Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Teste da Fonte de Alimentação Seventeam ST-650P-AF

       
 66.785 Visualizações    Testes  
 16 comentários

Hoje nós dissecaremos a Seventeam ST-650P-AF. Será que ela é uma boa fonte? Será que ela consegue fornecer sua potência rotulada? Confira.

Teste da Fonte de Alimentação Seventeam ST-650P-AF
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

A Seventeam é uma marca extremamente popular no Brasil e hoje nós testaremos o modelo ST-650P-AF deste fabricante. Será que ela é uma boa fonte? Será que ela consegue fornecer sua potência rotulada? Confira.

As séries Seventeam P-AF e Z-AF são internamente idênticas, com a diferença sendo a presença de um sistema de um cabeamento modular na série Z-AF. Portanto apesar de estarmos testando a ST-650P-AF, os resultados também são válidos para a ST-650Z-AF. Ambos os modelos possuem certificação 80 Plus Bronze, o que significa que eles podem oferecer eficiência mínima de 82% em carga leve (20%, isto é, 130 W) e máxima (650 W), e eficiência mínima de 85% ao fornecer metade da potência rotulada (isto é, 325 W). A Seventeam também diz que esta fonte tem capacitores japoneses, apesar de isso não ser totalmente verdade (falaremos mais sobre isto depois).

Os novos modelos da série SilverStone Element  (ST65EF, ST75EF e ST85EF) são na verdade fontes Seventeam P-AF. Portanto os resultados deste teste também podem ser usados para avaliar a SilverStone Element ST65EF. É muito importante notar que outros modelos desta série são fabricados pela FSP e não pela Seventeam.

Nós também já testamos o modelo de 750 W da série P-AF, que usa um projeto diferente; portanto o modelo de 750 W não é um modelo de 650 W com componentes mais “parrudos”.

Um detalhe engraçado é que na etiqueta, escrita em inglês de chinês, diz “Breakage Invalid” (“Inválida Quebradura”) em vez de “Warranty Void if Broken” (“Garantia inválida se rompido”), um erro reincidente em produtos da Seventeam.

Fonte de alimentação Seventeam ST-650P-AF
Figura 1: Fonte de alimentação Seventeam ST-650P-AF.

Fonte de alimentação Seventeam ST-650P-AF
Figura 2: Fonte de alimentação Seventeam ST-650P-AF.

A ST-650P-AF mede apenas 14 cm de profundidade, sendo menor do que o modelo de 750 W, que mede 16 cm de profundidade. Isto foi conseguido reduzindo o tamanho da ventoinha de 135 mm para 120 mm.

Apenas o cabo principal da placa-mãe é protegido por um acabamento de nylon, que parte de dentro da carcaça da fonte. Os cabos são relativamente longos, medindo 52 cm entre a carcaça da fonte e o primeiro conector no cabo, e 14 cm entre conectores nos cabos com mais de um conector. Todos os fios são 18 AWG, que é a bitola correta a ser usada, exceto nos fios de +3,3 V (laranja) no conector principal da placa-mãe, que são mais grossos (16 AWG).

Os cabos inclusos são:

  • Cabo principal da placa-mãe com um conector de 24 pinos (sem opção para conector de 20 pinos).
  • Um cabo com dois conectores ATX12V que juntos formam um conector EPS12V.
  • Dois cabos de alimentação auxiliar para placas de vídeo com um conector de seis/oito pinos cada.
  • Dois cabos de alimentação SATA com três conectores cada.
  • Um cabo de alimentação para periféricos com três plugues de alimentação padrão e um conector de alimentação para a unidade de disquete.

Esta é praticamente a mesma configuração encontrada na ST-750P-AF. A única diferença é a presença de um cabo adicional contendo três plugues de alimentação para periféricos no modelo de 750 W.

Fonte de alimentação Seventeam ST-650P-AF
Figura 3: Cabos.

Vamos agora dar uma olhada no interior desta fonte de alimentação.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


Esse é um tipico caso que o produto utilizou capacitores chineses e talvez responsavel pela eficiencia da fonte.

Outro porém, é o ajuste feito para suportar ou nao a carga. No caso da potencia a mais distribuida, a Seventeam deveria ter apertado mais o limite de corrente, assim evitaria tanto a queima e daria mais segurança ao produto. Claro que uma pessoa principalmente no Brasil certamente não utilizaria essa potencia total, mas realmente seria melhor o produto dar a proteção, afinal tem componentes para isso.

Entretanto, um belo teste!

Abraços

Edson

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Qual é a função de o +3,3v ter fio mais grosso?

Alguém pode me explicar pra que serve o -12 volts?

Editado por Evandro
amigo, não saber algo não te faz burro, querer saber te faz melhor que muitos que simplesmente ignoram. ;)

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

A Seventeam está de parabéns! Ótimas fontes, belos projetos a preços acessíveis.

Infelizmente muita gente só encherga Corsair, mas está aí um exemplo de fabricante que sabe respeitar o consumidor e não dá facadas no nosso bolso.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

bom dia senhores. Na minha opnião, esta fonte não merece o selo de produto recomendado!!! acho que por ela não entregar os 80% em plena carga, por ter ruido acima do pemitido, e ter queimado, são fatores que contrariam o selo de produto não recomendado da Dr. Hank 500W, pois esta apenas não entregou seus 80% em plena carga (73%), teve ruido baixíssimo e não queimou.

Não estou dizendo que a fonte é ruim não, mas acho q não merece o selo, assim como a Dr. Hank.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
bom dia senhores. Na minha opnião, esta fonte não merece o selo de produto recomendado!!! acho que por ela não entregar os 80% em plena carga, por ter ruido acima do pemitido, e ter queimado, são fatores que contrariam o selo de produto não recomendado da Dr. Hank 500W, pois esta apenas não entregou seus 80% em plena carga (73%), teve ruido baixíssimo e não queimou.

Não estou dizendo que a fonte é ruim não, mas acho q não merece o selo, assim como a Dr. Hank.

Colega, procure se informar melhor antes de postar!

A Seventeam 650P-AF só teve eficiência abaixo de 80% quando forneceu os 650W rotulados, e ainda assim é uma eficiência aceitável, de 78,6%, portanto isso não é motivo para desqualificá-la.

De onde você tirou essa ideia de que ela tem ruído acima do permitido?? Leia o teste com atenção para entender.

Ela só queimou em SOBRECARGA, ou seja, trabalhando fora da faixa em que o fabricante recomenda, portanto, acima da potência rotulada qualquer coisa pode acontecer com uma fonte. O importante é ela fornecer bem a potência rotulada, essa é a obrigação da fonte. Claro que sempre é bom vermos fontes não queimando em sobrecarga, mas isso não é um fator determinante. Mesmo assim, essa fonte forneceu 785W. Você acha isso pouco para um rótulo de 650W??

A Dr.Hank jamais consegue chegar a 80% de eficiência. Leia o teste com atenção e você vai entender. Preste muita atenção na tabela de dados da Dr.Hank 500W: http://www.clubedohardware.com.br/artigos/1673/7

Abraço!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Além de queimar, ficou com eficiência abaixo de 80 em plena carga..

Foi muita bondade recomendar essa fonte.

É, não se pode ir pelos selos como muitos fazem. Tem fonte com selo-bomba que a bem da verdade pode ser recomendada sob certas circunstâncias e preços, sabendo-se o que está comprando, e há outras, como essa, que que não se destaca em nada para merecer algum selo oficial. Não merecia nem o 80Plus Bronze oficial que tem. Nos outros testes de produtos da mesma marca queimava apenas a primeira unidade testada. Neste queimou os dois. Não cabe nem desculpa de unidade defeituosa.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Pelo que sei selo bomba são para as fontes que de alguma forma podem prejudicar o PC.

Uma fonte de 430W que fornece metade disso e com ruido acima do normal merece selo bomba, mesmo se servir e atender perfeitamernte as nescessidaddes de um micro caseiro que consome no máximo 150W.

Já sobre a testade fonte, é fonte pra caramba, consumir 780W é PC de doido, nem fazendo SLI de GTS295 + i7 socado no overclock a 4.0Ghz + 4 gravadoras + 4 HDs em raid se consegue essa façanha.

Essa fonte é muito boa, coisa top e se preciso eu a recomendo, mas aí é claro que vai depender do preço dessa criança na época de recomendar.

Parabéns para a equipe do CdH que através de trabalhosos testes abre um leque de opções de fontes confiáveis pra os usuários de PC aqui no Brasil.

===================================

E a minha AKASA 350W..............................

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
É, não se pode ir pelos selos como muitos fazem. Tem fonte com selo-bomba que a bem da verdade pode ser recomendada sob certas circunstâncias e preços, sabendo-se o que está comprando, e há outras, como essa, que que não se destaca em nada para merecer algum selo oficial. Não merecia nem o 80Plus Bronze oficial que tem. Nos outros testes de produtos da mesma marca queimava apenas a primeira unidade testada. Neste queimou os dois. Não cabe nem desculpa de unidade defeituosa.

fonte com selo bomba quer dizer que não presta, por algum motivo, geralmente é porque não conseguem entregar o que prometem na hora da venda, seja por rotulação "errada" (picaretagem) ou porque é ruim mesmo. Por isso não devem ser recomendadas.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
É, não se pode ir pelos selos como muitos fazem. Tem fonte com selo-bomba que a bem da verdade pode ser recomendada sob certas circunstâncias e preços, sabendo-se o que está comprando, e há outras, como essa, que que não se destaca em nada para merecer algum selo oficial. Não merecia nem o 80Plus Bronze oficial que tem. Nos outros testes de produtos da mesma marca queimava apenas a primeira unidade testada. Neste queimou os dois. Não cabe nem desculpa de unidade defeituosa.

Qual o problema com a fonte testada? Em que condições ela queimou? Foi dentro do prometido no rótulo?

Se você compra um aparelho que só funciona em 110V e após ligá-lo em 220V ele queimar, você acha justo classificá-lo como uma porcaria?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Se você compra um aparelho que só funciona em 110V e após ligá-lo em 220V ele queimar, você acha justo classificá-lo como uma porcaria?

Não.

Qual o problema com a fonte testada? Em que condições ela queimou? Foi dentro do prometido no rótulo?

1 - Qual o problema com a fonte testada?

Diversos problemas para uma fonte com selo de recomendação de um site de prestígio e confiança, problemas estes que deixo a seu próprio cargo avaliar através da leitura do review e da análise dos testes feitos.

Não é difícil, basta comparar os resultados com os respectivos resultados de fontes que fizeram jus à recomendação:

Eficiência da Seventeam (abaixo de 80% com 100% de carga em condições reais, apesar de um selo Bronze) vs. eficiência da SL-8600, vs. eficiência da Amacrox 650, dos diversos modelos da Corsair, da OCZ 500SXS (que não tem o selo do CdH), da OCZ 500SXS, da C3Tech 750W que em muitos lugares custa menos.

Nível de ripple/ruído elétrico da Seventeam vs. nível de ripple/ruído elétrico da SL-8600, vs. nível de ripple/ruído elétrico da Amacrox 650, dos diversos modelos da Corsair, da OCZ 500SXS (que não tem o selo do CdH), da OCZ 500SXS, da C3Tech 750, que custa menos em muitos lugares.

Proteções da Seventeam vs. proteções da SL-8600, vs. proteções da Amacrox 650, dos diversos modelos da Corsair, da OCZ 500SXS (que aliás não tem o selo do CdH), da OCZ 500SXS, da C3Tech 750 que chega a custar menos no mercado nacional.

2 - Em que condições ela queimou?

Em duas unidades testadas ela queimou a partir de uma determinada sobrecarga, revelando que as proteções prometidas são ilusórias.

3 - Foi dentro do prometido no rótulo?

Alguns outros modelos testados sim, com relação à primeira unidade. Essa queimou duas unidades seguidas além da potência nominal, quando deveria acionar a proteção e desligar.

Agora me permita também umas perguntas:

imageview.php?image=13438

Qual o significado deste selinho para você? O que ele deveria representar na sua opinião? A fonte se destaca em alguma coisa? Apresenta algum diferencial? Qual argumento honesto o lojista poderia utilizar para recomendá-la a um cliente em detrimento dos produtos com melhor custo/benefício? Por que o status dela na NewEgg é tão ruim, tanto em vendas quanto na apreciação de quem comprou?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

1 - Qual o problema com a fonte testada?

Diversos problemas para uma fonte com selo de recomendação de um site de prestígio e confiança, problemas estes que deixo a seu próprio cargo avaliar através da leitura do review e da análise dos testes feitos.

Procurei, mas não encontrei, sinceramente.

Eficiência da Seventeam (abaixo de 80% com 100% de carga em condições reais, apesar de um selo Bronze) vs. eficiência da SL-8600, vs. eficiência da Amacrox 650, dos diversos modelos da Corsair, da OCZ 500SXS (que não tem o selo do CdH), da OCZ 500SXS, da C3Tech 750W que em muitos lugares custa menos.

No quesito eficiência, o que o CDH exige para que uma fonte seja recomendada é que ela tenha pelo menos 80% de eficiência. A eficiência de 78,6% em carga máxima, como já falei antes, não é suficiente para dizer que essa fonte tem eficiência baixa, até porque é muito improvável que alguém compre essa fonte para consumir 650W dela.

Nível de ripple/ruído elétrico da Seventeam vs. nível de ripple/ruído elétrico da SL-8600, vs. nível de ripple/ruído elétrico da Amacrox 650, dos diversos modelos da Corsair, da OCZ 500SXS (que não tem o selo do CdH), da OCZ 500SXS, da C3Tech 750, que custa menos em muitos lugares.

Esses níveis se mantiveram o tempo todo muito abaixo do máximo permitido pelas especificações ATX.

Proteções da Seventeam vs. proteções da SL-8600, vs. proteções da Amacrox 650, dos diversos modelos da Corsair, da OCZ 500SXS (que aliás não tem o selo do CdH), da OCZ 500SXS, da C3Tech 750 que chega a custar menos no mercado nacional.

2 - Em que condições ela queimou?

Em duas unidades testadas ela queimou a partir de uma determinada sobrecarga, revelando que as proteções prometidas são ilusórias.

Exatamente, ela queimou fornecendo "apenas" 115W acima do rotulado, ainda mantendo as especificações ATX.

3 - Foi dentro do prometido no rótulo?

Alguns outros modelos testados sim, com relação à primeira unidade. Essa queimou duas unidades seguidas além da potência nominal, quando deveria acionar a proteção e desligar.

Mais uma vez repito, você não pode querer exigir que essa fonte trabalhe normalmente fora das especificações para as quais ela foi fabricada, e ponto final.

E se fosse assim, então a Zalman 360APS também não deveria ter recebido o referido selo de recomendação, pois também não possui tais proteções. Faça-me um favor meu caro!

http://www.clubedohardware.com.br/artigos/1477/8

Agora me permita também umas perguntas:

imageview.php?image=13438

Qual o significado deste selinho para você? O que ele deveria representar na sua opinião? A fonte se destaca em alguma coisa? Apresenta algum diferencial? Qual argumento honesto o lojista poderia utilizar para recomendá-la a um cliente em detrimento dos produtos com melhor custo/benefício?

O Selo de Recomendação do Clube do Hardware é dado a produtos que operem corretamente de acordo com as especificações para as quais foi fabricado e com as normas internacionais. Essa fonte é um exemplo disso.

Não estou discutindo a forma como essa fonte parou de funcionar, não interessa se foi pelo motivo A, ou pelo motivo B. O que nos interessa é que ela funcione corretamente dentro dos limites para o seu projeto e ponto final. Ninguém vai comprar essa fonte para extrair mais de 785W dela, então essa discussão sobre a forma como ela morreu não faz o menor sentido.

Por que o status dela na NewEgg é tão ruim, tanto em vendas quanto na apreciação de quem comprou?

Pelo menos pra mim o que realmente importa é que essa fonte se saiu bem no teste feito aqui, que é o melhor do mundo. Opiniões pessoais são vagas e diversas. Você pode me dizer que fontes da Corsair são excelentes, mas eu posso não gostar delas. E aí, aonde fica o critério técnico?

Abraço!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Kayke/Kaolin SEMPRE falando mal das STs,seja aqui,no adrena,na h.m,no fpcs(onde chegava a defender fervorosamente a HK...)

Não merece 80plus Bronze?Como você mesmo leu ,sabe muito bem que os teste do CDH são feitos em condições bem mais "severas" que o os testes da 80plus.org,tem até um artigo do GT sobre isso:

http://www.clubedohardware.com.br/artigos/1820

E você pode ver o teste da ST-650PAF feito pela 80plus.org aqui,com o selo 80plus bronze:

http://www.80plus.org/manu/psu/psu_reports/SP551_SEVENTEAM_ST-650P-AF_ATX12V_650W_Report.pdf

E pra usar uma fonte de 650W numa config que demanda 850W é irresponsabilidade total do usuário,o ideal realmente seria algum tipo de proteção,mas só de funcionar bem até uns 780W+- já dá uma BAITA margem de segurança,qualquer coisa a mais acaba sendo um "bonus" nessa fonte.

Na minha opinião,tá totalmente merecido esse selo de produto recomendado ;)

Mas vamos ser sinceros,mesmo se a ST lançar uma fonte de 1KW com 99% de eficiência em qualquer faixa de consumo custando apenas R$200,você VAI falar mal ou encontrar um defeito,afinal,como demonstra seu histórico,é seu objetivo não?

Editado por DVBreakout

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

caro Root..., você realmente tem razão, no caso da fonte obter ruido abaixo do permitido. Foi um erro de interpretação.

Mas ainda não concordo, da fonte oferecer menos que 80% de eficiencia quando é preciso o máximo dela!

Não que ela seja uma fonte ruim, bem pelo contrário.,., é uma ótima fonte. Da mesma forma que a Dr Hank é para mim (não fornece os 80% mas é uma ótima fonte e entrega seus 500W) mas acho q pra dar um selo de produto recomendado, é necessário passar em todos os testes.., e pra mim, não passou! da mesma forma que a Dr. Hank não passou em todos!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
caro Root..., você realmente tem razão, no caso da fonte obter ruido abaixo do permitido. Foi um erro de interpretação.

Mas ainda não concordo, da fonte oferecer menos que 80% de eficiencia quando é preciso o máximo dela!

Não que ela seja uma fonte ruim, bem pelo contrário.,., é uma ótima fonte. Da mesma forma que a Dr Hank é para mim (não fornece os 80% mas é uma ótima fonte e entrega seus 500W) mas acho q pra dar um selo de produto recomendado, é necessário passar em todos os testes.., e pra mim, não passou! da mesma forma que a Dr. Hank não passou em todos!

Mitu,

Eu entendo sua colocação.

Na realidade, o proprio GT para algumas fontes e principalmente no forum dava como selo de recomendação para produtos que mostrassem uma capacidade além do esperado. Ou seja, aquela que mostrasse ser um produto além do esperado.

Entendo que ela fez tudo que a fonte pediu, uma eficiencia de quase 79%... não tiro sua razão disso e já critiquei atitudes do mesmo em falar que uma fonte era recomendada em razao de valores. (esquecendo da qualidade geral do produto em si).

Mas depois de me "acostumar" com a forma de avaliação, percebi que a imparcialidade mostrada é de acordo com aquilo que é julgado bom para o mercado sendo uma fonte mostrando sua potencia em qualquer condição ou não.

Não entendam como criticas, mas é que as vezes parece que uma marca menos renomada é mais criticada e mais sacrificada do que uma reconhecida.

Repito novamente, essa fonte é otima, mostrou sua potencia teve uma boa eficiencia apesar de abaixo de 80% em seu limite (e como eu digo, nao interessa se eu tiro o maximo da mesma... se o teste é intenso dai sua importancia). Mas vejo claramente que o negocio é a qualidade do produto x seu custo x beneficio e imativel e por isso o selo.

Abraços

Edson

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Mitu,

Eu entendo sua colocação.

Na realidade, o proprio GT para algumas fontes e principalmente no forum dava como selo de recomendação para produtos que mostrassem uma capacidade além do esperado. Ou seja, aquela que mostrasse ser um produto além do esperado.

Entendo que ela fez tudo que a fonte pediu, uma eficiencia de quase 79%... não tiro sua razão disso e já critiquei atitudes do mesmo em falar que uma fonte era recomendada em razao de valores. (esquecendo da qualidade geral do produto em si).

Mas depois de me "acostumar" com a forma de avaliação, percebi que a imparcialidade mostrada é de acordo com aquilo que é julgado bom para o mercado sendo uma fonte mostrando sua potencia em qualquer condição ou não.

Não entendam como criticas, mas é que as vezes parece que uma marca menos renomada é mais criticada e mais sacrificada do que uma reconhecida.

Repito novamente, essa fonte é otima, mostrou sua potencia teve uma boa eficiencia apesar de abaixo de 80% em seu limite (e como eu digo, nao interessa se eu tiro o maximo da mesma... se o teste é intenso dai sua importancia). Mas vejo claramente que o negocio é a qualidade do produto x seu custo x beneficio e imativel e por isso o selo.

Abraços

Edson

É exatamente isso que tento explicar Edson! ;)

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×