Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Como Aplicar Corretamente Pasta Térmica

        774.712 Visualizações     38 comentários     Tutoriais   

Tudo o que você precisa saber sobre pasta térmica: aprenda a aplicá-la corretamente para evitar o superaquecimento do seu processador, guia completo repleto de fotos.

Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

Com os processadores trabalhando com clocks cada vez mais elevados é necessário que haja uma preocupação com a dissipação térmica, já que quanto maior for o clock utilizado, maior será o calor produzido. Para você ter uma idéia, um 486DX2-66 dissipava algo entre 3 e 6 W, enquanto que um moderno processador Pentium 4 de 3,8 GHz dissipa nada mais nada menos do que 115 W! Caso não seja adotada uma solução térmica condizente para o modelo específico de processador que você esteja usando em seu sistema, vários problemas podem surgir, tais como resets aleatórios, travamentos, redução da vida útil e em casos extremos até a queima do processador.

Visando resolver esses problemas várias soluções foram propostas, como a elaboração de um novo padrão de placas-mães (o padrão BTX foi criado justamente para maximizar a circulação de ar dentro do micro) e o lançamento de gabinetes com dutos de ventilação e sistemas de refrigeração líquida.

Acontece que essas soluções ainda são caras e nem sempre estamos dispostos a pagar por isso. Quem trabalha com montagem e venda de computadores conhece bem as dificuldades do mercado e sabe como é difícil convencer o cliente de que o custo final da máquina foi onerado devido à utilização de um sistema de refrigeração mais aprimorado. Na maioria das vezes o cliente não está muito interessado nisso e sua única preocupação é o preço.

Mas existe uma solução simples e barata, que aliada com a utilização de um cooler adequado ao modelo de processador instalado, pode ajudar a amenizar o problema de superaquecimento no processador: a utilização da pasta térmica.

Neste tutorial falaremos sobre o papel da pasta térmica no processo de dissipação térmica, como instalá-la corretamente e dos erros mais comuns cometidos na aplicação de pasta térmica.

Compartilhar



Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Comentários de usuários




Muito legal o artigo!!!

Mais esse negocio de pessoas que substituem a pasta térmica por creme dental, silicone líquido, azeite, cola puts, cara isso é verdade?

Daqui a pouco tem gente passando requeijão no processador. :P

falou pro 6.

Igor Hugo

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Mais uma vez um excelente tópico ! =)

Ficaria fora do contexto mencionar a lapidação? Apesar de poder implicar na perda de garantia, estragar o cooler, etc. um cooler bem lapidado ganha uma consideravél diminuição de temperatura (considerável em relação as altas temperaturas alcançadas).

Até mais...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

excelente artigo!

porém porque não se deve aplicar a pasta termica com o dedo?

existe algum risco nisso?

eu sempre apliquei com dedo, até hoje não obtive nenhum problema, será sorte?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Algumas pastas como a ceramique não podem ser aplicadas com o dedo por que isso contamina a pasta diminuindo sua eficiência.

Pastas comuns podem sim ser aplicadas com o dedo, mas preferimos ensinar de um jeito mais limpo.

Postado Originalmente por fabinho_nit@03 de dezembro de 2005, 01:53

excelente artigo!

porém porque não se deve aplicar a pasta termica com o dedo?

existe algum risco nisso?

eu sempre apliquei com dedo, até hoje não obtive nenhum problema, será sorte?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Aqui no laboratório já peguei casos com Silicone, óleo singer e até super bonder.

Postado Originalmente por ihugo@03 de dezembro de 2005, 01:18

Muito legal o artigo!!!

Mais esse negocio de pessoas que substituem a pasta térmica por creme dental, silicone líquido, azeite, cola puts, cara isso é verdade?

Daqui a pouco tem gente passando requeijão no processador. :P

falou pro 6.

Igor Hugo

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Abordar lapidação é uma boa ideia sim. Apesar de ser feito somente por usuários mais avançados.

Vamos bolar algo.

Obrigado

Postado Originalmente por gugazz@03 de dezembro de 2005, 01:28

Mais uma vez um excelente tópico ! =)

Ficaria fora do contexto mencionar a lapidação? Apesar de poder implicar na perda de garantia, estragar o cooler, etc. um cooler bem lapidado ganha uma consideravél diminuição de temperatura (considerável em relação as altas temperaturas alcançadas).

Até mais...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

excelente artigo! Muito bom mesmo, em especial para as pessoas com menos experiências.

Eu só fiquei intrigado com o fato de as placas mãe soquete LGA 775 terem a quantidade de vezes que se pode colocar e retirar o processador tão limitada assim, eu realmente desconhecia este fato. <_< De agora em diante vou manerar na remoção de processadores LGA aqui na empresa onde trabalho, é bom não arriscar.

Abraços. :aranha:

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Aqui no laboratório já peguei casos com Silicone, óleo singer e até super bonder.

Super Bonder eu já vi aqui no fórum gente falando que serve para prender um dissipador no chipset, devido a falta de algum produto nacional que funcione como uma fita térmica.

Falando nisso você sugere que eu faça o que para prender o dissipador no chipset. Ele está esquentando muito e nem sonho em saber como prende-lo. Super Bonder eu não quero colocar porque depois se eu quiser trocar, ai já era!

Abraço pro 6.

Igor Hugo.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

O artigo é bom mas creio recomendar um procedimento errado, ao indicar o uso de um estilete para remoção da fita térmica original. Se existem rugosidades originais entre o cooler e a parte superior do processador, estariamos aumentando o nível dessas rugosidades ao utilizar o estilete sobre o cooler, seja de alumínio, cobre ou inox, o que de certa forma acaba aumentando a quantidade de pasta térmica entre as duas superfícies, favorecendo a ação da pasta como isolante e não como condutora de calor.

Acho recomendável utilizar outro tipo de material não metálico, ou mesmo solventes mais poderosos que o alccol isopropílico para remoção da fita, por exemplo benzina.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Muito interessante esse tutorial sobre pasta térmica, mas uma coisa me deixou confuso.

Sou eng de materiais e conncordo em dizer que o grafite convencional (cargas de grafite para lápis/lapiseira) não são bons condutores, mas conheço grafites que são ótimos condutores de calor e atingem valores de condutividade de 100x a 1000x superior a condutividade do cobre.

Então seria melhor saber a verdadeira qualidade do grafite aplicado no dissipador antes de simplesmente remove-lo. vocês possuem mais algum tipo de informação sobre o tipo de grafite utilizado no dissipador exemplo?

Obrigado

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Oi Rafael,

Geralmente o grafite era encontrado em coolers mais baratos ou de pior qualidade.

A camada de grafite é bem grossa e parece contar com papel em sua composição.

Existe um melhora bem grande na temperatura do processador quando o grafite é retirado e em seu lugar utilizamos pasta térmica.

Postado Originalmente por rafaelgsl@04 de dezembro de 2005, 23:32

Muito interessante esse tutorial sobre pasta térmica, mas uma coisa me deixou confuso.

Sou eng de materiais e conncordo em dizer que o grafite convencional (cargas de grafite para lápis/lapiseira) não são bons condutores, mas conheço grafites que são ótimos condutores de calor e atingem valores de condutividade de 100x a 1000x superior a condutividade do cobre.

Então seria melhor saber a verdadeira qualidade do grafite aplicado no dissipador antes de simplesmente remove-lo. vocês possuem mais algum tipo de informação sobre o tipo de grafite utilizado no dissipador exemplo?

Obrigado

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Oi,

O Estilete usado em ângulo certo não causa riscos e remove todo o composto térmico. Claro que existe risco de riscar o dissipador mais ainda, por isso alertamos para que seja feito com cuidado.

Quanto a Benzina é um produto de venda controlada, inclusive sua compra é proibida para menores de idade.

Postado Originalmente por fgomide@04 de dezembro de 2005, 06:17

O artigo é bom mas creio recomendar um procedimento errado, ao indicar o uso de um estilete para remoção da fita térmica original. Se existem rugosidades originais  entre o cooler e a parte superior do processador, estariamos aumentando o nível dessas rugosidades ao utilizar o estilete sobre o cooler, seja de alumínio, cobre ou inox, o que de certa forma acaba aumentando a quantidade de pasta térmica entre as duas superfícies, favorecendo a ação da pasta como isolante e não como condutora de calor.

Acho recomendável utilizar outro tipo de material não metálico, ou mesmo solventes mais poderosos que o alccol isopropílico para remoção da fita, por exemplo benzina.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Realmente, excelente topico, como muitos que encontro aqui xD

Eu mesmo, já peguei o comp de um cara pra arrumar, direi o cooler do pross (um duron) e alem do DIE estar lascado, tinha pasta termica em todo o pross, todo mesmo, não só no die :tantan: A unica solução foi trocar o processador, e foi muito difícil incontrar outro duron.

parabens, excelente topico!

ah, isso sem falar, que o meu p4 3.0, veio com um selo de garantia em cima dele, tirei na hora, esses prescotts já esquentao, imagina com uma coisa isolando o calor!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Postado Originalmente por Daniel Barros@05 de dezembro de 2005, 11:06

Oi,

O Estilete usado em ângulo certo não causa riscos e remove todo o composto térmico. Claro que existe risco de riscar o dissipador mais ainda, por isso alertamos para que seja feito com cuidado.

Quanto a Benzina é um produto de venda controlada, inclusive sua compra é proibida para menores de idade.

Continuo achando erroneo o uso do estilete, por mais cuidado que haja ninguém acerta o angulo de uso e a força certa na primeira tentativa. Vai criar mais rugosidades na base do cooler. Apesar de controlada, a venda da benzina existe, assim como de outros solventes, tais como removedor de esmaltes para unha (a base de acetona).

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Postado Originalmente por williamdoo@06 de dezembro de 2005, 06:26

como eu sei se eu coloquei a quantidade certa de pasta termica em uma CPU Celeron soquete 478?

Alguns fabricantes de pasta térmica, como a Artic Silver, tem em seu website um tutorial sobre a aplicação. A recomendação é que a quantidade seja semelhante a um grão de arroz ou feijão, algo do gênero. Melhor é visitar o site. Este link.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

outra fonte de auxílio para quem não tem tanta prática assim com a troca de pasta térmica é ver esse vídeo disponível no site da amd que mostra passo-a-passo a substituição da pasta e troca de heat sink's e ventoinhas...

os vídeos estão disponíveis no link abaixo!

Vídeos da AMD

espero ter ajudado em algo!

qualquer coisa, mandem uma mensagem!

abraços!

:-BEER

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Muito boa a matéria, vou trocar em breve a pasta térmica do meu processador aqui.

Agora não entendi exatamente o porque da limitação de 20 operações de colocação e retirada do processador no soquete 775.

Até os pinos estarem na placa mãe e não no processador tudo bem, mas o que acontece que limita a essas 20 operações? Pesquisei pelo google e não achei nada.

Bom é isso, minha única dúvida a respeito dessa matéria, quem puder esclarecer fico muito agradecido.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Depois de 20 operações de colocada e retirada do processador LGA775, os pinos da placa-mãe vão se entortando devido à pressão de colocada e retirada do processador e também esses pinos vão ficando mais frágeis e assim, após 20 operações de colocada e retirada do processador os pinos estarão fracos e possivelmente tortos, causando um mau contato ou até mesmo curto-circuito nos pinos, o que possivelmente causaria a queima do processador e placa-mãe.

Gente, eu to com uma dúvida: Eu comprei uma pasta térmica, da marca C.D.A. e ela vem num potinho de 15 gramas branco e nela só tem colado um adesivinho escrito somente C.D.A. pasta térmica. Eu queria saber se presta ou não esta pasta térmica. Alguém aí deve saber né, então ajude.

Então gente, ajudem aí me digam se a pasta térmica C.D.A. é boa ou não.

valeu

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Muito bom o tutorial, vou aplicar pasta térmica aqui mas fiquei com medo em relação a retirada do cooler, lá diz que muitos processadores que vem com o cooler de fábrica tem o cooler colado então devemos usar um secador de cabelo para retirar o cooler, por quanto tempo uso esse secador de cabelo e como devo utilizá-lo, quer dizer jogando o ar entre o cooler e o processador?

Tô com medo de arrancar o processador junto ou então queimar utdo com o secador, hehehe.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Esses dias fui tirar o cooler (socket 478) de um computador de um cliente para poder limpalo,pois era só poeira.Então quando tirei vi que o processador veio junto com o cooler :ahh: ,simplesmente estava colado no dissipador pela aquela pasta original cinza.Aquela pasta depois de um tempo fica parecendo um ciclete gruda mesmo,então removi ela com álcool esopropílico e apliquei uma pasta de "verdade" :chicote:

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Muito bom esse tópico, vocês estão de parabéns.

Gostaria de aproveitar e contar uma experiencia que fiz e obtive excelente rtesultado.

Recentemente caí na besteira de trocar o cooler do processador, por outro mais eficiente.

A princípio parecia ser mais eficiente mesmo, pois o que comprei possui ventonhinha rolamentada e suas pás são mais largas. As aletas do dissipador também são mais altas e em maior número que as do original.

Porém ele não vem com a fita térmica como o original intel. Então coloquei pasta térmica comum. O resultado foi o inverso do esperado, pois a temperatura da CPU chegava ao limite quanto era exigido seu esforço, sendo que com o cooler original, não passava dos 53ºC. :muro:

Lendo o tópico, vi que existem pastas com prata e com ceramica, que aumentam a condutividade térmica da junção processador-cooler. Procurei mas não encontrei no comércio local. Então tive a seguinte ideia; proque não colocar prata na pasta comum? Aí fiz o seguinte:

Peguei uma folha de papel sulfite limpo, com granatura 75g/m², que é o que uso na impressora.

Prendi esse papel numa suprfície de vidro com fita adesiva, bem esticado. Em seguida coloquei um pouco de pasta térmica comum no meio da folha e comecei a esfregar uma peça de prata, como se estivesse polindo. A pasta vai escurecendo. Aos poucos fui acrecentando mais pasta e continuei a esfregar a peça. Nisso eu fiquei umas 2 horas, até que obtive uma boa quantidade de pasta de cor cinza escuro. Com uma espátula pequena de plástico recolhi toda a pasta e apliquei no processador, como indicado no tópico.

Sobrou bastante ainda. Montei o conjunto, liguei o micro e abri o programa que consome quase todo recurso da CPU. Ressultado: A temperatura não passou dos 52º C, ou seja, 1ºC a menos que o cooler original.

Com certeza se colocar a pasta correta, o rendimento será ainda melhor, mas como medida emergencial funcionou muito bem.

Meu processador é um Pentium 4 - 3.0GHz Dual Core.

Se alguém for arriscar fazer o mesmo, tome o cuidado de não rasgar o papel, e de usar uma peça de prata que tenha uma superfície plana. E na hora de aplicar no processador, não exagerar na quantidade, pois se ela entrar em contato com terminais pode causar um curto, e aí já viu né...

Abraço a todos. :palmas:

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Parabéns pelo tópico !

Completo e eficaz !

Obrigado !

Parabéns pelo tutorial !

Completo e eficaz !

Obrigado !

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Gente só gostaria de saber uma coisa.Eu to montando o meu PC novo inteiro sozinho, e queria esclarecer uma dúvida.Como disse nesse tutorial, a pasta Original do Processador que vem, no meu caso é um Athlon 64bits 6000+ , ela quando é inserida pela primeira vez pode grudar igual a um chiclete entre o Culler e o Processador.Caso eu coloque ela, com certeza vai grudar,e ainda tem mais um aviso lá falando sobre as pastas que tem metal no meio, diz que elas podem causar curto circuíto no processador, mas gostaria de uma recomendação de pasta para que não ocorra nenhum erro de "temperatura","grude entre o culler e o processador" e também o erro do "curto circuíto".Por favor recomendem uma marca boa para o meu processador, não quero ter que arriscar alguma coisa perigosa com ele.E se puder, me passem o preço para eu poder comparar pra poder comprar.Obrigado. :confused:

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

AHH e eu esqueci de mais uma coisa.:) Eu queria saber se a gente passar a original, a gente nunca mais iria poder passar de outra marca, só a do original que geralmente é difícil de achar?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar agora