Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Placa-Mãe Gigabyte GA-7VT600 1394

       
 52.722 Visualizações    Testes  
 0 comentários

Teste com a placa-mãe Gigabyte GA-7VT600 1394, baseada no chipset VIA KT600, para a plataforma soquete 462.

Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

A GA-7VT600 é o mais novo lançamento da Gigabyte para a plataforma soquete A – isto é, para processadores da AMD –, usando o mais novo chipset da VIA para esta plataforma, o KT600.

A GA-7VT600 é uma série contendo três modelos de placas-mães: GA-7VT600, GA-7VT600-L e GA-7VT600 1394. O primeiro modelo é o mais simples, não tendo rede on-board. O segundo modelo é igual ao primeiro, mas com rede on-board. E o terceiro modelo tem rede on-board e portas FireWire. Nós testamos o modelo mais completo, GA-7VT600 1394.

Placa-Mãe Gigabyte GA-7VT600 1394
Figura 1: Placa-mãe Gigabyte GA-7VT600 1394.

As principais diferenças entre o novo chipset VIA KT600 e seus antecessores, o VIA KT400 e o KT400A são as seguintes: primeiro, o KT600 suporta o novo barramento externo de 200 MHz (400 MHz DDR) usado pelos novos processadores da AMD (Athlon XP 3200+, por exemplo), enquanto que o barramento externo do KT400/KT400A é de 166 MHz (333 MHz DDR); segundo, o KT600 usa o novo circuito ponte sul da VIA, chamado VT8237, que já tem integrado duas portas Serial ATA, além de oferecer oito portas USB 2.0 em vez de seis, como nos chipsets anteriores; E, terceiro, todas as portas IDE controladas pelo VT8237 – tanto seriais quanto paralelas – podem ser configuradas para trabalharem em RAID.

Na Figura 2 nós vemos o detalhe das duas portas Serial ATA da GA-7VT600 1394 e da nova ponte sul VT8237.

Placa-Mãe Gigabyte GA-7VT600 1394
Figura 2: Detalhe das duas portas Serial ATA e da nova ponte sul VT8237 da placa-mãe Gigabyte GA-7VT600 1394.

A GA-7VT600 1394 tem som on-board de seis canais, produzido pelo KT600 em conjunto com o codec Realtek ALC655, rede on-board, produzida pelo KT600 em conjunto com o chip Realtek RTL8101L e três portas FireWire, controladas pelo chip VIA VT6306 (sendo que o cabo adaptador que vem com a placa tem somente duas portas, uma de tamanho padrão e outra em tamanho miniatura), além de oito portas USB 2.0, como comentamos anteriormente.

Esta placa-mãe segue a tradição das placas da Gigabyte e tem dois BIOS, um principal e um de backup. Se o BIOS principal for danificado (por um vírus como o CIH/Chernobyl ou por uma gravação errônea de BIOS), você poderá ligar o micro usado o BIOS de backup.

Placa-Mãe Gigabyte GA-7VT600 1394
Figura 3: Dois BIOS da placa-mãe Gigabyte GA-7VT600 1394.

Um detalhe que nos chamou a atenção é o fato de a placa-mãe ter um DIP switch com seis chaves para o ajuste do fator de multiplicação de clock do processador até 18x. Se você quebrar a proteção contra overclock do seu processador AMD poderá obter um bom overclock ajustando um novo multiplicador.

Placa-Mãe Gigabyte GA-7VT600 1394
Figura 4: DIP switch para o overclock através da multiplicação de clock.

Os conectores do painel frontal são coloridos, facilitando a identificação do local de instalação dos plugues do gabinete.

O CD que vem com a placa é o tradicional da Gigabyte, vindo com o Norton Internet Security 2003 de brinde (pacote contendo os seguintes programas: Norton Antivirus, Norton Personal Firewall, Norton Privacy Control, Norton Parental Control e Norton Spam Alert).

Antes de irmos aos testes dessa placa-mãe, vamos recapitular as suas principais características.

 

Compartilhar



Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Comentários de usuários


Não há comentários para mostrar.



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar agora