Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Teste do processador A6-6400K vs. Pentium G3220

       
 50.854 Visualizações    Testes  
 26 comentários

Nós testamos dois processadores de dois núcleos e baixo custo para computadores de mesa: o A6-6400K da AMD e o Pentium G3220 da Intel. Vamos ver qual deles é a melhor escolha.

Rafael Coelho Editor-chefe do Clube do Hardware

Introdução

Nós testamos dois dos processadores para computadores de mesa mais baratos da AMD e da Intel: O A6-6400K e o Pentium G3220. Ambos são modelos de dois núcleos custando US$ 53 nos EUA, sendo boas opções para usuários que estão montando um computador de baixo custo. Vamos ver qual deles é a melhor opção.

A principal vantagem desses processadores em relação a outros processadores de baixo custo é que, diferentemente de alguns processadores de entrada como o Athlon 5150, o Pentium J2900, o Sempron 2650 e o Celeron J1800, que são processadores do tipo “system-on-a-chip” (sistema em um chip, conhecidos como SoC) e em alguns casos vêm soldados na placa-mãe, eles usam placas-mãe “comuns” (soquete FM2 para o modelo da AMD e LGA1150 para o da Intel). Isto permite que você monte hoje um computador com um processador de baixo custo e, no futuro, troque o processador por um um intermediário ou mesmo topo de linha sem a necessidade de substituir nada além do próprio processador.

As Figuras de 1 a 5 revelam os processadores testados. Ambos vêm com um pequeno cooler padrão.

A6-6400K vs. Pentium G3220
Figura 1: embalagens

A6-6400K vs. Pentium G3220
Figura 2: o A6-6400K (à esquerda) e o Pentium G3220 (à direita), com seus respectivos coolers

A6-6400K vs. Pentium G3220
Figura 3: o processador A6-6400K

A6-6400K vs. Pentium G3220
Figura 4: o processador Pentium G3220

A6-6400K vs. Pentium G3220
Figura 5: lado inferior dos processadores

Vamos comparar as principais especificações dos processadores testados na próxima página.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários




Não entendi uma coisa... na página 7 sobre o teste usando o Divx diz que o menor tempo é o melhor, então porque o Pentium que gastou 228 segundos é mais rápido que o A6 que gastou 146? oO

E notei também que o gráfico da página 6 tá ilustrando o teste do Dvix, talvez esteja aí o erro.

Editado por padreqdedo

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Esse comentário sobre "Jogos mais antigos" no A6-6400K não colou.

Facilmente são encontrados "gameplays" no Youtube de jogos como Battlefield 3, Tomb Raider, Far Cry 3, Titanfall  e o Battlefield4 (esse último realmente ficou com FPS baixo). Pra um processador de +-150 reais (chutando aqui) sem placa de vídeo, está ótimo.

Não dá pra querer rodar jogos "pesados" mas essa de "antigos" também não faz sentido.

Editado por Math.Pi

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Não entendi uma coisa... na página 7 sobre o teste usando o Divx diz que o menor tempo é o melhor, então porque o Pentium que gastou 228 segundos é mais rápido que o A6 que gastou 146? oO

E notei também que o gráfico da página 6 tá ilustrando o teste do Dvix, talvez esteja aí o erro.

 

Obrigado pelo aviso, estava com o gráfico errado na página 7. Já corrigimos.

Esse comentário sobre "Jogos mais antigos" no A6-6400K não colou.

Facilmente são encontrados "gameplays" no Youtube de jogos como Battlefield 3, Tomb Raider, Far Cry 3, Titanfall  e o Battlefield4 (esse último realmente ficou com FPS baixo). Pra um processador de +-150 reais (chutando aqui) sem placa de vídeo, está ótimo.

Não dá pra querer rodar jogos "pesados" mas essa de "antigos" também não faz sentido.

 

Não entendi o que você quer dizer... Você quer dizer que ele não vai rodar jogos antigos (com 2 anos ou mais)?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Não entendi o que você quer dizer... Você quer dizer que ele não vai rodar jogos antigos (com 2 anos ou mais)?

Não fui eu quem disse.

Está na matéria.

Ficou um pouco vago essa afirmação, já que usuários podem considerar jogos antigos como jogos da década passada.

 

Na última linha ficaria melhor colocar que rodaria rodos não tão exigentes.

Editado por Math.Pi

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Muito bom o teste, mas qual se sairia melhor com uma placa de vídeo? O Pentium, certo?

Editado por GuilhermeGB

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Não fui eu quem disse.

Está na matéria.

Ficou um pouco vago essa afirmação, já que usuários podem considerar jogos antigos como jogos da década passada.

 

Na última linha ficaria melhor colocar que rodaria rodos não tão exigentes.

 

Pelo contrário, nós dissemos que provavelmente VAI rodar bem jogos antigos. Você é que disse que isso "este comantário não colou".

E não há nenhuma imprecisão, já que, se o A6 rodar os jogos "não tão exigentes", com certeza vai rodar melhor ainda os jogos realmente antigos (da década passada).

Editado por Rafael Coelho

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Mais uma vez amd levando sacode hehe

 

Já não é novidade que qualquer processador deles o consumo é alto esquenta pra caramba e desempenho que é bom nada.

 

Intel sempre dando aula...

O desempenho pode até ser bom e parecido, mas só o fato de consumir mais já é uma grande desvantagem.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Repare que estamos comparando com APU de baixo custo.

Em pcs que você recomenda com GTX 650 ou R7 250X, por exemplo, esse Pentium dá e sobra.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Depois quando eu recomendo Pentium para PC de baixo custo, vem nego ainda me chamar de fanboy...

Esse processador em PCs de baixo custo é um ótimo investimento.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Repare que estamos comparando com APU de baixo custo.

Em pcs que você recomenda com GTX 650 ou R7 250X, por exemplo, esse Pentium dá e sobra.

Sim, estamos falando de uma APU e de Pentium com mesmo preço. Mas vamos pensar assim:

 

GTX 650 - 350 reais

Pentium G3220 - 180 reais

Total: R$530

 

Agora vamos ver a APU mais potente, que é a A10 7850K que custa R$650, a GTX 650 ainda é 32% melhor do que a R7 7850K, segundo o site Game-Debate, além de ser off-board, ou seja, é independente da velocidade da memória RAM, entre outras coisas, além de dar a opção de upgrade. O Pentium pode não ser tão bom quanto uma A10 7850K, mas ele segura de boa uma GTX 650, e é o que importa, e ainda dá a opção de upgrade para i3, i5 e i7, enquanto não existe upgrade para o A10 7580K, até agora.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Sim, estamos falando de uma APU e de Pentium com mesmo preço. Mas vamos pensar assim:

 

GTX 650 - 350 reais

Pentium G3220 - 180 reais

Total: R$530

 

Agora vamos ver a APU mais potente, que é a A10 7850K que custa R$650, a GTX 650 ainda é 32% melhor do que a R7 7850K, segundo o site Game-Debate, além de ser off-board, ou seja, é independente da velocidade da memória RAM, entre outras coisas, além de dar a opção de upgrade. O Pentium pode não ser tão bom quanto uma A10 7850K, mas ele segura de boa uma GTX 650, e é o que importa, e ainda dá a opção de upgrade para i3, i5 e i7, enquanto não existe upgrade para o A10 7580K, até agora.

 

Repetiu o que eu disse antes.

Que com a GTX 650 ou R7 250X por exemplo é uma ótima escolha.

 

Não sei porque tenta debater comigo.

 

Estou off nesse tópico.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Belo review. 

 

Eu sei que não é o escopo do teste, mas poderiam colocar uma VGA mid-top na análise, e comparar com o i3/i5/i7 o desempenho em mais jogos. 

 

Ví esse tipo de análise desproporcional em um site gringo, e o G3220 empurra uma GTX 670 quase igual um i7 (tirando um jogo ou outro que exige do processador). 

 

Eu também sei que um não é concorrente do outro, mas esse tipo de teste ajuda a entender qual o nível de desempenho dos processadores se comparados ao topo de linha. 

 

[]s

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Belo review. 

 

Eu sei que não é o escopo do teste, mas poderiam colocar uma VGA mid-top na análise, e comparar com o i3/i5/i7 o desempenho em mais jogos. 

 

Ví esse tipo de análise desproporcional em um site gringo, e o G3220 empurra uma GTX 670 quase igual um i7 (tirando um jogo ou outro que exige do processador). 

 

Eu também sei que um não é concorrente do outro, mas esse tipo de teste ajuda a entender qual o nível de desempenho dos processadores se comparados ao topo de linha. 

 

[]s

 

Realmente é uma ideia interessante. Sempre testamos processadores comparando modelos da mesma faixa de preço, mas vamos ver se é possível fazer algo como você sugere. Obrigado!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@doors.paulo Você está falando deste site aqui?

http://www.legitreviews.com/intel-pentium-g3220-processor-review_137016/2

Pois como vi, ele suporta rodar games exigentes até então, acima dos 30 quadros em Full HD. 

Exemplo abaixo de Tomb Raider, Metro Last Light e Hitman Absolution

http://www.legitreviews.com/intel-pentium-g3220-processor-review_137016/8

http://www.legitreviews.com/intel-pentium-g3220-processor-review_137016/10

http://www.legitreviews.com/intel-pentium-g3220-processor-review_137016/7

De fato, há jogos que dependem mais de GPU que CPU, porém, há games que carregam um grande número de instruções em que um processador dual core não tem condições de mantes, mas de qualquer forma, a exemplo do Pentium, ele se saiu bem, mantendo os quadros sempre acima dos 30.

Lógico que devemos ter em mente, acredito eu, que ninguém vai gastar dinheiro em um computador deste para espetar um Dual Core, já que a intenção do teste é demonstrar o comportamento dos processadores de mesma faixa de preço com a GPU integrada em diversas situações.

Mas se mesmo assim houver interessados em ter uma ideia de como, por exemplo, o Pentium se sai em games pesados com placa de vídeo, abaixo tem um teste simples, que os responsáveis pela análise realizaram e postaram em vídeo. Tem até uma anomalia interessante no vídeo.

Já li em outras análises pessoas até esclarecendo que processadores não vivem somente de clock e núcleos, como também de instruções, sem falar que existem aplicações que utilizam mais CPU enquanto outras utilizam mais GPU.

Sem falar que muitos desenvolvedores, aos poucos, estão migrando os requisitos de seus games para plataformas quad core e requisitos de memória RAM e gráfica maiores, mas acredito eu que isto leve tempo para se tornar um padrão definitivo, já que muitas aplicações suportam plataformas dual core.

@Rafael Coelho parabéns pela iniciativa e pelos testes.  

Editado por wilsansilva

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Exatamente esse @wilsansilva

Achei bem bacana o nível desses Pentium G. Para um pc gamer de baixo custo, da e sobra!

@doors.paulo De fato, o processador é de baixo custo, entretanto não podemos dizer o mesmo dos demais itens que compõe a bancada dos testes, como fontes, mobos, memórias e placas gráficas high ends. 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@doors.paulo De fato, o processador é de baixo custo, entretanto não podemos dizer o mesmo dos demais itens que compõe a bancada dos testes, como fontes, mobos, memórias e placas gráficas high ends. 

 

Se você prestar atenção, verá que no teste foi usado o vídeo integrado do processador, ou seja, não foi utilizada placa de vídeo separada. Componentes como fonte e placa-mãe não influenciam no desempenho, apenas na estabilidade e compatibilidade. E as memórias usadas são comuns, nada high-end.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Se você prestar atenção, verá que no teste foi usado o vídeo integrado do processador, ou seja, não foi utilizada placa de vídeo separada. Componentes como fonte e placa-mãe não influenciam no desempenho, apenas na estabilidade e compatibilidade. E as memórias usadas são comuns, nada high-end.

@Rafael Coelho ops, falha minha. Esqueci de especificar a resposta. Em conversa sobre o link postado por Paulo, estava comentando sobre a composição da bancada gringa e provavelmente os preços destas peças, visto que foi utilizado uma placa de vídeo high-end (que com certeza possui um preço elevado, se tratando de Brasil), em relação ao Pentium analisado. Como não revisei o comentário e agora analisando por alto, isto pode gerar desconforto a quem está lendo e até causar confusão. Peço desculpas pelo comentário e falta de esclarecimento e lembrando que a resposta não tem ligação com sua comparação, no qual citei ser uma matéria muito interessante, visualizando o desempenho de um processador de custo acessível em games e apps, sem a necessidade de uma placa de vídeo externa.

Editado por wilsansilva

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@Rafael Coelho ops, falha minha. Esqueci de especificar a resposta. Em conversa sobre o link postado por Paulo, estava comentando sobre a composição da bancada gringa e provavelmente os preços destas peças, visto que foi utilizado uma placa de vídeo high-end (que com certeza possui um preço elevado, se tratando de Brasil), em relação ao Pentium analisado. Como não revisei o comentário e agora analisando por alto, isto pode gerar desconforto a quem está lendo e até causar confusão. Peço desculpas pelo comentário e falta de esclarecimento e lembrando que a resposta não tem ligação com sua comparação, no qual citei ser uma matéria muito interessante, visualizando o desempenho de um processador de custo acessível em games e apps, sem a necessidade de uma placa de vídeo externa.

Sem problemas!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Seria correto afirmar que esse pentium é um core i3 capado?

 

Basicamente, sim. Esse Pentium é um Core i3 sem o HyperThreading e com menos cache L3.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário







Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×