Ir ao conteúdo

Teste do processador Core i9-7900X

       
 23.993 Visualizações    Testes  
 32 comentários

Testamos o Core i9-7900X, novo processador topo de linha da Intel com dez núcleos, vinte threads, clock base de 3,3 GHz e clock máximo de 4,5 GHz. Vamos ver o quão rápido ele é. Confira!

Rafael Coelho Editor-chefe do Clube do Hardware

Introdução

Recentemente, a Intel lançou uma nova plataforma topo de linha, a X299, que usa o novo soquete LGA2066. Os novos processadores lançados para esta plataforma têm codinome “Kaby Lake-X” e “Skylake-X”, e até agora o modelo mais topo de linha lançado para esta plataforma é o Core i9-7900X, que tem dez núcleos físicos (mais dez núcleos virtuais graças à tecnologia Hyper-Threading), clock base de 3,3 GHz (máximo de 4,5 GHz através da tecnologia Turbo Boost 3.0) e suporte a memórias DDR4 em quatro canais. Vamos testá-lo e ver como é seu desempenho.

A plataforma X299 vem para substituir a plataforma topo de linha (chamada também de HEDT, High-End Desktop) anterior, a X99. A principal característica desta plataforma é, além do suporte aos processadores mais topo de linha, o acesso à memória em até quatro canais.

Uma das novidades desta nova plataforma é que foram lançados não apenas processadores topo de linha, com seis ou mais núcleos, mas também dois modelos, um Core i7 e um Core i5, com apenas quatro núcleos. Estes dois modelos são baseados na arquitetura “Kaby Lake-X”, enquanto os demais modelos utilizam a arquitetura “Skylake-X”. Além de terem menos núcleos, os dois modelos mais básicos têm apenas 16 linhas PCI Express 3.0, e acessam a memória apenas em até dois canais.

A tabela abaixo mostra os processadores lançados para essa plataforma até agora (a Intel já anunciou para breve outros modelos com ainda mais núcleos).

Modelo Clock base Clock máximo Núcleos/Threads Cache L3 Pistas PCI Express TDP Preço oficial
Core i9-7900X 3,3 GHz 4,3 GHz 10/20 13,75 MiB 44 140 W US$ 999
Core i7-7820X 3,6 GHz 4,3 GHz 8/16 11 MiB 28 140 W US$ 599
Core i7-7800X 3,5 GHz 4,0 GHz 6/12 8,25 MiB 28 140 W US$ 389
Core i7-7740X 4,3 GHz 4,5 GHz 4/8 8 MiB 16 112 W US$ 339
Core i5-7640X 4,0 GHz 4,2 GHz 4/4 8 MiB 16 112 W US$ 242

O processador Core i9-7900X suporta ainda um clock de 4,5 GHz quando rodando em até dois núcleos.

Na Figura 1 vemos o processador Core i9-7900X.

Corei9-7900X-01.jpg

Figura 1: o Core i9-7900X

A Figura 2 a parte inferior do processador.

Corei9-7900X-02.jpg

Figura 2: lado de baixo do Core i9-7900X

Para os testes de desempenho, nós comparamos o Core i9-7900X com o seu antecessor, o Core i7-6950X, que tem o mesmo número de núcleos, embora o Core i9-7900X tenha um preço bem inferior ao do Core i7-6950X.

Também incluímos em nosso comparativo o processador da AMD mais topo de linha que temos em nosso laboratório, o Ryzen 7 1700X. Tenha em mente que nós incluímos este modelo apenas como curiosidade, já que o Core i9-7900X custa cerca de três vezes mais do que o Ryzen 7 1700X. A AMD já anunciou o lançamento de novos processadores chamados Ryzen Threadripper que, ao que tudo indica, serão concorrentes diretos do processador testado.

Utilizamos uma GeForce GTX 1080, que é uma placa de vídeo topo de linha, em todos os testes.

Vamos comparar as principais especificações dos processadores testados na próxima página.

Editado por Rafael Coelho

Compartilhar

  • Curtir 11
  • Obrigado 1


  Denunciar Artigo

Comentários de usuários




140w ???? Pensei que era evolução.A intel tem que tomar uma aulas com a nvidia que coloca um 1050 ti trabalhando com 75w com uma performance invejável.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

um detalhe sobre winrar essa versao testada 4.2 é antiga demais ja tem versões novas que "aproveitam melhor" os varios núcleos com isso resultados bem diferentes a versao atual é 5.40 e a beta 5.50 esta quase finalizando para versao final tambem mais 1 mes maximo deve ja sair..

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Seria interessante testar com descompactação tambem, acredito que pessoal descompacte com mais frequencia que compacte :x

 

E se possivel incluir o 7-Zip

 

 

inb4 "mas vai ter os mesmos resultados"

Os Ryzen são consideravelmente mais velozes para descompactar do que em compactar, os novos Skylake-X não lembro, os Kaby antigos são mais ou menos a mesma coisa :x

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
18 minutos atrás, Atretador disse:

Seria interessante testar com descompactação tambem, acredito que pessoal descompacte com mais frequencia que compacte :x

 

E se possivel incluir o 7-Zip

 

 

inb4 "mas vai ter os mesmos resultados"

Os Ryzen são consideravelmente mais velozes para descompactar do que em compactar, os novos Skylake-X não lembro, os Kaby antigos são mais ou menos a mesma coisa :x

descompactar é ruim porque nao usa cpu algum acho que nao daria diferenca, entre todos os cpus, na hora de compactar que é maior uso da cpu

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Acho que poderia incluir os testes com o overclock nestes processadores, seria um parâmetro a mais (mais trabalhoso também, eu sei).

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
17 minutos atrás, B1nh0 disse:

Acho que poderia incluir os testes com o overclock nestes processadores, seria um parâmetro a mais (mais trabalhoso também, eu sei).


Seria bom incluir também temperaturas e consumo do processador(não do sistema direto da parede) tambem.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, B1nh0 disse:

Acho que poderia incluir os testes com o overclock nestes processadores, seria um parâmetro a mais (mais trabalhoso também, eu sei).

Até seria interessante, mas como cada pessoa a princípio conseguiria um overclock diferente, seria algo específico demais. Por exemplo, se fizéssemos os testes a 4,7 GHz, muitos iriam ficar querendo ver os testes a 4,8 GHz, outros a 4,6 GHz, etc. Desta forma, teríamos de fazer gráficos de desempenho versus frequência, o que seria proibitivo em termos de tempo.

adicionado 1 minuto depois
1 hora atrás, Atretador disse:


Seria bom incluir também temperaturas e consumo do processador(não do sistema direto da parede) tambem.

O teste de temperaturas só faria sentido em um processador que viesse com cooler, pois num caso desses a temperatura depende de várias outras variáveis como o cooler utilizado, o gabinete, etc.

Quanto ao consumo, isso só seria possível com o uso de um wattímetro instalado no conector de alimentação de 12V, estamos pensando em ir atrás deste equipamento.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
agora, Rafael Coelho disse:

Até seria interessante, mas como cada pessoa a princípio conseguiria um overclock diferente, seria algo específico demais. Por exemplo, se fizéssemos os testes a 4,7 GHz, muitos iriam ficar querendo ver os testes a 4,8 GHz, outros a 4,6 GHz, etc. Desta forma, teríamos de fazer gráficos de desempenho versus frequência, o que seria proibitivo em termos de tempo.

Os testes a 4,7GHz seriam "o ideal", já que foi o limite de estabilidade que conseguiram no modelo de teste. Se o pessoal insistisse em outros clocks entraria na questão do "mundo perfeito" citado por você em outro teste recentemente.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@Rafael Coelho Seria bom fazer com o mesmo cooler, como um WC high-end e se der um Air cooler mid-range ou de entrada, e caso acompanhe um cooler box, incluir teste com ele também(infelizmente os procs da Intel que fazem OC não vem com cooler, mas os coolers stock que acompanham os Ryzen já seguram um overclock decente levando em consideração as limitações da própria arquitetura).

 

 

@B1nh0 Vi algumas pessoas reclamando sobre não conseguir mais de 4.3~4.5Ghz por questões térmicas causadas pelo TIM e/ou limitação da qualidade do silicone, fabricantes tendem a mandar amostras "premiadas", não sei se este foi o caso aqui.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Por minha vez, só dou os parabéns por terem conseguido testar um processador tão high-end, espero que você consigam sempre testar as últimas novidades em hardware.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Agradeço pela publicação e pelos testes, Dr. @Rafael Coelho! Particularmente eu achei essa linha core i9 um tiro no pé... Como o antigo processador FX-9590 da AMD. Eu não enxergo aplicabilidades que justifique o custo deste processador ou mesmo o custo do i7-6950X.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
29 minutos atrás, André Ferreira da Silva disse:

Agradeço pela publicação e pelos testes, Dr. @Rafael Coelho! Particularmente eu achei essa linha core i9 um tiro no pé... Como o antigo processador FX-9590 da AMD. Eu não enxergo aplicabilidades que justifique o custo deste processador ou mesmo o custo do i7-6950X.

De nada! Eu dou um exemplo de aplicabilidade: se você tem uma pequena produtora de comerciais especializada em produção de filmes gerados em CGI. Com um processador desses (ou vários), você pode reduzir o tempo de renderização dos filmes (em geral na ordem de vários dias ou semanas) e portanto pegar mais trabalhos e ganhar mais dinheiro, o que justifica plenamente o investimento.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
10 minutos atrás, Rafael Coelho disse:

De nada! Eu dou um exemplo de aplicabilidade: se você tem uma pequena produtora de comerciais especializada em produção de filmes gerados em CGI. Com um processador desses (ou vários), você pode reduzir o tempo de renderização dos filmes (em geral na ordem de vários dias ou semanas) e portanto pegar mais trabalhos e ganhar mais dinheiro, o que justifica plenamente o investimento.

Mas para cada sistema com um 7900X, poderia montar 2x\3x com um R7 1700, que não fica muito atras, e no mesmo preço dele tem os Threadrippers 1950X com 60% mais núcleos, mas, estes ainda precisam passar por testes apropriados

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Muito legal esse processador vir a um preço menos louco....

Mas será que não exageraram na quantidade de memória RAM? 64GB?

Acho que16G seja o máximo dos usuários mortais como eu, talvez 32G...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
19 minutos atrás, RodrigoeKathland Polette disse:

Muito legal esse processador vir a um preço menos louco....

Mas será que não exageraram na quantidade de memória RAM? 64GB?

Acho que16G seja o máximo dos usuários mortais como eu, talvez 32G...

A ideia é não criar gargalo. Programas como Blender usam muita memória e com 64 GiB nós temos certeza que estamos medindo apenas o desempenho do processador. Além disso, o único kit de quatro módulos que temos no laboratório no momento é esse de 64 GiB.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Rafael Coelho disse:

De nada! Eu dou um exemplo de aplicabilidade: se você tem uma pequena produtora de comerciais especializada em produção de filmes gerados em CGI. Com um processador desses (ou vários), você pode reduzir o tempo de renderização dos filmes (em geral na ordem de vários dias ou semanas) e portanto pegar mais trabalhos e ganhar mais dinheiro, o que justifica plenamente o investimento.

 

50 minutos atrás, Atretador disse:

Mas para cada sistema com um 7900X, poderia montar 2x\3x com um R7 1700, que não fica muito atras, e no mesmo preço dele tem os Threadrippers 1950X com 60% mais núcleos, mas, estes ainda precisam passar por testes apropriados

Agradeço novamente Dr. @Rafael Coelho! Gostaria de utilizar o comentário do Sr. @Atretador para tentar defender a minha observação.

Colocando 2x ou 3x para trabalhar em uma pequena produtora de comerciais em CGI, (acho que pequenas empresas não conseguem produzir comerciais para grandes empresas, não sei...) poderia se desenvolver ou trabalhar mais do que 1x, sendo que este processador não apresenta o triplo do desempenho do R7 1700. Talvez se considerar o custo total de hardware, software, estrutura e pessoal envolvido, já que uma placa nVidia Tesla K40 custa pouco mais de 3 vezes o valor do processador (Segundo consulta ao site newegg hoje (31/07)), construir 3 computadores fica mais caro do que construir apenas 1.

Não digo que o processador é ruim, mas eu enxergo uma comparação do i9 com o FX-9590 na época do lançamento deste: Um processador de 5 Ghz, mas quais dispositivos ou programas utilizariam esse clock em aplicações atuais? (na época do lançamento do FX-9590).

Peço desculpas por ser implicante ou chato, mas como eu disse, é só o meu ponto de vista.

Agradeço novamente! Abraços a todos!

adicionado 59 minutos depois
5 horas atrás, B1nh0 disse:

Acho que poderia incluir os testes com o overclock nestes processadores, seria um parâmetro a mais (mais trabalhoso também, eu sei).

Olá, Sr. @B1nh0! Overclock hoje em dia é mais uma estratégia de marketing do que algo realmente viável. O primeiro vídeo da série Mitos do Hardware, 

explica o que é o clock e porque não devemos confundir com ou desempenho. Tem também o fato de, a não ser que você seja um chinês com um sistema para refrigerar o processador com nitrogênio líquido e fazer o processador dobrar o clock ou algo próximo disso (procure sobre algum overclock do FX-8150, acho...), aumentar o clock do processador em 10% ou até 20% de sua frequência nominal não traria um desempenho realmente interessante, e o consumo do processador geralmente aumenta de forma desproporcional quando se faz overclock.

Agradeço pelo seu comentário! Abraço!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, André Ferreira da Silva disse:

Olá, Sr. @B1nh0! Overclock hoje em dia é mais uma estratégia de marketing do que algo realmente viável. O primeiro vídeo da série Mitos do Hardware, 

explica o que é o clock e porque não devemos confundir com ou desempenho. Tem também o fato de, a não ser que você seja um chinês com um sistema para refrigerar o processador com nitrogênio líquido e fazer o processador dobrar o clock ou algo próximo disso (procure sobre algum overclock do FX-8150, acho...), aumentar o clock do processador em 10% ou até 20% de sua frequência nominal não traria um desempenho realmente interessante, e o consumo do processador geralmente aumenta de forma desproporcional quando se faz overclock.

Agradeço pelo seu comentário! Abraço!

 

 

Depende, na verdade.

 

Um R7 1700 por exemplo, tem base de 3.1Ghz, XFR de 3.10~3.2 se não me engano, com OC, pega 4.0Ghz~4.1Ghz, um ganho de quase 30%, tirando ele de consideravelmente atrás de um i7-6900K no CineBench para um pouco a frente dele.

FX o problema era a arquitetura, não o clock.

 

Um i7-2600\3770K com overclock, ja não deve muita coisa para um i7-7700\7700k por exemplo.

 

 

 

Em GPUs tambem da para tirar uns bons 10~20% de performance, dependendo da sorte.

adicionado 1 minuto depois

**Um bom OC pode fazer a diferença entre um gameplay travadão e uma experiência agradável também, um Core2Quad ou um Phenom  atualmente, ainda serve para jogar diversos titulos a +60fps com um OCzinho, ajudava bastante meu FX6100 tambem.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
4 horas atrás, Atretador disse:

Mas para cada sistema com um 7900X, poderia montar 2x\3x com um R7 1700, que não fica muito atras, e no mesmo preço dele tem os Threadrippers 1950X com 60% mais núcleos, mas, estes ainda precisam passar por testes apropriados

 

Só que isso ocupa espaço e tem a questão de consumo de energia do sistema todo. ;)

 

Uma coisa são dois ou três monstros desses, mas se for montar o triplo disso com Ryzens, já são quase 10 máquinas nesse Cluster Beowulf, um tanto razoável a mais de energia gasta no final do mês, um tanto a mais de barulho das máquinas operando, um ar condicionado mais potente pra dar conta, e por aí vai.

 

Tem mercado, isso é fato, caso contrário, não existiria nem o modelo e nem a concorrência dando um alô pra todo mundo com os Threadrippers, o problema é que nós não temos grana pra comprar. :D

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@Evandro Sim, da mesma forma que 2x\3x sistemas com 7900X como citados acima tambem teriam, na verdade, teriam até mais, por esquentarem e consumirem mais, alem de serem bem mais caros, e precisarem de conjuntos consideravelmente mais caros.

 

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, Atretador disse:

@Evandro Sim, da mesma forma que 2x\3x sistemas com 7900X como citados acima tambem teriam, na verdade, teriam até mais, por esquentarem e consumirem mais, alem de serem bem mais caros, e precisarem de conjuntos consideravelmente mais caros.

 

 

 

Isso é quando você compara 1 x 1, se colocar dois ou três Ryzens contra um i9, o consumo dos Ryzens será maior.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@Evandro Sim.

 

Eu só citei x2\x3 Ryzens pois foi citado um cluster de i9s como algo que valeria a pena, ao meu ver, não tem custo x beneficio algum nisso, especialmente com o que eu ja citei acima do custo da plataforma, refrigeração e consumo.

 

Ao meu ver, simplesmente não é viavel, nem agora, e muito menos quando os Threadrippers sairem.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Obrigado pelo trabalho, @Rafael Coelho.

 

Uma sugestão que agradaria gregos e troianos nessa imensa lista de sugestões de incremento dos testes é observar uma ou algumas ideias e as testar no próximo teste de hardware. Os frequentadores assíduos do Fórum frequentemente fazem algumas observações e atendê-las uma vez ou outra, inclusive algumas podendo vir a se tornar relevantes, é uma boa alternativa para cativar e manter a clientela. Além disso é conteúdo de discussão, o mesmo público pode aprovar ou refutar um resultado, desde que ele exista. Se se mantêm os mesmos testes os resultados podem ser comparados, mas a diversidade de conteúdo ajuda a crescer. Decidir entre uma ou outra opção é uma tarefa difícil, mas ter opções é a melhor escolha.

 

Quanto aos resultados, fico extremamente feliz de ver o mercado de processadores nivelado, com duas linhas de produtos concorrendo para conquistar o cliente. Tenho certeza de que os Threadrippers trarão uma pressão positiva em favor da competitividade, aguardo com ansiedade os testes destes processadores. Será que o Clube do Hardware terá condições de fazer esses testes? Acho que terão que investir em hardware...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Só não consigo entender ainda porque a Intel faz uma CPU de 1000 dólares e não solda ela... Quando eu vi os i9's fiquei tentado a fazer uma burrada e comprar eles no lançamento, mas depois que vi isso desisti da ideia... Quem sabe nos próximos que serão lançados sejam soldados.

 

12 horas atrás, Atretador disse:

@Evandro Sim.

 

Eu só citei x2\x3 Ryzens pois foi citado um cluster de i9s como algo que valeria a pena, ao meu ver, não tem custo x beneficio algum nisso, especialmente com o que eu ja citei acima do custo da plataforma, refrigeração e consumo.

 

Ao meu ver, simplesmente não é viavel, nem agora, e muito menos quando os Threadrippers sairem.

Problema de quando você começa a acumular máquinas, é que a latência vira um problema, e a grana que você economiza comprando um monte de ryzen você gasta em rede... Ao em vez de dar o dinheiro para a AMD ou Intel você da para a Cisco hahahahahaha.

 

Os Threadrippers terão TDP de 180w, estou super ansioso para vê-los em ação, mas mais curioso mesmo eu estou para ver como irão lidar com esses 180w.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Em 8/1/2017 às 11:30, Zeca Pagodinho disse:

Uma sugestão que agradaria gregos e troianos nessa imensa lista de sugestões de incremento dos testes é observar uma ou algumas ideias e as testar no próximo teste de hardware. Os frequentadores assíduos do Fórum frequentemente fazem algumas observações e atendê-las uma vez ou outra, inclusive algumas podendo vir a se tornar relevantes, é uma boa alternativa para cativar e manter a clientela. Além disso é conteúdo de discussão, o mesmo público pode aprovar ou refutar um resultado, desde que ele exista. Se se mantêm os mesmos testes os resultados podem ser comparados, mas a diversidade de conteúdo ajuda a crescer. Decidir entre uma ou outra opção é uma tarefa difícil, mas ter opções é a melhor escolha.

 

@Zeca Pagodinho Não se preocupe pois sempre fazemos isso. Sempre levamos as observações e sugestões dos usuários em consideração. Basta ver que muita coisa que temos na nossa metodologia atual foi por sugestão de usuários! Sabemos por experiência que os usuários se sentem valorizados quando implementamos uma sugestão dada! :) Então pode ficar sossegado pois já trabalhamos desta forma! :D

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário







Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×