Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Identificando Memórias PC-100 Falsificadas

       
 64.913 Visualizações    Tutoriais  
 0 comentários

Aprenda a detectar memórias PC-100 falsas.

Identificando Memórias PC-100 Falsificadas
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

As memórias SDRAM, por serem sincronizadas pelo clock do barramento (isto é, clock externo do processador), são classificadas de acordo com a freqüência de operação máxima que conseguem trabalhar. Toda memória SDRAM traz uma marcação dessa freqüência, em nanossegundos. Muita gente chama, equivocadamente, essa marcação de "tempo de acesso", o que não é verdade (o tempo de acesso de memórias SDRAM é uma característica chamada Latência do CAS e que não vem escrita nela). Essa marcação pode ser conferida na tabela.

Marcação Freqüência de operação máxima
-15 66 MHz
-12 83 MHz
-10 100 MHz
-8 125 MHz
-7 133 MHz

Acontece que, quando os primeiros processadores usando barramento externo de 100 MHz surgiram (Pentium II a partir de 350 MHz e K6-2 a partir de 300 MHz), os fabricantes viram que as memórias de 100 MHz não conseguiam trabalhar corretamente a 100 MHz: o micro ficava travando aleatoriamente. Para solucionar esse problema, foi criada a especificação PC-100.

Todas as memórias -15 e -12 são classificadas como PC-66, pois conseguem trabalhar com processadores que operam a 66 MHz externamente. Já as memórias -8 e -7 são classificadas como PC-100, pois conseguem trabalhar corretamente com processadores que operam externamente a 100 MHz (bem como nos processadores antigos de 66 MHz). O problema fica por conta das memórias -10, pois existem tanto memórias PC-66 quanto PC-100 no mercado usando essa marcação.

Muitas memórias estão vindo com uma etiqueta escrito "PC-100". Acontece que temos recebido inúmeras denúncias de leitores que pessoas inescrupulosas estão colando esse tipo de etiqueta em qualquer tipo de memória SDRAM – mesmo as de 66 MHz – para vendê-las como se fossem PC-100. Se você instalar uma memória PC-66 em um micro com barramento de 100 MHz, ele ficará travando aleatoriamente. Daí a dúvida: como reconhecer corretamente módulos PC-100?

Toda as memórias SDRAM possuem uma pequena memória de configuração chamada SPD (Serial Presence Detect). Dentro dessa pequena memória há gravada todas as informações relativas à memória – inclusive se ela é ou não PC-100. Existe um programinha, chamado Dimm_id (que pode ser baixado de graça em área de download) que lê o conteúdo dessa memória de configuração e diz se a memória é PC-66 ou PC-100, como você pode ver na Figura 1. O programa lista todas as memórias que estão instaladas em seu micro, o tipo (FPM/EDO/SDRAM), o soquete onde estão instaladas na placa-mãe e, é claro, o tipo (PC-66/PC-100). Note que esse programa só funciona em micros que tenham placa-mãe usando o chipset Intel 430TX ou superior. Caso você execute o programa e ele dê uma mensagem de erro, significa que o seu micro é antigo e o programa não consegue identificar a memória (a solução para esse caso é instalar a memória em um micro mais novo e rodar novamente o programa).

Identificando Memórias PC-100 Falsificadas
Figura 1: Identificando memórias SDRAM com o programa Dimm_id.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


Não há comentários para mostrar.



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×