Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Placa-Mãe VIA EPIA-V (C3 800 MHz)

       
 46.912 Visualizações    Testes  
 0 comentários

Teste com a placa-mãe VIA EPIA-V (C3 800 MHz), baseada no chipset VIA VT8601A, padrão ITX.

Placa-Mãe VIA EPIA-V (C3 800 MHz)
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

A VIA, um dos principais fabricantes de chipset do mercado, desenvolveu há algum tempo um novo padrão de placas-mães, chamado ITX (clique aqui para ler artigo sobre as placas-mães ITX), que é um padrão de placas-mães ultra-compacto, para aplicações onde seja necessário o uso de um PC com dimensões reduzidas.

Ano passado, a VIA apresentou a sua plataforma EPIA, que é uma placa-mãe ITX fabricada pela VIA com chipset VIA (naturalmente) e com um processador C3 (que também é fabricado pela VIA) soldado diretamente sobre a placa-mãe.

Com isso, a plataforma EPIA é uma placa-mãe ultra compacta para aplicações onde o tamanho reduzido seja indispensável, medindo apenas 17 x 17 cm.

Antes mesmo de testarmos o desempenho dessa plataforma, podemos dizer, de cara, que o seu desempenho não é alto, visto que todos os nossos testes com o processador C3 mostraram que esse processador é de baixo desempenho.

A plataforma EPIA, no entanto, é destinada a aplicações onde o desempenho não seja um ponto principal, e há várias aplicações onde isso é verdade.

No momento da publicação deste teste, existiam três plataformas EPIA no mercado: EPIA, EPIA-M e EPIA-V. Esse nosso teste é o da placa-mãe EPIA-V usando um processador C3 de 800 MHz (133 MHz externamente). Note que essa placa-mãe pode ser vendida com processadores de outros clocks. Entretanto, como o processador é soldado diretamente sobre a placa-mãe, não existe a possibilidade de upgrade de processador. Nós também testamos a placa-mãe EPIA-M usando um processador C3 de 933 MHz.

A diferença entre os modelos testados está no chipset (VIA VT8601A no EPIA-V e VIA CLE266 no EPIA-M), na quantidade e tipo de soquetes de memória (2x DIMM SDRAM no EPIA-V e 1x DDR-DIMM DDR-SDRAM no EPIA-M), na quantidade de portas IDE (1 no EPIA-V e 2 no EPIA-M) e na existência de duas portas FireWire na EPIA-M.

Na Figura 1 você confere a placa-mãe EPIA-V. Repare o seu tamanho reduzido e a existência de somente um slot PCI e somente uma porta IDE. Ela tem dois soquetes de memória DIMM, vídeo on-board, áudio on-board e rede on-board. Enfim, é um PC básico completo em uma placa-mãe super compacta.

Placa-Mãe VIA EPIA-V (C3 800 MHz)
Figura 1: Placa-mãe VIA EPIA-V.

Na Figura 2 você repara o processador C3 usado por essa placa-mãe. A grande vantagem desse processador é que ele consume pouca energia. Com isso, dissipa pouco calor e a fonte de alimentação pode ser pequena, facilitando a construção de um PC ultra compacto.

Placa-Mãe VIA EPIA-V (C3 800 MHz)
Figura 2: Processador VIA C3 de 800 MHz.

O chipset usado por essa placa-mãe é o VIA VT8601A, mais conhecido como Apollo PLE133A ou ainda ProMedia, que tem vídeo Trident Blade integrado.

Placa-Mãe VIA EPIA-V (C3 800 MHz)
Figura 3: Chipset VIA VT8601A, usado na EPIA-V.

Antes de irmos aos nossos testes da EPIA-V, vamos dar uma recapitulada em suas principais características.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários




Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×