Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Teste da Fonte de Alimentação Topower TOP-1100P10

       
 38.693 Visualizações    Testes  
 6 comentários

A TOP-1100P10 é uma fonte de 1.100 W da Topower com a tecnologia ESA que nunca foi lançada, apesar de poder ser encontrada no mercado sem a função ESA como Tagan ITZ 1100. Confira.

Teste da Fonte de Alimentação Topower TOP-1100P10
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

No início do ano quando a NVIDIA estava promovendo sua tecnologia ESA (Enthusiast System Architecture) eles enviaram para alguns sites um gabinete Thermaltake Armor+ ESA, um sistema de refrigeração líquida Thermaltake BigWater 780e e uma fonte de alimentação Topower TOP-1100P10, e foi dessa forma que obtivemos o produto que estamos testando. Esta fonte, no entanto, nunca chegou ao mercado, mas ela é basicamente uma Tagan ITZ1100 com suporte à tecnologia ESA, e por isso neste teste também estaremos indiretamente avaliando este modelo da Tagan.

Portanto durante este teste tudo o que dissermos sobre a Topower TOP-1100P10 também é válido para a Tagan ITZ1100, exceto o suporte para ESA. A série de fontes de alimentação ePower Xscale também são baseadas no mesmo projeto, apesar de não haver nenhum modelo de 1.100 W nesta série, apenas de 1.000 W e 1.200 W.

A Topower TOP-1100P10 não tem sistema de cabeamento modular e usa duas ventoinhas de 80 mm em vez de uma única ventoinha de 120 mm ou 140 mm em sua parte inferior. Como você sabe, ventoinhas de 120 mm ou maiores na parte inferior da fonte são melhores já que oferecem um fluxo de ar maior e um menor nível de ruído.

Topower TOP-1100P10
Figura 1: Fonte de alimentação Topower TOP-1100P10.

Topower TOP-1100P10
Figura 2: Fonte de alimentação Topower TOP-1100P10.

Esta fonte de alimentação é maior do que outras fontes disponíveis no mercado, com 17,5 cm de profundidade em vez de 16 cm ou até mesmo 14 cm. Ela é, no entanto, menor do que vários produtos com a mesma faixa de potência, como a Corsair HX1000W, que mede 20 cm de profundidade.

Esta fonte tem seis cabos de alimentação auxiliares para placas de vídeo, dois usando conectores de 6/8 pinos e quatro usando conectores de 6 pinos. Quatro deles utilizam um excelente cabo com um anel de ferrite em uma das pontas para filtragem, mas os outros dois conectores compartilham o mesmo cabo. Seria melhor ver todos os seis conectores usando cabos individuais e anéis de ferrite em suas pontas.

Como placas de vídeo muito topo de linha necessitam de dois conectores de alimentação auxiliares, com a Topower TOP-1100P10/Tagan ITZ1100 você pode alimentar até três placas de vídeo muito topo de linha diretamente. Se você quiser instalar uma quarta placa de vídeo você precisará usar adaptadores para converter plugues de alimentação para periféricos em conectores de alimentação para placas de vídeo.

Topower TOP-1100P10
Figura 3: Quatro dos cinco cabos para placas de vídeo.

A Topower TOP-1100P10 tem seis outros cabos para periféricos, um com apenas um conector de alimentação padrão para periféricos, dois com três conectores de alimentação padrão para periféricos cada (sem plugue de alimentação para unidades de disquete) e três com quatro conectores de alimentação SATA cada.

A fonte ainda tem um conector EPS12V e um conector ATX12V usando cabos individuais e o conector principal da placa-mãe usa um conector de 20/24 pinos.

A fonte testada também tem um fio terra (que deve ser conectado em qualquer parte metálica do gabinete) e um conector USB para o recurso ESA (conector não disponível na Tagan ITZ1100, obviamente).

Topower TOP-1100P10
Figura 4: Aterramento e conectores ESA.

No que diz respeito à estética, todos os cabos utilizam uma proteção de nylon que parte de dentro da carcaça da fonte.

Vários fios usados nesta fonte de alimentação são mais grossos do que o normal (16 AWG em vez de 18 AWG), o que é excelente para um produto com esta faixa de potência. Os únicos fios 18 AWG são os usados nos cabos mostrados na Figura 3. Todos os outros fios são 16 AWG, incluindo os usados no conector principal da placa-mãe.

Esta fonte tem PFC ativo, o que significa que ela pode ser vendida na Europa e também tem seleção de tensão automática. A Tagan diz que sua fonte ITZ1000 tem eficiência mínima de 80%. Claro que mediremos a eficiência durante nossos testes.

Agora vamos dar uma olhada no interior desta fonte de alimentação.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


Esse é um produto para poucos, tanto é que nenhum comentário apareceu....

Pra dizer a real queria saber que tipo de máquina usaria uma dessas, uma com tri sli de gtx 295 ? ou uma com crossfire de ATI 4870X2 ?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Pois é, tb tava pensando em uma configuração pra precisar de todo esse poder de fogo.

Além das VGAs, tem que ter uns 6 HDs.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Ou de gente que quer ter um PC bom (não um monstro) e ter eficiência alta quando ele estiver em carga máxima..

Eu acho engraçado o nome da fonte aqui no Brasil.. fica quase "tapuér" :D

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Pra dizer a real queria saber que tipo de máquina usaria uma dessas, uma com tri sli de gtx 295 ? ou uma com crossfire de ATI 4870X2 ?

3-way SLI de GTX 295 não existe (pelo menos, por enquanto :P).

GTX 295 é uma placa dual GPU. O certo seria um Quad SLI (2x GTX 295).

Ou de gente que quer ter um PC bom (não um monstro) e ter eficiência alta quando ele estiver em carga máxima..

A minha conclusão é, praticamente, uma soma da de vocês.

Eu acho que quem compra essa fonte deve usar, no mínimo, uma CPU top com um bom overclock mais um SLI de GTX 295 ou CrossFireX de Radeon HD4870 X2 (como citou o sambaquy) e ainda ter uma boa eficiência em plena carga.

Mas eu ainda to para ver uma configuração puxar mais de 800W.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Se o problema com a saída de +5VSB não lhe incomoda (e honestamente você não deveria se preocupar com isso) e você não se importa em ter um produto barulhento, os modelos de fontes de alimentação baseados neste projeto tais como a Tagan ITZ1100 são boas opções na faixa de 1.100 W, especialmente porque este modelo da Tagan pode ser encontrado com um excelente preço nos EUA, US$ 180.

Como não? Hoje em dia todas as placas mãe usam o +5VSB para fornecer a tensão de +5V às portas USB e não é incomum ter vários dispositivos de alto consumo conectados a elas.

Tenho visto ultimamente umas 8 portas no espelho traseiro de algumas placas para entusiastas e somente o consumo de 6 portas usadas intensamente com a máxima corrente suportada pelo USB (500mA) já seria o suficiente para ter uma instabilidade e possivelmente o computador nem sequer ligar pois o +5VSB é o responsável pelo circuito de partida.

Tirando o USB, as portas PS/2 (mouse e teclado), sistemas Wake (como Wake LAN) utilizam o +5VSB.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×