Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Teste da Fonte de Alimentação Intelbras FA250W ATX

       
 45.309 Visualizações    Testes  
 37 comentários

Testamos mais uma fonte de marca nacional de baixo custo, desta vez a Intelbras FA250W ATX, de 250 W. Será que presta? Confira.

Teste da Fonte de Alimentação Intelbras FA250W ATX
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

Estamos testando hoje mais uma fonte de marca nacional de baixo custo, a Intelbras FA250W ATX, de 250 W. Será que presta? Confira.

Ao que tudo indica, esta fonte é fabricada pela Solytech.

Intelbras FA250W ATX
Figura 1: Fonte de alimentação Intelbras FA250W ATX

Intelbras FA250W ATX
Figura 2: Fonte de alimentação Intelbras FA250W ATX

É importante notar que apesar de a fonte não ter chave seletora 115 V/230 V, ela não tem circuito PFC, sendo baseada na obsoleta topologia meia-ponte.

A Intelbras FA250W ATX segue o projeto das antigas fontes ATX, com 14 cm de profundidade, ventoinha de 80 mm em sua parte traseira e tomada CA para o monitor de vídeo.

Ela obviamente não tem nenhum sistema de cabeamento modular e também não traz proteção de nylon em nenhum de seus cabos. Todos os fios são 20 AWG, isto é, são mais finos do que o mínimo recomendado (18 AWG). Os cabos inclusos são:

  • Cabo principal da placa-mãe com conector de 20/24 pinos, 32 cm de comprimento
  • Um cabo com um conector ATX12V, 32 cm de comprimento
  • Dois cabos, cada um com um conector de alimentação SATA, 32 cm de comprimento
  • Um cabo com um conector de alimentação para periféricos, 32 cm de comprimento
  • Um cabo com dois conectores de alimentação para periféricos e um conector de alimentação para unidades de disquete, 32 cm até o primeiro conector, 15 cm entre conectores

A configuração de cabos desta fonte mostra que ela definitivamente é um produto de baixo custo, com cabos extremamente curtos.

Intelbras FA250W ATX
Figura 3: Cabos

Vamos agora dar uma olhada no interior desta fonte de alimentação.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários




Só uma dúvida/correção, na introdução diz que a ventoinha traseira é de 120mm, sendo que ele visivelmente é uma de 80mm, a não ser que essa fonte fuja da altura padrão das demais fontes.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Será que essa ganha o troféu de pior fonte já testada pelo CDH ?

A concorrência da Jitek e das Coletek é pesada em ^_^

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Será que essa ganha o troféu de pior fonte já testada pelo CDH ?

Bem, listo abaixo as piores fontes além desta que já testamos.

Vimos problema de interferência eletromagnética similar na Clone de 700 W:

http://www.clubedohardware.com.br/artigos/Teste-da-Fonte-de-Alimentacao-Clone-de-700-W/1753/9

E tem aquelas porcarias chamadas Powerstrike, que felizmente tiraram do mercado:

http://www.clubedohardware.com.br/artigos/Teste-da-Fonte-de-Alimentacao-Powerstrike-550-W/1814/10

http://www.clubedohardware.com.br/artigos/Teste-da-Fonte-de-Alimentacao-Powerstrike-500-W/1734/9

http://www.clubedohardware.com.br/artigos/Teste-da-Fonte-de-Alimentacao-Powerstrike-650-W/1748/9

Só uma dúvida/correção, na introdução diz que a ventoinha traseira é de 120mm, sendo que ele visivelmente é uma de 80mm, a não ser que essa fonte fuja da altura padrão das demais fontes.

Ops, erro de digitação, também estava AXT em vez de ATX, corrigi esses dois errinhos, obrigado!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

É Impressionante como os fabricantes descartam aqui no Brasil o lixo tecnológico que alguns paises não querem mais, e nem adianta citar nosso governo mesmo porque ele só está interessado no imposto, pagou imposto tá liberado, pode tudo

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Essa fonte é bem típica dos antigamente chamados "micros cinza" um termo que li certa vez numa revista que antigamente era bem comum das pessoas comprarem.

Hoje em dia com o crescente aumento da popularidade e facilidade em se adquirir um computador (micros de R$ 1000), ve-se muitas pessoas comprando micros de "grife" (Positivo, Itautec, Megaware, Toshiba, HP e similares) em conhecidas redes de lojas.

Apenas para critério de curiosidade há possibilidade de em algum futuro teste ser verificado se as fontes vendidas em equipamentos de "marca" como os mencionados serem incluidos em testes para apenas termos ideia da "qualidade" envolvida ?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Gostei do que vem escrito na etiqueta dessa fonte "Perigo alta tensão"

Sem chance essa fonte

E o inmetro quando certificará fontes?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Apenas para critério de curiosidade há possibilidade de em algum futuro teste ser verificado se as fontes vendidas em equipamentos de "marca" como os mencionados serem incluidos em testes para apenas termos ideia da "qualidade" envolvida ?

Vai ficar surpreso, mas as fontes instaladas nestes Pcs de marca são tudo da mesma família desta testada aqui e das demais citadas.

abç, Cezar

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Tópico para a discussão do seguinte artigo publicado no Clube do Hardware:

Teste da Fonte de Alimentação Intelbras FA250W ATX

http://www.clubedohardware.com.br/artigos/Teste-da-Fonte-de-Alimentacao-Intelbras-FA250W-ATX/2453

Aqui está um pequeno trecho do artigo:

"Estamos testando hoje mais uma fonte de marca nacional de baixo custo, a Intelbras FA250W ATX, de 250 W. Será que presta? Confira.Ao que tudo indica, esta fonte é fabricada pela Solytech.clique para ampliarFigura 1: Fonte de alimentação Intelbras FA2..."

Comentários são bem-vindos.

Atenciosamente,

Equipe Clube do Hardware

http://www.clubedohardware.com.br

Tem "Intel" no nome, por isso esperava um resultado melhor... :lol: Vergonha, deveria ter uma fiscalização desses lixos que eles vendem como se fossem produtos aqui em nosso país.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Vou quotar da resposta do teste da Coletek...

Vocês são chatos, hein? Hi hi hi No bom sentido, é claro. Sei que vocês estão querendo que eu melhore cada vez mais os testes. Neste teste tentamos puxar mais de +12 V do que o normal, vocês têm razão, basta ver que deixamos +3,3 V e +5 V em 1 A sempre. Aceitamos as críticas, e no teste da Intelbras que acabamos de colocar no ar, voltamos ao padrão antigo:

http://www.clubedohardware.com.br/artigos/Teste-da-Fonte-de-Alimentacao-Intelbras-FA250W-ATX/2453

Possivelmente nesse outro teste vocês também vão reclamar de alguma outra coisa qualquer, é impossível agradar a todos vocês...

Abraços,

Gabriel.

Bom, so faltou um detalhe: o limite combnado das linhas de +12 V, +3,3 V e +5 V é de 235 W. Para contornar isso, bastaria ter puxado um pouco mais da linha de +5 VSB.

Eu costumo ler testes de vários sites, como JonnyGuru, Anandtech, HardOCP, TheLab, XbitLabs, TechPowerUp! (confesso que este é o meu predileto), dentre outros, todos eles com testadores de carga. Não tem como não pereceber as diferenças para o que é feito aqui. O Clube do Hardware tem um bom conjunto de equipamentos para testar fontes. Mas precisa aproveitar melhor esse potencial, qassim como fazem os outros sites.

A propósito, esqueceram de postar as prints dos testes de oscilação e ruído.

A concorrência da Jitek e das Coletek é pesada em ^_^

Mas esta é bem pior...

Esqueceu da Multilaser de 400 W.

http://www.clubedohardware.com.br/artigos/Teste-da-Fonte-de-Alimentacao-Multilaser-400-W/2056

Esse lixo pode matar quem usa marcapasso??

O pior é que pode sim...

Abraço

Editado por ignacho

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Essa fonte é bem típica dos antigamente chamados "micros cinza" um termo que li certa vez numa revista que antigamente era bem comum das pessoas comprarem.

Hoje em dia com o crescente aumento da popularidade e facilidade em se adquirir um computador (micros de R$ 1000), ve-se muitas pessoas comprando micros de "grife" (Positivo, Itautec, Megaware, Toshiba, HP e similares) em conhecidas redes de lojas.

Apenas para critério de curiosidade há possibilidade de em algum futuro teste ser verificado se as fontes vendidas em equipamentos de "marca" como os mencionados serem incluidos em testes para apenas termos ideia da "qualidade" envolvida ?

Itautec, Toshiba, HP entre outras marcas Internacionais, utilizam fontes de qualidade, ja positivo, megaware e computador do milhao (sarcasm mode on) utilizam fontes genericas, lembro de ter encontrado o teste de uma jitek que veio em um computador da positivo, mais agora to com preguiça de procurar

Ps: itautec e marca barsileira, porém e multinacional e produz computadores de qualidade pois seus principais compradores sao bancos e empresas, por esse motivo você nao encontra produtos low-end dessa marca

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Intelbras é uma empresa desorganizada que paga mau seus funcionários, contrata engenheiros novatos a preço a baixo do mercado, sei de uma estória lá de dentro que uma menina da administração que escolhia os componentes que seriam comprados na época que montavam hardware e não o pessoa da engenharia que não entendiam de nada, kkk

Então o que esperar disso tudo, só bombas importadas a preço de merreca.

Querem fonte bomba comprem no ML usadas por R$ 10,00 quando eu preciso eu compro, pois tem pcs em fim de carreira que não merecem outra coisa, nem seus donos.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

A única coisa que se aproveita ai (se é que sim) é a ventoinha, essa foi a pior que eu vi!

Mas brincadeira a parte eu ainda fico indignado apesar de ser meio "banal" com a venda de porcarias, lixos desse tipo!

Belo teste, muito bom para que cada vez mais esse tipo de b0sta seja conhecida como o que realmente é!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Enquanto o povão continuar comprando esses micros montados e os "tecnicos" continuarem achando que essas fontes são boas, essas porcarias serão eternas.

Itautec usa fonte genérica também, pelo menos nos desktops. Meu micro de trabalho anterior tinha uma fonte "Advanced 250W".

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Já tive a infelicidade de comprar uns 2 telefones e uma bina desta marca, nenhum deles resistiu por mais de um ano, a bina chegou ao ponto de derreter a carcaça quando queimou. Quando vi os primeiros anúncios de pc's desta marca, já fiquei com os 2 pés atrás, se tudo que eu comprei dessa marca já era ruim, fiquei imaginando como não seria os pc's e notebooks, jurei a mim memsmo nunca mais comprar nada desta marca.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Tenho um computador aqui de um cliente com a placa mãe queimada por causa dessas fonte bomba, aquele computador que você compra em lojas como casas bahia, ricardo eletro.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×