Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Resolução de Problemas no Macintosh

       
 38.113 Visualizações    Tutoriais  
 0 comentários

Bomba! Este é o principal sinal de problemas no Mac. O que se deve fazer em uma situação dessas?

Resolução de Problemas no Macintosh

Bomba! Este é o principal sinal de problemas no Mac. Se apareceu uma caixa de diálogo com uma bomba, isto indica que algo muito estranho está ocorrendo no submundo de seu sistema. Pode ser que a bomba nem apareça. Pode ser que o Mac simplesmente trave, do nada. Há diversas variáveis que podem determinar isto, mas vamos ser práticos: o que se deve fazer em uma situação dessas? Antes de qualquer coisa, faça backup de tudo! Copie tudo o que for possível em CD, ZIP, JAZ, HDs externos etc. Em seguida, siga o nosso roteiro básico de resolução de problemas em Macs:

1. NORTON! A primeira coisa que se deve fazer com seu Mac quando ele começa a criar vontade própria é passar o Norton Disk Doctor. Ele é essencial para a vida na Terra da Maçã. O Disk First Aid, que vem com o sistema, não encontra todos os erros possíveis. Creio que não há nada que substitua o Norton. Como proceder? Se você tem o disco original do Norton, reinicialize a máquina apertando a tecla C com o disco já inserido na unidade de disquete. Se não der certo (prepare os dedos!), tente Command (maçã)+Option (Alt)+Shift+Delete (Backspace). Deve funcionar. Uma vez dado o boot, passe o NDD normalmente no disco rígido suspeito. Passe uma segunda vez para checar as correções. Se o NDD achou erros muito graves e não conseguiu resolvê-los, mande-me um e-mail que eu passo os procedimentos para este caso. Caso contrário, reinicialize. Teste. O problema continua? Passe também um antivírus atualizado. Vírus pra Mac não causam destruição de dados, mas podem provocar panes no sistema. Utilize o Virex (Figura 1) ou o NAV. Procure na Internet as versões mais atuais.

Resolução de Problemas no Macintosh
Figura 1: Virex, o antivírus da NAI.


2. EXTENSÕES! Você instalou alguma coisa na máquina nos últimos dias ou nas últimas horas? Conflitos em extensões geralmente causam problemas logo na inicialização. Para quem não sabe, extensões são aquelas peças de quebra-cabeça que se enfileiram durante a inicialização do Mac. Servem para promover modificações no sistema, inserir ou expandir funções. Drivers de vídeo, por exemplo, são extensões no Mac, bem como a maioria dos drivers. Por ter acesso direto ao sistema, as extensões são sérias candidatas a problemas. Então, o método que usamos para este tipo de problema é tentativa e erro. Reinicialize a máquina. Durante o start up pressione a barra de espaço até aparecer na tela o Gerenciador de Extensões (Extensions Manager, ver Figura 2). Desabilite aquelas que foram instaladas mais recentemente. Se houver dúvida, escolha no menu Select Set somente a configuração básica do sistema que a máquina está utilizando. Dai é ir recolocando as extensões uma a uma. Há técnicos que usam um programa chamado Conflict Catcher, mas nós não recomendamos, pois ele nunca deixa seus drivers especiais devidamente instalados, o que causa a maior dor de cabeça...

Resolução de Problemas no Macintosh
Figura 2: O Gerenciador de Extensões do MacOS.


3. Se seu disco está O.k. e as extensões não são fonte de problemas, vamos ao passo 3: sistema operacional. Não se preocupe. Quando se reinstala o MacOS, ele mantém intacto tudo o que você tem no disco rígido, só atualizando os arquivos de sistema. Mas em todo caso, é seguro duplicar o System Folder e copiá-lo para o desktop. Se ocorrer algum imprevisto, ele ficará intacto, então será simples reconstituir a configuração original. Sem medo, coloque o CD do sistema que você está usando atualmente na máquina. É seguro dar boot por ele. Por isso, inicialize a máquina pressionando a tecla C. Uma vez inicializado pelo CD, encontre o Install do sistema e responda a todas as perguntas. Pronto, é só esperar e reinicializar a máquina. Teste. Se funcionar, tudo bem. Caso contrário, passe para o próximo passo.

Resolução de Problemas no Macintosh
Figura 3: Tela do instalador do MacOS.


4. O problema está ocorrendo em algum software específico? Se estiver, vamos às preferências. Preferências são pequenos arquivos que contém as configurações e os dados utilizados como definição de seu software, como, por exemplo, os últimos documentos que foram abertos. Esses pequenos arquivos ficam guardados em uma pasta chamada Preferences, que fica dentro do System Folder. Abra esta pasta e encontre a preferência do software com problema. Arraste-a para o desktop. Quando o software for aberto, ele criará um novo documento de preferência com as definições padrão do programa. Lógico que muitas vezes este programa terá de ser reconfigurado ao gosto do usuário, mas se o arquivo estiver mesmo corrompido, muito problemas serão resolvido. Se não resolver, tente reinstalar o programa.

Resolução de Problemas no Macintosh
Figura 4: Pasta do Sistema, Extensões, Painéis de Controle e Preferências.


5. Agora, se nada disto funcionou, o problema é mais sério. Que tal dar um zap na PRAM? PRAM significa RAM de Parâmetro, onde o Mac guarda definições sobre seu hardware, como a resolução de vídeo, volume do som e as configurações da porta serial. Algumas vezes estes dados podem se corromper, causando uma certa loucura na máquina. É raro, mas acontece. Então, o procedimento é o seguinte: Reinicialize a máquina pressionando Command+Option+P+R. Aguarde. Virá o som de start up normal. Mantenha as teclas pressionadas até o micro inicializar novamente. Com o segundo som de start up você já pode largar o teclado. Teste. Funcionou? Não? Vamos ao próximo passo...

6. Se você está utilizando hardware externo, como scanners, discos, impressoras etc, desligue um a um e verifique se o problema se resolve. Muitos problemas podem ser causados por cadeias SCSI não terminadas ou por mau contato nas conexões. Consulte também os manuais de seus periféricos ou procure no site do fabricante informações sobre conflitos.

7. Vamos ao hardware. Pegue o manual de sua máquina. Verifique quais tipos de memórias são recomendadas para serem utilizadas com seu equipamento. Abra a máquina como indicado e verifique tempo de acesso (devem ser todas iguais), posição (alguns Macs funcionam melhor com duplicidade de memórias) e tipo (EDO, paridade etc, que vem especificado no manual). Se estiver muito difícil identificar, leve a uma assistência técnica autorizada Apple. Outra coisa. Se a máquina já estiver aberta, procure na placa principal um pequeno botão (cinza ou vermelho, geralmente), se encontrar, retire a bateria e aperte o botão. Assim você estará limpando definitivamente as configurações de sua máquina, retornando tudo ao default.

Geralmente 80% dos problemas são resolvidos através do roteiro descrito. Se for alguma coisa mais grave, o mais indicado é chamar um especialista ou levar o micro a uma assistência técnica autorizada Apple (muito embora muitas não conheçam nem mesmo esses procedimentos preliminares…)

Antes de terminarmos com esta aula, uma dica para tentar destravar a máquina em situação de emergência. Se você estiver em uma situação em que até o cursor do mouse não se movimenta, experimente apertar Command (maçã)+Start (tecla de ligar). Vai aparecer uma caixa de diálogo com um prompt. Digite G FINDER e tecle Enter. Se seu aplicativo estiver em ordem, a máquina vai fechar o aplicativo e retornar ao Finder. Por segurança, reinicialize a máquina, para não causar problemas ao disco. Funciona em 70% dos casos, menos com browsers de internet. Não me perguntem por quê.

Outra dica: nos novos PowerMacs (G3 e G4) e nos iMacs é útil certificar se de que o micro está utilizando a última versão do firmware. No site da Apple todo o procedimento para atualização está explicado.

* Clécio Bachini é diretor de mídia digital da Soyuz Sistemas e trabalha como consultor de informática para estúdios de áudio, vídeo digital e multimídia. Formado em eletrônica pela ETE Getúlio Vargas (São Paulo/SP), é também colaborador do Clube do Hardware.


Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


Não há comentários para mostrar.



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×