Placa-mãe ASRock Z270 Extreme4

        7.321 Visualizações     8 comentários     Primeiras Impressões   

Confira a ASRock Z270 Extreme4, placa-mãe da ASRock baseada no novo chipset Intel Z270, voltada a processadores Core i de sexta e sétima gerações.

Rafael Coelho Editor-chefe do Clube do Hardware

Conclusões

A ASRock Z270 Extreme4 é uma placa-mãe que traz todos os recursos que vão satisfazer a imensa maioria dos usuários, mas sem firulas que normalmente só aumentam o preço do produto sem trazer vantagens na prática.

Além dos recursos básicos do chipset, ela traz duas portas SATA-600 extras e um par de portas USB 3.1 (uma tipo A e uma tipo C), além dos recursos de iluminação em torno do dissipador do chipset de cor programável.

A interface de áudio da Z270 Extreme4 é topo de linha, e o fato de trazer três slots M.2 (um para placas de rede sem fio e dois para SSDs) é um excelente diferencial. O regulador de tensão de doze fases também é um ponto positivo em relação à estabilidade e durabilidade de placa-mãe.

As únicas características que usuários muito exigentes poderão sentir falta são a compatibilidade com arranjos SLI de três placas de vídeo ou mais (o que, na verdade, nem é recomendado atualmente) e a presença de recursos auxiliares de overclock como botões liga/desliga, reset e clear CMOS na placa e mostrador de código de erro, típicos de placas-mãe voltadas a overclock.

Dessa forma, para quem quer uma placa-mãe robusta e com áudio de alta qualidade para montar um computador para jogos ou trabalho baseado em um processador Intel de sexta ou sétima gerações, utilizando até duas placas de vídeo, a ASRock Z270 Extreme4 é uma ótima escolha.

Compartilhar




Comentários de usuários


Placa sensacional, pena que aqui custará uma fortuna.

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@Rafael Coelho Dois por um hoje, hein :thumbsup:

Pois bem agora surgiu uma duvida. Eu gostei desse modelo da AsRock, mas dando um pesquisada pelo Google, vi umas sugestões de preço absurdas se convertidos para BRL (preço em U$$).

Eu tenho i5-6500 com uma Asus B150M pro gaming aura, e fiquei decepcionado com ela,principalmente por não conter slot's PCI-e X16 de 3.0 para poder fazer um crossfire com uma outra RX470.E ocasionalmente, os módulos de RAM sempre fazem downclock automático, irritando as vezes (sem opção na BIOS).

Eu estou esperando o i7-7700K/Ryzen para migrar de vez e passar ela para frente. E caso for de Intel, já estava em mente ir de H270 ou Z270.

Não sei vale a pena fazer um investimento desse sendo que 90% das noticias que se tem do KabyLake é de "mais do mesmo". Seria melhor manter e esperar mais ainda pela 8ª gen?

Como o @NascarBR disse, aqui vai ter o triplo de uma da 6ªgeração.

Só aguardar para ver.

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Placa bem legal, só estranhei o conector vga nela a esta altura do campeonato.

2 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
16 horas atrás, Cícero Rodrigues disse:

Placa bem legal, só estranhei o conector vga nela a esta altura do campeonato.

colcaram o conector vga por questão de compatibilidade

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Sou fã da Asrock, vou esperar a versão M dela.

Embora feliz com a Z170 não vou resistir.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Em 03/01/2017 às 22:47, Cícero Rodrigues disse:

Placa bem legal, só estranhei o conector vga nela a esta altura do campeonato.

Concordo. É um daqueles "recursos" que os fabricantes colocam sem pensar. Pode-se até falar em compatibilidade, porém eu penso que quanto menos recursos desnecessários, menos chances de problemas de incompatibilidade, e não o contrário. Bem, ao menos é a minha opinião.

Agora, quem iria comprar uma placa com Z270 e usar um monitor com conexão VGA? ;-)

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
22 horas atrás, Darkmana disse:

Concordo. É um daqueles "recursos" que os fabricantes colocam sem pensar. Pode-se até falar em compatibilidade, porém eu penso que quanto menos recursos desnecessários, menos chances de problemas de incompatibilidade, e não o contrário. Bem, ao menos é a minha opinião.

Agora, quem iria comprar uma placa com Z270 e usar um monitor com conexão VGA? ;-)

Vocês têm razão. Conector VGA em placas básicas fazem sentido porque em muitos casos serão usadas em PCs de escritório ou comércio, onde os monitores antigos ou baratos são aproveitados. Mas numa placa-mãe com potencial para um PC topo de linha...

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar agora