXN original (Tomahawk II) era triste, alguns modelos nem tinham PFC ativo e a eficiência era baixa.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Eu estava pesquisando algumas fontes na Newegg e vi que aquelas primeiras NAXN não eram mesmo grande coisa. Eu até estranhei só por entender naquela época que achava a Enermax era um sinônimo de qualidade, como a Seasonic (apesar que até na Seasonic nem tudo é perfeito...)

E esta fonte da segunda geração das NAXN não estão nada mal... Boa qualidade a um bom preço. Me deu uma impressão que essa daí é uma "Corsair CX V2" melhorada.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Estou decepcionado com esta fonte. Acredito que as razões para recomenda-la são insuficientes... Ela ao meu ver é medíocre. Ao longo do meu comentário, tamém pontuarei algumas questões positivas e negativas do teste do Clube (que felizmente, não é o da Xuxa!!! :D).

1. Capacitor no primário de 400 V x 270 uF. Será que é o suficiente mesmo?

2. Retificador de +5 V subdimensionado em relação ao que está colocado nesta fonte. A etiqueta da fonte diz que o barramento de +5 V suporta uma corrente de até 25 A, enquanto na parte de análise do secundário é dito que o retificador em questão suporta uma coorente máxima de 21 A. Como é que pode isso? Ponto negattivo para a CWT, que no projeto original declara suportar os 25 A (fonte).

Edit: em 12/11. Cargas altas nas linhas de baixa tensão é algo que não ocorre nos PCs atuais. Esta é mais uma preocupação secundária. As DSAII da CWT não sao as únicas fontes que não se saem bem quando as linhas de baixa tensão são muito carregadas. Mesmo fontes fontes com retificadores mais potentes apresentam problemas ao soferem cargas mais altas nas linhas de baixa tensão, muitas vezes por declararem aqui uma carga que na verdade não são capazes de fornecer adequadamente.

3. O teste na parte de distribuição de potência deixa passar algumas falhas. São poucos os sises que analisam a distribuição de potência das fontes. Muito sites renomados por aí afora nem analisam este item, que é algo crucial em fonte de múltiplos barramentos. Afinal, falhas de distribuição podem inviabilziar a utilização de algumas peças. Portanto, neste ponto tenho que parabenizar por não deixar este detalhe passar despercebido.

3.1 Entretanto, há falas nesta distribuição que nao foram devidamente percebidas. Tão importante quanto evitar que a placa de vídeo e o processador fiquem no mesmo barramento, é reparar se arelação entre limite de corrente e número de barramentos é adequado. Infelizmente, esta Enermax, apesar de separar o processador da placa de vídeo, limita demais a parte dedicada à placa de vídeo, que é um componente que pode vir a demandar mais do que o processador.

3.1.1. Ou seja, a corrente reservada para o barramento do processador é um exagero, enquanto a parte da placa de vídeo fica com pouco e ainda tem que dividir com a placa-mãe e outros componentes. Que processador vai demandar 228 W??????? Vai precisar de um FX com um bom overclock para se chegar nisso aí. Enquanto isso, placas como a GeForce GTX 570 simplesmente não podem ser instaladas nesta fonte, porque demandam mais que 19 A na linha de +12 V. Este problema não ocorreria em uma fonte com apenas uma linha de +12 V com 38 A. Por que é que a Enermax tinha de inventar de colocar duas linhas de +12 V, sendo que a CWT originalmente não faz isso e a Corsair também optou por ficar com apenas uma linha??? É para fazer marketing?

http://www.xbitlabs.com/images/video/geforce-gtx-570/gtx570_plines.png

4. Como já dito pelo colega Kayke, esta é uma fonte que segundo a sua etiqueta, só suporta até 456 W nas suas duas linhas de +12 V (de modo cmbinado). Executar um teste requisitando 40 A nesta linha é um teste de sobrecarga, e não me surpreende que por conta disto ela tenha ficado fora dos 3%. Fones devem ser recomendadas sempre observando a capacidade do barramento de +12 V, e não apenas com base na potência máxima que o fabricante ou o remarcador coloca. De qualquer que gooer maneira, aproveito para dizer que gostei da ideia de colocar as tensões obtidasem uma tabela. O elogio é merecido.

5. Aí a gente chega nas conclusões. Lembrem-se também que a ventoinha utilia rolamento de bucha/ mancal e custa 65 dólares. Aí eu corri até o site da Newegg, e procuro por preços de outras fontes de melhor nível para fazer uma compração. Aí noto que a fonte não está 65 dólares como diz no teste, e sim 75 dólares.

http://www.newegg.com/Product/Product.aspx?Item=N82E16817194095

5.1. O que é que foi que aconteceu? O que aconetce é que há duas NAXN de de 550 W. E o código não foi observado.

5.1.1 O código da fonte testada é ENP550AWT B. A fonte que custa 65 dólares é a ENP550AWT, sem o "B" em questão. Basta olhar o titulo.

http://www.newegg.com/Product/Product.aspx?Item=N82E16817194089

5.2. Com isto, por que então recomendar esta fonte? Pelos mesmos 75 dólaresvocê compra uma Antec High Current Gamer 520 W, com componnentes mais bem dimensionados e capacitores japoneses, além de ventoinha ball bearing. Por 80 dólares (sendo nque fica em 55 com rebate) dá para levar a OCZ ZS 550 W. Por 65 dólares dá para levar a SeaSonic S12II Bronze SS-520GB. Então , qual é a vantagem desta fonte, sendo que ela tem um cabeamento inferior à estas outras fontes citadas, capacitores mais simples (enquanto as fontes ciatadas usam somente japoneses),vventoinha sleeve bearing (e as outras com ventoinha ball bearing), ale´m de um rpojeto de múltiplas linhas de +12 V mal feito? Preço é que não é...

A fonte não se saiu tão bem no teste 5 porque devia ter sido nomeada como 500W. Basta ver a corrente em +12V, baixa para uma fonte que promete 550W.

Isso é culpa da CWT, que propôs uma potência de 550 W com apenas 38 A na linha de 12 V. Não custava nada, tanto para a Corsair quanto para a Enermax, rebaixar um pouco a potência rrotulada. Mas estas preferiam seguir oo que a CWT colocou.

http://www.cwt.com.tw/english/2_product/1_detail.php?ID=1254

Aliás, a Corsair fez ainda coisa mais grosseira na CX430 V2. A CWT declara como sendo de 400 W, quando o ideal seria que declaararase como sendo de 380. A Corsair ainda foi nessa onda e ainda enfiou mais 30 W.

Editado por ignacho
correções

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Estou decepcionado com esta fonte. Acredito que as razões para recomenda-la são insuficientes... Ela ao meu ver é medíocre. Ao longo do meu comentário, tamém pontuarei algumas questões positivas e negativas do teste do Clube (que felizmente, não é o da Xuxa!!! :D).

(...)

Nossa, que testamento! :)

Bem, o que tenho a dizer é que o nosso selo é dado porque a fonte tem uma boa relação custo/benefício para o usuário médio. Dentro deste escopo, a fonte funciona a contento com bom desempenho, sendo um bom produto. Como você diz, podem haver produtos com uma relação custo/benefício ainda melhor, mas isso não significa que a fonte em questão seja ruim.

Agradeço ainda pela detecção do erro em relação ao preço da fonte. O correto realmente é USD 75.

Abraços,

Gabriel.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Nossa, que testamento! :)

Bem, o que tenho a dizer é que o nosso selo é dado porque a fonte tem uma boa relação custo/benefício para o usuário médio. Dentro deste escopo, a fonte funciona a contento com bom desempenho, sendo um bom produto. Como você diz, podem haver produtos com uma relação custo/benefício ainda melhor, mas isso não significa que a fonte em questão seja ruim.

Agradeço ainda pela detecção do erro em relação ao preço da fonte. O correto realmente é USD 75.

Abraços,

Gabriel.

Essa fonte ainda está muito, mas muito longe de ser ruim. Só acho que não é a mais funcional, principalmente na sua faixa de preço dela, que mesmo assim, ainda é relativamente barato. Um usuário com uma fonte de supostamente 550 W (digo supostamente pois a sua linha de +12 V não é compatível com isto) pode querer colocar uma placa de vídeo mais potente e acabar não podendo fazer por conta da limitação, diga-se de passagem completamente artificial, dos múltiplos barramentos de +12 V mal feitos (e enquanto isso ficam 228 W para o processador, sabe-se lá pra que). Essa ainda é a minha principal bronca, e eu realmente não consigo recomendar uma fonte que tenha este tipo de limitação (não sou contra múltiplos barramentos, a não ser quando eles são feitos desta maneira).

No mais a qualidade da plataforma é boa. A série DSAII da CWT tem se mostrado no geral, boa. Esta Enermax não parece fugir da regra.

E agradeço pela pronta resposta, e até certo ponto entendo e respeito (na verdade, respeitar é fundamental seempre) os motivos dela ser recomendada.

Cordialmente,

ignacho

Editado por ignacho

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Eles deveriam rotularem a fonte com uma potência que ela realmente forneça, isso está se tornando comum com as empresas que rotulam sua fontes, como sempre eles tentam de qualquer jeito engana o consumidor.

Deveriam fazer uma correção desta fonte da enermax e renomearem como sendo um produto de 500W.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar agora