Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Teste da Fonte de Alimentação OCZ ModXStream Pro 600 W

       
 107.040 Visualizações    Testes  
 24 comentários

Vamos testar esta fonte de alimentação de 600 W da OCZ que vem com sistema de cabeamento modular e um preço acessível.

Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

A ModXStream Pro é uma série de fontes de alimentação da OCZ equipada com sistema de cabeamento modular e que vem com um preço bastante acessível, disponível até o momento em modelos de 500 W, 600 W e 700 W, com o fabricante prometendo que essas fontes conseguem fornecer suas potências rotuladas a 40° C. Vejamos se a versão de 600 W é uma boa opção.

Esta fonte de alimentação é fabricada pela Highpower.

OCZ ModXStream Pro 600 W
Figura 1: Fonte de alimentação OCZ ModXStream Pro 600 W.

OCZ ModXStream Pro 600 W
Figura 2: Fonte de alimentação OCZ ModXStream Pro 600 W.

A OCZ ModXStream Pro 600 W mede 16 cm de profundidade, tem uma ventoinha de 135 mm localizada em sua parte inferior e circuito PFC ativo, é claro.

O sistema de cabeamento modular presente no modelo de 600 W tem seis conectores, dois vermelhos para os cabos da placa de vídeo e quatro pretos para os cabos de alimentação SATA e para periféricos. O cabo principal da placa-mãe, um cabo ATX12V e um cabo EPS12V estão permanentemente conectados na fonte de alimentação. Todos têm uma proteção de nylon que sai de dentro da fonte. Os cabos inclusos são:

  • Cabo principal da placa-mãe com um conector de 20/24 pinos, 45 cm de comprimento (permanentemente instalado na fonte de alimentação).
  • Um cabo com um conector ATX12V, 46 cm de comprimento (permanentemente instalado na fonte de alimentação).
  • Um cabo com um conector EPS12V, 46 cm de comprimento (permanentemente instalado na fonte de alimentação).
  • Um cabo com um conector de seis pinos para placas de vídeo, 46 cm de comprimento.
  • Um cabo com um conector de seis/oito pinos para placas de vídeo, 46 cm de comprimento.
  • Dois cabos com três conectores de alimentação SATA cada, 46 cm até o primeiro conector, 16 cm entre os conectores.
  • Dois cabos com dois conectores de alimentação para periféricos e um conector de alimentação da unidade de disquete, 46 cm até o primeiro conector, 15 cm entre os conectores.

Esta configuração é satisfatória para um produto de 600 W.

Todos os cabos utilizam fios 18 AWG, que é o mínimo recomendado, exceto os fios de +3,3 V (laranja) do cabo principal da placa-mãe, que são mais grossos (16 AWG).

OCZ ModXStream Pro 600 W
Figura 3: Cabos.

Vamos agora dar uma olhada no interior desta fonte de alimentação.

Compartilhar



Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Comentários de usuários


Tenho a OCZ ModXStream Pro 700W, espero que tenha performance parecida com essa. Até hoje estou bastante satisfeito.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Essa sim é uma fonte de qualidade, com alta eficiência e possui um melhor custo/beneficio do que a cooler master Silent Pro M 600W.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

será que chega por aqui na faixa de R$ 250,00 ???

Se não explorarem acho que sim hein ...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Tópico para a discussão do seguinte artigo publicado no Clube do Hardware:

Teste da Fonte de Alimentação OCZ ModXStream Pro 600 W

http://www.clubedohardware.com.br/artigos/1916

Aqui está um pequeno trecho do artigo:

"A ModXStream Pro é uma série de fontes de alimentação da OCZ equipada com sistema de cabeamento modular e que vem com um preço bastante acessível, disponível até o momento em modelos de 500 W, 600 W e 700 W, com o fabricante prometendo que essas font..."

Comentários são bem-vindos.

Atenciosamente,

Equipe Clube do Hardware

http://www.clubedohardware.com.br

Eu achei essa fonte na Kabum, olhe de quanto ela está.

R$ 419,90

É brincadeira não é?

Uma fonte de US$ 80,00 ao chegar no Brasil passa para esse valor. :wacko:

Parabéns para o Brasil. ¬¬'

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Eu achei essa fonte na Kabum, olhe de quanto ela está.

R$ 419,90

É brincadeira não é?

Uma fonte de US$ 80,00 ao chegar no Brasil passa para esse valor. :wacko:

Parabéns para o Brasil. ¬¬'

tem a c3tech PSH750 por 355 em uma loja, mais barata que a OCZ e com qualidade melhor ainda

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Achei essa fonte por R$390.

Fique contente com o teste, e veio em boa hora. Estou pra fechar uma maquina e to em duvida entre Corsair VX550W e a OCZ ModXtream Pro 600W. Na saida 12v elas tem potencias similares. 492w x 502w.

Mas ai tem uma diferença: Corsair R$299 (Guerra Digital) X OCZ R$390 (Sta Ifigenia, loja com NF).

A vantagem dessa OCZ é que ela é modular, isso ajuda muito.

Gomes, em quais lugares você achou essa fonte?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Qual o verdadeiro fabricante dessa fonte, é a FSP? No teste não fala.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Ligeiramente off-topic, mas ainda sobre a família dessa fonte. Eu tive a versão de 500W (ou foi a de 400, não lembro). Comprei, instalei, testei, removí e devolví para a loja no mesmo dia, em um intervalo de 15 minutos.

A fonte é ótima, mas tem um detalhe que atrapalha muito quem tem gabinete grande, como o CM690: o tamanho do cabo de 24 pinos e EPS. Sério, com 46cm, eu tive que passar o cabo EPS por cima da placa de vídeo e ainda ficou esticado. Minha seventeam 550 PAG tem uns 55cm e dá e sobra.

E o modelo de 500W também faz um ruído estranho quando o nobreak está ativo, assim como a seventeam.

Editado por Evandro
este é outro modelo, e ele já foi testado aqui: http://www.clubedohardware.com.br/artigos/1762

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Na verdade tá R$357 na Kabum, mas mesmo assim tá caro.

Pode até ser salgado sim, mas é o valor mais em conta encontrado até agora.

Uma duvida, entre essa OCZ e a Corsair VX550W quem é melhor?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Uma observação sobre o teste de carga nos barramentos de 12v.

Antes de argumentar procurei inclusive saber qual seria a metodologia de testes dai descobri da tal limitação de 33A por barramento de 12V.

Sim, a depender dos casos tal associação de carga caso o barramento de 12V ultrapassasse esse fornecimento de carga, seria feita através de outras tensões. Caso que a depender das proteções está na teoria certo.

Mas no caso que não é exclusivo dessa fonte, a própria etiqueta diz que ela tem um poder de 25A por barramento 12V e no teste foi aferido a potência final com apenas 13A.

Pergunto, as preteções estão fisícamentes aonde? se monitora cada barramento, como a fonte não suportou testes de sobrecarga sendo que que apenas 13 dos 25 A de cada barramento foi usada? Não que seja caso de desconfiança, isso está longe, mas está aqui apenas uma observação quanto as dúvidas que tive.

A fonte desligava se ultrapassasse os 25A por barramento?

E se a carga fosse concentrada exlusivamente no barramento 12V, no caso de pcs top com um HD e nada mais por exemplo, duas placas de vídeos top e processador ultrapassando o consumo de 25 A por barramento, a fonte suportaria?

Digo isso porque sou dono de uma dessas e me bateu a dúvida, o que faltaram foram os instrumentos pra mim mesmo averiguar.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Uma observação sobre o teste de carga nos barramentos de 12v.

Antes de argumentar procurei inclusive saber qual seria a metodologia de testes dai descobri da tal limitação de 33A por barramento de 12V.

Sim, a depender dos casos tal associação de carga caso o barramento de 12V ultrapassasse esse fornecimento de carga, seria feita através de outras tensões. Caso que a depender das proteções está na teoria certo.

Mas no caso que não é exclusivo dessa fonte, a própria etiqueta diz que ela tem um poder de 25A por barramento 12V e no teste foi aferido a potência final com apenas 13A.

No teste 5 foram puxados 21,5 A em cada entrada. O teste em si têm dois erros quanto à isso:

1. Foi ignorado o limite combinado dos dois barramentos.

2. O barramento +12 V1 foi ligado tanta entrada +12 VA quanto na entrada +12 VB. Isso pode ter sobrecarregado este barramento. Além dos 21,5 A que já estava sendo puxado do barramento de +12 V1 através da entrada +12 VB, foi puxado mais ainda através da entrada de +12 VB. O certo seria que cada barramento fosse ligado em apenas uma das entradas. Isso pode explicar o porquê da fonte ter desligado durante o teste cinco, entretanto também suspeita-se de outro motivo, o de que a fonte não tem condições de fato fornecer a sua potência rotulada. Mas eu acho que esta suspeita é bem menor. O problema é que isso ocorreu no teste do modelo de 700 W no HardOCP.

Pergunto, as preteções estão fisícamentes aonde? se monitora cada barramento, como a fonte não suportou testes de sobrecarga sendo que que apenas 13 dos 25 A de cada barramento foi usada? Não que seja caso de desconfiança, isso está longe, mas está aqui apenas uma observação quanto as dúvidas que tive.

A fonte desligava se ultrapassasse os 25A por barramento?

E se a carga fosse concentrada exlusivamente no barramento 12V, no caso de pcs top com um HD e nada mais por exemplo, duas placas de vídeos top e processador ultrapassando o consumo de 25 A por barramento, a fonte suportaria?

.

Não se deve ultrapassar os limites combinados nem os individuais. Se você tiver uma config que faça isso, a recomendação é trocar de fonte.

Editado por ignacho
erros de digitação

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Então seria certo dizer que a fonte em si fornece a potência especificada 600W, mas não o que condiz na etiqueta, 25A por cada barramento. Se fizer as contas 12x25x2 irão dar os 600 watts.

Segundo a etiqueta todas as tensões positivas possuem a capacidade de fornecer os 25A

........................... teste 5 | A fonte diz

12V¹ 25A = 300W |258W |

12V² 25A = 300W |258W |504W V¹ v² quando em carga

5V 25A = 125W |40W |

3,3V 25A = 82,5W|26,4W | soma 3,3 e 5 = 150W quando em carga

Total = 800,5W|"600W"| |

Certo, mas em nenhum lugar a fonte ou mesmo o manual cita que essa fonte seria capaz de fornececer todos esses valores simultaneamente. Supondo proteções individuais por cada linha, essas deveriam agir somente caso ultrapassasse os 25A, então a razão da fonte não suportar esta em outro lugar. Meio intrigante isso, não há como denegrir porque ela realmente diz o que pode oferecer, mas ainda sim causa confusão. Em nenhuma situação prática vai se usar só a linha de 12V ou só a linha de 5V.

Analisando então, no uso comum, não terei um consumo de 125W nos 5V e nem 82W nos 3,3V o que me da uma margem de 40~60W a mais nos barramentos de 12V.

Ainda to longe de ter um equipamento pra poder consumir isso tudo, comprei essa fonte por questão do PFC, cabeamento modular, preço, potência de sobra e a certificação 80plus.

Quanto ao erro que indicou, considero não ser algo crítico: a soma dos dois barramentos no teste cinco resulta em 516W e nas especificações os dois em conjunto operam a no máximo 504W. Outro ponto também é de os outros lados foram descompensados afim de fornecer pra esse barramento. E contando com esse detalhe que suponho que a fonte pode mais, mas não desse modo. Se a fonte tiver a proteção caso passe dos 25A em cada barramento menos mal, sendo que elas ainda não entrando em ação. Digo que é ai que entra a dúvida; se todas as linhas estão com o consumo abaixo do nominal, o que faz ou fez a fonte desligar quando se tenta extrair mais de 600Watts combinados?

Editado por Marcio Reis

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Então seria certo dizer que a fonte em si fornece a potência especificada 600W, mas não o que condiz na etiqueta, 25A por cada barramento. Se fizer as contas 12x25x2 irão dar os 600 watts.

Segundo a etiqueta todas as tensões positivas possuem a capacidade de fornecer os 25A

12V¹ 25A = 300W

12V² 25A = 300W 504W quando em carga

5V 25A = 125W

3,3V 25A = 82,5W 150W quando em carga

Total = 800,5W

Certo, mas em nenhum lugar a fonte ou mesmo o manual que essa fonte seria capaz de fornececer todos esses valores simultaneamente. Supondo proteções individuais por cada linha, essas deveriam agir somente caso ultrapassasse os 25A, então a razão da fonte não suportar esta em outro lugar. Meio intrigante isso, não há como denegrir porque ela realmente diz o que pode oferecer, mas ainda sim causa confusão. Em nenhuma situação prática vai se usar só a linha de 12V ou só a linha de 5V.

Com certeza. Mas a linha de +12 V é a mais utilizada hoje em dia.

Analisando então, no uso comum, não terei um consumo de 125W nos 5V e nem 82W nos 3,3V o que me da uma margem de 40~60W a mais nos barramentos de 12V.

Não exatamente. O limite em +12 V é de 5604 W. Um PC típico não demanda mais do que 40 ou 50 W nas outras linhas. Ou seja, um PC nunca vai poder utilizar mais do que 550 W desta fonte.

Ainda to longe de ter um equipamento pra poder consumir isso tudo, comprei essa fonte por questão do PFC, cabeamento modular, preço, potência de sobra e a certificação 80plus.

Cabeamento modular não é necessariamente uma vantagem. Potência de sobra só é bom quando não é em excesso. Certificação 80 Plus é lero-lero, eles testam a fonte a 23° C, o que faz com que os valores obtidos nao tenham eifeitos muito práticos.

Quanto ao erro que indicou, considero não ser algo crítico: a soma dos dois barramentos no teste cinco resulta em 516W e nas especificações os dois em conjunto operam a no máximo 504W. Outro ponto também é de os outros lados foram descompensados afim de fornecer pra esse barramento. E contando com esse detalhe que suponho que a fonte pode mais, mas não desse modo. Se a fonte tiver a proteção caso passe dos 25A em cada barramento ai sim não há jeito. Mas nisso que entra a dúvida, se todas as linhas estão com o consumo abaixo do nominal, o que faz ou fez a fonte desligar quando se tenta extrair mais de 600Watts combinados?

Existem duas condições aí:

Primeira: cada barramento não pode ultrapassar os 25 A.

Segunda: os dois juntos não podem ultrapassar os 504 W.

O que pode fazer a fonte deligar ultrapassando os 600 W pode ser:

1. Limitação do projeto.

2. Proteção contra superaquecimento (as vezes mal configurada)

3. Poteção contra sobrecarga de potência. Existe um chip que fica monitorando essas saídas. Caso alguma dessas saídas seja mais requisitada do que o que deveria ou então a combinação dessas saídas ultrapasse um determinado valor, e sse chip faz com que a fonte desligue.

Abraço

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Fala ai manolo Dexter. Eu sou seu fã.

continuando: Considero cabeamento modular uuma forma prática de manter a organização dentro da gabinete. De certo que la dentro não tem ninguem vendo, mas é questão de não manter um bololô de cabos enrolados sem uso. O que a depender nem atrapalharia a circulação artória dentro do gabinete.

Calculo que em média minha configuração tem um consumo de 260W nos 12V e no resto o mínimo possível. Previ planos pro futuro, sendo que a fonte não se desatualiza como os demais componentes.

80 plus o próprio Gabriel Torres nos testes afirmou juntos os dados que a fonte é capaz de fornecer a potência rotulada e com a eficiência entre 81 e 86%. a temperaturas altas, como 42,5 Cº. Pode conferir os testes, eles possuem modos de simularem a temperatura de uso comum dentro de um PC. Uma observação é que nesse teste tant a temperatura ambiente quanto a interna permaneceram nesses 42,5/42,4 Cº.

Bem, planos de fornecer mais potência só daqui a 3 anos que é quando acabar a garantia.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Fala ai manolo Dexter. Eu sou seu fã.

continuando: Considero cabeamento modular uuma forma prática de manter a organização dentro da gabinete. De certo que la dentro não tem ninguem vendo, mas é questão de não manter um bololô de cabos enrolados sem uso. O que a depender nem atrapalharia a circulação artória dentro do gabinete.

Varia muito de caso a caso. No meu PC da assinatura, todos os cabos da fonte estão em uso. Logo, que sentidol faria em ter uma fonte modular. Fora qe muitas vezes o problemas não são os cabos que não estão em uso, as vezes o problema é passar os cabos que estão em uso.

Calculo que em média minha configuração tem um consumo de 260W nos 12V e no resto o mínimo possível. Previ planos pro futuro, sendo que a fonte não se desatualiza como os demais componentes.

E não deve demandar mais do que 300 W.

80 plus o próprio Gabriel Torres nos testes afirmou juntos os dados que a fonte é capaz de fornecer a potência rotulada e com a eficiência entre 81 e 86%. a temperaturas altas, como 42,5 Cº. Pode conferir os testes, eles possuem modos de simularem a temperatura de uso comum dentro de um PC. Uma observação é que nesse teste tant a temperatura ambiente quanto a interna permaneceram nesses 42,5/42,4 Cº.

Bem, planos de fornecer mais potência só daqui a 3 anos que é quando acabar a garantia.

O que não valida a metodologia dos testes do 80 Plus. Ela não é uma certificação confiável para o usuário. A eficiência da fonte cai com o aumento da temperatura. A regulação de tensão também pode ser afetada. Além disto, eles não medem os níveis de oscilação e ruído. É um teste que serve apenas para comprovar eficiência. Já vi muitas fontes com selo 80 Plus serem reprovadas nos grandes sites de testes de fontes.

Pode ser até que temperaturas mais altas, como de 45 a 50° C, também não sejam capazers de reletir a realidade. Houve nos últimos anos, uma importante mudança nos gabinetes, e agora muitos deles colocam a fonte na parte inferior e recebendo diretamente ar frio. Antigamente, as fontes ficavam na parte de cima do gabinete, fazendo com que muitas vezes elas fizessem o trabalho de exaustão de ar quente do PC. Ou seja, a temperatura de trabalho das fontes nos gabintes mais atuais diminuiu. Entretanto, ainda não dá para ignorar o enorme parque de gaboinetes que utilizam a fonte na parte de cima. Fora que a fonte também aquece...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Uma constatação que fiz recentemente: a amostra testada pelo Clube do Hardware é diferente da testada por outros sites no item capacitores. Os modelos de 500 e 600 W foram testados também pelo AnandTech e pelo PC Perspective, e reportaram o uso de capacitores da REC. Aqui no Clube do Hardware os capacitores são da Teapo...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Uma constatação que fiz recentemente: a amostra testada pelo Clube do Hardware é diferente da testada por outros sites no item capacitores. Os modelos de 500 e 600 W foram testados também pelo AnandTech e pelo PC Perspective, e reportaram o uso de capacitores da REC. Aqui no Clube do Hardware os capacitores são da Teapo...

Amigo, bom dia. Por favor, me responda... se possível. Comprei essa fonte agora no Megamamute. Pesquisei muito em fórums, reviews e afins. Acabei optando por ela. Enfim... meu sistema aguenta ela sem problemas? Vou descrevê-lo todo aqui:

Quad Q8200

2x 2GB DDR2 800mhz

2x 500GB Sata

DVD-RW

Placa mâe Asus P5KPL-AM/BR

GTX 570 Zogis

Só isso... nem cooler tem meu gabinete pois deixo a tampa aberta... muito calor por aqui onde moro.

To tocando esse sistema com a IceAge IA500HP80 500w, porém como a placa foi adquirida a pouco mais de 8 dias, jogando mesmo monitorando as temperaturas que ficam normais, por umas 3 vezes o pc já desligou, coisa que nunca aconteceu usando a HD 4770. Sabendo que a GTX 570 não é uma placa qualquer, vi a necessidade de trocar de fonte e li sobre Antec e Seasonic, porém não a encontrava disponível em tantas lojas que procurei. Enfim optei por ela e pelo pouco que entendi, acho que deve dá pra mim, mas preciso da uma posição mais experiente. Estou cansado de pesquisar, ficando paranoico já... Uns dizem que presta, outros dizem que não presta... isso cansa principalmente quem não entende muito de fonte como eu, mas não sou leigo por total. Mas enfim, é isso. Obrigado pela atenção!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar agora