Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Teste do processador Athlon X4 880K

       
 224.935 Visualizações    Testes  
 15 comentários

Testamos o novo processador Athlon X4 880K da AMD, que é basicamente um processador A10 com o vídeo integrado desabilitado. Será que ele é uma boa opção de compra? Confira!

Rafael Coelho Editor-chefe do Clube do Hardware

Introdução

Há algum tempo, a AMD vem mantendo duas linhas principais de processadores: os modelos FX, sem vídeo integrado e que usam o soquete AM3+, e os da série A (também chamados “APUs” pelo fabricante), que têm vídeo integrado e utilizam o soquete FM2+. Recentemente, porém, a AMD anunciou novos modelos de processadores baseados no soquete FM2+, mas que não oferecem vídeo integrado, utilizando o nome Athlon. Entre eles está o Athlon X4 880K, que testamos hoje. Será que vale a pena comprá-lo?

O Athlon X4 880K utiliza o nome clássico que, antigamente, era utilizado pelos processadores topo de linha do fabricante, mas que recentemente era utilizado apenas pelos modelos de baixo custo como o Athlon 5150, que utiliza o soquete AM1.

O novo Athlon X4 880K é o modelo topo de linha dentro dos processadores atuais que utilizam o nome “Athlon”. Na verdade, trata-se de um processador A10 com o vídeo integrado desabilitado. Ele tem praticamente as mesmas características do A10-7870K (que nós testamos recentemente), mas com o clock um pouco mais alto (4,2 GHz de clock máximo, contra 4,1 GHz do A10-7870K) e, obviamente, sem o vídeo integrado característico do A10. Ele também é baseado no núcleo “Godavari”.

Assim, a finalidade do Athlon X4 880K é a montagem de computadores para trabalho ou jogos, com um processador de custo baixo/intermediário e placa de vídeo “de verdade”.

Em termos de preço, o Athlon X4 880K é concorrente direto do Pentium G4500 da Intel, como você pode conferir em nossa tabela comparativa de preços. Em nosso teste, porém, nós utilizamos o Pentium G4400, que é o processador mais próximo que nós tínhamos disponível em nosso laboratório. A principal diferença entre o G4500 e o G4400 é o motor gráfico integrado, além do G4400 tem clock de 3,3 GHz contra 3,5 GHz do G4500. Mas, como o Athlon X4 880K não tem vídeo integrado, nós desabilitamos o vídeo integrado do Pentium G4400.

Nós também incluímos neste comparativo o A10-7870K, para verificarmos se realmente seu desempenho com o vídeo integrado desabilitado aproxima-se do Athlon X4 880K. Em teoria, o Athlon X4 880K tem um desempenho levemente superior ao do A10-7870K, pelo fato de ter o clock 100 MHz mais alto. Veremos se, na prática, isso se confirma.

A Figura 1 revela o processador Athlon X4 880K que utilizamos em nossos testes.

Athlon X4 880K

Figura 1: o processador Athlon X4 880K

A Figura 2 mostra o lado inferior do processador.

Athlon X4 880K

Figura 2: o lado de baixo do processador Athlon X4 880K

Vamos comparar as principais especificações dos processadores testados na próxima página.

Compartilhar



Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Comentários de usuários


pra mim o unico teste q importa é o de compactação e não fizeram, esses benchmarks pra mim não serve pra nada.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Só uma pequena correção. Tem um pequeno erro no inicio da primeira página, logo antes da primeira imagem, onde o modelo do processador está "A10-78780K".

 

De resto só o que reclamo mesmo é do desleixo da AMD, na plataforma de APUs de permitir que fabricantes, ou mesmo desleixo das fabricantes de que na maioria das placas-mãe, colocam suporte a DDR3-2400 em modelos com chipset (A88X) que permite overclock, sendo que é algo problemático caso você use memórias com XMP (que são as mais comuns no mercado). 

 

Tem até modelo que você faz ajustes de tensão, e a placa-mãe muda exatamente nada.

 

Mas enfim, o artigo do Clube do Hardware está muito bom. Parabéns.

 

 

Editado por Japz
1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Estou vendo um desavisado comprar uma mobo AMD socket FM2+, 4GB de RAM e depois este Athlon. Ele  monta com o CPU e a memória no lugar, liga e... cadê o vídeo?

Valeu pela matéria e pelos testes CDH. Espero que a galera veja que este processador é para quem vai usar placa de vídeo de verdade, conforme descrito na matéria.

Editado por wilsansilva
Correção
1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Parabéns Rafael e Equipe CdH pelo teste! É uma pena que esses processadores Athlon só tenham chegado ao Brasil agora, acho que se tivessem chegado na mesma época que o Pentium G3258, a AMD poderia ter ganhado ainda mais espaço entre os jogadores "de baixo custo". Existe um preço sugerido para esse CPU aqui no Brasil?

 

Agora uma dúvida: como são as temperaturas nesse processador? Lembro de já ter lido em fóruns gringos que nos modelos anteriores da linha Athlon x4 um dos problemas ao overclocar esse chip era que eles eram muito quentes.

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@caiokn Obrigado!

Mas este processador foi lançado mundialmente pela AMD no mês passado, o lançamento dele no Brasil foi simultâneo com o resto do mundo:
http://www.amd.com/en-us/press-releases/Pages/amd-enhances-its-2016mar01.aspx

Quanto às temperaturas, nós não incluímos teste de temperatura nos testes de processadores porque ela depende de vários fatores, como gabinete, temperatura ambiente, além, obviamente, do cooler utilizado. Mas este processador manteve-se bastante frio durante todos os testes.

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Legal ver - e ler - estes testes de modo geral apesar da adoção cada vez maior de smartphones e tablets. Eu, pelo menos por enquanto não vejo possibilidade de substituir o PC por esses dispositivos. Quanto ao nome, bem, Pentium também já foi sinônimo de processador topo de linha para a Intel. Quero que saibam que continuam sendo minha referência para compra de produtos de informática e telefonia.

2 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
9 horas atrás, Excelsior disse:

Legal ver - e ler - estes testes de modo geral apesar da adoção cada vez maior de smartphones e tablets. Eu, pelo menos por enquanto não vejo possibilidade de substituir o PC por esses dispositivos. Quanto ao nome, bem, Pentium também já foi sinônimo de processador topo de linha para a Intel. Quero que saibam que continuam sendo minha referência para compra de produtos de informática e telefonia.

Obrigado!

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@Rafael Coelho Acho que o que o @caiokn quis dizer é que a AMD está demorando para lançar novos processadores, e este modelo poderia ter sido lançado há mais tempo... ;) Eu compartilho dessa opinião também, tinha séculos que a AMD não lançava nada novo, e agora lançou alguns processadores novos, mas apenas tecnologia já existente "requentada"...

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@Gabriel Torres

 

Era isso mesmo, acho que a AMD demorou bastante para lançar novos processadores, e quando o fez, apenas lançou mais do mesmo. Mas com relação à chegada dos Athlons ao mercado brasileiro, vejo os seguintes problemas: 

 

1 - Época de lançamento: demorou muito para trazerem esses processadores por aqui, lá fora eles existem desde 2012. Como a concorrência adicionou melhorias significativas a seus produtos (e a AMD nem tanto), hoje os Athlons tem uma concorrência mais difícil do que antes.

 

2 - Percepção de valor: a menos que eles sejam muito baratos, talvez o mercado não enxergue muito valor nesses produtos, pois os processadores FX-4300/6300 podem ser encontrados na faixa dos R$ 450 a 500,00 (considerando eventuais promoções) e pelos processadores Pentium serem vendidos a partir de R$ 300,00 e contarem com boas possibilidades de upgrade.

 

Espero que a AMD consiga realizar um bom trabalho de marketing e publicidade para trabalhar as questões acima, pois o produto é bacana e se encaixa bem no perfil do gamer de baixo custo.

 

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
5 horas atrás, caiokn disse:

@Gabriel Torres

 

Era isso mesmo, acho que a AMD demorou bastante para lançar novos processadores, e quando o fez, apenas lançou mais do mesmo. Mas com relação à chegada dos Athlons ao mercado brasileiro, vejo os seguintes problemas: 

 

1 - Época de lançamento: demorou muito para trazerem esses processadores por aqui, lá fora eles existem desde 2012. Como a concorrência adicionou melhorias significativas a seus produtos (e a AMD nem tanto), hoje os Athlons tem uma concorrência mais difícil do que antes.

 

2 - Percepção de valor: a menos que eles sejam muito baratos, talvez o mercado não enxergue muito valor nesses produtos, pois os processadores FX-4300/6300 podem ser encontrados na faixa dos R$ 450 a 500,00 (considerando eventuais promoções) e pelos processadores Pentium serem vendidos a partir de R$ 300,00 e contarem com boas possibilidades de upgrade.

 

Espero que a AMD consiga realizar um bom trabalho de marketing e publicidade para trabalhar as questões acima, pois o produto é bacana e se encaixa bem no perfil do gamer de baixo custo.

 

Novamente quero explicar melhor: este modelo de Athlon soquete FM2+ foi lançado no mês passado, no Brasil e no exterior simultaneamente, e é completamente diferente (inclusive usa outro soquete) dos modelos de 2012.

 

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
3 horas atrás, Rafael Coelho disse:

Novamente quero explicar melhor: este modelo de Athlon soquete FM2+ foi lançado no mês passado, no Brasil e no exterior simultaneamente, e é completamente diferente (inclusive usa outro soquete) dos modelos de 2012.

 

Ah sim, na verdade eu estava me referindo aos demais processadores da família Athlon x4, como o Athlon x4 750K. Este foi lançado em 2012 para a plataforma FM2, se não me engano.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, caiokn disse:

Ah sim, na verdade eu estava me referindo aos demais processadores da família Athlon x4, como o Athlon x4 750K. Este foi lançado em 2012 para a plataforma FM2, se não me engano.

Perfeito, eu nem lembrava deste modelo... Na verdade, o nome "athlon" (assim como "pentium") foi usado ao longo do tempo por várias famílias de processadores bem distintas...

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Fiquei curioso com o comentario do wilsansilva,como assim montar o pc e nao dar video?Nao funciona sem placa de video dedicada?Ja procurei aqui no brasil e nao encontrei este modelo,so o 870k,poderiam me indicar onde encontra-lo?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@james antonio faria Então, é como o review explica.

Esse modelo é uma variação de uma APU e a principal diferença é que ele não vem com video integrado, assim necessitando de uma placa de vídeo dedicada.

2 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar agora