Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Placa-Mãe FIC FB11

       
 36.712 Visualizações    Testes  
 0 comentários

Teste com a placa-mãe FIC FB11, baseada no chipset Intel 440BX, para a plataforma soquete 370.

Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

Finalmente tivemos a oportunidade de testar uma das placas-mães FIC feitas no Brasil (http://www.fic.com.br). O primeiro modelo que testamos foi a FB11, uma placa-mãe soquete 370 que usa o chipset Intel 440BX. A nossa primeira reação foi achar que, por usar um chipset antigo, essa placa-mãe não teria o mesmo desempenho de outras placas-mães topo de linha, como a ASUS CUV4X e a Gigabyte GA-6OX (as duas melhores placas-mães soquete 370 que testamos até hoje).

Mas essa impressão foi por água abaixo tão logo conferimos os resultados de nossos testes de desempenho! Mesmo usando um chipset antigo e fora de linha (o Intel 440BX, que tem como grande desvantagem aceitar somente discos rígidos DMA/33), a FIC FB11 atingiu um desempenho muito próximo ao da ASUS CUV4X e ao da Gigabyte GA-6OX.

Além de ter um excelente desempenho, essa placa-mãe traz recursos que só vimos até hoje nas placas-mães da FIC. O CD-ROM que acompanha as placas-mães da FIC trazem três excelentes utilitários. Primeiro, o LogoGenie, que permite que você troque a tela de boot do micro (que é uma tela cheia, e não somente o logo da EPA). Basta você criar uma tela Bmp 640x464x16 e rodar o programa, que ele irá atualizar o BIOS do micro com a nova tela de boot. Excelente para personalizar os micros montados por sua empresa ou os micros da empresa (colocando o logo da empresa, por exemplo). Dica importante: para essa opção funcionar, você deve habilitar o upgrade de BIOS no setup da placa (colocando a opção BIOS Guardian em "Disabled").

O segundo programa que nos chamou a atenção neste CD foi um chamado Audio Alert II, que permite que você troque as mensagens de erro do POST por mensagens de voz (isso mesmo, voz). Assim, em vez de bips e uma mensagem na tela, as mensagens de erro passarão a ser faladas!

E por fim, o utilitário Clock-o-meter, que permite ajustar por software o gerador de clock da placa-mãe, permitindo a configuração de overclock através de software.

Só encontramos um ponto fraco nessa placa-mãe: essa placa-mãe usa o chipset Intel 440BX e, portanto, aceita somente discos rígidos até DMA/33 (se discos rígidos DMA/66 e DMA/100 forem instalados, eles serão acessados como se fossem DMA/33, diminuindo o potencial de desempenho do disco rígido).

O manual dessa placa-mãe, assim como ocorre com os demais fabricantes brasileiros, está em português.

Essa placa-mãe fez um bom overclock. O problema é que o gerador de clock que ela usa, o IC-Works 40S01-04H não permite muitas configurações de clock (além disso, o chipset Intel 440BX oficialmente só opera até 100 MHz).

 

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


Não há comentários para mostrar.



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×