Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Teste da Fonte de Alimentação MaxPower de 420 W

       
 52.170 Visualizações    Testes  
 17 comentários

Chegou a hora de testamos mais uma fonte “nacional” de baixo custo, a MaxPower de 420 W. Será que ela é uma boa compra?

Teste da Fonte de Alimentação MaxPower de 420 W
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

Chegou a hora de testamos mais uma fonte “nacional” de baixo custo, a MaxPower de 420 W (SP-ATX-420WTN-BR1). Será que presta?

O número de modelo dessa fonte de alimentação (SP-ATX-420WTN-BR1) segue a nomenclatura de fontes de alimentação da Spire. No Brasil a fonte SP-ATX-420WTN da Spire, também chamada Jewel 420, é relativamente fácil de ser encontrada, mas é importante notar a fonte listada no site da Spire, modelo SP-ATX-420WTN-PFC, é um pouco diferente, pois possui PFC passivo e não possui chave seletora 115 V/230 V (ela é uma fonte 230 V, somente), sendo vendida apenas na Europa. Nos EUA, o modelo vendido é chamado SP-ATX-420WTN-US e não possui circuito PFC, então fica aparente que a MaxPower de 420 W é mesmo uma Jewel 420 renomeada, mas para termos 100% de certeza precisaremos desmontar a Spire Jewel 420 e compará-las, o que infelizmente ainda não fizemos. Portanto, ficamos devendo esta comparação e confirmação de se a MaxPower de 420 W é realmente idêntica à Spire Jewel 420 ou não.

MaxPower de 420 W
Figura 1: Fonte de alimentação MaxPower de 420 W.

MaxPower de 420 W
Figura 2: Fonte de alimentação MaxPower de 420 W.

A MaxPower de 420 W tem 14 cm de profundidade e usa uma ventoinha de 120 mm em sua parte inferior. Tal como outras fontes de baixo custo, ela é baseada na topologia meia-ponte, sem circuito PFC ativo.

Apenas o cabo principal da placa-mãe possui proteção de nylon (que parte de dentro da fonte) e todos os cabos usam fios 18 AWG, que é a bitola correta a ser usada. A fonte testada vem com os seguintes cabos e conectores:

  • Cabo principal da placa-mãe com conector de 20/24 pinos.
  • Um cabo com um conector ATX12V.
  • Um cabo de alimentação SATA com apenas um conector.
  • Dois cabos de alimentação para periféricos com três plugues padrão e um conector para unidades de disquete cada.

Como você pode ver, esta fonte não tem um cabo de alimentação para placas de vídeo e possui apenas um único conector de alimentação SATA sendo, portanto, obsoleta para os padrões atuais, visto que mesmo micros ultra básicos atualmente necessitam de pelo menos dois conectores de alimentação SATA.

Os cabos são relativamente longos, com 50 cm entre a carcaça da fonte e o primeiro conector do cabo, o que é uma boa notícia. Cabos com mais de um conector possuem 15 cm de distância entre os conectores.

MaxPower de 420 W
Figura 3: Cabos.

Vamos agora dar uma olhada no interior desta fonte de alimentação.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


Mais uma pra coleção, compre uma fonte e ganhe uma bomba!!

Nem me surpreendo mais, só tenho uma esperança de pelo menos 1 seja recomendada, mas pelo jeito tá difícil.

Parabens para o Clube por mais esse belo teste.

Abraço.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Boa noite a todos!

Para efeito de correçao:

Pag 4:

"Vamos agora dar uma olhada em profundidade no primário da Pixxo PK-300."

No trecho nao seria MaxPower 420W?

Pag 7:

"O vimos de realmente interessante em nossos testes foi que esta fonte funcionou bem quando puxamos até 263 W dela:"

Faltou um "que" ai nao faltou?

============================================================================

Eu sou técnico em informatica em assistencia tec autorizada de marcas populares e trabalho tambem com venda de peça. Eu vendo essa fonte achando que seria uma fonte de razoavel qualidade...

"(oscilação nas saídas de +12V na faixa dos 300 mV nos testes 11 e 13 e na faixa dos 400 mV no teste 12; oscilação na saída de +5 V na faixa de 140 mV no teste 11, 160 mV no teste 12 e 105 mV no teste 13 – os valores máximos permitidos são 120 mV para a saída de +12 V e 50 mV para a saída de +5 V)."

Incrivel! Com uma oscilaçao dessa, me diz que HD que aguenta?

Imagem 15 - OS RESISTORES FRITARAM BONITO!!!

"Possivelmente usuários usando esta fonte não terão problemas. Como ela não tem cabo de alimentação para placas de vídeo e tem apenas um conector SATA, possivelmente usuários vão instalá-las em computadores simples, que puxam bem menos de 250 W, o que fará com que a fonte trabalhe bem.

Porém, como explicamos, o problema é que ela é vendida como sendo uma fonte de 420 W e temos de analisá-la como tal.

“Corrigir” esta fonte de alimentação é muito fácil: basta o importador (Infocwb) rotulá-la como sendo uma fonte de 250 W."

Nao acredito que somente rotular a fonte como sendo de 250W "conserte" o problema, na verdade estaria somente "tapando o sol com a paneira". Vejo diariamente computadores de marcas como Megaware, Positivo, CCE, entre outros com fonte genericas e alguns compram uma placa de video off-board e escolhem essa fonte para trocar, porque imaginam estar tirando uma fonte generica de fabrica e colocando uma fonte de melhor qualidade no seu equipamento; mal sabem eles que estão trocando praticamente seis por meia duzia! Isso porque essa fonte nao se saiu estão mal quanto as outras, mas mesmo assim, acho seria muito justo e honesto (engraçado escutar essa palavra no Brasil) uma fonte valer o preço que custa.

Sortudo sou eu que existe o CdH, em especial, o Gabriel Torres...

Amanha mesmo esta fonte estara fora da lista de vendas!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Incrível nenhuma fonte "brazileira" que presta...

No dia que uma "Brazileira" for aprovada, vão todos atrás dela!

Parabéns pelo teste, prefiro testes dessas fontes do que testes de fontes como Corsair, Seasonic, não tem nem graça..Sempre recebem o selo de "produto recomendedo" rsrs

Só estou na espera do teste da fonte Braview "500W" e Wisecase "500W". Vende que nem água aqui em BH.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Só estou na espera do teste da fonte Braview "500W" e Wisecase "500W". Vende que nem água aqui em BH.

com certeza irá receber o selo bomba tb, essas marcas já tem uma fama ruim pelo CdH :P

é uma pena que até o momento não temos uma fonte de baixo custo confiavél, pois muitas fontes de clientes queimam e fica "florida" indicar uma fonte de baixo custo para maquinas simples... é a dura realidade, massssss... isso é o nosso "brazil" -_-

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Incrível nenhuma fonte "brazileira" que presta...

No dia que uma "Brazileira" for aprovada, vão todos atrás dela!

Parabéns pelo teste, prefiro testes dessas fontes do que testes de fontes como Corsair, Seasonic, não tem nem graça..Sempre recebem o selo de "produto recomendedo" rsrs

Só estou na espera do teste da fonte Braview "500W" e Wisecase "500W". Vende que nem água aqui em BH.

Que eu me lembre duas passaram, mas são fontes mais caras.

Infelizmente nas "baratex" é só tristeza.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Eu tenho essa bomba. Infelizmente na urgencia acabei pegando ela e também por falta de opção na loja que eu havia comprado outros componentes. Só fico tranquilo porque a máquina que ela está tem uma configuração bem leve. Não cheguei a abri-la pra não perder a garantia.

Pelo menos uma coisa ela tem de positivo, essa fonte é muito silenciosa.

Mas é uma vergonha essas fontes!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Essa bateria de testes de fontes xing-ling é excelente! Mostra o quanto enfestado o mercado brasileiro está e ajuda muito na escolha da fonte.

Concordo com o camarada Julio Araujo, testes de fontes famosas e muito caras é muito bom e válido, é claro, porém, no geral servem apenas para reafirmar qua a fonte é boa e que agunta o tranco (salvo exceções). Já testes de fontes mais modestas, aquelas que a grande massa compra, tem um peso maior, pios alerta a população sobre os perigos que ela representa, não só de defeito, mais tambem do perigo de danificar o pc por inteiro. Tem muitas pessoas que se a casa pegar fogo, primeiro salva o pc, e ai depois as crianças, cachorro, papagaio, roupas, etc....

O CDH como sempre está de parabens....

Té +

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Que eu me lembre duas passaram, mas são fontes mais caras.

Infelizmente nas "baratex" é só tristeza.

infelizmente aqui no brasil, fontes de baixo custo, essas "baratex" são quase na totaliadde das vezes, fontes de baixa qualidade, uma pena, já que a grande maioria dos usuarios, necessitam de fontes de baixo custo, então acabam levando procarias como essas pra casa.

Abraço.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Infelizmente acho que só rotular como uma fonte de 250w não conserta o problema, visto que ela não tem um sistem ade filtragem adequado...

Assim, acho que a única "brasileira"que pode ser comprada sem tanto medo é a C3 tech de "600W", pois tem um bom sistema de filtragem e funciona bem até em 480W, o que dá para segurar uma configuração parruda por demais... ainda mais visto que um Core i5 + ddr3 + hd 5870 poxam apenas 320w ou menos...

PS: essa minha fonte da assinatura comprei por caros 130 reais... é uma fonte cuja caixa só diz POWER num fundo psicodélico azulado, heheeh. É bem pesada, tem duas ventoinhas de 80mm com led azul e se dizia com poência real... Comprei na urgência, pois uma seventeam de 420w bem elogiada por aqui custava o mesmo preço + frete... mas como tinha que entregar um relatório no dia seguinte, não podia esperar...

No manual dela não tem nem site da fabricante ou etiquetadora, hehehe, mas tem aguentado minah config, que é básica, apenas com um processador gastão, sem pestanejar já há uns 3 anos...

Editado por paulohcm

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

"A MaxPower de 420 W explodiu em nossa configuração de 400 W "

Como pode ir ao consumidor/usuario este estopim electrico ,? muito bem elaborado e analisado o tema , com alertas importantes , muito bom.

Os componentes deste fontes ser de pessimo qualidade , como mostram as fotos , acho que ate como 250w nao presta.

Acredito que este fonte ser mais para peritos criminais que eletronicos.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

O mais interessante é que na loja que fui tinha essa Maxpower e a C3Tech que foi testada aqui também no CDH e é outro produto bomba. Eu tinha que escolher entre duas bombas e tentei pegar a que me pareceu mais confiável pelo que eu podia observar nas frestas. A Maxpower era mais pesada e com um acabamento um pouco melhor que a C3Tech.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Até 250W é uma boa fonte.

Para quem vai usar um Semprem + Onboard, estaria valendo!

Concordo plenamente com você.

Eu não entendo, esse "desespero" por potência...

A maioria do público alvo dessas fontes são aqueles técnicos mal informados e pessoas que não tem conhecimento.

E geralmente tem em casa um Computador Positivo com uma placa de video 8400GS (achando que é top de linha)..Ou seja, o consumo não passa dos 200w. porque não rotular a fonte a 250w? Parece que rotular a "500W" e oferecer 250W é jogada de marketing...

Falta também o teste da Akasa 350W, essa pelo menos tem um estágio de filtragem, vamo ver se presta..

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Concordo plenamente com você.

Eu não entendo, esse "desespero" por potência...

A maioria do público alvo dessas fontes são aqueles técnicos mal informados e pessoas que não tem conhecimento.

E geralmente tem em casa um Computador Positivo com uma placa de video 8400GS (achando que é top de linha)..Ou seja, o consumo não passa dos 200w. porque não rotular a fonte a 250w?

Justamente pelo fato da pessoa achar que tem um super PC! Ela leva a de 500W vagabundex pois ela aguenta o PC... e acaba pagando pelos 500W achando que fez bom negócio

Parece que rotular a "500W" e oferecer 250W é jogada de marketing...

Completa jogada de marketing :D! Os empresarios malandros se aproveitam disto que falei acima!

O mundo é dos "expertos"... infelizmente

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Até 250W é uma boa fonte.

Para quem vai usar um Semprem + Onboard, estaria valendo!

Eduardo,

Sinceramente, eu não compraria uma fonte de 250w sem componentes de proteção. A possibilidade dos componentes com o tempo se desgastarem e fazer a fonte causar problemas no sistema é grande (médio a longo prazo). Imagina o nivel de ruido que é repassado aos perifericos do computador é uma bomba muito perigosa essa fonte.

Concordo plenamente com você.

Eu não entendo, esse "desespero" por potência...

A maioria do público alvo dessas fontes são aqueles técnicos mal informados e pessoas que não tem conhecimento.

E geralmente tem em casa um Computador Positivo com uma placa de video 8400GS (achando que é top de linha)..Ou seja, o consumo não passa dos 200w. porque não rotular a fonte a 250w? Parece que rotular a "500W" e oferecer 250W é jogada de marketing...

Falta também o teste da Akasa 350W, essa pelo menos tem um estágio de filtragem, vamo ver se presta..

Bem, aqui quando você vai a uma loja, se você é um desentendido de informatica você vai procurar algo que garanta o melhor funcionamento para seu computador. Me lembro a quase 8 anos atras que eu nao conhecia nada de fonte eu acreditava que qto mais potente a fonte maior era o consumo da mesma.

Ex: Eu tive uma fonte no meu Pentium 233mhz MMX de 250w. quando ela queimou eu fui procurar na epoca uma fonte dessa potencia e o vendedor me indicou uma de 400w me informando que era mais potente, mas o mesmo não conseguiu me informar se gastava mais por ser mais potente. Conclusão: Comprei na epoca uma fonte de 300w. (logicamente como a demanda dessas fontes jogava na epoca potencia nas linhas de 3,3v e 5v, então para meu caso não tive problemas).

Essa bateria de testes de fontes xing-ling é excelente! Mostra o quanto enfestado o mercado brasileiro está e ajuda muito na escolha da fonte.

Concordo com o camarada Julio Araujo, testes de fontes famosas e muito caras é muito bom e válido, é claro, porém, no geral servem apenas para reafirmar qua a fonte é boa e que agunta o tranco (salvo exceções). Já testes de fontes mais modestas, aquelas que a grande massa compra, tem um peso maior, pios alerta a população sobre os perigos que ela representa, não só de defeito, mais também do perigo de danificar o pc por inteiro. Tem muitas pessoas que se a casa pegar fogo, primeiro salva o pc, e ai depois as crianças, cachorro, papagaio, roupas, etc....

O CDH como sempre está de parabens....

Té +

Lokinhu,

Na verdade você está olhando apenas para o consumidor brasileiro. A nossa realidade é você pagar barato para uma fonte generica e vagabunda, ou então pagar um valor um pouco maior (considerada cara) e comprar uma fonte de qualidade.

Na realidade o Gabriel faz isso para o publico americano também e com isso para eles muitas fontes consideradas de "luxo" no Brasil, lá já possui essas fontes sendo "basicas" e com isso um preço em conta.

(70 dolares em uma Corsair de 450w é tranquilo para o americano).

Abrços

Edson

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Até 250W é uma boa fonte.

Para quem vai usar um Semprem + Onboard, estaria valendo!

Desculpa que não serve como desculpa nem como justificativa, já que ela tem o preço de uma fonte decente de 350W e não o preço de uma fonte ruinzinha de 250W como deveria ser. Esse tipo de engodo devia ser considerado crime contra a economia popular, com aplicação de multas e apreensão do produto.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×