Ir ao conteúdo

Teste do processador Ryzen Threadripper 1920X

       
 33.370 Visualizações    Testes  
 16 comentários

Testamos o Ryzen Threadripper 1920X, que tem 12 núcleos, 24 threads, clock base de 3,5 GHz e clock turbo de 3,7 GHz, contando com 64 pistas PCI Express e acesso à memória em quatro canais. Confira!

Teste do processador Ryzen Threadripper 1920X
Rafael Coelho Editor-chefe do Clube do Hardware

Introdução

O Ryzen Threadripper 1920X é um dos primeiros processadores da AMD para o segmento HEDT (High-End Desktop), com 12 núcleos, 24 threads, clock base de 3,5 GHz, clock turbo de 3,7 GHz e 32 MiB de cache L3. Vamos ver como é o seu desempenho.

Há muitos anos a Intel não tinha concorrência no segmento HEDT, voltado a usuários de programas pesados de edição de vídeo, renderização de imagens e filmes, computação científica, dentre outras aplicações. Porém, a AMD lançou recentemente uma nova linha de processadores para este mercado, batizada de Ryzen Threadripper.

Inicialmente com dois modelos foram lançados: o Ryzen Threadripper 1950X (16 núcleos, 32 threads, clock base de 3,4 GHz e clock turbo de 3,7 GHz) e o Ryzen Threadripper 1920X (12 núcleos, 24 threads, clock base de 3,5 GHz e clock turbo de 3,7 GHz). Estes processadores utilizam o novo soquete TR4 e suportam quatro canais de memória, 64 pistas PCI Express 3.0, 512 kiB de cache L2 por núcleo e 16 MiB de cache por pastilha de silício (ou die).

Já foi anunciado também o modelo Ryzen Threadripper 1900X, com oito núcleos, 16 threads, clock base de 3,8 GHz, clock turbo de 4,0 GHz, e demais características idênticas às dos modelos superiores.

Internamente, os processadores Ryzen Threadripper são compostos por duas pastilhas de silício ou chips, cada um equivalente a um processador Ryzen 7 ou Ryzen 5. Cada chip é composto de dois CCX (core complex) que possuem até quatro núcleos de processamento.

Assim, o Ryzen Threadripper 1920X possui dois chips, cada um com a configuração 3+3 (um núcleo desabilitado em cada CCX), perfazendo os seus 12 núcleos. Graças à tecnologia SMT (simultaneous multi-threading), cada núcleo é reconhecido como dois núcleos lógicos (threads), o que nos dá 24 threads. Assim, podemos dizer que o Ryzen Threadripper 1920X é, para todos os efeitos, equivalente a dois Ryzen 5 1600X trabalhando em conjunto na mesma placa-mãe, já que até os clocks são semelhantes.

As primeiras placas-mãe soquete TR4 para os processadores Ryzen Threadripper utilizam o chipset X399 e oferecem quatro canais de memória DDR (oficialmente até 2.666 MHz), além de, tipicamente, quatro slots PCI Express 3.0 x16 para instalação de placas de vídeo, o que é possível graças às 64 pistas PCI Express provenientes do processador.

O Ryzen Threadripper 1920X tem TDP de 180 W. Além do clock base de 3,5 GHz e do clock turbo de 3,7 GHz para ser aplicado em todos os núcleos, há ainda um clock boost de 4,0 GHz quando há no máximo quatro núcleos ativos e um clock chamado XFR, de 4,2 GHz, ativado quando há até quatro núcleos ativos e os sensores do processador percebem que há condições térmicas para aumentar ainda mais o clock.

Custando nos EUA US$ 799, o Threadripper 1920X não tem um concorrente direto, posicionando-se entre o Core i9-7900X da Intel (leia aqui o teste deste processador), que custa US$ 999, e o Core i7-7820X, que custa US$599 (e tem oito núcleos e 16 threads). Assim, vamos rodar nossos testes de desempenho comparando o Threadripper 1920X com o Threadripper 1950X e o Core i9-7900X, incluindo ainda, por mera curiosidade, o Core i7-7740X e o Ryzen 7 1700X. Lembre-se, porém, que estes modelos custam bem menos e, portanto, não são concorrentes diretos do Ryzen Threadripper 1920X.

Na Figura 1 vemos a embalagem do Ryzen Threadripper 1920X, ao lado da de seu irmão 1950X. Trata-se de uma enorme embalagem de espuma.

TR1920X-01.jpg

Figura 1: embalagem

A Figura 2 mostra o conteúdo da embalagem: uma segunda embalagem plástica onde fica o processador, um suporte compatível com vários modelos de sistema de refrigeração líquida, uma chave Torx para instalação do processador, dois adesivos e um pequeno manual.

TR1920X-02.jpg

Figura 2: conteúdo da embalagem

Abrindo a embalagem redonda, chegamos ao processador Ryzen Threadripper 1920X.

TR1920X-03.jpg

Figura 3: o Ryzen Threadripper 1920X

A Figura 4 mostra a parte inferior do processador. Note que, neste processador, a AMD adotou o sistema LGA (semelhante ao utilizado nos processadores da Intel), onde os pinos ficam no soquete e não no processador.

TR1920X-04.jpg

Figura 4: lado de baixo do Ryzen Threadripper 1920X

Para os nossos testes de desempenho, utilizamos uma GeForce GTX 1080, que é uma placa de vídeo topo de linha, em todos os testes.

Na próxima página, vamos ver como é a instalação deste processador na placa-mãe.

Editado por Rafael Coelho

Compartilhar

  • Curtir 7


  Denunciar Artigo

Comentários de usuários


Qual a relação total de GHZ por processador considerando ja o modo Turbo em em ambos?

 

Acho que seria valida essa comparação em multitarefa GHZ amd x GHZ Intel e quem tira mais proveito usando 100% a CPU

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Rodrigo.Monteiro disse:

essa nova linha suporta até 128GB RAM ou mais?

Até 1Tb de RAM :x

 

*ou sera 2Tb? não lembro se Epyc é 2Tb e Threadripper 1Tb, ou Epyc 4Tb e Threadripper 2Tb

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Gostaria de saber se os Threadripper funcionam com quantos pentes mínimos de memória, funciona só com uma placa de vídeo? Tem como fazer upgrade com processador, memória e placa-mãe? Ou exige hardware especial? 

Não sei se perguntei no lugar certo, mas penso que sim.

Pensando pegar um dos dois lançados no fim do ano.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Citação

Tem como fazer upgrade com processador, memória e placa-mãe? Ou exige hardware especial? 

Tem o 1900X de entrada, 8c\16T

Citação

Gostaria de saber se os Threadripper funcionam com quantos pentes mínimos de memória

Se não me engano, funciona em dual channel, não tenho certeza sobre single channel.

Citação

, funciona só com uma placa de vídeo?

Sim, funciona só com uma GPU.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
54 minutos atrás, Atretador disse:

Tem o 1900X de entrada, 8c\16T

Se não me engano, funciona em dual channel, não tenho certeza sobre single channel.

Sim, funciona só com uma GPU.

No caso dos outros o procedimento de upgrade seria o mesmo?. Esperando chegar meu  Ryzen 1700 com 24 de ram e GTX 1060, mas estou de olho nos de mais núcleos...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Se não me engano, tanto os Epyc quanto os threadrippers, da mesma forma que os Ryzen da AM4, vão receber os mesmos upgrades sem troca de socket.

 

porém, seu R7 1700 não é compatível com TR4 dos threadrippers.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
4 minutos atrás, Atretador disse:

Se não me engano, tanto os Epyc quanto os threadrippers, da mesma forma que os Ryzen da AM4, vão receber os mesmos upgrades sem troca de socket.

 

porém, seu R7 1700 não é compatível com TR4 dos threadrippers.

Sim. Por isso devo trocar memoria, processador e placa-mãe, aproveitando o resto, e adicionando water cooler. Se puder quero o 1950x.

Minha dúvida era se teria que mudar mais algo. Quando chegar testarei o 1700.

adicionado 3 minutos depois
11 minutos atrás, Atretador disse:

Se não me engano, tanto os Epyc quanto os threadrippers, da mesma forma que os Ryzen da AM4, vão receber os mesmos upgrades sem troca de socket.

 

porém, seu R7 1700 não é compatível com TR4 dos threadrippers.

Que pretendo editar áudio e vídeo, Chroma Key projetos pessoais e da igreja, meu colega e eu talvez montaremos um estúdio. Por isso o 1950x seria ideal.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

daqui há 1 ano e meio ou 2, vou pegar uma belezinha dessas.. ou o que tiver de lancamento nessa area high end da amd!.. agora q temos concorrencia, é a chance de montar um pc excelente para aguentar as demandas sem ter q hipotecar a alma nas proximas 5 reencarnacoes

 

#GoAMD

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Para mim, o 1920X é a verdadeira ameaça ao 7900X, considerando que tem uma performance equivalente ou até superior em vários cenários custando US$ 800.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Ótimo artigo! É realmente muito bom ver que a AMD tem se esforçado para alcançar (e mesmo superar) a Intel e espero honestamente que o cenário continue assim, afinal quem ganha somos nós.

Queria fazer duas pequenas observações: Na ultima página do artigo no quarto parágrafo está escrito "tipo" de linha ao invés de "topo" e na quarta página ha um pequeno erro no nome do cooler da Thermaltake está escrito "floe" ao invés de "flow".

Bom espero ter contribuído de alguma forma ;D

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Como tinha dito no teste do Threadripper 1950X: Muito bom a AMD ter dado a volta por cima. Finalmente apresentaram um produto realmente competitivo. Pena eu não ter poder aquisitivo para comprar um monstro desses.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Em 14/08/2017 às 18:47, RobertoGB disse:

Para mim, o 1920X é a verdadeira ameaça ao 7900X, considerando que tem uma performance equivalente ou até superior em vários cenários custando US$ 800.

Eu também tive esta opinião, Sr. @RobertoGB! Se o 1950X teve até 70% mais desempenho medido com o CPU-Z e em aplicativos que teve desempenho inferior não teve uma relevância tão significativa, a intel deverá reduzir o preço do i9 para concorrer com este e não com o 1950X. Há uma lenda (talvez uma lenda urbana...) de uma época em que a intel negociou junto aos fabricantes de PCs para boicotarem a amd e usarem preferencialmente usarem os processadores intel, então se boicotarem este também...

Mas como eu disse, é uma lenda...

Agradeço pelo seu comentário! Abraço!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
5 horas atrás, André Ferreira da Silva disse:

Eu também tive esta opinião, Sr. @RobertoGB! Se o 1950X teve até 70% mais desempenho medido com o CPU-Z e em aplicativos que teve desempenho inferior não teve uma relevância tão significativa, a intel deverá reduzir o preço do i9 para concorrer com este e não com o 1950X. Há uma lenda (talvez uma lenda urbana...) de uma época em que a intel negociou junto aos fabricantes de PCs para boicotarem a amd e usarem preferencialmente usarem os processadores intel, então se boicotarem este também...

Mas como eu disse, é uma lenda...

Agradeço pelo seu comentário! Abraço!

 

Não é lenda, eles levaram um belo processo da AMD por causa disso, pagaram uma micharia de indenização (perto do que a AMD pedia) uns anos atrás e o processo foi encerrado em acordo, numa dessas épocas em que a AMD estava bem mal.

 

Não creio que eles fariam isso novamente, foram processos de agências governamentais também, e se a AMD quebra, a Intel está em maus lençóis.

 

É aquela relação de amor e ódio. ^_^

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×