Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Novos Processadores AMD

       
 86.059 Visualizações    Artigos  
 0 comentários
AMD

Saiba detalhes sobre os novos processadores AMD.

Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

A AMD acaba de lançar uma nova versão de seu processador Athlon, nome-código Thunderbird, que não tem um novo nome comercial e está sendo chamado simplesmente de "novo Athlon" pela AMD. Esse processador tem 256 KB de memória cache L2 trabalhando na mesma freqüência de operação do processador e usa o soquete A, o mesmo tipo de soquete que o processador Duron. O Athlon convencional tem 512 KB de memória cache L2 acessada na metade da freqüência de operação interna do processador e é vendido em forma de cartucho, que usa um conector chamado slot A.

Apesar de o novo Athlon ter menos memória cache que o Athlon convencional, é bem provável que ele seja mais rápido, já que estará sendo acessado na mesma freqüência de operação do processador e não na metade desta, como ocorre no Athlon convencional.

Como você pode facilmente perceber, a AMD está usando a mesma estratégia da Intel em integrar o cache de memória dentro do próprio processador (o que o torna mais rápido) e vender o processador em formato PGA, isto é, para ser encaixado em um soquete e não mais usar um cartucho (o que torna o processador mais barato).

É bom lembrar que o soquete A, usado pelo novo Athlon e pelo Duron, é incompatível com o soquete 370 usado pelo Celeron e Pentium III FC-PGA.

Já o processador K6-III não é mais fabricado desde agosto de 1999, quando o Athlon foi lançado. Segundo a AMD, este processador, apesar de possuir excelente desempenho, ficou "deslocado" no mercado, isto é, concorria com seus próprios processadores (K6-2 e Athlon). Já o K6-2 a AMD pretende descontinuá-lo tão logo o processador Duron "engrene" no mercado (Leia nosso artigo sobre o processador Duron).

Há ainda a previsão do lançamento de processadores AMD com freqüência de operação externa de 266 MHz até o final do ano. Com certeza esses 266 MHz serão obtidos da mesma forma que o Athlon e o Duron obtém os seus 200 MHz, isto é, usando a tecnologia DDR (Double Data Rate). Funciona da seguinte forma: normalmente, os processadores só transferem dados na subida do pulso de clock, isto é, quanto ele passa de 0 para 1. Os processadores Athlon e Duron transferem dados tanto na subida quanto na descida do pulso de clock (quando o clock passa de 1 para 0). Dessa forma, em vez de transferir um dado por pulso de clock, esses processadores transferem dois. Por isso que, apesar de fisicamente a freqüência de operação desses processadores ser de 100 MHz, dizemos que eles têm uma freqüência de operação de 200 MHz (na verdade eles obtém um desempenho igual a se estivessem trabalhando a 200 MHz). O mesmo ocorrerá com a freqüência de 266 MHz: os processadores trabalharão a 133 MHz externamente transferindo dois dados por pulso de clock, dobrando o desempenho (ou seja, trabalhando como se estivessem a 266 MHz).

A AMD está ainda trabalhando em uma nova versão do Athlon, nome-código Mustang, que terá até 1 MB de memória cache dentro do processador.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


Não há comentários para mostrar.



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×