Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Teste da Placa-Mãe Foxconn A690GM2MA

       
 73.377 Visualizações    Testes  
 3 comentários

Testamos a Foxconn A690GM2MA, uma placa-mãe soquete AM2 com vídeo on-board equipada com o chipset AMD 690G (RS690).

Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

A Foxconn A690GM2MA (seu nome completo é A690GM2MA-8KRS2H; sempre nos surpreendemos com a criatividade dos fabricantes de placas-mães) é uma placa-mãe soquete AM2 com vídeo on-board baseada no mais novo chipset da AMD/ATI, o AMD 690G, também conhecido pelo codinome RS690. Este é o primeiro chipset oriundo da colaboração entre AMD e ATI, após a compra da ATI pela AMD. Nós estávamos muito curiosos para comparar o seu desempenho com outras soluções de vídeo on-board anteriores da ATI, como a Radeon Xpress 1100, a sua principal concorrente, a GeForce 6100 e GeForce 7025 da NVIDIA, e ainda com outras placas de vídeo baratas, como a GeForce 6200. Vamos dar uma olhada no desempenho e características da Foxconn A690GM2MA.

Foxconn A690GM2MA
Figura 1: Placa-mãe Foxconn A690GM2MA.

Dois chipsets foram lançados baseados no núcleo RS690, o AMD 690G e o AMD 690V. O primeiro é baseado no motor gráfico do Radeon X1250 com suporte ao HDMI, enquanto que o segundo é baseado no motor gráfico do Radeon X1200 sem suporte ao HDMI. Apesar do nome desses motores estarem na faixa dos “1000”, eles ainda são motores Shader 2.0 (DirectX 9.0), não Shader 3.0 (DirectX 9.0c).

O núcleo gráfico do AMD 690G trabalha a 400 MHz e tem quatro processadores de sombreamento de pixel e quatro processadores de sombreamento de vértice. Produtos concorrentes da NVIDIA (como as famílias GeForce 6100 e GeForce 7025/7050) têm apenas dois processadores de sombreamento de pixel e dois processadores de sombreamento de vértice, porém eles trabalham com um clock maior (425 MHz no caso da GeForce 6100, 7025 e 7050, e 475 MHz no caso da GeForce 6150 – exceto os modelos LE e SE) e são Shader 3.0 (DirectX 9.0c). A solução de gráfico integrado anterior da ATI, a Radeon X1100, trabalha a 300 MHz.

Apesar de em teoria o AMD 690G suportar HDMI (HDMI é um novo tipo de conexão de áudio e vídeo digital usado por televisores HDTV, clique aqui para saber mais sobre o assunto), você precisa ter uma placa de expansão instalada no slot PCI Express x16 para ter o conector HDMI disponível, mais os conectores S-Vídeo, Vídeo Componente, saídas de vídeo RGB e de Vídeo Composto e também conectores SPDIF coaxial. Esta placa não vem com a placa-mãe e parece que a Foxconn não a fabrica.

Por outro lado, esta placa-mãe tem um conector interno de saída para TV (saída S-Vídeo), mas o adaptador necessário não vem com o produto.

O bom do AMD 690G é que ele tem dois controladores de vídeo independentes embutidos, oferecendo duas saídas de vídeo on-board. A Foxconn A690GM2MA vem com duas saídas de vídeo: uma saída padrão VGA e uma saída DVI, permitindo a você conectar dois monitores no micro ao mesmo tempo sem a necessidade de instalar uma placa de vídeo avulsa. Isto é simplesmente sensacional especialmente se você lembrar que o propósito primário desta placa-mãe são PCs para “casa digital”, isto é, uma central multimídia para ver fotos, vídeos, tocar DVDs, etc.

Da Figura 2 você pode ver os conectores presentes no painel traseiro da placa-mãe: mouse PS/2, teclado PS/2, VGA, DVI, porta paralela, quatro portas USB 2.0, porta Gigabit Ethernet e entradas e saídas de áudio analógico. Uma porta serial está disponível através de um adaptador externo, que não vem com a placa.

Foxconn A690GM2MA
Figura 2: Conectores do painel traseiro. Note as duas saídas de vídeo.

Além disso, o AMD 690G é o primeiro chipset com vídeo on-board da AMD/ATI a suportar Avivo, que é o nome dado pela ATI ao seu conjunto de tecnologias de aprimoramento 2D, como a remoção de entrelaçamento. Clique aqui para saber mais sobre o Avivo. A tecnologia equivalente no mundo da NVIDIA, a PureVideo, está disponível em todos os atuais chipsets da NVIDIA com vídeo integrado, exceto no GeForce 7025.

Como você pode ver na Figura 1, esta placa-mãe tem um slot PCI Express x16 para você instalar uma placa de vídeo “de verdade” no futuro. Ela tem ainda um slot PCI Express x1 e dois slots PCI.

Esta placa-mãe tem quatro portas SATA-300 e uma porta ATA-133, todas controladas pelo chipset. As portas SATA suportam RAID 0, 1 e 10.

Ela tem 10 portas USB 2.0 (quatro soldadas na placa-mãe) e duas portas FireWire opcionais, não presente no modelo que testamos.

Ela tem ainda uma porta Gigabit Ethernet, controlada por um chip Realtek RTL8110SC. Este chip é um controlador completo, portanto esta placa-mãe não usa o chip ponte sul para controlar sua interface com a rede. Este chip é conectado ao barramento PCI (e não ao PCI Express). Como o barramento PCI tem uma taxa de transferência máxima teórica de 132 MB/s – que se traduz em 1 Gbps – obter 1 Gbps na porta Gigabit desta placa é muito improvável, já que ela estaria trabalhando com a taxa de transferência máxima do barramento PCI.

No que diz respeito ao áudio, esta placa-mãe tem áudio de oito canais fornecidos pelo chipset em conjunto com o codec Realtek ALC883. Enquanto que este codec fornece uma boa qualidade de saída (relação sinal/ruído de 95 dB e taxa de amostragem de 192 kHz), ele não fornece uma boa qualidade de entrada para os padrões atuais (relação sinal/ruído de 85 dB e taxa de amostragem de 96 kHz). Por essa razão esta placa-mãe não é recomendada para aqueles que pretendem capturar e editar áudio analógico profissionalmente. Para este tipo de aplicação procure uma placa-mãe que tenha uma relação sinal/ruído de pelo menos 95 dB em sua entrada. É realmente uma pena, já que esta placa-mãe é voltada para PCs de entretenimento digital, onde o usuário pode capturar e editar seus próprios vídeos e arquivos de músicas.

Por outro lado, esta placa-mãe oferece conectores completos para áudio analógico 7.1 no painel traseiro, característica não encontrada em todas as placas-mães com chipset AMD 690G. Portanto, você pode facilmente conectar um sistema de caixas de som analógicas 5.1 ou 7.1 nesta placa-mãe. Mas esta placa-mãe não tem nenhum conector SPDIF, o que é uma vergonha. Por se tratar de uma placa para entretenimento digital, ela deveria ter pelo menos uma saída SPDIF coaxial para permitir aos usuários conectarem a placa-mãe diretamente a um receiver de home theather usando conexão digital. A placa-mãe tem uma saída SPDIF interna, mas a placa não vem com nenhum adaptador SPDIF para usá-la.

Esta placa-mãe tem quatro soquetes DDR2-DIMM, aceitando até 8 GB de memória DDR2-400/667/800. Dois soquetes são amarelos e os outros dois são pretos. Para usar a configuração de dois canais você precisa instalar os módulos de memória em soquetes de mesma cor.

Esta é uma outra vantagem em relação aos produtos concorrentes, já que algumas placas-mães com chipset AMD 690G têm apenas dois soquetes de memória. Portanto, você não terá nenhum problema em adicionar mais memória em seu micro no futuro se escolher este modelo.

Os capacitores eletrolíticos usados nesta placa-mãe são de diferentes fornecedores. No circuito regulador de tensão duas marcas foram usadas: a série RLX da OST (uma empresa taiuanesa) e Rubycon (uma empresa japonesa). Na seção de áudio, capacitores da Teapo (taiuanesa) foram usados, e em outras partes da placa a maioria dos capacitores é da Chemicon (japonesa), com três capacitores de alumínio sólidos e dois capacitores menores da Evercon (o novo nome da GSC, uma empresa taiuanesa). Que salada!

Na Figura 3 você pode ver todos os acessórios que acompanham esta placa-mãe.

Foxconn A690GM2MA
Figura 3: Acessórios da placa-mãe.

Antes de irmos direto para o teste, vamos recapitular as principais características da placa testada.

Editado por

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


alguem ae sabe se já tem essas placas aqui no brasil?

c ja tem ela no brasi eu não sei, mais abriu uma empresa da foxconn aqui em jundiai interior de sp, eu faço serviços de internet pra eles, acredito eu que tenha a placa aqui sim...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×