Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Por Dentro da Microarquitetura Intel Haswell

       
 58.410 Visualizações    Tutoriais  
 15 comentários

Vamos ver o que há de novo com a microarquitetura Haswell da Intel, a ser usada nos processadores Core i3, Core i5 e Core i7 de quarta geração.

Por Dentro da Microarquitetura Intel Haswell
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

A microarquitetura Haswell expande a microarquitetura Ivy Bridge com a adição de alguns novos recursos, como um novo motor gráfico, novos conjuntos de instruções (AVX2 e TSX), novas portas de despacho e mais. Vamos ver o que há de novo.

Para a melhor compreensão deste tutorial, nós recomendamos que você leia nosso tutorial “Por Dentro da Microarquitetura Intel Ivy Bridge” antes de prosseguir.

A má notícia para os usuários que gostam de atualizar seus computadores através da substituição do processador é que os processadores baseados na microarquitetura Haswell utilizam um tipo de soquete diferente (LGA1150 nos modelos para computadores de mesa), tornando impossível a substituição de seu processador atual por um modelo baseado na microarquitetura Haswell.

A microarquitetura Haswell expande a microarquitetura Ivy Bridge através da adição dos seguintes novos recursos:

  • Novo soquete LGA1150 em processadores para computadores de mesa
  • Suporte para o novo conjunto de instruções AVX2
  • Suporte para o novo conjunto de instruções TSX
  • Suporte para as novas instruções de manipulação de bit
  • Duas portas de despacho adicionais conectando a Estação de Reserva às unidades de execução
  • Novo motor de vídeo 2D
  • Novo motor gráfico DirectX 11.1
  • Novos estados de  economia de energia S0ix, que permite uma economia de energia semelhante à disponível no atual estado “dormir”, mas que faz com que o processador “acorde” 20 vezes mais rapidamente que o tradicional estado “dormir”. Esses novos estados são usados quando o computador estiver ligado, mas ocioso.

Os demais recursos desta microarquitetura foram mantidos iguais ao da microarquitetura Ivy Bridge.

Vamos agora falar um pouco sobre esses novos recursos.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


Não sei se é estritamente necessária, eu acredito que não seja, mas, a Intel está novamente nos empurrando para a troca compulsória de placas mãe para podermos atualizar nossos processadores (aconteceu a mesma coisa comigo quando comprei um i5-750/1156 já numa fase mais madura e a dona Intel em menos de 2 anos lançava os 1155...). Por essas e por outras é que tenho menos vontade de comprar um novo Intel!

PS.: Valeu Gabriel! O sono foi maior...

Abraços.

Carvalho.

Editado por ppcarvalhof
poder-mos = podermos

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Não foram feitas mudanças no controlador de memória, isto quer dizer que continuará usando DDR3

A arquitetura continua sendo basicamente a mesma, até mesmo continua em 22nm...

Este novos estados de economia de energia S0ix, justificam troca de Soquete? Acho que não...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Não foram feitas mudanças no controlador de memória, isto quer dizer que continuará usando DDR3

A arquitetura continua sendo basicamente a mesma, até mesmo continua em 22nm...

Este novos estados de economia de energia S0ix, justificam troca de Soquete? Acho que não...

Mas e as instruções novas(avx2 e tsx)?E valor próximo ao dos modelos Ivy brigde?

Tô achando que foi uma má compra o i5 3470 agora em abril,preço muito próximo..

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Mas e as instruções novas(avx2 e tsx)?

Novidade em software não justifica troca de soquete (que é hardware).

Além disso, é necessário ter programas capazes de reconhecer tais instruções para haver ganho de desempenho. No momento, desconheço programas que usem tais instruções.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Novidade em software não justifica troca de soquete (que é hardware).

É isso que está me deixando muito chateado com a Intel. Se ainda fosse para usar o DDR4 (ou DDR5)...

Gabriel, tu que sempre está em contato com "o povo" que sabe bastante das coisas de TI tem alguma confirmação (ou alguma negativa) do rumor que dava contas de que a Intel irá/iria distribuir seus processadores para serem soldados na placa mãe (BGA em detrimento dos atuais encapsulamentos "soquetáveis" (como os LGAs)? Se esse rumor se confirmar, poderá ser um grande desestímulo para os entusiastas (como eu)!

Abraços.

Carvalho.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Carvalho,

Nunca ouvi falar nisso. Possivelmente o pessoal inventou isso baseado na apresentação do Haswell, onde a Intel explicava dos processadores BGA para notebooks.

Abraços,

Gabriel Torres

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Tento ler a matéria mas só vejo: soquete diferente, 1150, 1150, novo soquete, volta do sleep mais rápido, 1150, soquete, socket...

Foi só eu que não deu a mínima para mais um novo "SUPER LANÇAMENTO" da Intel?

Estou com saudades de ver uma mudança grande que realmente faça diferença no desempenho tipo liberar todos modelos para over.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Olha o lado bom, por motivos pessoais adiei a compra do meu i7-3770K, agora ou vou pagar mais barato ou ja pego os modelos da nova geração.

:D:D:D

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Novidade em software não justifica troca de soquete (que é hardware).

Além disso, é necessário ter programas capazes de reconhecer tais instruções para haver ganho de desempenho. No momento, desconheço programas que usem tais instruções.

É a fase "tock", e não ha muita mudança em desempenho.

A anos eu venho reclamando dessa sacanagem da Intel, sempre forçando o consumidor a trocar tudo.

Como não sou rico, sempre busco opções com melhor custo/beneficio e com uma maior facilidade em manutenção / upgrade, e nisso a AMD é melhor que a Intel.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
É a fase "tock", e não ha muita mudança em desempenho.

Lembrando que "tok" em português é "taque", pois "tik-tok" significa "tique-taque" (barulho do relógio).

Abraços,

Gabriel

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Hoje está compensando realmente investir nos Haswell para quem ainda esta em uma arquitetura bem ultrapassada. Quem tem Ivy Bridge não compensa investir em um novo processador. Agora vai ser triste se a LGA 1150 não for compatível com os futuros Broadwell :(

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Hoje está compensando realmente investir nos Haswell para quem ainda esta em uma arquitetura bem ultrapassada. Quem tem Ivy Bridge não compensa investir em um novo processador. Agora vai ser triste se a LGA 1150 não for compatível com os futuros Broadwell :(

Se quem editou a wikipedia esta correto o 1150 vai ser compatível sim:

http://en.wikipedia.org/wiki/Broadwell_(microarchitecture)

Mas vai que...

Quem tem PC velho e esta passando raiva também recomendo essa plataforma e com grandes chances de ser compatível com a nova geração futura.

Editado por Mateusão

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Se quem editou a wikipedia esta correto o 1150 vai ser compatível sim:

http://en.wikipedia.org/wiki/Broadwell_(microarchitecture)

Mas vai que...

Quem tem PC velho e esta passando raiva também recomendo essa plataforma e com grandes chances de ser compatível com a nova geração futura.

Bem colocado, com Wikipedia não podemos confiar 100%, mas é um bom termômetro...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×