Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Teste da Fonte de Alimentação Xigmatek Tauro 700 W

       
 53.594 Visualizações    Testes  
 28 comentários

Vamos analisar a versão de 700 W da mais recente série de fontes de alimentação da Xigmatek, a Tauro, que vem com certificação 80 Plus Bronze.

Teste da Fonte de Alimentação Xigmatek Tauro 700 W
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

A série de fontes de alimentação Xigmatek Tauro apresenta modelos de 400 W, 500 W, 600 W e 700 W, todos com certificação 80 Plus Bronze. Hoje testaremos o modelo de 700 W para ver se este é um bom produto. Vamos conferir.

A Xigmatek Tauro 700 W é fabricada pela Andyson e e ela é internamente idêntica à Xilence Redwing Series 700 W R3 e à LC-Power LC8750II V2.3 Prophecy 2.

Xigmatek Tauro 750w
Figura 1: Fonte de alimentação Xigmatek Tauro 700 W

Xigmatek Tauro 750w
Figura 2: Fonte de alimentação Xigmatek Tauro 700 W

A Xigmatek Tauro 700 W mede 158 mm de profundidade e tem uma ventoinha de 135 mm com rolamento mancal em sua parte inferior (Xigmatek DFS132512H, que é fabricada pela Young Lin Tech).

A fonte testada não tem sistema de cabeamento modular. Todos os cabos são protegidos por acabamentos em nylon, mas apenas o acabamento usado no cabo principal da placa-mãe vem de dentro da fonte. Esta fonte vem com os seguintes cabos:

  • Cabo principal da placa-mãe com um conector de 20/24 pinos, 52 cm de comprimento
  • Um cabo com dois conectores ATX12V que juntos formam um conector EPS12V, 62 cm de comprimento
  • Dois cabos, cada um com dois conectores de seis/oito pinos para placas de vídeo, 52 cm até o primeiro conector, 15 cm entre conectores
  • Dois cabos, cada um com quatro conectores de alimentação SATA, 42 cm até o primeiro conector, 15 cm entre os conectores
  • Um cado com quatro conectores de alimentação para periféricos eum conector de alimentaçào para unidades de disquete, 42 cm até o primeiro conector, 15 cm entre os conectores

O cabo principal da placa-mãe e o cabo de alimentação EPS12V/ATX12V utilizam fios mais grossos (16 AWG), enquanto que os demais fios são 18 AWG, que é a bitola mínima recomendada. O número de conectores é perfeito.

Xigmatek Tauro 750w
Figura 3: Cabos

Vamos agora dar uma olhada no interior desta fonte de alimentação.

Editado por Gabriel Torres

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Artigos similares


Comentários de usuários




Muito bom o teste!

Gostaria de deixar uma dica para equipe do CDH:

Essa fonte não recebeu o selo de produto recomendado, por motivo principal de custo x beneficio, e a fonte do teste de ontem "Dark Power Pro 10" recebeu, mesmo tendo um custo x beneficio não tão bom. Na minha opinião o CDH poderia dar notas (ou selos) aos equipamentos usando o mesmo critério utilizado por exemplo nos testes da Info, com avaliação técnica e outra avaliação C x B. Eu acredito que o maior intuito dos teste do CDH é a avaliação técnica, o C x B é os usuários que vão comprar o equipamento que devem avaliar o que melhor cabe no seu bolso...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Boa tarde.

Gostei do teste e tal, mas tentei encontrar algum ponto que excluiria o selo de produto recomendado a fonte e não encontrei. Não entendi esse ponto. Uma diferença a meu ver bem pequena no comparativo das fontes, até mesmo porque:

- Se nesta relação de custo benefício for aplicado uma regra de atualização de todos os produtos anteriores testados, certamente exemplificando, se amanha uma marca X tiver seu produto testado e for melhor que os concorrentes diretos Y no mercado recebe o selo, e após um mês digamos, outra marca lança um produto Z de mesma ou melhor qualidade a um preço melhor, os demais produtos anteriores X e Y deveriam então perder o selo de produto recomendado só pelo seu valor acima do outro produto?

Eu concordaria pelo selo de produto recomendado e um alerto de poder encontrar um outro produto com melhor custo benefício a um preço menor.

Motivo: as vezes esse produto X é tão bom quanto outros, está bem na sua frente na loja da sua cidade e você vai acabar deixando de comprá-lo (para pessoas que normalmente utilizam o CdH como fonte de opinião profissional, meu caso) e procurar por outro produto na internet que pelo frete, possa sair mais caro que a outra.

Então mensurando o que disse no final, o consumidor poderia estar deixando de adquirir um produto bom/otimo/excelente e se arriscando por conta de 9 dollares.

Esta é só minha opinião!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Então samagowy o ponto é justamente esse, a fonte de ontem não tem nenhum ponto que poderia retirar seu selo de produto recomendado, mas a de hoje também poderia ter recebido esse selo não fosse seu preço um pouco mais alto que concorrentes... Por isso acho interessante uma avaliação técnica (serve para comparar produtos de qualquer faixa de preço, desde que semelhantes) e outra avaliação Custo x Beneficio, a qual ajudaria a direcionar os compradores e não desclassificaria nenhum equipamento, somente baixaria sua nota.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

As vezes não dá pra entender. A In Win GreenMe de 750W, que constataram oscilação e ruído fora da especificação na saída - 12V em carga máxima, deram selo de produto recomendado, ver página 8 do artigo. E esta, que operou dentro das especificações não levou o selo. Vai entender.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Deixa eu ver se entendi......Ela não recebeu selo de recomendado por causa da concorrência ???

Não acho que os testes deveriam ter comparações no meio...Se está sendo feito o teste de uma tal fonte, deveria-se falar somente sobre ela, não? A comparação fica por conta do comprador/usuário/etc...

Se mostrou uma ótima fonte....Tudo bem que o preço está acima da média, mas isso não tira a qualidade da fonte.

Então samagowy o ponto é justamente esse, a fonte de ontem não tem nenhum ponto que poderia retirar seu selo de produto recomendado, mas a de hoje também poderia ter recebido esse selo não fosse seu preço um pouco mais alto que concorrentes... Por isso acho interessante uma avaliação técnica (serve para comparar produtos de qualquer faixa de preço, desde que semelhantes) e outra avaliação Custo x Beneficio, a qual ajudaria a direcionar os compradores e não desclassificaria nenhum equipamento, somente baixaria sua nota.

Retirado do teste:

"A Xigmatek Tauro 700 W é um bom produto para seu público-alvo, com eficiência de até 85%, regulação de tensão muito boa e baixos níveis de oscilação e ruído. A configuração dos cabos é excelente para um produto de 700W."

Vejo vários pontos para se retirar o selo de "recomendado"..........

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Deixa eu ver se entendi......Ela não recebeu selo de recomendado por causa da concorrência ???

Não acho que os testes deveriam ter comparações no meio...Se está sendo feito o teste de uma tal fonte, deveria-se falar somente sobre ela, não? A comparação fica por conta do comprador/usuário/etc...

Se mostrou uma ótima fonte....Tudo bem que o preço está acima da média, mas isso não tira a qualidade da fonte.

Cara, também não entendi esta. Ainda mais tendo em vista a fonte que citei em meu post anterior e que o CDH cita ao final da matéria. Dê uma olhada na página 8 do teste da In Win GreenMe 750W e você vai ver que ela não merece o selo de produto recomendado.

Editado por Excelsior
correção do post

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Deixa eu ver se entendi......Ela não recebeu selo de recomendado por causa da concorrência ???

Não acho que os testes deveriam ter comparações no meio...Se está sendo feito o teste de uma tal fonte, deveria-se falar somente sobre ela, não? A comparação fica por conta do comprador/usuário/etc...

Se mostrou uma ótima fonte....Tudo bem que o preço está acima da média, mas isso não tira a qualidade da fonte.

Retirado do teste:

"A Xigmatek Tauro 700 W é um bom produto para seu público-alvo, com eficiência de até 85%, regulação de tensão muito boa e baixos níveis de oscilação e ruído. A configuração dos cabos é excelente para um produto de 700W."

Vejo vários pontos para se retirar o selo de "recomendado"..........

Pois é Matheus7691 vai entender....

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Eu não vou mais atrás do selo de produto recomendado para decidir as compras que faço.

Vejo vários produtos que não receberam o selo serem melhores que outros que receberam. O único motivo de não receberem é porque o preço era muito alto comparado a concorrência.

Preço varia conforme o tempo e vejo que não é um indicador seguro para recomendar ou não um produto. Além disso, quem decide quanto quer gastar num produto é o consumidor.

Acho que os produtos deveriam ser avaliados e julgados e "selados" pela sua qualidade técnica. Claro que poderia ser dada uma observação no artigo dizendo que existem produtos mais baratos com a mesma qualidade, mas não que isso interferisse na avaliação do produto.

Eu confio nos testes do Clube do Hardware, mas decido minhas compras pelo teste em si e não pelo selo. Pena que usuários mais leigos possam ser levados a deixar de comprar um bom produto somente pelo fato de não ter recebido o selo. Visto que este produto poderia estar sendo vendido em alguma promoção e seria muito melhor escolha do outro que recebeu o selo por ter um preço menor.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Seria legal fazer alguns criterios valendo um certo total de pontos, do tipo eficiência, valor (custo), e aquele tipo... e no final uma media

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Seria legal fazer alguns criterios valendo um certo total de pontos, do tipo eficiência, valor (custo), e aquele tipo... e no final uma media

Poderia ter uma nota técnica e uma nota de custo x beneficio....

Algum adm ai do fórum poderia dizer a opinião do CDH sobre o selo??? O que ele avalia para definir um produto como recomendado ou não??

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Caramba olha a repercussão, to achando que vai virar comentário no programa da radio CdH dessa semana.

Eu não vejo motivo para não dar o selo e até entendo a comparação dos valores de cada produto, mas é demais não dar o selo.

O teste de fonte anterior tem um problema no final que me incomodou, mas como era um teste acima da capacidade da fonte nem me liguei, mas a be Quiet! Dark Power Pro 10 850W queimou no teste de sobrecarga, onde a sua "proteção" deveria ter agido e não agiu. Nas conclusões da fonte nada foi falado sobre este problema, e o produto recebeu o selo de Recomendado e a Xigmatek Tauro 700W por conta de 9 dollares mais caro que a sua "concorrente" não recebeu. Concordo com o pessoal acima, que o produto receba o selo de recomendado por sua qualificação técnica e uma nota/selo de avaliação no custo x beneficio.

Exemplo: comprei a pouco tempo um Evercool Buffalo para o meu Quad, unica e exclusivamente pelo fator financeiro, já que queria uma opção mais barata e mais eficiente que o cooler Intel original. Resolveu meus problemas, mas no final fica claro a diferença. Um cooler como o buffalo que tem um desempenho não muito bom, mas com uma diferença de preço realmente considerável, na faixa de uns 40 ou 50 reais no mercado.

Mas por 9 dollares??? Realmente gostaria da opinião da staff do CdH sobre este assunto.

Abraços!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

E assim vai, enquanto o CdH dorme no ponto, a credibilidade de seu selo de produto recomendado começa a ir por água a baixo.

E não podem falar que não avisamos... (Progamer, Ignacho, Kayke, Faller...) em vários testes de fontes pode ir lá nos comentários que vai ver bons questionamentos sobre fontes que receberam indevidamente o selo e que deveriam ter recebido mas não receberam.

Espero que reajam agora que cada vez mais aparecem mais pessoas reclamando da mesma coisa.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

É pelo jeito essa discussão é antiga.. o CDH está dormindo no ponto mesmo. Eu também estou nesse time que confia nos testes mas não confia no selo... =O

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Não sei se vocês notaram, mas o selo de produto recomendado do CdH se baseia bem mais nos resultados de eficiência do que em qualquer outro, ou seja, uma fonte com boa eficiência, mesmo que com desempenho medíocre, normalmente recebe o selo.

A fonte da Xigmatek claramente não conseguiu alcançar a marca prometida pelo selo 80 Plus Bronze quando forneceu 20% da carga máxima, ficando bem abaixo, enquanto as concorrentes citadas conseguiram se manter com boa eficiência em todos os testes.

Os níveis de oscilação e ruído na linha +5VSB ficaram bem próximos do limite, o que não favorece uma recomendação.

O fato de haver apenas um único selo de recomendação faz com que o peso deste selo seja muito grande e realmente não deveria ser dado a qualquer fonte que passe nos testes, só as realmente boas. Na minha opinião, a fonte da Xigmatek não merecia mesmo o selo, entretanto, a fonte da In Win indicada como melhor opção também não merecia.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

O ideal seria que o Clube do Hardware tivesse selos de qualidade intermediários, por exemplo: Platina, Ouro, Prata, Bronze, para os produtos que fossem aprovados num ponto mas que fossem insatisfatórios noutros.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Mas note que o Hardware Secrets possui um sistema diferente. A fonte da Xigmatek recebeu o selo Silver, que costuma ser dado as fontes medíocres.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Mas note que o Hardware Secrets possui um sistema diferente. A fonte da Xigmatek recebeu o selo Silver, que costuma ser dado as fontes medíocres.

Na verdade o Clube do Hardware da selo de produto recomendado para qualquer produto que receba um selo Award no Hardware Secret, independente do tipo do selo

E nao tem nada a ver o que você falou sobre o selo silver, ele e dado para fontes boas que nao tem um custo-beneficio bom, veja o teste da fonte testada antes (http://www.clubedohardware.com.br/artigos/Teste-da-Fonte-de-Alimentacao-be-quiet-Dark-Power-Pro-10-850-W/2614) ele recebeu o mesmo selo silver no hardware secrets: http://www.hardwaresecrets.com/article/be-quiet-Dark-Power-Pro-10-850-W-Power-Supply-Review/1593

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

A fonte é bem melhor que a da In Win e empata com a Thermaltake TR-700P. Sobre o selo, só digo que não adianta recomendar fonte na base do selo que não difere fonte boa de fonte mediana. Alguma Iceage ou algum modelo da Seventeam ou até mesmo da Corsair dependendo do modelo fica parecendo melhor que esta só por causa do selo, porque o povo desconhece os fundamentos de uma boa fonte.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Na verdade o Clube do Hardware da selo de produto recomendado para qualquer produto que receba um selo Award no Hardware Secret, independente do tipo do selo

E nao tem nada a ver o que você falou sobre o selo silver, ele e dado para fontes boas que nao tem um custo-beneficio bom, veja o teste da fonte testada antes (http://www.clubedohardware.com.br/artigos/Teste-da-Fonte-de-Alimentacao-be-quiet-Dark-Power-Pro-10-850-W/2614) ele recebeu o mesmo selo silver no hardware secrets: http://www.hardwaresecrets.com/article/be-quiet-Dark-Power-Pro-10-850-W-Power-Supply-Review/1593

A fonte da BeQuiet queimou durante os testes de sobrecarga, isso não é um problema muito sério de início, mas pode ser extremamente perigoso em caso de algum curto. Enfim, falta também dizer o componente que queimou no teste.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
A fonte da BeQuiet queimou durante os testes de sobrecarga, isso não é um problema muito sério de início, mas pode ser extremamente perigoso em caso de algum curto. Enfim, falta também dizer o componente que queimou no teste.

Nao, tem nada de serio no fato de uma fonte queimar na sobre-carga, so mostra que ele nao tem essa proteçao (OPP), ou ela nao esta funcionando direito, ela nao faz diferença em caso de curto, que nesse caso entra em açao a proteçao contra curto-circuito (SCP)

e depois quem vai por uma fonte de 850w num pc que puxe 980w, sendo que e muito improvavel que alguem, consiga montar um pc que puxe essa quantidade de wats

Mais nao foi isso que eu quis mostrar, e sim que qualquer selo que a hardware secrets da aos seus produtos, equivale a a um selo de produto recomendado na Clube do Hardware

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
E assim vai, enquanto o CdH dorme no ponto, a credibilidade de seu selo de produto recomendado começa a ir por água a baixo.

E não podem falar que não avisamos... (Progamer, Ignacho, Kayke, Faller...) em vários testes de fontes pode ir lá nos comentários que vai ver bons questionamentos sobre fontes que receberam indevidamente o selo e que deveriam ter recebido mas não receberam.

Espero que reajam agora que cada vez mais aparecem mais pessoas reclamando da mesma coisa.

Olha, eu só vou comentar porque fui citado...

Se a gente fizer um comparativo entre as três fontes que abriram a questão do tópico...

A primeira coisa que me chaa a atenção é o uso de um padrão diferente de cargas em relação ao que vinha sendo utilizado desde o início do ano, em relação às demais fontes. Ficam correendo pelo menos duas metodlogias de padrões de carga ao mesmo tempo, e de vez em quando ainda criam uma específica para uma fonte ou outra, ou melhor dizendo, não prestam atenção nos padrões de carga aplicados. Eu particularmente já me cansei de escrever sobre isso.

A fonte da In Win, embora tenha um nível de oscilação e ruído maior do que esta Xigmatek, leva vantagem em dois quesitos:

1. Capacitor do primário: a In Win utiliza um capacitor de 470 µF contra um de 390 µF nesta Xigmatek. De qualquer forma, nos dois casos estes capacitor não me parecem adequadamente dimensionados em nenhuma das duas fontes.

2. Uso de um projeto com múltiplos barramentos de +12 V bem construído

Comparando esta Xigmatek com a Thermaltake, a Thermaltake também leva vantagem no capacitor do primário, que é de 470 µF e de marca japonesa (Matsushita),. Entretanto, a fonte da Thermaltake ainda utiliza regulação de tensão integrada, que é um projeto conceitualmente inferior ao da conversão DC-DC da Xigmatek e não se dá bem em testes de cargas cruzadas.

Mas vejam por 100 dólares pode se conguir outras fontes como:

OCZ ZT Series 750W

OCZ ZS Series 750W

Rosewill HIVE-750

Thermaltake Toughpower XT 675W

Rosewil CAPSTONE-650

Há uma outra fonte que também custa 100 dólares e que não arriscaria a indicar, mas que poderiam testar, que é a XCLIO StablePower Gold 750W. Sim, é uma fonte de 750 W, com certificação 80 Plus Gold por apenas 100 dólares. Ela é fabricada pela Enhance.

PS: Jorno, desculpe não dar mais atenção assunto de fontes commo antes. Na verdade, ainda dou atenção ao assunto, mas é que eu ando com outras ocupações e não ando mais entrando tanto neste fórum (na verdade ando dando mais atenção à outros temas da informática). Eu bloqueei as MPs por aqu, mas qualquer coisa é só me mandá-las no Adrenaline que eu quase sempre passo por lá.

Editado por ignacho

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Nao, tem nada de serio no fato de uma fonte queimar na sobre-carga, so mostra que ele nao tem essa proteçao (OPP), ou ela nao esta funcionando direito, ela nao faz diferença em caso de curto, que nesse caso entra em açao a proteçao contra curto-circuito (SCP)

e depois quem vai por uma fonte de 850w num pc que puxe 980w, sendo que e muito improvavel que alguem, consiga montar um pc que puxe essa quantidade de wats

Mais nao foi isso que eu quis mostrar, e sim que qualquer selo que a hardware secrets da aos seus produtos, equivale a a um selo de produto recomendado na Clube do Hardware

O curto não obrigatoriamente ocorre dentro da fonte, pode ocorrer na placa mãe ou periféricos ligados diretamente a fonte, também podem ocorrer problemas com o contato dos fios...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
O curto não obrigatoriamente ocorre dentro da fonte, pode ocorrer na placa mãe ou periféricos ligados diretamente a fonte, também podem ocorrer problemas com o contato dos fios...

Sim mais mesmo nesses casos a proteção e a contra curto-circuito

a proteção contra sobrecarga de potencia so protege contra sobrecarga de potencia, nao contra curto-circuito

não importa aonde ocorre o curto-circuito, a proteção vai ser sempre a mesma

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×