Ir ao conteúdo

Tudo o que você precisa saber sobre a conexão Thunderbolt

       
 36.513 Visualizações    Tutoriais  
 4 comentários

Vamos dar uma olhada na conexão Thunderbolt e ver como ela funciona.

Tudo o que você precisa saber sobre a conexão Thunderbolt
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

Thunderbolt (conhecida anteriormente como “Light Peak”) é uma conexão externa que permite uma alta taxa de transferência de dados. Neste tutorial, nós explicaremos tudo o que você precisa saber sobre ela.

As principais vantagens da conexão Thunderbolt são o uso de protocolos já existentes no mercado, em vez de um criar um novo protocolo, bem como o uso de padrões de conectores já existentes, facilitando a conexão de dispositivos. Por usar protocolos existentes, nenhum driver adicional precisa ser instalado no computador para que a conexão Thunderbolt funcione, e por usar conectores já existentes, a conexão Thunderbolt é compatível com dispositivos que utilizem o mesmo tipo de conector, mesmo que os dispositivos não sejam Thunderbolt.


Figura 1: a arquitetura Thunderbolt

Todas as versões do Thunderbolt trabalham com os protocolos PCI Express e DisplayPort, enquanto que o Thunderbolt 3 adicionou o USB 3.1 e o 10G Ethernet à lista. Com isso, a conexão Thunderbolt pode transportar dados (usando os protocolos PCI Express, USB 3.1 ou 10G Ethernet) ou sinal de vídeo (usando o protocolo DisplayPort). Isto significa que a outra ponta do cabo pode ser instalada em um dispositivo de armazenamento externo como um servidor DAS (Direct Attached Storage) equipado com porta Thunderbolt ou em um monitor de vídeo com porta Thunderbolt. Como o cabo pode transportar sinais de dados e vídeo, o monitor de vídeo precisa ter um chip Thunderbolt para capturar o sinal de vídeo; monitores convencionais equipados com conectores DisplayPort ou mini DisplayPort não funcionarão diretamente com a conexão Thunderbolt. É possível que fabricantes lancem um adaptador externo com um controlador Thunderbolt integrado para permitir este tipo de conexão em monitores convencionais.

Thunderbolt

Figura 2: como a conexão Thunderbolt funciona

Editado por

Compartilhar



  Denunciar Artigo

Comentários de usuários


Será que não era mais interessante desenvolver um sistema híbrido elétrico/ótico para o adaptador? Claro que com o tempo os custos devem baixar por causa da adoção, assim como ocorreu por exemplo com o HDMI onde os cabos eram caríssimos.

Porque um sistema híbrido deixaria os cabos óticos bem mais baratos, pois seriam praticamente fibras óticas. Agora o problema nesta adoção seria o uso de "hubs" pois, um hub ótico precisa de certo tratamento para administrar os sinais.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Pela taxa de transferencia de 1GB/s e por se compativel com protocolo pci-express, tomara que os fabricantes criem placas de video externas para serem usadas em notebooks / ultrabooks..... 1GB/s deve ser +- equivalente a um PCI- express 4x 1.0, que já tem força suficiente para rodar uma vga mid-end sem perder muito desempenho..Pelo menos já seria melhor do que as Vgas Intel....kkkk

Já seria um bom uso para esse tipo de conexão....

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

zex, a ideia do Ultrabook é ser um concorrente direto do MacBook Pro, que tem a conexão Thunderbolt... Assim teremos com certeza Ultrabooks com esta conexão...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×