Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Placa-Mãe FIC AM37

       
 80.267 Visualizações    Testes  
 2 comentários

Teste com a placa-mãe FIC AM37, baseada no chipset VIA KM266, para a plataforma soquete 462.

Placa-Mãe FIC AM37

Introdução

Temos de começar este teste com um pedido de desculpas. Recebemos esta placa-mãe há nove meses atrás e como mudamos nossa metodologia de testes, este teste acabou demorando demais para ser feito. Apesar de esta placa-mãe já ter sido lançada há um bom tempo e utilizar um chipset já defasado, resolvemos testá-la mesmo assim, pois ela é uma placa-mãe para processadores Athlon, Athlon XP e Duron, com vídeo on-board, recurso muito popular no Brasil, e, principalmente, porque ela é fabricada no Brasil, em Santa Rita do Sapucaí (MG) pela FIC do Brasil. Isto significa que você pode comprar ela no Brasil 100% legalizada, por um preço extremamente acessível, além de contar com a garantia de dois anos da FIC do Brasil.

A FIC AM37 é uma placa mãe voltada para processadores AMD Athlon, Athlon XP e Duron, baseada no chipset VIA KM266, que suporta o barramento de 133 MHz (266 MHz DDR). Em nossos testes veremos não só qual é o desempenho desta placa-mãe, mas também como é o seu desempenho comparado ao de suas concorrentes com vídeo on-board, tais como as placas da PCChips, ASUS e AsRock.

Placa-Mãe FIC AM37
Figura 1: Placa mãe FIC AM37.

O visual da AM37 é careta, sem o uso de cores extravagantes ou LEDs coloridos. O chipset VIA KM266 é resfriado por um dissipador de alumínio passivo (isto é, sem ventoinha). O ajuste da freqüência externa do processador não é feito através do setup e sim por um jumper, que pode ser configurado em 100 ou 133MHz (200 ou 266 MHz DDR).

Placa-Mãe FIC AM37
Figura 2: Dissipador passivo do chipset KM266.

A FIC AM37 é baseada no chipset VIA KM266, que usa o motor gráfico ProSavage8, da S3, que pode utilizar até 32 MB de memória do sistema para vídeo. Ela tem dois soquetes DDR-DIMM, aceitando até 2 GB de memória DDR266/PC2100. Dispõe ainda de um slot AGP 4X, permitindo que você coloque uma placa de vídeo de verdade, três slots PCI, seis portas USB 2.0 (quatro soldadas sobre a placa e duas extras disponíveis através de cabo adaptador que não acompanha a placa), rede on-board (chip Realtek RTL8100BL) e som on-board de dois canais codec (Realtek ALC202A), que tem dois canais, resolução de 18 bits e relação sinal/ruído de 90 dB.

Como você pode perceber, esta é uma placa-mãe bem simples, sendo que ela só suporta processadores de 266 MHz (133 MHz DDR) e 100 MHz (200 MHz DDR), além de seu slot AGP ser 4x e não 8x, fatos que limitam as possibilidades de upgrade de um micro equipado com esta placa-mãe.

O CD-ROM que acompanha esta placa é simples, contendo apenas os drivers e utilitários da FIC.

Já o manual é todo em português, uma vantagem sobre as placas-mães concorrentes.

 

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


Bem como mostrou o teste... apesar de careta... e apesar do chipset antigo... fica claro que por ser uma fabricação de uma fabrica brasileira... a primeira coisa que pensamos é: Nosssa!!!!!! Deve ser uma ######!!!

Mas o teste mostrou que conseguimos... com um chipset antigo ser melhores que a de olhos puxados Asrock vm2 (ja tive uma... muiiiiitooo ruim)... e ao colocarmos uma placa grafica se igualou ate a modelos e marcas famosas como a Gigabyte por exemplo....

então... gostaria de deixar aqui o meu voto e meus parabens a FIC que apesar de ter usado um chipset antigo (talvez por falta de capital) e mesmo assim ter feito ele trabalhar muito bem no conjunto!

Parabens FIC! :bandeira:

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Eu uso essa placa em questao, e recomendo.. Mas como esta bem explicito mesmo no teste, o ruim dela é que você vai parar no 2600+ com 133 de FSB. Eu liguei nela uma 9250 256mb e ficou uma belezinha...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×