Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Cobertura do Lançamento do Athlon 64

       
 34.177 Visualizações    Artigos  
 0 comentários

Veja a cobertura do lançamento de um dos processadores mais aguardados do momento, o Athlon 64.

Cobertura do Lançamento do Athlon 64

Acompanhamos de perto, no dia 23 de setembro de 2003, o lançamento mundial dos esperados processadores de 64 bits da AMD, Athlon 64 FX e Athlon 64 - este último nas versões desktop e notebook.

A apresentação começou mostrando imagens de estática em um telão, para então dar lugar a Alfred Hitchcock, em preto-e-branco, falando sobre o tempo. Logo depois, um Super-Homem também em preto-e-branco e cenas de seriados de TV da década de 70... Um pouco estranho, de início, mas logo a seguir vemos imagens mais dinâmicas: joguinhos de 8 e 16 bits (sucesso nos anos 80), rapidamente passando para jogos de 32 bits e, finalmente, para os de 64 bits. Ah, sim! Estamos no lançamento de processadores de 64 bits!

Cobertura do Lançamento do Athlon 64
Figura 1: Athlon 64.

A idéia da AMD é trazer aos usuários fanáticos por desempenho de processamento, gamers e os chamados “prosumers” (consumidores de equipamentos sofisticados para uso pessoal e profissional, que trabalham com aplicativos de mídia digital, modelagem 3D, etc) a realidade da computação cinematográfica, com qualidade de DVD, garantindo migração suave da computação atual de 32 para 64 bits. O objetivo desse novo ambiente 64 bits é proporcionar compatibilidade também com os programas desenvolvidos para 32 bits, numa arquitetura híbrida que torna essa migração menos drástica e onerosa para os usuários.

Cobertura do Lançamento do Athlon 64
Figura 2: Fauna e mundos com incrível nível de detalhamento no jogo Farcry da CryTek.

Cobertura do Lançamento do Athlon 64
Figura 3: Edição de fotos digitais com Imaginate da Canopus.

Tradicionalmente, o controlador de memória é parte integrante do chipset da placa-mãe, sendo conectado ao processador através do barramento externo. No Athlon 64, o controlador de memória é integrado direto no processador e o barramento externo deixa de existir, já que também está integrado dentro do processador. Sendo assim, o chipset não é mais responsável por controlar a memória e, conseqüentemente, reduzimos drasticamente o tempo de acesso à memória (latência). E latência reduzida significa que o processador vai esperar menos tempo para que os dados cheguem de volta da memória para sua unidade de execução lógica. Esse controlador integrado opera à velocidade da memória e não do processador, garantindo desempenho máximo aos aplicativos atuais, de 32 bits, e aos futuros, de 64 bits.

Cobertura do Lançamento do Athlon 64
Figura 4: Otto Stoeterau, gerente de tecnologia da AMD, apresentou os novos processadores.

E é exatamente no controlador de memória que está a diferença básica entre o Athlon 64 e o Athlon 64 FX: o primeiro utiliza o barramento simples de 64 bits (suporta memórias DDR400/PC3200 sem buffer), ao passo que a série FX é capaz de suportar um barramento de memória duplo e trabalhar com as memórias em paralelo, tendo o dobro de comunicação com a memória, de 64 para 128 bits. Por isso o Athlon 64 FX tem mais pinos na sua base (soquete 940) que o modelo básico (soquete 754) - note que se você tiver um Athlon 64 básico e quiser fazer um upgrade para o FX, você terá que trocar também a placa-mãe.

Cobertura do Lançamento do Athlon 64
Figura 5: Visão geral do Athlon 64.

Cobertura do Lançamento do Athlon 64
Figura 6: Visão geral do Athlon 64 FX.

O link de suporte entre processador e periféricos, também conhecido por HyperTransport, suporta conexão de até 6,4 GB/s, podendo operar à freqüência de até 1,6 GHz. É um link de comunicação processador para I/O, dedicado, exclusivo para I/O. E um link dedicado suportando 6,4 GB/s certamente é o link mais rápido que existe no mercado de PCs hoje. Até este momento, o processador conta com a cache L2 bastante grande - 1 MB. A cache L1 continua com 128 K.

Cobertura do Lançamento do Athlon 64
Figura 7: Arquitetura.

E para deixar a platéia babando, foi exibido um vídeo para demonstrar a qualidade de imagem que o Athlon 64 FX é capaz de gerar. Tratou-se da uma reprodução de um arquivo gravado em MPEG4, rodando em tempo real com qualidade cinematográfica. As imagens com qualidade de DVD a que assistimos não foram renderizadas pelo FX, mas apenas descompactadas...

Cobertura do Lançamento do Athlon 64
Figura 8: Máquinas equipadas com os novos processadores rodando.

Abaixo temos os Benchmarks fornecidos pela AMD.

Cobertura do Lançamento do Athlon 64
Figura 9: Desempenho do Athlon 64.

Cobertura do Lançamento do Athlon 64
Figura 10: Desempenho do Athlon 64 FX.

Cobertura do Lançamento do Athlon 64
Figura 11: Desempenho do Athlon 64 para notebooks.

No mesmo evento, a Microsoft aproveitou para anunciar a versão beta do Windows XP de 64 bits, que trará compatibilidade com os aplicativos e jogos de 32 bits. A versão final está prevista para o primeiro semestre de 2004.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


Não há comentários para mostrar.



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×