Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Teste do Computador Mac Mini

       
 38.513 Visualizações    Testes  
 5 comentários

Teste do computador pequeno, mas cheio de recursos da Apple, o Mac mini.

Teste do Computador Mac Mini

Introdução

A mais recente versão do Mac mini apresenta a mesma aparência elegante das versões anteriores, mas o que há sob o capô foi renovado. Foram incluídos um aumento de potência e uma nova porta, enquanto a unidade de CD/DVD e alguns softwares foram removidos. Nós decidimos dar uma olhada para determinar se essa versão é um avanço ou um passo atrás.

O Mac mini vem em dois modelos básicos e também em um modelo de servidor. O modelo de 2,3 GHz com 2 GB de memória apresenta um preço sugerido nos EUA de 600 dólares. Um modelo de 2,5 GHz com 4 GB de memória apresenta um preço sugerido de 800 dólares. Ambos os modelos têm processadores Core i5. O Mac mini com Lion Server vem com um Core i7 de quatro núcleos 2,0 GHz e seu preço sugerido é de 1.000 dólares. Nós testamos o modelo de 600 dólares, que vem com um processador Core i5-2415M.

Todos os modelos do Mac mini vêm em uma caixa semelhante e todos compartilham o mesmo design de hardware. A caixa do Mac mini é mostrada na Figura 1.


Figura 1: A caixa do Mac mini

O conteúdo da caixa é mostrado na Figura 2. Ele inclui o Mac mini, um adaptador HDMI para DVI, um cabo de alimentação e documentações impressas menos importantes. Embora o conteúdo das caixas geralmente seja simples, descobrimos que vários destes componentes eram muito interessantes. O primeiro é a ausência de um bloco de energia no cabo de alimentação. Em última análise, isso torna o Mac mini mais portátil. A segunda coisa notável é a inclusão do adaptador HDMI para DVI. Isto permite que você ligue o mini a um monitor digital, bem como a uma HDTV, sem precisar comprar adaptadores adicionais.


Figura 2: O conteúdo da caixa

Como pode ser visto na Figura 3, na tradição da Apple, o Mac mini é uma maravilha do design de produto. Embora seja um pouco quadradão, é pequeno, elegante e discreto. Medindo 19,7 x 19,7 x 3,6 cm, o Mac mini revestido de alumínio pesa 1,22 kg e contém praticamente tudo o que é necessário para o usuário comum atual.


Figura 3: O hardware do Mac mini

A parte traseira do Mac mini é mostrada na Figura 4. Ele apresenta todas as portas e componentes necessários. Da esquerda para a direita, é possível ver o botão de alimentação, a fonte de alimentação, uma porta Gigabit Ethernet, uma porta FireWire 800, uma porta HDMI de tamanho normal, uma porta Thunderbolt, quatro portas USB 2.0 e um slot para cartão SDXC. As portas de entrada e saída de áudio ficam logo abaixo do slot para cartão.


Figura 4: A parte traseira do mini

A porta HDMI garante uma conexão fácil para usar uma TV de alta definição como monitor. A porta Thunderbolt, a nova porta de dados de alta velocidade da Apple, permite a conexão com os novos monitores da Apple. A inclusão do adaptador HDMI para DVI facilita a conexão do mini a qualquer monitor com uma porta DVI. No entanto, isso não abrange todos os monitores. Não há nenhum adaptador incluído para usar um monitor que só tenha uma porta VGA, o que inclui muitos dos monitores atualmente em uso.

Todas as portas são extremamente úteis, embora nem todo mundo vá usar a porta Thunderbolt. Embora a porta Thunderbolt também aceite monitores DisplayPort, não há muitos deles disponíveis. Teoricamente, essa porta oferece o recurso de encadear monitores e periféricos. No entanto, atualmente existem apenas alguns dispositivos Thunderbolt disponíveis e eles são muito caros. A porta Thunderbolt lida com resoluções de tela até 2560 x 1600, o que é consideravelmente mais do que a porta HDMI, que só vai até 1920 x 1200. No entanto, muitos monitores não tiram proveito dessa resolução. Portanto, a maioria dos proprietários do mini vai considerar a expansão da porta Thunderbolt no futuro.

O mini também oferece suporte a vários monitores.

Como a parte traseira do mini contém a maioria das portas e slots, o resto dele é muito simples. Ambos os lados são desprovidos de aberturas e/ou botões. Apenas a parte frontal, que é mostrada na Figura 5, mostra uma brecha na construção contínua de alumínio. Há dois orifícios na parte frontal. O maior é o receptor de infravermelho e o menor é a luz de repouso/despertar.


Figura 5: A parte frontal do mini

O tamanho e o formato do mini são semelhantes ao das versões anteriores. Qualquer pessoa familiarizada com os minis anteriores imediatamente perceberá que não há uma unidade ótica na parte frontal do mini. Na verdade, simplesmente não há uma unidade ótica.

A Apple sempre esteve na vanguarda da introdução de novas tecnologias e eliminação do que é antigo, portanto, a remoção da unidade ótica não é um choque. Afinal, você pode baixar o sistema operacional e a maioria dos programas que precisa diretamente da nova loja Apple Mac. No entanto, nós ficamos decepcionados ao descobrir que o mini não tem DVD. Se a Apple tivesse incluído apenas uma unidade Blu-ray, o mini seria o complemento perfeito para uma sala multimídia.

Seria possível adicionar uma unidade ótica USB externa. A Apple oferece uma a 80 dólares, mas isso prejudicaria o design simples e portabilidade do dispositivo. Infelizmente, a Apple não oferece nenhum leitor de Blu-ray.

A parte inferior do Mac mini tem uma grande parte redonda de plástico preto no meio, conforme mostrado na Figura 6. Essa peça circular é desenroscada para que o usuário acesse os slots de memória, que podem ser vistos na Figura 7. Embora a memória seja fácil de alcançar, mudar o disco rígido seria um projeto que até mesmo os usuários experientes talvez não desejem tentar.


Figura 6: A parte traseira do mini


Figura 7: O interior do mini

Por dentro, o Mac mini é consideravelmente mais potente do que as versões anteriores. Até mesmo o modelo mais barato que analisamos apresenta um Intel Core i5 2,3 GHz de dois núcleos com 3 MB de cache L3 compartilhado on-chip. Ele vem com 2 GB de memória DDR3 de 1,333 MHz. Como vimos, a memória é facilmente expansível. A unidade consegue lidar com até 8 GB. Ela apresenta um disco rígido de 500 GB de 5.400 rpm e um processador Intel HD Graphics 3000 com 288 MB de SDRAM DDR3 compartilhada com a memória principal.

Temos de repreender a Apple por não incluir portas USB 3.0, o que seria de se esperar em um novo computador deste calibre.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Artigos similares


Comentários de usuários


Vocês deveriam adicionar o preço como ponto fraco. Esses mini pc's competem com os notebooks e netbooks desleal considerando que eles já vem com monitor, teclado e "mouse".

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Vocês deveriam adicionar o preço como ponto fraco. Esses mini pc's competem com os notebooks e netbooks desleal considerando que eles já vem com monitor, teclado e "mouse".

Mas ele é um computador de mesa amigo e eu não sei você, mas a minha CPU não veio com teclado, mouse ou monitor

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Por US$ 600,0, ele tá com um preço bom, mas sabem quanto custa aqui no Brasil? Somente R$ 1799,00!!!!! ( sarcasmo! ) Tirando o iphone 4S de 16Gb e o ipod touch de 8Gb, pouca coisa da Apple tem um bom custo x beneficio aqui no Brasil.

Na decada de 90, surgiram os barebones: gabinetes pequenos e compactos já com placa-mãe "embutida", bastando comprar os componentes que você quisesse e uma placa de video de perfil baixo para dar um gás nos videos e jogos. você tinha um pequeno PC, bonito, charmoso e com configuração personalizavel. O que aconteceu com esse tipo de produto???? Pagar 1799,00 por um core i5 + 2Gb de RAM + HD de 500GB e sem drive de DVD é uma piada!!!!

Com esse preço se pega um bom notebook de 15,6' com essa configuração. Coloca ele na bancada, espeta um um mouse + teclado bluetooth + monitor de 24' de LED e fullHD e você tem o melhor dos dois mundos: um bom desktop para uso em casa e pode levar só o notebook quando sair. Simples!!!! Fiz isso por alguns meses com meu Vaio de 14,1' antes de comprar as peças do meu desk no PY e monta-lo aqui no Brasil.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Não acho justo comparar o Mac Mini com um DeskTop. Acho que ele é concorrente dos HTPCs montados em micro gabinetes ou de Mini PCs como o Zbox da Zotac. O problema do Mac Mini é o preço, e também a compatibilidade com bons controles remotos (como os compatíveis com o Windows) e com os programas de Media Player.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Na empresa em que trabalho existem 5 Mac minis de épocas diferentes, desde o core2duo, com Leopard e com Snow Leopard. Em nenhum deles o leitor ótico sobreviveu a mais de 10 meses. Praticamente nunca usados, os leitores foram simplesmente deixando de gravar, e alguns nem conseguem mais ler, mídia. Já foram pra assistência onde acreditávamos que bastava uma limpeza ou calibração do leitor, mas nada. É devido a péssima qualidade do hardware ótico mesmo.

A Apple deve ter removido pelos inúmeros problemas.

comparativamente o Snow mesmo em um mini com processador mais novo e de clock maior e com a nova polaca de vídeo tem desempenho bem inferior ao mini com Leopard, e em tarefas mais parrudas com o Photoshop, Adeus estabilidade, tela piscando e lentidão é comum. Num note da apple não ocorre isso.

Creio que mesmo que fosse mais barato no Brasil, não vale o investimento pela baixa qualidade do hardware.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×