Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Teste da Fonte de Alimentação SilverStone Nightjar 500 W

       
 21.385 Visualizações    Testes  
 25 comentários

A Nightjar é uma série de fontes de alimentação sem ventoinha da SilverStone com certificação 80 Plus Bronze. Vejamos se o novo modelo de 500 W é uma boa opção.

Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

Se você quer montar um micro completamente silencioso, escolher componentes que não tenham ventoinhas é o caminho. Para preencher este nicho de mercado, a SilverStone oferece a série de fontes de alimentação Nightjar, formada por modelos de 300 W, 400 W e 500 W, sendo que os dois últimos têm certificação 80 Plus Bronze. O modelo de 500 W é a mais nova adição a esta família, e neste teste veremos se vale a pena comprá-lo.

Nós já testamos o modelo de 400 W, que é fabricado pela FSP. O modelo de 500 W, no entanto, é fabricado pela Seventeam. Ou seja, internamente essas duas fontes são diferentes.

A SilverStone Nightjar 500 W tem dois LEDs no parte traseira, um para indicar que a fonte está ligada e outro para dizer se a proteção contra superaquecimento (OTP) entrou em ação.

SilverStone Nightjar 500 W
Figura 1: Fonte de alimentação SilverStone Nightjar 500 W

SilverStone Nightjar 500 W
Figura 2: Fonte de alimentação SilverStone Nightjar 500 W

A SilverStone Nightjar 500 W mede 16 cm de profundidade, e como já explicamos, ela não tem ventoinha.

Esta fonte não tem sistema de cabeamento modular. Todos os cabos são protegidos por acabamentos de nylon, mas eles são saem de dentro da fonte. Esta fonte vem com os seguintes cabos:

  • Cabo principal da placa-mãe com um conector de 20/24 pinos, 55 cm de comprimento
  • Um cabo com dois conectores ATX12V que juntos formam um conector EPS12V, 55 de comprimento
  • Um cabo com dois conectores de seis/oito pinos para placas de vídeo, 50 cm até o primeiro conector, 15 cm entre os conectores
  • Dois cabos com três conectores de alimentação SATA cada, 54 cm até o primeiro conector, 15 cm entre os conectores
  • Dois cabos com três conectores de alimentação para periféricos e um conector de alimentação para a unidade de disquete cada, 50 cm até o primeiro conector, 25 cm entre os conectores

Todos os fios são 18 AWG, que é o mínimo recomendado.

A configuração de cabos é adequada para uma fonte de alimentação de 500 W, com dois conectores de alimentação para placas de vídeo e seis conectores de alimentação SATA.

SilverStone Nightjar 500 W
Figura 3: Cabos

Vamos agora dar uma olhada no interior desta fonte de alimentação.

Editado por

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


na hora que vi a fonte pensei em colocar um block nela

nao que essa vale a pena

se nao fosse estão cara

uma de maior potencia iria ser bem mais cara e ae que nao iria vale a pena mesmo

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Digamos assim, um produto honesto e caro, acho que deve ter algum erro ai nesse projeto pra ter escapado esses níveis fora do padrão, pois só usa a nata de componentes, isso serve de critica para o fabricante, tomara que lance uma futura correção para ela.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Se exigissem bem menos das linhas que não são de +12V, o nível de ripple não ficaria tão alto em 5VSB. Isso é bem notável no teste 3, onde a fonte está demandando algo mais próximo a realidade dos PCs.

Mesmo assim, infelizmente é uma fonte cara. Fontes bem superiores como a Kingwin STR-500 e a Seasonic SS-460FL (ambas fanless) são vendidas a preços bem inferiores.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Na página 8

Figura 24: Entrada +3,3 durante o teste cinco a 495,6 W (35,2 mV)

Deveria ser + 3,3 V...

No geral, é uma boa fonte. Agora só lhe falta um projeto decente e um preço mais adequado... Colocar 200 dólares só porque é fanless é desculpa esfarrapada (fontes da SeaSonic e da Kingwin fanless estão mais baratas e sãoo melhores). É uma fonte que tem marketing demais e qualidade de menos. Não adianta gastar uma nota em capacitores se o projeto em si é medíocre (será que a Seventeam não consegue fazer algo melhor?).

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Realmente a Seventeam deve rever seus conceitos de criação de projetos de fontes, pois me parecem ser do ano de 2004 para baixo. Parada no tempo, infelizmente. Como o nome deles ainda vende, eles não vão melhorar tão cedo...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Broxei quando vi o preço. Uma fonte tão bonita e com componentes de medio-alto patamar, deveria custar algo mais acessível pra pisar na cara da concorrencia. E como o "progamer" disse aí, principalmente a Seventeam que parece que parou no tempo.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Um perigo esse tipo de fonte (fanless) nas mãos de técnicos ignorantes! Lembrando que na maioria dos PCs baratos que se encontra por aí, a ventoinha da fonte acaba sendo único dispositivo de refrigeração do computador.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Um perigo esse tipo de fonte (fanless) nas mãos de técnicos ignorantes! Lembrando que na maioria dos PCs baratos que se encontra por aí, a ventoinha da fonte acaba sendo único dispositivo de refrigeração do computador.

Impossível isso ser usado pela galera que não tem um certo nível de conhecimento. Na vista dos ignorantes, uma fonte sem fan não presta então eles nem colocariam em uma configuração mais robusta.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Impossível isso ser usado pela galera que não tem um certo nível de conhecimento. Na vista dos ignorantes, uma fonte sem fan não presta então eles nem colocariam em uma configuração mais robusta.

Na vista dos ignorantes, uma fonte de 200 dólares que tem "só" 500W é ruim... a lojinha do centro tem uma de 500W "reais" que custa míseros 40 reais e faz o PC ligar, então :rolleyes:

Achei estranho, que, colocaram bons componentes na fonte, mas tem alguns mosfets com alta resistência. Não entendo direito de fontes chaveadas, muito menos dessa fonte em questão, sei apenas o principio de funcionamento delas, mas mosfets de baixo RDS(on) fariam ela esquentar menos, não?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Um perigo esse tipo de fonte (fanless) nas mãos de técnicos ignorantes! Lembrando que na maioria dos PCs baratos que se encontra por aí, a ventoinha da fonte acaba sendo único dispositivo de refrigeração do computador.

Essa ideia de que a fonte deve ser a responsável pela reetirada do ar queente do PC está equivocada. Tanto é que em projetos mais modernos de gabbinetes, a fonte é deslocada para a parte inferior.

Achei estranho, que, colocaram bons componentes na fonte, mas tem alguns mosfets com alta resistência. Não entendo direito de fontes chaveadas, muito menos dessa fonte em questão, sei apenas o principio de funcionamento delas, mas mosfets de baixo RDS(on) fariam ela esquentar menos, não?

É, o princípio é esse mesmo. Quanto menor a resistência enquantos eles etiverem ligados, menos energa elétrica e convertida em energia térmica, ou seja, o desperdício é menor. Mas a impressão é que a resistência deles não é tão alta assim não (posso estar equivocado).

Realmente a Seventeam deve rever seus conceitos de criação de projetos de fontes, pois me parecem ser do ano de 2004 para baixo. Parada no tempo, infelizmente. Como o nome deles ainda vende, eles não vão melhorar tão cedo...

Não acredito que esse projeto seja tão anttigo assim (em 2004 a linha +12 V ainda não tinha a importância que tem hoje), acho queo problema está mais na qualidade dele do que na data.

Editado por ignacho

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Essa ideia de que a fonte deve ser a responsável pela reetirada do ar queente do PC está equivocada. Tanto é que em projetos mais modernos de gabbinetes, a fonte é deslocada para a parte inferior.

Na verdade naos sao os mais novo e sim os mais caros, e mesmo assim nos gabinetes mais caros a fonte pode ser instalada de cabeça para baixo para melhorar a refrigeração do gabinete, isso vem bem explicado no manual do gabinete

Isso e o que vem escrito no manual de um gabinete Zalman:

Type A (PSU Independent Cooling)

If the PSU's fan points downwards, the PSU's cooling performance is enhanced.

Type B (Case Air Circulation Type)

If the PSU's fan points inwards, the case cooling performance is enhanced

*When using the case in a dusty environment, use Type B.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Achei estranho, que, colocaram bons componentes na fonte, mas tem alguns mosfets com alta resistência. Não entendo direito de fontes chaveadas, muito menos dessa fonte em questão, sei apenas o principio de funcionamento delas, mas mosfets de baixo RDS(on) fariam ela esquentar menos, não?

Em teoria, sim, pois a eficiência é maior, significando que há menos perda em forma de calor.

O teste não explica o que aconteceu quando a fonte foi sobrecarregada (se desligou sozinha ou queimou).

Essa fonte em particular o meu assistente ficou com medo de forçar a barra porque ela já estava quente demais (60 graus), então ele só a testou até os níveis de oscilação e ruído atingirem o limite. Infelizmente nós já tínhamos a desmontado a fonte quando eu detectei essa falha que ele cometeu, eu expliquei para ele que da próxima vez é para "sentar o sarrafo". O problema é que muitas fontes depois que desmontamos não funcionam quando montamos de volta, e também preferimos não re-testar fontes que desmontamos e remontamos, só para desencargo de consciência, para não ter gente falando que como usamos uma solda diferente, o desempenho da fonte remontada é diferente... Você sabe como o pessoal aqui está ficando cada vez mais cri-cri (e esclarecido, o que é bom!)

Abraços,

Gabriel Torres

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Essa ideia de que a fonte deve ser a responsável pela reetirada do ar queente do PC está equivocada. Tanto é que em projetos mais modernos de gabbinetes, a fonte é deslocada para a parte inferior.

E em projetos menos modernos (96%), ela fica onde??? Uma coisa é o ideal, outra bem diferente é o real...

Editado por Phas

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
E em projetos menos modernos (96%), ela fica onde??? Uma coisa é o ideal, outra bem diferente é o real...

Oras, ela fica na partee de cima. Mesmo assim, o que acontece na verdade é que quem costuma comprar uma fonte fanless, certamente deve ter dinheiro também para comprar um gabinete decente. De qualqer maneira, não é por causa de gabinetes antigos que simplesmente vão deiar de fazer fontes fanless. A evolução das fontes não pode parar por causa de gabinetes ruins...

Para quem ainda tem um gabiinete onde a fonte fica na parte bsuperior, uma solução que pode amenizar o problema é o uso de uma ventoinha traseira.

http://www.clubedohardware.com.br/artigos/Como-a-Ventoinha-Traseira-do-Gabinete-Melhora-a-Refrigeracao-do-Processador/2400

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Oras, ela fica na partee de cima. Mesmo assim, o que acontece na verdade é que quem costuma comprar uma fonte fanless, certamente deve ter dinheiro também para comprar um gabinete decente. De qualqer maneira, não é por causa de gabinetes antigos que simplesmente vão deiar de fazer fontes fanless. A evolução das fontes não pode parar por causa de gabinetes ruins...

Para quem ainda tem um gabiinete onde a fonte fica na parte bsuperior, uma solução que pode amenizar o problema é o uso de uma ventoinha traseira.

http://www.clubedohardware.com.br/artigos/Como-a-Ventoinha-Traseira-do-Gabinete-Melhora-a-Refrigeracao-do-Processador/2400

Nao vejo evoluçao nenhuma em fontes fanless, e gabinetes com a fonte em baixo também nao tem nada a ver com a criaçao desse tipo de fonte

esse tipo de fonte foi desenvolvido para ser utilizado em HTPC onde normalmente ela fica ao lado da placa-mãe, nao em cima ou em baixo, visto que gabinetes HTPC ficam na horizontal.

a unca diferença real da fonte fanless para outra fonte real, e que removeram a fan e para compensar aumentaram o tamanho dos dissipadores

e outro fato interessante e que por causa do dissipador ficar na parte inferior da fonte, quando colocado em gabinetes cuja fonte fique na parte inferior, ele nao vai se resfriar corretamente, ja que o mesmo usa a corrente interna de ar do gabinete para isso

Editado por Erich_ET

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Nao vejo evoluçao nenhuma em fontes fanless, e gabinetes com a fonte em baixo também nao tem nada a ver com a criaçao desse tipo de fonte

Saiba que não é qualquer fonte que pode se dar ao luxo de ser fanless. A qualidade do projeto aí importa e muito.

esse tipo de fonte foi desenvolvido para ser utilizado em HTPC onde normalmente ela fica ao lado da placa-mãe, nao em cima ou em baixo, visto que gabinetes HTPC ficam na horizontal.

É uma das suas aplicações. Mai aí vai depender do desenho do gabinete também.

a unca diferença real da fonte fanless para outra fonte real, e que removeram a fan e para compensar aumentaram o tamanho dos dissipadores

e outro fato interessante e que por causa do dissipador ficar na parte inferior da fonte, quando colocado em gabinetes cuja fonte fique na parte inferior, ele nao vai se resfriar corretamente, ja que o mesmo usa a corrente interna de ar do gabinete para isso

Toda fonte é real. Como já disse anteriormente, se o seu projeto nao for bem desenvolvido, a fonte pode ter problemas de superaquecimento. É por isso que é importante que estas fontes tenham uma alta eficiência, com algo equivalente às cetificações 80 Plus Gold ou Platinum...

E a maioria dos gabinetes que colocam a fonte na parte inferiorr, contém também uma buraco na parte de baixo, justamente destinado à entrada de ar da fonte, para evitar que a mesma dependa da corrente interna do gabinete.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Saiba que não é qualquer fonte que pode se dar ao luxo de ser fanless. A qualidade do projeto aí importa e muito.

Sim mais qualquer fonte de boa qualidade mesmo nao sendo fanless utiliza componentes de boa qualidade

Toda fonte é real. Como já disse anteriormente, se o seu projeto nao for bem desenvolvido, a fonte pode ter problemas de superaquecimento. É por isso que é importante que estas fontes tenham uma alta eficiência, com algo equivalente às cetificações 80 Plus Gold ou Platinum...

E a maioria dos gabinetes que colocam a fonte na parte inferiorr, contém também uma buraco na parte de baixo, justamente destinado à entrada de ar da fonte, para evitar que a mesma dependa da corrente interna do gabinete.

O real foi erro de digitaçao, deveria ser fonte com fan, mais a questao nao e o buraco, e sim que quaquer dissipador passivo precisa de espaço e so um buraco feito para por a fan nao vai poder proporcionar espaço suficiente, quer fazer um teste, tampe as laterais do dissipador do chipset da sua placa-mãe, deixando so a parte superior aberta, você vai ver sua placa-mãe desligar por superaquecimento.

Editado por Erich_ET

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Sim mais qualquer fonte de boa qualidade mesmo nao sendo fanless utiliza componentes de boa qualidade

Perfeitamente.

O real foi erro de digitaçao, deveria ser fonte com fan, mais a questao nao e o buraco, e sim que quaquer dissipador passivo precisa de espaço e so um buraco feito para por a fan nao vai poder proporcionar espaço suficiente, quer fazer um teste, tampe as laterais do dissipador do chipset da sua placa-mãe, deixando so a parte superior aberta, você vai ver sua placa-mãe desligar por superaquecimento.

Existe um projeto de diminuição do calor gerado pela fonte, além da sua dissipação. Colocar a fonte na parte de baixo já colabora, pois pde evitar evitar que ela receba o ar quente gerado por outros componentes.

O buraco para a ventoinha no gabinete é mais essencial para as fontes com ventoinha na parte inferior. Mas em fontes fanless, isso já abre um espaço. Isso também depende do projeto do gabinete. Em outras palavras, com um projeto adeqaudo, o uso das fontes fanless é viável. Mas não é por ser fanless que ela vá precisar viver fora do gabinete (e é para isso que elas têm dissipadorres e alta eficiência).

Enfim, fonte fanless não é apenas uma fonte sem ventoinha que vvie trabalhando nos extermos.

Editado por ignacho

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Quero ver uma fonte sem cooler aguentar uma jogatina de 20 horas sem parar. Bota uma placa vga tipo uma gtx550 ou hd6850 nela pra ver se ela realmente esquenta até desligar?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Quero ver uma fonte sem cooler aguentar uma jogatina de 20 horas sem parar. Bota uma placa vga tipo uma gtx550 ou hd6850 nela pra ver se ela realmente esquenta até desligar?

Essas placas nem consomem muito pra fazer ela esquentar de verdade. Ambas são mais econômicas que uma GTX460 de 1GB.

Pelo o que eu entendi num post anterior, o GT falou que a fonte chegou aos 60°C funcionado.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Essas placas nem consomem muito pra fazer ela esquentar de verdade. Ambas são mais econômicas que uma GTX460 de 1GB.

Pelo o que eu entendi num post anterior, o GT falou que a fonte chegou aos 60°C funcionado.

Foi na resposta de não ter teste de sobrecarga, o auxiliar dele ficou com medo pois no de 100% beirou os 60º.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Quero ver uma fonte sem cooler aguentar uma jogatina de 20 horas sem parar. Bota uma placa vga tipo uma gtx550 ou hd6850 nela pra ver se ela realmente esquenta até desligar?

O problema para o Clube do Hardware fazer este tipo de teste é que a conta de luz iria ficar cara...

Mas teolricamente a fonte deve aguuejtar. Teoricamente ela não deveria queimar, já que dispõe de proteção contra superaquecimento, e até mesmo um LED na parte traseira para indicar esse tipo de situação.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Uma gtx 460 já desliga a fonte, motivo excesso de temperatura, mas a fonte não queima por causa do sistema de proteção. Essa Fonte sem cooler boa para HTPC? Concordo.. mas pra que 500w? Um HTPC usa tudo isso rs? Compra uma de 230w sem cooler mais barata no maximo pra HTPC usa uma Hd5450 para games né..

O problema para o Clube do Hardware fazer este tipo de teste é que a conta de luz iria ficar cara...

Mas teolricamente a fonte deve aguuejtar. Teoricamente ela não deveria queimar, já que dispõe de proteção contra superaquecimento, e até mesmo um LED na parte traseira para indicar esse tipo de situação.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Uma gtx 460 já desliga a fonte, motivo excesso de temperatura, mas a fonte não queima por causa do sistema de proteção. Essa Fonte sem cooler boa para HTPC? Concordo.. mas pra que 500w? Um HTPC usa tudo isso rs? Compra uma de 230w sem cooler mais barata no maximo pra HTPC usa uma Hd5450 para games né..

Não, não desliga não. A prova é o próprio teste de carga. Como se vê na tabela, ele é executado dentro de um case cuja temperatura fica entre 40 a 50º C, com a fonte internamente com temperaturas acima dos 50º C, que são os mesmos valores que são obtidos dentro de um PC. Ou seja, estamos falando das mesmas temperaturas de situações reais, como no caso de um PC com uma GeForce GTX 460.

E bom, saiba que existem HTPCs que podem ser voltados para games... Não vejo nada demais em ser fanless.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×