Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Teste da Fonte de Alimentação Mtek PSH-750V

       
 56.036 Visualizações    Testes  
 8 comentários

Testamos o modelo de 750 W da popular Mtek. Será que ela consegue realmente entregar 750 W? Confira.

Teste da Fonte de Alimentação Mtek PSH-750V
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

A Mtek é uma marca bastante popular no Brasil há séculos – quem nunca teve um teclado ou um par de caixas de som Mtek? A qualidade dos produtos Mtek sempre foi no mínimo questionável, mas há algum tempo eles apareceram com uma linha completa de fontes de alimentação “de potência real”. Nós já testamos o modelo de 650 W deles (PSH-650V), que se saiu bem em nossos testes. Será que o modelo de 750 W é bom? Vamos ver.

Para quem não sabe, Mtek não é um fabricante, mas um grupo de distribuidores que atua desde 1988 em alguns países – em particular na América do Sul – comprando produtos de fabricantes da China e Taiwan e mandando estampar a sua própria marca.

As fontes da Mtek são fabricadas pela CWT e o modelo PSH-750V da Mtek é, na realidade, o modelo PSH750 da CWT. Em teoria este é exatamente o mesmo modelo da fonte C3Tech PSH750V, da Corsair TX750W e da Thermaltake Toughpower 750 W. Mas na prática a história é outra. A Mtek PSH-750V usa internamente componentes diferentes em relação às essas outras três fontes! Além é claro da C3Tech PSH750V e da Thermaltake Toughpower 750 W possuirem sistema de cabeamento modular, recurso não encontrado na Mtek PSH-750V nem na Corsair TX750W.

É importante lembrar que nem todas as fontes da Thermaltake e da Corsair são fabricadas pela CWT.

Mtek PSH-750V
Figura 1: Fonte de alimentação Mtek PSH-750V.

Mtek PSH-750V
Figura 2: Fonte de alimentação Mtek PSH-750V.

A PSH-750V é uma fonte relativamente pequena para um produto de 750 W: mede 16 cm de profundidade. Ela possui uma ventoinha de 140 mm em sua parte inferior e circuito PFC ativo, é claro.

Como mencionado esta fonte não possui sistema de cabeamento modular e não há qualquer tipo de proteção em volta dos fios. Todos os fios são 18 AWG, que é a bitola correta a ser usada. Todos os cabos são relativamente longos, medindo 50 cm entre a carcaça da fonte e o primeiro conector. Há uma distância de 15 cm entre os conectores nos cabos com mais de um plugue.

Os cabos presentes nesta fonte de alimentação são os seguintes:

  • Cabo principal da placa-mãe, com conector de 20/24 pinos.
  • Um cabo com um conector ATX12V e um conector EPS12V.
  • Dois cabos de alimentação auxiliares para placas de vídeo com um conector de seis pinos cada.
  • Dois cabos de alimentação SATA com dois plugues cada.
  • Um cabo de alimentação para periféricos com quatro plugues padrão para periféricos e um plugue de alimentação para unidades de disquete.
  • Um cabo de alimentação para periféricos com três plugues padrão para periféricos e um plugue de alimentação para unidades de disquete.

A quantidade de cabos e conectores disponíveis é, em nossa opinião, insuficiente para um produto de 750 W (apenas dois conectores de alimentação para placas de vídeo e apenas quatro conectores de alimentação SATA), apesar de produtos concorrentes especialmente a Seventeam ST-750P-AF, a Seventeam ST-750Z-AF e a C3Tech PSH750V também terem somente dois conectores para placas de vídeo – esses produtos trazem, porém, mais conectores de alimentação SATA.

Mtek PSH-750V
Figura 3: Cabos.

Vamos agora dar uma olhada no interior desta fonte de alimentação.

Editado por

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Artigos similares


Comentários de usuários


Isso sem contar que a própria C3Tech PSH-750 custa menos e é um produto melhor.

Já cheguei a ver ela aqui em Recife (onde componentes costumam ser muito caros, especialmente fontes de alimentação) por 440 reais, um mês atrás.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Se ela fosse bem mais barata até dava pra negociar, mas com o preço próximo ao de outras boas e de qualidade inferior não dá..

Triste ver eles usarem um bom modelo mas com peças de especificação inferior. :(

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Se ela fosse bem mais barata até dava pra negociar, mas com o preço próximo ao de outras boas e de qualidade inferior não dá..

Triste ver eles usarem um bom modelo mas com peças de especificação inferior. :(

Acho que o problema nem é este último Xita, mas sim o preço mesmo. Porque a razão de usar peças inferiores seria baratear né? Inflacionaram apenas porque é uma fonte de 750W e a maioria das pessoas só compara isso entre as fontes.

Pra mim o resultado do teste é admirável e apresenta algo de positivo: uma marca de produtos bem genéricos (já tive um mouse Mtek, ôoooo tristeza!) buscando um mínimo de qualidade.

Hoje estamos exigentes com 80% mínimo de eficiência, mas há bem pouco tempo, se ficou acima de 75% já era produto a se recomendar.

Se mais fabricantes genéricos buscassem esse mínimo de qualidade e eficiência, mas com adequação de preço (que faltou nessa fonte testada), nosso mercado seria zilhões de vezes melhor.

[]'s

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Se mais fabricantes genéricos buscassem esse mínimo de qualidade e eficiência, mas com adequação de preço (que faltou nessa fonte testada), nosso mercado seria zilhões de vezes melhor.

[]'s

Bom ponto ! :)

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Se a empresa tivesse preço,como o xita falou daria pra negociar,mas que é uma boa fonte é,com chatos pontos negativos.

Editado por pedropc'stecla

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Caraca agora fiquei meio assustado, todo mundo anda falando que a fonte da C3 Tech DSA-5060V é a mesma DSA-500V da CWT, e se for um projeto modficado para baratear o custo final, porque pelo preço é de desconfiar.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Caraca agora fiquei meio assustado, todo mundo anda falando que a fonte da C3 Tech DSA-5060V é a mesma DSA-500V da CWT, e se for um projeto modficado para baratear o custo final, porque pelo preço é de desconfiar.

Então Margones, e esta fonte citada por você está na lista para ser testada tb, creio que em breve teremos o teste dela aqui.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×