Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Processadores de 8ª Geração da AMD

       
 41.655 Visualizações    Artigos  
 1 comentário
AMD

Conheça os primeiros processadores de 64 bits da AMD, apresentados na feira de eventos Computex 2002.

Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Durante a Computex 2002, a AMD apresentou ao público alguns protótipos rodando seus processadores de 8ª geração, que utiliza uma nova arquitetura de 64 bits. Esses processadores receberam o nome-código Hammer (martelo, em inglês), e AMD durante essa feira fez uma pesada campanha de divulgação dessa nova família, não só distribuindo martelos infláveis para o público, como também um martelo inflável gigante no alto do New York New York, o shopping center em frente ao pavilhão de exposições de Taipé (capital de Taiwan).

Tanta euforia não é para menos. A grande vantagem dessa nova geração de processadores é que, apesar de ter um novo conjunto de instruções de 64 bits - o que em princípio torna o processador incompatível com os softwares atualmente existentes, que são de 32 bits -, ela consegue rodar diretamente softwares antigos, isto é, os softwares de 32 bits que atualmente utilizamos.

Ser 100% compatível com o software hoje existente significa que a aceitação do processador é muito mais fácil e rápida.

Os processadores da família Hammer obviamente também aceitarão o código de 64 bits da AMD (chamado x86-64), que é uma tecnologia proprietária da AMD e incompatível com o conjunto de instruções IA-64 da Intel, utilizada nos processadores Itanium e Itanium 2. É claro que sistemas operacionais e softwares escritos nativamente usando esse novo tipo de código deve demorar para aparecer, mesmo com todo o esforço do fabricante.

Falando na Intel, seus processadores IA-64 (família Itanium) acabaram sendo voltados para o mercado de servidores de alto desempenho e, portanto, ainda longe de serem utilizados em micros "comuns" - o que acabou deixando a AMD com um grande trunfo de marketing nas mãos, já que ela será o primeiro fabricante de processadores com tecnologia de 64 bits para o usuário final.

As táticas comerciais ainda não estão muito claras, mas nós pudemos ver algumas coisas de concreto na feira. No início existirão dois processadores, um para o mercado de servidores de rede - que inclusive já tem nome comercial definido: Opteron (nome-código Sledgehammer, marreta em inglês) - e um para o mercado de usuários "comuns", ainda sem nome comercial definido, sendo chamado pelo seu nome-código Clawhammer.

Vimos alguns protótipos de perto e pudemos conferir que o Opteron terá 900 pinos e, portanto, usará um soquete de 900 pinos, enquanto o ClawHammer terá 754 pinos e usará, portanto, um soquete de 754 pinos. Os três principais fabricantes de chipsets já mostraram seus chipsets para o Clawhammer: a VIA com o seu K8HTA, a SiS com o seu SiS 755, e a ALi com o seu M1687 - fora a própria AMD, que apresentou seu chipset série 8000.

Processadores de 8ª Geração da AMD
Figura 1: Processador AMD Clawhammer.

Processadores de 8ª Geração da AMD
Figura 2: Placa-mãe soquete 754 para o AMD Clawhammer, usando chipset VIA K8HTA.

Processadores de 8ª Geração da AMD
Figura 3: Detalhe de um protótipo de placa-mãe soquete 754 usando chipset SiS 755.


Para saber mais:

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


Os novos processadores 64 bits / 32 bits (hibridos) quando estiverem trabalhando realmente em modo longo (64 bits) serão tão rapidos quanto os 64 bits puro (claro que comparando com a mesma frequência, cache, instruções e etc) ?

Ou a mudança vai ser tão lenta que será impossível comparar por não ter dois processadores similares ?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário







Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×