Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Teste do Mouse DeathTaker da Genius

       
 30.146 Visualizações    Testes  
 4 comentários

Empresa lança periférico para jogos com resolução de 5.700 dpi e nove botões configuráveis dentro da linha GX Gaming. Leia nosso teste.


Introdução

Assim como outros fabricantes de periféricos, a Genius tem uma linha própria para produtos voltados ao mercado de games, com acabamento e funções mais sofisticadas. Ela coloca no mercado o DeathTaker como um mouse voltado para jogos no estilo MMORPG/RTS – ou seja, isso significa que o periférico pode gravar macros (longa seqüência de comandos que pode ser resumida a um apertar de botão). Ele chega a 5.700 dpi de resolução, tem nove botões configuráveis e um engenhoso sistema de ajuste de peso. Analisaremos o desempenho assim que descrevermos suas características físicas.

Deathtaker mouse
Figura 1: Mouse DeathTaker

O DeathTaker é um mouse de tamanho médio para destros que foge ao padrão mais elegante vigente no mercado: a superfície tem inspiração industrial e de carros tunados. Se o usuário prefere um visual mais discreto, o DeathTaker não é o modelo indicado. Ele tem três tipos diferentes de cobertura: uma emborrachada no vão do dedão; uma superície fosca black piano no corpo em si (onde estão os dois botões principais) e uma tampa lustrosa com o escorpião e o slogan da linha GX Gaming para o compartimento de ajuste de peso.

Deathtaker mouse
Figura 2: Lateral esquerda

Ainda há um detalhe prateado (com o nome GX Gaming) que envolve os dois botões laterais, e outros destaques prateados para os botões X, Y e o de macro. Um pequeno botão vermelho D troca a resolução do mouse. Embaixo dele, barras luminosas indicam a resolução vigente. A decoração carnavalesca fica completa com a faixa luminosa no meio da barra de rolagem.

Deathtaker mouse
Figura 3: Lateral direita

Deathtaker mouse
Figura 4: Close nos botões

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


Se eu fosse comprar um mouse hoje, compraria um Razer Naga e não este DeathTaker. A versão 2012 do Naga custa o mesmo que o novo da Genius. As versões mais antigas custam menos. Com o mesmo DPI, mas muitos botões a mais, sem dúvida o Naga é a melhor opção para MMOs.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Outra excelente alternativa é o CM Storm Sentinel (especialmente o II e o Zero, que corrigiram alguns problemas do primeiro Advance).

É mais bonito (ou pelo menos mais neutro), visualmente mais customizável (com a opção de mudar a cor do mouse pra cada perfil, ou simplesmente desligar a cor; além do visor OLED com a tag customizada), tem recursos bastante similares (8 botões + 9 funções extras através de combinação, além de poder armazenar macros)...

...E de quebra ainda é mais barato (55 dólares, contra 70 desse trambolho).

E outra coisa que conta negativamente é o suporte da marca. A Genius é terrível pra drivers e suporte de produto em geral.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×