Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Visita às Fábricas da ECS/PCChips em Shen Zhen, China

       
 96.361 Visualizações    Artigos  
 1 comentário

Confira nossa visita às fábricas da ECS/PCChips em ShenZhen, China.

Visita às Fábricas da ECS/PCChips em Shen Zhen, China
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

Durante a nossa viagem à Taiwan, nós fomos convidados a visitar as fábricas da ECS/PCChips localizadas na cidade de ShenZhen (a pronúncia correta é "tchên-diên"), província de Guangdong, China Continental. Esta viagem foi uma experiência única, em vários sentidos, e por isso vale a pena falar um pouco mais de vários aspectos da viagem – além, é claro, das visitas às fábricas em si. Só para adiantar um pouco o assunto, visitamos duas fábricas: ECSM (ECS Manufacturing), que é um complexo de dois prédios gigantescos onde as placas-mães, notebooks, etc são fabricados, e a Biloda, que fabrica as placas de circuito impresso que são usadas nas placas-mães ECS e PCChips.

Chegar em ShenZhen é uma aventura. Como estávamos em Taiwan, tivemos de viajar uma hora de avião até Hong Kong e, de lá, pegamos um ônibus e enfrentamos mais uma hora (65 Km) até ShenZhen. Apesar de ShenZhen ter um aeroporto internacional, não é possível pegar um avião em Taiwan para ShenZhen, por conta do problema político entre China e Taiwan.

Hong Kong é uma Zona sob Administração Especial, o que significa que, apesar de pertencer à China Continental, Hong Kong tem um tratamento como se fosse um outro país. Lá tudo é diferente do restante da China, incluindo a moeda e o sistema de direção (que é o inglês). Brasileiros não precisam de visto para entrar em Hong Kong, mas para entrar na China, sim.

ShenZhen fica ao lado de Hong Kong, como vocês podem ver no mapa, e é uma Zona Econômica Especial, isto é, é uma célula capitalista dentro de um país comunista.

Visita às Fábricas da ECS/PCChips em Shen Zhen, China
Figura 1: Mapa do sul da China, localização de ShenZhen e Hong Kong.

A quantidade de oficiais de alfândega que temos que cruzar até chegar em ShenZhen é incrível, o que fez com que o nosso passaporte fosse carimbado de tudo quanto é maneira. Veja: saída de Taiwan, entrada em Hong Kong, saída de Hong Kong, entrada em ShenZhen. Quatro carimbos na ida e mais quatro na volta.

Visita às Fábricas da ECS/PCChips em Shen Zhen, China
Figura 2: Visão de Hong Kong a caminho de ShenZhen.

ShenZhen é uma cidade muito grande, maior do que o Rio de Janeiro, com 7 milhões de habitantes. Ficamos realmente muito surpresos. É uma cidade capitalista para ninguém botar defeito, com muitas coisas funcionando 24 horas por dia. Grandes letreiros de neon são vistos em todos os lugares, lembrando Las Vegas ou Atlantic City.

Visita às Fábricas da ECS/PCChips em Shen Zhen, China
Figura 3: Visão de ShenZhen à noite.

ShenZhen é um centro industrial, onde as principais fábricas de produtos eletrônicos estão instaladas. Os funcionários que trabalham nas linhas de montagem normalmente vêm das cidades do interior para trabalhar muito e juntar dinheiro para retornar à sua cidade. O chinês típico trabalha muito e descansa pouco. Vendo ShenZhen entendemos o medo dos EUA em relação à China. ShenZhen existe há apenas 20 anos e é uma potência capitalista. Imagina só o dia em que a China toda for capitalista. Não será páreo para os EUA.

Junto com esta migração, o lado negativo, presente em todas as cidades deste porte. Ao cair da noite, começam aparecer mendigos e prostitutas na porta dos hotéis da cidade.

Aproveitamos para conhecer o mercado de informática de ShenZhen. Mercados como o do Ed. Av. Central no Rio, da R. Santa Ifigênia e 25 de março em São Paulo e o mercado Paraguaio são todos imitações do mercado de ShenZhen, onde em um pequeno espaço centenas de pequenos estandes se aglomeram. Só que o mercado de ShenZhen faz os mercados do Rio, São Paulo e Ciudad Del Este parecerem brincadeira de criança. O principal mercado de informática está instalado em um prédio de oito andares, onde cada andar tem mais estandes do que o Ed. Av. Central inteiro. Então imagina a loucura que é. Os dois primeiros andares são destinados somente à venda de componentes eletrônicos, tais como transistores e circuitos integrados (em muitos casos roubados por funcionários que trabalham nas fábricas), e os demais seis andares são destinados à venda de peças de hardware. Por incrível que pareça, os preços não são tão baratos quanto imaginávamos, e com isso não compramos nada.

Visita às Fábricas da ECS/PCChips em Shen Zhen, China
Figura 4: ShenZhen de dia.

Visita às Fábricas da ECS/PCChips em Shen Zhen, China
Figura 5: Jogos dos sete erros: o que há de errado com esta foto (dica: o carro da esquerda é de ShenZhen e o da direita é de Hong Kong).

Depois desta introdução a ShenZhen, vamos a nossa visita à principal fábrica da ECS/PCChips.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Artigos similares


Comentários de usuários




Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×