Ir ao conteúdo

Teste do processador Ryzen Threadripper 1950X

       
 59.302 Visualizações    Testes  
 46 comentários

A AMD lança hoje o seu mais novo processador topo de linha, o Ryzen Threadripper 1950X, com 16 núcleos, 32 threads, clock base de 3,4 GHz e clock turbo de 3,7 GHz. Confira seu desempenho.

Teste do processador Ryzen Threadripper 1950X
Rafael Coelho Editor-chefe do Clube do Hardware

Introdução

O Ryzen Threadripper é o primeiro processador da AMD para o segmento HEDT (High-End Desktop), com 16 núcleos, 32 threads, clock base de 3,4 GHz, clock turbo de 3,7 GHz e 32 MiB de cache L3. Vamos ver como é o seu desempenho comparado ao do seu concorrente direto, o Core i9-7900X.

Há muitos anos a Intel não tinha concorrência no segmento HEDT, voltado a usuários de programas pesados de edição de vídeo, renderização de imagens e filmes, computação científica, dentre outras aplicações. Porém, a AMD está lançando hoje uma nova linha de processadores para este mercado, batizada de Ryzen Threadripper.

Inicialmente com dois modelos foram lançados: o Ryzen Threadripper 1950X (16 núcleos, 32 threads, clock base de 3,4 GHz e clock turbo de 3,7 GHz) e o Ryzen Threadripper 1920X (12 núcleos, 24 threads, clock base de 3,5 GHz e clock turbo de 3,7 GHz). Estes processadores utilizam o novo soquete TR4 e suportam quatro canais de memória, 64 pistas PCI Express 3.0, 512 kiB de cache L2 por núcleo e 16 MiB de cache por pastilha de silício (ou die).

Internamente, os processadores Ryzen Threadripper são compostos por duas pastilhas de silício ou chips, cada um equivalente a um processador Ryzen 7 ou Ryzen 5. Cada chip é composto de dois CCX (core complex) que possuem até quatro núcleos de processamento.

Assim, o Ryzen Threadripper 1950X possui dois chips, cada um com a configuração 4+4, perfazendo os seus 16 núcleos. Graças à tecnologia SMT (simultaneous multi-threading), cada núcleo é reconhecido como dois núcleos lógicos (threads), o que nos dá impactantes 32 threads.

As primeiras placas-mãe soquete TR4 para os processadores Ryzen Threadripper utilizam o chipset X399 e oferecem quatro canais de memória DDR (oficialmente até 2.666 MHz), além de, tipicamente, quatro slots PCI Express 3.0 x16 para instalação de placas de vídeo, o que é possível graças às 64 pistas PCI Express provenientes do processador.

O Ryzen Threadripper 1950X tem TDP de 180 W. Além do clock base de 3,4 GHz e do clock turbo de 3,7 GHz para ser aplicado em todos os núcleos, há ainda um clock boost de 4,0 GHz quando há no máximo quatro núcleos ativos e um clock chamado XFR, de 4,2 GHz, ativado quando há até quatro núcleos ativos e os sensores do processador percebem que há condições térmicas para aumentar ainda mais o clock.

Custando nos EUA US$ 999, o Threadripper 1950X é concorrente direto do Core i9-7900X da Intel (leia aqui o teste deste processador), que custa o mesmo. Assim, vamos rodar nossos testes de desempenho entre estes dois processadores, incluindo ainda, por mera curiosidade, o Core i7-7740X, o Core i7-7700K e o Ryzen 7 1700X. Lembre-se, porém, que estes modelos custam bem menos e, portanto, não são concorrentes diretos do Ryzen Threadripper 1950X.

Na Figura 1 vemos a embalagem do Ryzen Threadripper 1950X, ao lado da de seu irmão 1920X. Trata-se de uma enorme embalagem de espuma.

TR1950X-01.jpg

Figura 1: embalagem

A Figura 2 mostra o conteúdo da embalagem: uma segunda embalagem plástica onde fica o processador, um suporte compatível com vários modelos de sistema de refrigeração líquida, uma chave Torx para instalação do processador, dois adesivos e um pequeno manual.

TR1950X-02.jpg

Figura 2: conteúdo da embalagem

Girando uma tampa na parte traseira da embalagem plástica, removemos uma outra embalagem, mostrada na Figura 3, onde está o processador.

TR1950X-03.jpg

Figura 3: outra embalagem

Abrindo esta embalagem, finalmente chegamos ao processador Ryzen Threadripper 1950X. Note que a moldura plástica laranja não deve ser retirada, pois ela é necessária para a instalação do processador (mais detalhes na próxima página).

TR1950X-04.jpg

Figura 4: o Ryzen Threadripper 1050X

A Figura 5 mostra a parte inferior do processador. Note que, neste processador, a AMD adotou o sistema LGA (semelhante ao utilizado nos processadores da Intel), onde os pinos ficam no soquete e não no processador.

TR1950X-05.jpg

Figura 5: lado de baixo do Ryzen Threadripper 1950X

O tamanho do processador realmente impressiona. Na Figura 6, vemos o Threadripper 1950X ao lado do Ryzen 7 1700X.

TR1950X-06.jpg

Figura 6: Ryzen Threadripper (esq.) ao lado do Ryzen 7 1700X (dir.)

Para os nossos testes de desempenho, utilizamos uma GeForce GTX 1080, que é uma placa de vídeo topo de linha, em todos os testes.

Na próxima página, vamos ver como é a instalação deste processador na placa-mãe.

Editado por Rafael Coelho

Compartilhar

  • Curtir 13
  • Obrigado 1
  • Amei 4


  Denunciar Artigo

Artigos similares


Comentários de usuários




Parabéns pelo teste!

Apesar de que pra nós, meros mortais, esse processador nem em sonho é realidade, para o mercado de modo geral é incrível, pois mostra que a AMD veio de fato pra não só brigar, mas bater na Intel. Tudo vai depender de quantos vai ser o preço na pratica desses processadores

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Já viu que a praia desse monstrinho é multi-tarefa acho que para o usuário gamer um i7 ou R7 são perfeitos, mesmo assim uma AMD forte é bom para o usuário em geral, que terá mais opções de escolha.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Fiquei impressionado com esse novo processador da AMD e essa placa de ASUS ROG Zenith Extreme, essa placa é de outro mundo mais de 3000 reais.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

A AMD parece a Fenix, re-surge das cinzas quando ninguém mais acreditava nela, e os preços estão melhores que os da Intel e Nvidia, tendo as vezes até mais desempenho que os produtos da marcas concorrentes.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
48 minutos atrás, adriel alves disse:

até me emocionei , sonhava com esse dia :tw_flushed::tw_heart:

adicionado 4 minutos depois

esse quinto slot e pra que???

Placa de expansão para adicionar M.2s se não me engano.

 

Nota: Os threadrippers tem 2x modos de acesso a memoria(local e distribuido), que apresentam desempenho diferente em tarefas diferentes. E possui modo "criador" e o modo 'gamer", no modo gamer metade dos núcleos são desativados, e de acordo com os testes, é melhor  rodar em stock no modo gamer do que em OC para jogar, até por eles irem a 4.2Ghz com XFR em 4x núcleos.

 

Frametimes parecem ser meia boca em alguns casos, como GTA V e Dirt4, provavelmente por limitação da Engine, ja que o Gaming mode meio que conserta isso.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, adriel alves disse:

até me emocionei , sonhava com esse dia :tw_flushed::tw_heart:

adicionado 4 minutos depois

esse quinto slot e pra que???

 

DIMM.2

Acho que é um slot de expansão para uma placa com suporte a drives M.2.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, adriel alves disse:

até me emocionei , sonhava com esse dia :tw_flushed::tw_heart:

adicionado 4 minutos depois

esse quinto slot e pra que???

Análise da placa-mãe em breve!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Vocês ainda vão fazer algum teste desse processador no desempenho dele em livestream? O quanto de performance ele perde em jogos ao fazer livestream ou renderizar um vídeo?

Alguns testes em edição de vídeo também seriam interessantes.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Realmente é um produto fantástico! Agradeço pela análise e testes, Dr. @Rafael Coelho!

O forte mesmo deste 'EVA' (Neon Genesis Evangelion:D) é em multiprocessamento, como visto no teste de  desempenho do CPU-Z com todos os núcleos!

Acredito que, se a AMD desenvolver ferramentas para gerenciamento dos threads por software em uma versão deste para servidores, como mencionei no artigo sobre o AMD EPIC,

pode até ser como um poodle brigando com um rottweiler, mas será um poodle 'super sayajin nível 3'.

adicionado 0 minutos depois
4 horas atrás, fenixcload disse:

gostei bastante do sistema de fixação desse processador

otimo teste:thumbsup:

Bem legal mesmo!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
29 minutos atrás, Godzilla_Giroflex disse:

Vocês ainda vão fazer algum teste desse processador no desempenho dele em livestream? O quanto de performance ele perde em jogos ao fazer livestream ou renderizar um vídeo?

Alguns testes em edição de vídeo também seriam interessantes.

É bastante difícil montar uma metodologia para este tipo de teste, mas estamos pensando em uma forma. Em edição de vídeo, estamos pensando em incluir o Vegas e o Premiere em testes futuros.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Gostei de ver a Intel levando fumo... Sempre fui de AMD, meu atual I5 é o primeiro intel forte que tenho... Se eu vender ele, muito provavelmente eu volte para AMD.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Legal, tava na hora da AMD dar a volta por cima. Espero que ela tenha finalmente aprendido com os erros do passado e não volte a repeti-los.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Godzilla_Giroflex disse:

Vocês ainda vão fazer algum teste desse processador no desempenho dele em livestream? O quanto de performance ele perde em jogos ao fazer livestream ou renderizar um vídeo?

Alguns testes em edição de vídeo também seriam interessantes.

 

Da para fazer 2x streams ao mesmo tempo sem dropar frames :v

 

Com frametimes bem aceitáveis, só para "incomodar" um pouco precisar rodar duas streams, até porque 1x stream um R7 1700 ja empurra de boas.

 

De acordo com o AdoredTV, é de boas para jogar,  recordar gameplay no OBS em alta qualidade, enquanto renderiza um video, e ainda com uma sobra de uns 40% de uso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Consegue rodar tudo em aplicações com mais produtividade e eficiência que as torradeiras Core i9 ... 

Parabéns mesmo pra AMD ! 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

*Nota, testar stream sem incluir Frametimes no teste é ainda pior que testes normais que ja não são la muito úteis sem os frametimes.

 

Um i7-7700K até consegue uns 60fps streamando, mas com 10fps de 1%\0.1% lows é basicamente injogavel, mesmo com os 60~70 na media.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Pessoal, uma pergunta:

Esses novos processadores da AMD, os Ryzen, Ryzen Pro, EPIC, Threadripper, eles são soldados ou "colados" como os da Intel?

Caso sejam "colados", a AMD ao menos está usando pastas de boa qualidade ou ela também faz igual a Intel que taca o ***** na nossa cara e mete maionese no processador? 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
4 horas atrás, RodrigoeKathland Polette disse:

Gostei de ver a Intel levando fumo... Sempre fui de AMD, meu atual I5 é o primeiro intel forte que tenho... Se eu vender ele, muito provavelmente eu volte para AMD.

Mano...venda o quanto antes...se possível hj  =P

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×