Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Processador Xeon MP

       
 62.102 Visualizações    Artigos  
 0 comentários

Aprenda sobre o novo processador Intel Xeon XP.

Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Desde o Pentium II, para cada processador que a Intel lança, ela lança também uma versão voltada para o mercado de servidores. Essa versão é chamada Xeon (pronuncia-se "zíon"), como foi o caso do Pentium II Xeon e do Pentium III Xeon. No caso do Pentium 4, em vez do nome escolhido ter sido Pentium 4 Xeon, optou-se pelo nome Xeon MP. Ou seja, o Xeon MP é um processador voltado para o mercado de servidores baseado no Pentium 4.

Mas o que é exatamente ser um processador "voltado para o mercado de servidores"? Essa afirmação significa que o processador reconhece mais memória RAM, permite trabalhar em ambiente multiprocessado (isto é, com placas-mães com vários processadores instalados sobre ela) e possui um desempenho muito maior que os processadores convencionais.

No caso do Xeon MP, existem duas diferenças básicas entre ele e o Pentium 4. Primeiro, seu cache L2 pode ser de 256 KB (igual ao do Pentium 4) ou então de 512 KB, o que garante de imediato um desempenho maior que o Pentium 4. Segundo, ele utiliza um cache nível 3 (L3) interno (isto é, dentro do processador), de 512 KB ou de 1 MB, ao contrário dos processadores da família Xeon anteriores, que não tinham essa memória. A memória cache, para quem não sabe, aumenta a velocidade do processador porque ela é mais rápida do que a memória RAM convencional.

Ao contrário dos processadores da AMD, onde todos os processadores utilizam o mesmo tipo de soquete, o Xeon MP utiliza um soquete diferente do Pentium 4, chamado soquete 608, e, portanto, precisa de um tipo de placa-mãe diferente da usada pelo Pentium 4.

Se você observar os principais modelos de placas-mães lançados para esse processador no mercado - dê uma olhada nas placas da Supermicro (http://www.supermicro.com), Tyan (http://www.tyan.com) e IWILL (http://www.iwill.net) - verá que a quantidade de recursos presentes é enorme. Entre eles, destacamos a presença dos slots PCI de 64 bits e 66 MHz, quatro vezes mais rápidos do que os slots PCI convencionais (os slots PCI presentes nas placas-mães tradicionais são de 32 bits e 33 MHz), além de uma quantidade maior do que o normal de soquetes de memória.

Existem basicamente dois chipsets para esse processador no mercado: o Intel 860, que aceita somente memórias do tipo Rambus, que é mais cara e mais rápida; e o Intel E7500, que aceita memórias do tipo DDR-SDRAM, mais baratas do que a Rambus.

Mas esse processador é para poucos. Primeiro que ele, como já dissemos, é voltado para servidores de rede, já que a configuração de multiprocessamento simétrico (isto é, ter mais de um processador em seu micro) não funciona em sistemas operacionais comuns como o Windows 9x e o Windows ME e os recursos oferecidos pelas placas-mães para esse processador têm recursos caros que normalmente só são interessantes para servidores, como portas SCSI e os slots PCI de 64 bits, 66 MHz. E segundo, seu preço é exorbitante. Só para você ter uma idéia listamos a seguir o preço unitário nos EUA desse processador de comprado em lotes de 1.000 unidades. Xeon MP 1,6 GHz (1 MB cache L3): US$ 3.692; Xeon MP 1,5 GHz (512 LN cache L3): US$ 1.980; Xeon MP 1,4 GHz (512 KB cache L3): US$ 1.177. Só a título de comparação, o processador Athlon MP da AMD tem os seguintes preços, nos EUA, se comprado em lotes de 1.000 unidades. Athlon MP 2000+: US$ 415; Athlon MP 1900+: US$ 319; Athlon MP 1800+: US$ 273; Athlon MP 1600+: US$ 210; Athlon MP 1500+: US$ 180; Athlon MP 1,2 GHz: US$ 175; Athlon MP 1 GHz: US$ 165. Em compensação, pelo menos tecnicamente falando o Xeon MP deve oferecer um desempenho superior ao Athlon MP ao ser usado em servidores de alto desempenho.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


Não há comentários para mostrar.



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário







Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×